6 de fevereiro de 2018

Primeiro-ministro de Israel condena nova lei da Polônia: “Não podemos permitir a negação do Holocausto”


Primeiro-ministro de Israel condena nova lei da Polônia: “Não podemos permitir a negação do Holocausto”

JNN/Vision for Israel
O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu recentemente condenou uma nova lei na Polônia que proíbe toda menção de crimes da Polônia durante o Holocausto. Ele pediu que o embaixador de Israel em Varsóvia se encontrasse com o primeiro-ministro polonês para falar sobre a lei polêmica.
Benjamin Netanyahu
“Essa lei não tem base. Eu fortemente me oponho a ela. Não dá para mudar a História e é proibido negar o Holocausto. Ordenei que a embaixada israelense na Polônia se encontre com o primeiro-ministro polonês e expresse minha postura firme contra essa lei,” disse Netanyahu.
O presidente israelense Reuven Rivlin também criticou a lei, dizendo que “no Dia da Memória do Holocausto, mais do que nunca, e acima de todas as considerações, nos defrontamos com nosso dever de lembrar nossos irmãos e irmãs que foram assassinados.”
Na semana passada, o Parlamento da Polônia aprovou uma lei polêmica que proíbe toda menção da participação da Polônia em crimes cometidos durante o Holocausto. Essa lei também proíbe o termo “campos de morte poloneses” para descrever os campos de morte em que judeus e outros foram assassinados na Polônia ocupada pelos nazistas durante a 2 Guerra Mundial. Qualquer pessoa que violar a nova lei estará sujeita a uma multa ou até 3 anos de prisão, de acordo com o jornal israelense Haaretz.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Israeli Prime Minister Condemns New Polish Law: 'We Cannot Allow Holocaust Denial'
Leitura recomendada:
Postar um comentário