16 de março de 2018

Bandeiras falsas inglesas, de novo? Theresa May expulsa diplomatas russos, mas não estupradores islâmicos


Bandeiras falsas inglesas, de novo? Theresa May expulsa diplomatas russos, mas não estupradores islâmicos

Julio Severo
Numa reportagem intitulada “Reino Unido expulsará 23 diplomatas russos por envenenamento de espião,” a CNN disse:
“O Reino Unido expulsará 23 diplomatas russos do país depois de concluir que o Estado russo é responsável pela tentativa de assassinato de um ex-espião russo e sua filha em solo britânico, um passo que marca uma escalada grave das hostilidades entre governo britânico e governo russo.”
A mídia britânica tem louvado a primeira-ministra Theresa May por sua punição diplomática contra a Rússia. É muito interessante que a imprensa esquerdista, inclusive a CNN, ficou do lado do Reino Unido e contra a Rússia.
Theresa May
A reportagem da CNN, que é hostil à Rússia e favorável ao Reino Unido, acrescentou uma declaração de May, que disse:
“Para aqueles que buscam nos fazer mal, minha mensagem é simples. Vocês não são bem-vindos aqui.”
Quem mais não é bem-vindo no Reino Unido?
Nesta semana, o governo conservador de May proibiu a entrada na Inglaterra de uma jornalista conservadora por crítica ao islamismo. Veja a reportagem do Daily Mail: “Jornalista direitista Lauren Southern teve negado seu visto de entrada no Reino Unido, supostamente por criticar o Islamismo.”
Por que quem critica o islamismo é proibido de entrar na Inglaterra? Por que eles não são bem-vindos?
Atualmente, menininhas britânicas estão sofrendo uma epidemia de estupros por imigrantes muçulmanos, e Theresa May e seu governo supostamente conservador não são capazes de fazer… nada para protegê-las. Veja a reportagem do Instituto Gatestone: “Meninas Britânicas Estupradas por Gangues Muçulmanas em ‘Escala Industrial.’”
Estupradores de meninas britânicas são bem-vindos no Reino Unido? Então por que May não os expulsa?
Por orientação do governo “conservador” de May, o Facebook baniu as páginas Britain First e os perfis de todos os seus líderes, porque eles criticam o islamismo. Veja a reportagem do WND “Facebook bans Britain First pages.”
Meses atrás, Trump compartilhou um vídeo de Britain First sobre a violência islâmica. Agora, Britain First foi banida, porque a prioridade de Theresa May e seu governo “conservador” é a covardia e a submissão ao islamismo.
Há problemas vastamente maiores na Inglaterra do que um espião russo sendo supostamente atacado pela nação que o treinou.
O ataque ao espião foi descarado demais, óbvio demais, e a Inglaterra já provou que é capaz de usar bandeiras falsas e proteger criminosos reais, inclusive estupradores islâmicos.
A Inglaterra ignora táticas de bandeiras falsas?
Um grande ataque de bandeira falsa pode ter ocorrido na 2ª Guerra Mundial. Os EUA não queriam ir à guerra para ajudar a Inglaterra. Então o serviço secreto britânico detonou uma bomba em Nova Iorque, simulando um ataque terrorista nazista. Isso foi suficiente para que os EUA enviassem, gratuitamente, muitos armamentos para a Inglaterra. Veja a reportagem do Daily Mail “Did the British plant a bomb at the 1940 World’s Fair to kill two NYPD officers and bring the U.S. into World War II? The unsolved case of how the real-life James Bond was dispatched to New York City by Churchill to beat the Germans at any cost.”
Mesmo que o ataque a um espião russo tenha realmente sido russo, Trump reconheceu no ano passado que, da mesma forma que os russos matam pessoas, os americanos também matam. Obviamente, ele quis dizer que a CIA e outros órgãos de inteligência sabem como exterminar seus inimigos reais e percebidos. Veja a reportagem do Daily Mail: “Você acha que os EUA são inocentes?” diz Trump, redobrando seu respeito por Putin e acrescentando que “Os EUA têm um monte de assassinos” quando lhe contaram que o presidente russo é um “assassino” por matar jornalistas.
Isso não é verdade também com relação ao Reino Unido? Os órgãos britânicos de inteligência também não exterminam seus inimigos reais e percebidos?
Aliás, o jornal israelense Ynet publicou uma manchete interessante: “Russian lawmaker: US had access to nerve agent” (Legislador russo: EUA tiveram acesso a agente de gás nervoso). Se isso for verdade, órgãos de inteligência tanto da Inglaterra quanto dos EUA poderiam ter feito a tentativa de assassinato de falsa bandeira do ex-espião russo.
No passado, eu conseguia acreditar no Reino Unido, mesmo sem saber de seu alegado atentado de falsa bandeira em Nova Iorque.
Agora, sob dominação muçulmana (com Londres ocupada por um prefeito muçulmano), e o Reino Unido protegendo os muçulmanos e silenciando críticas ao islamismo e não protegendo milhares de menininhas britânicas que os estupradores muçulmanos chamam de “lixo branco,” dá para acreditar ainda no Reino Unido?
Eu penso que não.
Existe uma dominação muçulmana tóxica na Inglaterra, e Theresa May é incapaz de vê-la.
Não posso enviar este comentário aos jornais da Inglaterra que atacam a Rússia, porque meu comentário contém críticas ao islamismo e será automaticamente banido. O maior jornal da Inglaterra, Daily Mail, tem banido sistematicamente todos os meus comentários que criticam o islamismo. No entanto, se eu criticar os cristãos, é muito provável que o Daily Mail aprove meus comentários!
Uma dominação muçulmana tóxica é realidade em Londres, em meninas britânicas estupradas e na covardia de Teresa May. Não tenho permissão de mencionar no Daily Mail sobre tais estupros islâmicos, porque a Inglaterra covarde não reconhece o sofrimento de suas meninas. Para a Inglaterra, o respeito ao islamismo violento é mais importante do que proteger suas menininhas.
No caso dos muçulmanos, não é preciso usar falsas bandeiras para indicar que eles são violentos e estupradores. Os muçulmanos são mais violentos do que todas as falsas bandeiras que a Inglaterra já usou. Vítimas britânicas de estupro são testemunhas de sua violência.
Então, em vez de atacar a Rússia, com bandeiras falsas ou não, por que Theresa May não ataca os muçulmanos que estão estuprando menininhas inglesas e castiga a mídia britânica que censura e bane conteúdo conservador que desmascara a violência e estupros islâmicos?
Por que May não pode dizer aos estupradores islâmicos “Para aqueles que buscam fazer mal às nossas filhas, minha mensagem é simples. Vocês não são bem-vindos aqui”?
Ela também não pode expulsar diplomatas da Arábia Saudita e outras nações islâmicas que armam e financiam o ISIS, a al-Qaida e outros grupos terroristas que estupram e massacram cristãos?
Leitura recomendada:

Um comentário :

  1. Quando muçulmanos estuprarem Theresa May e Angela Merkel ou suas famílias, elas mudarão de ideia em relação ao islamismo.

    ResponderExcluir

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.