17 de maio de 2018

Quatro maneiras pelas quais a pornografia pode destruir seu filho


Quatro maneiras pelas quais a pornografia pode destruir seu filho

Luke Gibbons
O aumento no uso de pornografia e vício entre adultos é uma preocupação crescente em todo o mundo. Infelizmente, é muito pior para as crianças de hoje que estão crescendo em um mundo totalmente conectado. A pornografia está devastando toda uma geração de jovens.
De acordo com a fundadora da ChildLine, Dame Esther Rantzen, “Os jovens estão se voltando para a internet para aprender sobre sexo e relacionamentos. Nós sabemos que eles estão freqüentemente se deparando com pornografia, muitas vezes sem intenção, e eles estão nos dizendo muito claramente que isso está tendo um efeito danoso e perturbador neles.”

Quão ruim é o problema?

Muitos estudos relatam que a idade média da primeira exposição de uma criança à pornografia é de 11 anos. Mas a pesquisa da empresa de tecnologia de segurança Bitdefender afirma que crianças com menos de 10 anos de idade compõem agora 22% das visualizações de pornografia online para jovens menores de 18 anos. O grupo com menos de 10 anos agora representa 1 em cada 10 visitantes de sites de vídeos pornográficos.
Como explicou o assistente social clínico autorizado Donald P. Huerta: “Muitas crianças que tenho atendido em meu consultório particular que estão sofrendo com o vício da pornografia foram inicialmente expostas a ele por meio de um amigo, de roupas íntimas ou de banho em jornais, em um anúncio que apareceu de repente enquanto pesquisavam na internet ou por um clique acidental na internet enquanto faziam o dever de casa. Após verem sem intenção e subsequentemente lutarem com sentimentos de culpa e vergonha, eles secretamente continuaram procurando as fotos ou filmes que continham imagens similares e se tornaram mais intencionais em suas buscas por isto.”
Mais de um quarto (26%) dos adolescentes de 13 a 17 anos admitem ter visto pornografia pelo menos uma vez por semana. E se você acha que o problema não existe dentro da igreja, 70% dos pastores de jovens cristãos dizem ter atendido pelo menos um adolescente nos últimos 12 meses para ajudar a lidar com a pornografia.
“Nunca antes, na história da mídia de telecomunicações nos Estados Unidos, tanto material indecente e obsceno foi tão facilmente acessível para tantos menores em tantos lares americanos com tão poucas restrições.” — Ministério da Justiça dos EUA.
Os dados do Google Analytics mostram que as buscas relacionadas à pornografia aumentam em 4.700% quando as crianças estão fora da escola.
Em vista de estatísticas tão inacreditáveis, como a pornografia prejudica as crianças?

1. Ver pornografia afeta suas atitudes e valores.

Considere como é fácil para os anunciantes influenciar nosso comportamento para comprar um produto com apenas um pequeno comercial de televisão. Da mesma forma, ver muito brevemente pornografia pode influenciar as atitudes de uma criança sobre sexo, mulheres e outros valores.
A American Bar Association (Ordem dos Advogados dos EUA) relata: “O uso excessivo de mídia, especialmente quando o conteúdo é violento, estereotipado por gênero e/ou sexualmente explícito, distorce a visão de mundo das crianças, aumenta comportamentos de alto risco e altera sua capacidade de relacionamentos humanos bem-sucedidos e prolongados.”
Gail Dines, presidente da entidade Culture Reframed, disse: “Se você está socializando toda uma geração em sexo pornográfico, que é o que estamos fazendo porque a pornografia é a principal forma de educação sexual hoje, então que tipos de pais, parceiros, advogados, juízes, policiais eles serão quando tiveram sua capacidade de intimidade, conexões e relacionamentos sequestrados pela cultura pornográfica?”

2. A pornografia interfere em seu desenvolvimento e auto-identidade.

Existe uma relação significativa entre adolescentes que usam pornografia com frequência e sentimentos de solidão e depressão grave. Eles também têm níveis mais baixos de autoestima.
A pornografia altera o processo normal de desenvolvimento da personalidade de uma criança em relação à sua sexualidade, corpo e compreensão de si.
 “Durante certos períodos críticos da infância, o cérebro de uma criança está sendo programado para orientação sexual,” relata o ProtectKids. “Durante esse período, a mente parece estar desenvolvendo um ‘hardwire’ para o que a pessoa terá como causa de sua excitação e alvo de sua atração. A exposição a normas e atitudes sexuais saudáveis durante esse período crítico pode resultar na criança desenvolvendo uma orientação sexual saudável. Em contraste, se houver exposição à pornografia durante esse período, o desvio sexual pode se tornar impresso no ‘disco rígido’ da criança e se tornar uma parte permanente de sua orientação sexual.”
As crianças aprendem uma quantidade considerável imitando o que elas veem as outras pessoas fazerem.
Temos neurônios-espelhos em nosso cérebro que nos ajudam a aprender. Quando aprendemos a amarrar nossos cadarços de sapatos observando outra pessoa, isso são esses neurônios-espelho em ação.
O Dr. William Struthers, que é um neurocientista que escreveu “Wired for Intimacy; How Pornography Hijacks the Male Brain” (Programado para a Intimidade; Como a pornografia sequestra o cérebro masculino), diz: “Esses neurônios-espelhos estão envolvidos quando alguém vê a pornografia porque o que ele vê, ele experimenta e aprende de forma indireta.”
Ao ver a pornografia, o cérebro da criança está sendo programado para o que está vendo, o que forma sua compreensão do sexo e da intimidade.

3. As crianças não são emocional ou fisicamente capazes de lidar com a pornografia.

Quando as crianças veem pessoas desconhecidas em atos sexuais, torna-se uma experiência esmagadora e assustadora que elas não conseguem compreender.
Segundo a Associação de Psicologia Natural, “A pornografia, assim como a exposição a insinuações sexuais, em filmes para pré-adolescentes, pode despertar emoções de preocupação e confusão. Na maioria das vezes, as crianças não têm ninguém, com a exceção de colegas confusos, com quem discutir o que viram.”
“A pornografia, como algo que crianças e adolescentes não entendem necessariamente, torna-se irresistível e confusa para a maioria das crianças e adolescentes. Isso pode ser difícil para pais ou professores decifrarem, como comportamento de oposição, preocupação com sexo e incapacidade de se concentrar.
“A exposição ou exposição excessiva também pode levar a alguns sintomas associados a depressão e TDAH, sintomas associados ao transtorno bipolar ou ideação suicida.”
Segundo o Dr. Ted Roberts, apresentador da série Conquer, o córtex pré-frontal do cérebro é onde o raciocínio, a tomada de decisões e o julgamento ocorrem e não são totalmente formados até os 25 anos. Isso significa que crianças estão sendo expostas à pornografia muito antes que elas possam compreender os perigos associados ou fazer julgamentos sobre o que estão vendo.

4. A pornografia pode fazer as crianças praticarem sexualmente o que viram.

Já que as crianças muitas vezes imitam o que viram, alguns estudos mostram que a pornografia pode levá-las a praticar sexualmente entre crianças menores e mais vulneráveis.
ProtectKids explica: “Mais de 66% dos homens e 40% das mulheres relataram que queriam testar alguns dos comportamentos sexuais que haviam visto. E entre os estudantes do ensino médio, 31% dos rapazes e 18% das moças admitiram ter feito algumas das coisas que eles tinham visto na pornografia depois dentro de alguns dias após a exposição.”
Os jovens também são mais propensos a se envolver em fotos ou mensagens de sexting em seus telefones celulares, o que pode deixá-los expostos ao cyberbullying.
Estudos também mostram que meninos expostos a uma grande quantidade de pornografia antes dos 14 anos tendem a ser mais sexualmente ativos quando adultos. Além disso, uma pesquisa recente revelou uma ligação entre a exposição à pornografia e a violência sexual.

O desafio é claro

A pornografia representa um grande ataque danoso aos jovens de hoje. Eles terão de lidar com os impactos negativos que a pornografia tem sobre eles na vida adulta, a menos que tomemos medidas agora para ajudá-los a evitar um vício de pornografia ao longo da vida.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: 4 Ways Porn Can Destroy Your Child
Leitura recomendada:
Postar um comentário