21 de abril de 2018

Pinoquice: Revista da Globo acusa GospelPrime de espalhar notícias falsas


Pinoquice: Revista da Globo acusa GospelPrime de espalhar notícias falsas

Julio Severo
Em reportagem de capa intitulada “O exército de Pinóquios,” a revista Época, que é um dos muitos tentáculos das organizações Globo, atacou frontalmente o maior portal evangélico do Brasil por causa de uma denúncia do GospelPrime sobre repasse de verbas do governo brasileiro para a Autoridade Palestina, que, de acordo com a Época, não tem envolvimento com o terrorismo.
Buscando desacreditar o GospelPrime, Época tentou manchar a fonte de renda do site evangélico. De acordo com a revista da Globo, o GospelPrime ganha de R$ 10 mil a R$ 20 mil por mês — valor que não deve chegar nem a 1 por cento do que a Globo tira. Se Época vê ou tenta insinuar “corrupção” nessa quantia, o que dizer dos milhões que as organizações Globo recebem de várias fontes, inclusive governamentais? É uma insinuação hilária.
Em contraste, as denúncias contra a Globo são antigas. Há por exemplo o livro “A história secreta da Rede Globo,” escrito por Daniel Heiz e publicado em 1987.
Em sua reportagem, a Época disse: “O Gospel Prime, por exemplo, não publica única e exclusivamente informações falsas, mas, de vez em quando, solta pérolas como a dos terroristas palestinos ou a de um cientista que colocou em xeque a Teoria da Evolução (que, na realidade, acabou demitido).”
Época faz parecer que a única ocupação do GospelPrime é espalhar notícias falsas. Embora eu não concorde com todas as informações desse portal (precisei certa vez desmentir uma verdadeira notícia falsa, que com certeza a Globo aplaudiria: a propaganda gratuita que o GospelPrime fez de uma “pesquisa” tendenciosa de uma evangélica feminista), o GospelPrime está muito longe de ser um promotor exclusivo de notícias falsas. A Globo e seus veículos de desinformação ocupam muito mais espaço nessa área.
Se crianças precisam de proteção contra a agenda gay, a Globo invariavelmente promove o ponto-de-vista dos predadores homossexuais. Isso é fakenews, ou notícia falsa.
O GospelPrime fica do lado das crianças, que são as vítimas de doutrinações homossexuais e até abusos físicos. Isso é notícia verdadeira.
Se o aborto mata crianças, a Globo mostra esse tipo de assassinato como mero “direito” de mulheres assassinas. Isso é fakenews.
O GospelPrime fica do lado das crianças, que são vítimas de torturas e morte nas mãos de médicos aborteiros. Isso é notícia verdadeira.
A Globo é um oceano de fakenews. Ver a Globo acusar o GospelPrime de notícias falsas é a mesma coisa que ver Stálin acusando Billy Graham de ser genocida.
Em resposta às calúnias da Globo, o GospelPrime publicou sua “Nota de Esclarecimento sobre ataque da Revista Época.”
O ataque frontal da Globo ao GospelPrime é prova de uma tendência irreversível: a maior resistência ao socialismo no Brasil são os evangélicos. Essa tendência já foi confirmada pela esquerda no Brasil e também foi comprovada por The Nation, uma das revistas mais antigas dos EUA.
A Globo está incomodada com essa tendência!
A reportagem da Época é pura perseguição e medo do poder dos evangélicos, que vão continuar avançando e derrubando estruturas que há décadas produzem fakenews sobre os evangélicos e sobre valores pró-vida e pró-família que são tão importantes para a maioria dos brasileiros.
Leitura recomendada:

Um comentário :

Alexandre Costa disse...

As organizações globo é uma das,senão a principal instituição,que representa o que há de mais diabólico,podre e nefasto neste país,cuja programação ainda atrai muitos evangélicos,mas graças a Deus já há um movimento de libertação da população brasileira desse instrumento de satanás.