14 de junho de 2018

Alemanha abalada: refugiado muçulmano preso por assassinato de menina judia


Alemanha abalada: refugiado muçulmano preso por assassinato de menina judia

Art Moore
A prisão de um imigrante iraquiano pelo assassinato de uma menina judia de 14 anos na Alemanha provocou críticas à política de imigração da chanceler Angela Merkel, inclusive com um partido da oposição pedindo para que ela renuncie.
Suzanne Feldman
O solicitante de asilo iraquiano, Ali Bashar, fugiu da Alemanha com sua família, devido a um erro das autoridades de segurança dos aeroportos, e foi preso por autoridades curdas no norte do Iraque a pedido da polícia alemã, informou a BBC News.
Bashar estava sendo procurado pelo assassinato de Suzanne Feldman, de 14 anos, de Mainz, na Alemanha, filha de imigrantes judeus da Rússia.
O corpo de Feldman, com as marcas de estrangulamento e vários estupros, foi encontrado em 6 de junho em uma área arborizada ao lado da rodovia Wiesbaden-Frankfurt. Ela tinha saído à noite em meados de maio com seus amigas no centro de Wiesbaden, e foi registrada como desaparecida quando ela não voltou para casa naquela noite.
Bashar e sua família embarcaram em um avião de Düsseldorf depois que a embaixada iraquiana lhes deu novos passaportes usando um nome de família diferente. Quando as autoridades perguntaram por que não tinham um carimbo de entrada em alemão em seus passaportes, eles exibiram seus documentos de refugiados com o nome antigo da família, informou o jornal alemão Die Welt. Apesar do fato de que Bashar estava sendo procurado pelas autoridades, os policiais simplesmente compararam as fotos e os deixaram embarcar no voo.
Bashar, que chegou à Alemanha em 2015 com seus pais e cinco irmãos, teve seu pedido de asilo recusado no mesmo ano e estava marcado para ser deportado, segundo a BBC News. No entanto, seu caso estava sob recurso, e ele obteve uma autorização de residência temporária.
Além do assassinato de Feldman, Bashar estava entre vários indivíduos suspeitos de agredir sexualmente uma menina de 11 anos no abrigo de refugiados. E ele estava ligado a vários incidentes violentos, inclusive um suposto roubo, posse de faca e luta.
O líder do partido Alternativa para a Alemanha, um dos principais oponentes da nova onda de imigração, pediu a Merkel que renuncie.
Bashar estava entre mais de um milhão de pessoas de países principalmente muçulmanos que chegaram à Alemanha em 2015.
O jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung disse que casos como o de Bashar “parecem estar aumentando.”
Em março, noticiou a BBC News, um solicitante de asilo afegão foi condenado à prisão perpétua pelo estupro e assassinato da estudante Maria Ladenburger.
Em dezembro passado, um imigrante afegão foi preso por suspeita de esfaquear sua ex-namorada de 15 anos de idade até a morte.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Germany rocked: Muslim refugee arrested in murder of Jewish girl
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.