3 de dezembro de 2017

Marisa Lobo, Embaixadora da Paz de Quem?


Marisa Lobo, Embaixadora da Paz de Quem?

Julio Severo
Ninguém recebe uma condecoração desconhecida de uma organização desconhecida. Para não entrar numa fria, o escolhido da condecoração busca saber tudo sobre tudo.
Não foi diferente com a psicóloga cristã Marisa Lobo, que recebeu dias atrás um título internacional dado por uma entidade internacional. E ela mesma anunciou publicamente, em seu próprio Facebook, o nome do título e da organização. Ela se referiu ao título como “Embaixadora da Paz” e à organização como “Universal Peace Federation” — que em português é Federação da Paz Universal.
O que uma simples pesquisa no Google revela sobre o título?
De acordo com o site do Rev. Moon, “O que são os Embaixadores da Paz? Embaixadores da Paz são uma rede mundial de líderes de todas as esferas religiosas e culturais que se distinguiram no serviço de suas comunidades. Eles apoiam a visão da Federação da Paz Universal de promover reconciliação, vencendo barreiras e construindo paz, nações e o mundo por meio da cooperação entre as religiões.”
A missão clara então dos Embaixadores da Paz é “apoiar a visão da Federação da Paz Universal… por meio da cooperação entre as religiões.” Ecumenismo.
O que uma simples pesquisa no Google revela sobre a entidade Federação da Paz Universal?
O site oficial da Federação da Paz Universal diz que seu fundador é o Rev. Sun Myung Moon, mais conhecido como Rev. Moon.
Outro site do Rev. Moon, intitulado Federação da Família para a Paz e Unificação Mundial, diz: “O que é a Federação da Paz Universal? A Federação da Paz Universal (FPU), fundada pelo Rev. e Sra. Moon em 2005, é uma rede internacional e inter-religiosa de indivíduos.”
A Federação da Paz Universal é, pois, uma entidade ecumênica fundada pelo Rev. Moon e hoje comandada por pessoas, inclusive seus filhos, diretamente ligadas à seita dele.
Segundo seguidores de Moon no Brasil, várias estratégias futuras que Hyun Jin Moon (filho do Rev. Moon) vem pregando para o Movimento da Unificação já foram praticadas e implementadas na Legião da Boa Vontade (LBV), como o “Ecumenismo Total e Irrestrito”.
Quem é o Rev. Sun Myung Moon? Ele é o fundador da Igreja da Unificação. A seita que ele fundou construiu um império de negócios que inclui escolas, um resort de esqui e dezenas de outros empreendimentos em vários países, inclusive movimentos pela paz mundial.
A seita também possui jornais na Coreia do Sul, Japão, América do Sul e Estados Unidos, inclusive a United Press International (UPI), cuja tradução é Imprensa Unida Internacional. O Washington Times, considerado o principal jornal conservador dos EUA, também foi fundado por Moon na capital dos EUA e tem uma missão inquietante: Levar, na visão messiânica de Moon, Deus ao mundo. Moon disse em 2002 durante o aniversário de 20 anos de seu jornal: “O Washington Times é responsável por ajudar o povo americano a conhecer sobre Deus”. Ele também declarou: “O Washington Times se tornará o instrumento para propagar a verdade sobre Deus ao mundo”.
O Rev. Moon, que faleceu em 2012, se considerava o Messias, ou Maitréia da Nova Era. A Igreja da Unificação tinha em na época 3 milhões de seguidores mundiais, inclusive 100.000 membros nos EUA, e missionários em 194 países.
A igreja de Moon se instalou no Brasil em 1981 e comprou mais de 80 mil hectares no Mato Grosso do Sul, onde construiu a fazenda New Hope (Nova Esperança, em inglês). O empreendimento virou alvo de uma CPI na Assembleia Legislativa do estado por prática de lavagem cerebral. Além disso, Moon foi acusado pela Receita Federal de sonegar R$ 50 milhões por ano.
Nos EUA, ele esteve preso por mais de um ano em meados de 1980, igualmente por sonegação de impostos.
Segundo a revista Veja, os seguidores de Moon acreditam que a mãe de Jesus Cristo não era virgem nem o pai era José. Moon, disse Veja, ensinava a ideia de que Maria foi visitar uma prima, Isabel, e lá conheceu o marido dela, Zacarias, que a engravidou.
Essa é apenas uma das desqualificações que ele atribuía a Jesus. Para ele, Jesus fracassara em sua missão na terra.
Moon acreditava que Deus havia confiado a ele a missão de ser um messias que fizesse o que, segundo ele, o Messias de dois mil anos atrás não conseguiu fazer.
A principal estratégia do movimento do Rev. Moon para atrair simpatizantes é propaganda pró-família e anticomunista, centrada na paz.
No Brasil, não é diferente. Oferecendo títulos de Embaixador da Paz, a Federação da Paz Universal tem atraído líderes, inclusive evangélicos, durante os anos. Em meu artigo de 2008 intitulado “As tolices de grandes líderes evangélicos com os anticristos,” denunciei o envolvimento do bispo Manoel Ferreira, então um ferrenho apoiador de Lula, com a Federação da Paz Universal.
Essa primeira denúncia foi o pontapé inicial que deu origem a muitas denúncias adicionais contra o envolvimento de Ferreira com Moon. As denúncias adicionais, inclusive com evidência de vídeos, foram feitas pelo Pr. Enoque Lima, que as divulgava principalmente através do meu blog.
Tanto ele quanto eu recebemos muitas ameaças na época.
O resultado das ameaças foi a prisão do Pr. Enoque em 2010 por indivíduos ligados ao bispo Ferreira.
Conforme disse na época o Dr. Zenóbio Fonseca, renomado jurista evangélico: “A prisão [do Pastor Enoque] tem correlação direta com a denúncia que ele fez sobre o reverendo Moon e o Bispo Manoel Ferreira. O pastor Enoque é membro da Assembléia de Deus e está sofrendo perseguição religiosa, ataque contra a sua liberdade de expressão e informação garantida pela Constituição Federal”.
A única coisa que me livrou de uma armadilha de prisão e outras retaliações do bispo Ferreira e adeptos do Rev. Moon foi que no ano anterior eu havia conseguido deixar o Brasil com minha família. Se não fosse isso, eu estaria dividindo cela na época com o Pr. Enoque.
Ferreira não mediu esforços para calar a oposição em suas pretensões elevadas. Ele ganhou o título de Embaixador da Paz e esperava que com sua dedicação e empenho no movimento do Rev. Moon ele pudesse eventualmente ganhar um título maior: Prêmio Nobel da Paz. Aliás, ele havia sido indicado para esse prêmio.
Ferreira precisava do título de Embaixador da Paz para ajudá-lo a alcançar o Prêmio Nobel da Paz. Para quê Marisa precisa desse título?
O título de Embaixador da Paz é útil, por seu vasto poder ecumênico, de dar oportunidades internacionais aos recebedores. Uma pessoa que recebe esse título tem portas abertas no mundo inteiro, pois a seita do Rev. Moon possui a mais vasta rede ecumênica do mundo. O Embaixador da Paz tem visto e portas abertas na vasta maioria dos países, mas sempre em conexão com a seita. Sei disso porque conversei pessoalmente com um Embaixador da Paz em 2007 e ele me contou sobre as regalias internacionais que ele tinha.
No entanto, em vez de ver na perspectiva mais cristã e verdadeiramente sacrificial, Marisa Lobo publicou dias atrás um post público de Facebook acusando de “invejosos” os evangélicos que alertam contra envolvimento com o Rev. Moon, suas entidades e condecorações. Para ela, esses evangélicos no fundo querem também ser embaixadores do Rev. Moon e viajar com amplas oportunidades e portas internacionais fornecidas pela seita do Rev. Moon.
Meu post de alerta, publicado em 29 de novembro de 2017, foi tratado injustificadamente por Marisa como “ataque.”
Se minha intenção fosse “atacá-la,” eu a teria exposto exatamente como precisei expor o bispo Manoel Ferreira em vários artigos de quase uma década atrás. Pelo contrário, durante os anos escrevi vários artigos apoiando Marisa. Em 2012, por minha recomendação LifeSiteNews, o maior site católico pró-vida do mundo, publicou dois artigos defendendo Marisa. Confira:
Marisa virou então manchete internacional pela primeira vez por meu direto empenho e esforço.
Esse grande esforço, somado aos vários artigos no meu blog, são evidência suficiente de que minha postura era de apoio.
Mas jamais poderei apoiar envolvimento com iniciativas do Rev. Moon, que se considerava publicamente um messias melhor que Jesus. O alerta de Jesus é tomarmos cuidado com os falsos messias. Esse cuidado abrange não aceitar os falsos messias, suas iniciativas e condecorações.
Sentindo-se estranhamente ofendida com meu simples post de Facebook, o qual não contém ataques, Marisa respondeu com ataques violentos (confira nos subcomentários) e depois, postando um ataque público no Facebook dela, me acusou indiretamente, fazendo a ela e o astrólogo Olavo de Carvalho de “vítimas inocentes.”
Ela ficou ofendida quando anunciei publicamente o que ela já havia anunciado publicamente: o recebimento do título de Embaixadora da Paz da Federação da Paz Universal. Mas ela não ficou ofendida nem envergonhada quando recebeu o título.
Vergonhoso uma psicóloga evangélica acabar achando que precisa de “honras” e “títulos” das entidades ecumênicas do Rev. Moon e, para reforçar sua postura antibíblica, fazer um apelo ainda mais vergonhoso para obter o apoio de um astrólogo que publicamente xinga os pastores, Calvino, Lutero e outros e defende a Inquisição. Confira aqui: http://archive.is/ygCW1
Para subir internacionalmente, ela sacrificará tudo, até valores da Bíblia, por amor a um título ecumênico de uma entidade do Rev. Moon? Para defender seu “sacrifício,” ela xingará de “difamadores” e “caluniadores” os que apontam o erro desse ecumenismo?
Para justificar seu pecado e atacar os discordantes, ela se aliará a um astrólogo, transformando desonestamente em briga pessoal o que são atitudes públicas do astrólogo contra os evangélicos? Confira essas atitudes aqui: http://bit.ly/2txS8fj
Em comunicação de WhatsApp com o Rev. Alberto Thieme, um pastor presbiteriano de 70 anos a quem Marisa também acusou de “calúnia” pelo mesmo motivo que me acusa, ela ameaçou nos processar, dizendo que minha denúncia coloca em risco o ganha-pão dela, que é obtido por suas palestras em igrejas. Ora, as acusações infundadas dela também colocam em risco o ganha-pão de meus 7 filhos, um dos quais tem 10 meses. E o Pr. Thieme, que é aposentado com baixa renda, merece ser processado por uma psicóloga que se sente ofendida à toa?
Por que ela simplesmente não se desculpa, devolve o título ecumênico e promove a paz entre irmãos?
Semanas antes de informar publicamente que estava recebendo o título, Marisa postou cópia da carta da seita do Rev. Moon oferecendo a ela o título. Veja aqui: http://archive.is/pGVCK Na carta, há informações necessárias que levam fatalmente à evidência de que o título veio da seita do Rev. Moon. Mesmo tendo semanas para pensar e se arrepender, Marisa optou por avançar nesse caminho já trilhado por Manoel Ferreira.
Ao Pr. Thieme, Marisa sugeriu que se é para condenar, então por que só a ela? Segundo ela, Marco Feliciano também teria recebido o título de Embaixador da Paz. Não recebi tal informação. Quando sou informado, denuncio. Aliás, já fiz várias denúncias necessárias sobre Feliciano, inclusive mostrando o erro dele de elogiar e recomendar dois esotéricos brasileiros: Paulo Coelho e Olavo de Carvalho.
Se eu tiver informação oficial de que Feliciano também virou Embaixador da Paz nas mãos da seita do Rev. Moon, claro que uma denúncia será necessária.
Só soube do título da Marisa porque as postagens de Facebook dela apareciam no meu perfil de Facebook. E apareceu justamente a postagem dela se gabando de receber o título de Embaixadora da Paz da Universal Peace Federation (Federação da Paz Universal).
Em parte, ela corrigiu o “problema” me bloqueando no Facebook dela.
O que ela fará agora? Sacrificará os irmãos em Cristo para subir com seu título ecumênico pomposo de Embaixadora da Paz?
Ou ela sacrificará esse título espiritualmente inútil por amor à paz e comunhão com os irmãos em Cristo?
É melhor ser um Embaixador da Paz e do Evangelho nas mãos do Senhor Jesus Cristo do que um Embaixador da Falsa Paz nas mãos de um falso messias.
Leitura recomendada:

6 comentários :

  1. O Diabo abriu uma legalidade para agir na vida dela quando ela aceitou essa condecoração maligna.

    ResponderExcluir
  2. Contra essas coisas temos que ser SEVERO mesmo! Doa em quem doer! E se a Psicologa tá querendo aparecer com esta falsa honra,tá no sal! Pula fora que é laço!

    ResponderExcluir
  3. Irmão Júlio,

    Estou lendo vários testemunhos do pastor Kenzo Atsushi, ele já é falecido mas os testemunhos dele são extraordinários e edificantes. Você já ouviu falar dele nos Estados Unidos? Eu não sei qual é o Ministério onde ele congregava.

    http://defesadafe2017.blogspot.com.br/2017/08/primeiro-arrebatamento-de-kenzo-atsushi.html

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa interessante no cristianismo são as diversas e múltiplas interpretações do que é o cristianismo.

    Se tivermos vários cristãos e lhes perguntarmos coisas aparentemente simples como :

    O que significa o Genesis?

    Qual a moral sexual ?

    Como interpretar os livros da Bíblia?

    Se forem dois haverá duas interpretações, se forem três haverá três e por aí fora.

    A única coisa em que poderão concordar é que a sua interpretação particular é a verdadeira e boa é que todas as outras são erradas e heréticas.

    Mesmo o dia Santo não é consensual.
    Se perguntar a um católico romano se o Genesis é literal, se um padre pode casar e se a homossexualidade é admissível as respostas serão todas negativas.

    Uma testemunha de Jeová dirá que o padre pode casar , que o padre pode casar mas que o Genesis é literal. Homossexualidade não.

    A IURD aceita casamento de padre, homossexualidade é em alguns casos aborto.

    Os evangélicos dividem-se entre os que aceitam o aborto, o negam, os que aceitam a homossexualidade é a rejeitam, os que ordenam mulheres, os que não ordenam, os que oferecem a prosperidade aqui e agora, os que abominam a teologia da prosperidade, os que alinham pela esquerda, outros ela direita e outros nem sim nem não, muito antes pelo contrário.

    No fundo há igrejas evangélicas para todos os gostos e feitios.

    Basta escolher aquela que está de acordo com o que o cristão pretende.

    E como são todas igualmente cristãs o resultado parece ser o mesmo.

    No fundo parece que mais ecumenismo, mais ou menos carne de porco ou transfusões, mais ou menos tolerância à homossexualidade, aceitação menor ou maior do aborto, contracepção e aborto.

    Quantidade e tradução dos livros sagrados e a sua interpretação.

    Poder e dever dos pastores.

    Milagres e prodígio.

    Céu, inferno, purgatório e limbo.

    Enfim...

    Cada cabeça cada sentença.

    Saberá Deus qual a interpretação correcta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João de Mello, desculpe mas discordo de ti. Entre os católicos também existem divergências e muitas. Entre no YouTube e veja os padres se discordando. Entre os evangélicos existem discordâncias no que chamamos de "periferia" ou seja doutrinas que não afetal a salvação eterna das pessoas. Agora a pouca vergonha do Vaticano fazendo tudo para esconder os casos de pedofilia e relacionamento sexual dos padres era para o Variação já ter acabado com o Celibato, mas não o faz por medo de ter que deixar muitas propriedades da ICAR para os filhos dos padres e freiras.

      Excluir
  5. João Melo de Sousa,

    Para não sermos enganado, basta termos intimidade com o Espírito Santo de Deus, sermos verdadeiramente nascidos de novo.
    Para tanto, é necessário abdicar de várias coisas no mundo, buscarmos viver uma vida simples, orar muito e jejuar, quanto mais oração mais intimidade e mais unção. A partir daí Deus nos reveste com dons (dom de discernimento de espírito, dom de profecia, dom de cura, etc.).
    Com esses dons, principalmente o de "discernimento de espírito", que é um dos dons que os atuais cristãos menos pedem, é impossível sermos enganados por qualquer ensino ou mover espiritual que não venha de Deus, assim podemos descobrir quais igrejas pregam a verdade e quais são as falsas criadas por Satanás.
    O Diabo criou e cria várias religiões no mundo para confundir a cabeça das pessoas, desorientá-las e torná-las presas fáceis, o segredo para não cair nessa armadilha é seguir o que eu disse acima. Vejo que você se preocupa com essas questões, e isso é bom, é sinal de que Deus quer que você O busque de todo coração e assim obter todas as respostas que teu coração almeja.

    ResponderExcluir

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.