10 de outubro de 2017

Roy Moore atacado por homo-fascistas por compartilhar meu artigo de apoio às leis contra propaganda homossexual na Rússia


Roy Moore atacado por homo-fascistas por compartilhar meu artigo de apoio às leis contra propaganda homossexual na Rússia

Julio Severo
No rastro da reportagem tendenciosa da CNN intitulada “Roy Moore’s Facebook page shared inflammatory memes, article praising Russia’s anti-gay laws” (Página de Facebook de Roy Moore compartilhou memes inflamatórios e artigo louvando leis anti-homossexualismo da Rússia), que ataca Moore por causa do meu artigo do BarbWire, os sites homossexuais americanos Intomore e LGBTQNation rapidamente seguiram o exemplo.
Referindo-se a meu artigo, LGBTQNation publicou sua manchete: “Senate candidate Roy Moore agrees with Russia’s antigay crackdown” (Candidato ao Senado Roy Moore concorda com as sanções severas contra o homossexualismo na Rússia).
Num artigo intitulado “GOP Senate Candidate Shares Article Endorsing Russia’s Brutal Anti-Gay Propaganda Laws” (Candidato Republicano ao Senado Compartilha Artigo em Apoio das Brutais Leis Anti-Homossexualismo da Rússia — como se proibir a propaganda homossexual para crianças fosse “brutal”), o Intomore disse:
Um dos políticos mais homofóbicos dos EUA está em grandes problemas mais uma vez depois de reportagens de que sua página de Facebook compartilhou um artigo elogiando as leis anti-propaganda homossexual da Rússia.
Roy Moore, o ex-juiz do Supremo Tribunal do Alabama que tentou bloquear o casamento de mesmo sexo em seu estado, compartilhou o link ofensivo em 2015. De autoria de Julio Severo, do site BarbWire, o artigo se refere ao governo opressivo de Putin como defendendo “uma postura forte em defesa de valores da família tradicional.”
“A lei proíbe grupos e indivíduos homossexuais de dar informações sobre homossexualismo para crianças,” escreve Severo. “Os infratores enfrentam multas pesadas e prisão.”
O Intomore se queixa de que “paradas gays têm sido proibidas em toda a” Rússia.
A lei russa mata a propaganda homossexual, não homossexuais. Em contraste, a Arábia Saudita mata os dois: a propaganda homossexual e os homossexuais.
O Intomore vê a diferença? Ao que tudo indica, não. Uma simples busca do Google revela, em seus resultados, que o Intomore condenou a Rússia muitas vezes (em 78 resultados) e a Arábia Saudita apenas 4 vezes (sim, incrivelmente só 4 resultados).
Se entendo a lógica do Intomore, se você proíbe a propaganda homossexual, você merece muitas condenações. Mas se você proíbe a propaganda homossexual e aplica a pena de morte em homossexuais, você merece só algumas condenações.
Então, para evitar muitas condenações de Intomore e outros sites homossexuais americanos, será que a Rússia deveria imitar a Arábia Saudita, o parceiro islâmico mais íntimo dos Estados Unidos, e acrescentar a pena de morte para homossexuais?
A Rússia é a maior nação cristã ortodoxa do mundo. A Arábia Saudita é a capital do islamismo no mundo.
Obviamente o Intomore e outros sites homossexuais estão muito mais preocupados com o Cristianismo do que com o islamismo.
Se os homossexualistas no Intomore recebessem a oportunidade de escolher entre a Arábia Saudita e a Rússia para viver, eles escolheriam a Arábia Saudita?
Talvez a filosofia de vida deles seja: É melhor morrer sob o islamismo do que viver sob o Cristianismo!
O Intomore também disse sobre Moore:
O homem de 70 anos disse no programa “After Words” do canal C-SPAN2 numa entrevista de 2005 que a homossexualidade deveria ser ilegal. Moore chamou as relações de mesmo sexo de “abomináveis, detestáveis, não mencionáveis e nojentas demais e notórias demais para requer outra definição ou mais detalhes ou descrição.”
Nada novo. Moore meramente disse o que as Bíblias judaica e cristã vêm dizendo há milhares de anos!
Lamentavelmente, os Estados Unidos de hoje concedem liberdade excessiva para homossexualistas — um absurdo jamais imaginado pelos fundadores dos EUA, inclusive o primeiro presidente americano, George Washington, que abominava a homossexualidade e expulsava homossexuais, mas nunca os matou.
O Intomore acrescentou:
Moore, que também compartilhou um vídeo questionando se o presidente Barack Obama é muçulmano, recentemente ganhou a indicação do Partido Republicano.
Então o Intomore está descontente que Moore sugeriu que Obama é muçulmano? Para o Intomore, o islamismo é melhor do que o Cristianismo? Se a resposta é sim, viver nos Estados Unidos ou Rússia é uma má escolha e um “pesadelo.” Eles deveriam se mudar para a Arábia Saudita.
Em seguida, o Intomore disse sobre mim:
Mas pelo menos uma pessoa está contente com o apoio de Moore à homofobia russa: o próprio autor do BarbWire.
Respondendo à reportagem da CNN que foi o primeiro canal a dar a notícia, Severo escreve que é um “privilégio” que seu artigo tenha sido compartilhado pelo ex-juiz, que foi removido de sua posição depois de ser condenado por numerosas violações éticas. Chamando o canal de TV de “Rede Comunista de Notícias,” o autor se refere à CNN como “um dos canais esquerdistas e anticonservadores mais fanáticos dos Estados Unidos.”
As “numerosas violações éticas” são principalmente que Moore recusou a ordem de um juiz federal para remover um monumento dos Dez Mandamentos do salão do tribunal e que ele se opôs ao “casamento” gay, resultando na sua suspensão permanente. Eu também adoraria ser condenado por tais “violações éticas”!
Como evangélico, Moore agiu corretamente ao compartilhar meu artigo em apoio das leis anti-propaganda gay da Rússia.
Os cristãos não aprovam o tratamento islâmico brutal de homossexuais na Arábia Saudita e outros países muçulmanos. Esse tratamento resulta na tortura e morte de homossexuais.
Mas os cristãos em todos os lugares aprovam a justiça em todos os lugares. Se a Rússia tem uma lei proibindo a propaganda homossexual para proteger crianças e adolescentes dos efeitos nocivos da doutrinação homossexual, isso é justiça.
Se a Rússia, a maior nação cristã ortodoxa do mundo, aprova tal justiça, os cristãos em todos os lugares elogiam.
Se os Estados Unidos, a maior nação protestante do mundo, aprovam tal justiça, os cristãos em todos os lugares elogiam.
Sou brasileiro, mas louvo George Washington por sua atitude correta de abominar a homossexualidade e expulsar homossexuais. Ele expulsaria os homossexualistas do governo dos EUA hoje? Com certeza! Sou fã de Washington. Contudo, o Intomore preferiria expressar muitas condenações do cristão Washington e só algumas condenações dos sauditas islâmicos.
Para os homo-fascistas, é “brutal” proibir a propaganda homossexual para crianças. No entanto, seja o que for que eles pensem, eles não têm direito aos nossos filhos. Aliás, eles não têm absolutamente nenhum direito sobre as crianças.
É realmente brutal não proteger crianças e adolescentes da propaganda homossexual.
Tenho plena convicção de que se Washington ressuscitasse hoje e lhe dessem uma oportunidade de oferecer suas opiniões sobre leis que proíbem a propaganda homossexual, ele ficaria do lado da segurança das crianças.
Washington não está aqui. Mas os EUA têm milhares de cristãos como Washington. Moore é um deles.
Proteger as crianças da homossexualidade predatória e sua propaganda é mais importante do que proteger a propaganda homossexual predatória para crianças.
Roy Moore deveria ser elogiado por entender essa diferença e ficar do lado de Washington.
Os EUA precisam de heróis como Washington. Moore é um deles. Se os EUA têm indivíduos perversos, inclusive em seu Departamento de Estado e suas embaixadas, que louvam a sodomia no mundo inteiro, por que os EUA não podem ter um herói elogiando iniciativas no mundo inteiro, inclusive na Rússia, para proteger crianças da propaganda homossexual?
Leitura recomendada sobre Roy Moore:
Leitura recomendada sobre outros esquerdistas dos EUA contra Julio Severo:

Nenhum comentário :