23 de dezembro de 2017

Vergonha: Ativistas do MP mandam supermercado de SP suspender cartilha pró-família que condena homossexualismo, aborto e feminismo


Vergonha: Ativistas do MP mandam supermercado de SP suspender cartilha pró-família que condena homossexualismo, aborto e feminismo

MP também exigiu que cartilhas já distribuídas sejam retiradas de circulação e que rede de mercados não deixe de contratar candidatos abortistas e homossexualistas a vaga de trabalho por eventual “discriminação.”

Julio Severo
O Ministério Público do Trabalho de São Paulo mandou nesta sexta-feira (22 de dezembro) a rede Hirota Food Supermercados suspender a distribuição de cartilha pró-família que condena o homossexualismo, o aborto e o feminismo. O MP informa que castigará a empresa com medidas judiciais caso ela descumpra a exigência.
O MP considerou “discriminatório” o conteúdo da cartilha “Cada Dia Especial Família de 2017,” que traz 31 mensagens que discorrem sobre casamento, relação entre pais e filhos e até dívidas da família. Os textos foram escritos pelo pastor Hernandes Dias Lopes, da Igreja Presbiteriana do Brasil, e a publicação teve tiragem de 10 mil exemplares.
Entre as mensagens que o Ministério Público julgou como “discriminatórias” estão:
* “A submissão da esposa a seu marido é sua felicidade e segurança.”
* “Aborto, crime hediondo… É matar um ser indefeso, envenenando-o, esquartejando-o e arrancando-o como uma verruga pestilenta.”
A página oficial da rede de mercados na internet faz referências a versículos bíblicos e tem um link para uma revista eletrônica de notícias mantida por um grupo católico.
A notificação enviada pelo MP ao supermercado também exige que as cartilhas já distribuídas sejam retiradas de circulação e que a empresa deixe de produzir conteúdo pró-família e o divulgar em suas lojas, site ou redes sociais.
Contudo, em vez de defender sua postura pró-família, a rede Hirota Food Supermercados mostrou arrependimento de ter publicado o livreto, sucumbindo às pressões. Em nota, a rede disse que “lamenta qualquer transtorno que tenha causado pela distribuição da cartilha da família… Reiteramos que em momento algum tivemos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor.”
A reação agressiva à cartilha e sua consequência denúncia ao MP foi provocada por uma dupla de ativistas homossexuais que, fazendo compras no supermercado, receberam o livreto ao passar no caixa e ficaram “ofendidos.”
A atitude do MP pois é puramente ideológica. Os ativistas do MP responsáveis pela agressão ideológica à rede Hirota Food Supermercados precisam ser investigados com urgência, pois estão usando poderes do MP para intimidar, acuar, ameaçar e pressionar uma entidade privada a renunciar a seus valores pró-família em prol do ativismo ideológico de uma dupla homossexual sem-vergonha e membros mais sem-vergonhas ainda do MP.
Numa sociedade livre, cristãos donos de um estabelecimento comercial são livres para distribuir gratuitamente livretos cristãos e pró-família. Se um cliente imoral não gosta das mensagens distribuídas, é direito dele procurar outro mercado. O estabelecimento é também livre para contratar quem quiser. O mesmo vale para homossexuais donos de mercados. Se eles quiserem, podem fazer cartilhas gays. Nesse caso, é direito de clientes cristãos boicotar o mercado gay e buscar outros mercados.
A lição que fica do episódio é, tristemente, que ativistas, inclusive dentro do MP, estão usando seus poderes e excesso de liberdades para impor uma ditadura contra quem discorda da ideologia deles:
* Uma dupla pervertida sente nojo de uma cartilha pró-família dada gratuitamente e aciona o MP contra o mercado inocente, que em vez de sustentar sua postura pró-família, sob pressão e ameaça pede perdão publicamente.
* Um MP que não ameaça artistas que defendem publicamente o aborto e as perversões homossexuais, mas rapidamente usa toda a sua força para intimidar um mercado exclusivamente por causa de uma cartilha pró-família. A atitude do MP é claramente ativista e ideológica e os responsáveis precisam ser urgentemente investigados e punidos.
Já não chega o governo sugando trabalhadores e empresas com impostos excessivamente abusivos, que os levam à falência para sustentar uma máquina governamental vastamente gordurosa e inútil, e agora ativistas dentro do MP, não satisfeitos com a opressão de impostos em cima das empresas, as oprimem com suas ideologias pessoais.
É hora de intimidar e pressionar quem intimida e pressiona.
Os ativistas do MP precisam pedir perdão publicamente por intimidar, acuar, ameaçar e pressionar uma entidade privada por causa de uma cartilha pró-família.
Com informações do G1 da Globo.
Leitura recomendada:

7 comentários :

  1. Eles têm 10 lojas r vão inaugurar outra: vamos comprar lá e abençoar esses irmãos a crescerem ainda mais:
    http://hirotafoodexpress.com.br/lojas

    ResponderExcluir
  2. Deus vai derramar fogo sobre os gays assim como está fazendo na Califórnia.

    ResponderExcluir
  3. Se eu fosse cliente dessa loja deixaria de ser agora. Pois ao inves e reafirmar as leis de Deus fez foi pedir perdão aos opressores...

    ResponderExcluir
  4. Igrejas e pastores que levarem a Palavra a serio terão problemas...

    O Cada Dia é uma publicação oficial da IPB, e sempre traz mensagens valorizando a família criata..

    ResponderExcluir
  5. O MP etá condenando o Supermercado Hirota por um crime impossível (que não existe) chamado Delito de Opinião. Que é só possível numa DITADURA. ""' "Além do que, não há dúvida, o representado, no máximo, emitiu uma opinião e, ao fazê-lo não pode ser por isso condenado, porquanto não há delito de opinião, em razão da garantia constitucional da livre manifestação do pensamento (CF art. 5º, IV). Todos os cidadãos podem livremente manifestar o que pensam e o cidadão-vereador tem o direito-dever de fazê-lo, por força do princípio representativo. Trata-se, a toda evidência, de um crime impossível e, como tal, o processo de investigação um constrangimento ilegal. Obviamente, mesmo em se tratando da exteriorização do pensamento, qualquer cidadão está sujeito a responder por eventuais excessos praticados, mas no âmbito dos crimes contra a honra. [10] " https://pt.wikipedia.org/wiki/Delito_de_opini%C3%A3o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Só tem um detalhe. Essas recomendações do mp visam a, futuramente, criar legislação positiva. Exemplo: criar o crime de homofobia. Resta saber se, criado, preverá que pregar que homossexualismo é pecado será considerado crime.

      Excluir
  6. Julio Severo ! O seu blog está de parabéns. Soube meio atrasado sobre o caso envolvendo o supermercado Hirota. Procure ler a noticia em diversos jornais e sites. Sites do Globo,Estadão e outros da mídia secular,foram um horror, condenam o supermercado Hirota e desavergonhadamente defendem a dupla de militantes homossexuais e toda imoralidade anti-cristã. Mas ! Isto , não chega a surpreender. Até era esperado por vir da mídia esquerdista.
    O que desaponta é ver a tal mídia gospel defender a Moral Cristã,o supermercado Hirota e se opor ao MP. Eu diria um pouco contundente,mas precisava ser muito mais inciso,forte,determinante.
    Mas ! Julio Severo ! O seu artigo foi perfeito,forte,contundente,arrasador. Sobretudo sobre o MP foi inigualável,disse o que precisava ser dito,criticou o MP de maneira certa. Ao invés de outros sites gospel não poupou ou amenizou as criticas a atitude horrenda e tremendamente injusta do MP. Por tudo isto. Creio que o irmão Julio fez o melhor artigo sobre o caso . Sendo quase perfeito na sua analise e tomado a atitude certa sobre o caso. Finalizando, as vezes pensando no antigo Israel e sobre suas humilhantes derrotas por seus inimigos, por muitas ocasiões. Sabemos que Israel só era derrotado, porque estava longe de Deus,a vida do povo cheia de pecado, o mal predominava na nação. Eu considero o caso do supermercado Hirota uma derrota, uma especie de 7 a 1 contra os evangélicos (lembrando a derrota de 7 a 1 do Brasil pela alemanhã). O recuo e pedido de desculpa do supermercado Hirota, a atitude do MP que preferiu condenar o supermercado e o pastor Hernandez, a reação fraca do povo evangélico e da mídia evangélica. Sabemos que os inimigos do Evangelho, só estão ganhando a parada, porque sabem aproveitar as nossas fraquezas,pecados,desuniões,omissões,comodismo,falta de sabedoria,indignação,vigor , bravura e coragem. Julio ! Você sabe a razão do exito,sucesso,de ser bem sucedidos os chamados(hoje) progressitas. Os velhos esquerdistas.

    ResponderExcluir

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.