27 de junho de 2018

Nadar e dirigir é perigoso… para quem não sabe nadar e dirigir


Nadar e dirigir é perigoso… para quem não sabe nadar e dirigir

Julio Severo
O homem que não tem a experiência de natação vê como extremo perigo nadar em cachoeiras e outros lugares. Ele tem como base sua própria experiência — se ele tentar nadar nesses lugares, ele se afoga.
Ele pode usar também o exemplo de pessoas que morreram afogadas em mares, lagos, cachoeiras e rios para mostrar que nadar é perigoso. De fato, não faltam exemplos de mortes por afogamento. Ele tem abundantes exemplos para desestimular as pessoas de nadar.
Isso significa que deve haver cessação de toda natação?
O mesmo caso ocorre com o volante. Há um número anual muito grande de pessoas que morrem por acidentes de automóveis. Quem não sabe dirigir pode usar os numerosos casos de acidentes de trânsito como prova de que deve-se banir pessoas do volante.
Isso significa que seres humanos não foram feitos para dirigir? Isso significa que deve haver cessação de motoristas e veículos?
De forma alguma. Mesmo que nadar e dirigir impliquem em riscos, a atitude correta é o nadador e o motorista se aperfeiçoarem na experiência de nadar e dirigir. Banir não resolve o problema; apenas remove opções necessárias.
Aplico o exemplo da proibição de nadar e dirigir à teologia cessacionista, que busca proibir na vida cristã a experiências de dons sobrenaturais do Espírito Santo. Assim como é ridículo alguém que não sabe nadar e dirigir querer impor leis e proibir pessoas de nadar e dirigir, inclusive com teorias contra nadar e dirigir, assim também é ridículo teólogos que não têm nenhuma experiência dons sobrenaturais do Espírito Santo imporem doutrinas humanas e proibirem cristãos de ter esses dons, inclusive com teorias teológicas mirabolantes contra esses dons.
Como tudo o mais na vida que é necessário e importante, o uso dos dons pode implicar em riscos, assim como nadar e dirigir sempre implicam riscos. Mas o caminho certo não é evitar nadar, dirigir e ter dons sobrenaturais do Espírito Santo. O caminho certo é aprender direito e se aperfeiçoar nessas experiências necessárias.
Se os dons sobrenaturais não fossem necessários para equipar a igreja, Jesus não os teria dado aos seus primeiros apóstolos e ele não os daria hoje.
Negar que Jesus dá hoje esses dons usando como base a falta dessa experiência nos críticos ou usando os casos bizarros é a mesma coisa que criticar a experiência de nadar e dirigir usando como base a falta de experiência dos críticos e casos horrendos de afogamentos e acidentes de trânsitos.
Proibir as pessoas de nadar e dirigir vai com certeza evitar quase 100 por cento das mortes por afogamento e acidentes de trânsito, mas vai trazer inúmeros outros problemas.
Proibir experiências de dons sobrenaturais, inclusive revelação e profecias, na igreja vai com certeza evitar casos bizarros, mas vai trazer inúmeros outros problemas, inclusive deficiência espiritual.
Só os imaturos, os medrosos e os covardes proíbem as pessoas de dirigir, nadar e ter dons sobrenaturais.
Aprenda a dirigir muito bem.
Aprenda a nadar bem no Rio do Espírito Santo.
Aprenda a nadar bem no seu dom.
Aprenda a deixar o Espírito Santo guiar e dirigir sua experiência de dons sobrenaturais.
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.