28 de outubro de 2017

Moisés, seu patrocinador e seus bruxos


Moisés, seu patrocinador e seus bruxos

Julio Severo
Moisés foi criado no palácio do faraó, comendo sua comida, desfrutando de seu luxo e tudo o mais. Mas quando chegou a hora de atender ao chamado de Deus, Moisés estava pronto para confrontar tudo, até seu antigo “patrocinador” — o faraó. E ele fez exatamente isso: Ele confrontou poderosamente faraó e seus feiticeiros — e venceu.
Ele pertencia a Deus, não ao seu antigo patrocinador.
Só porque Deus escolheu o ímpio para “patrocinar” você em determinado tempo de sua vida não significa que você seja escravo dele e não deva confrontá-lo. Faça a vontade de Deus, não de seu antigo patrocinador.
Para confrontar Moisés, faraó teve a ajuda de seus feiticeiros, que usavam o poder de Satanás para realizar atos sobrenaturais.
Moisés derrotou a sobrenaturalidade da bruxaria com a sobrenaturalidade suprema do poder de Deus. O Deus infinitamente sobrenatural foi vitorioso, através de Moisés, contra o diabo finitamente sobrenatural, através de faraó e seus bruxos.
Primeiro, Deus, que é soberano, escolheu usar faraó e sua casa cheia de bruxarias para criar Moisés.
Depois, Deus usou Moisés para derrotar o poder sobrenatural dos bruxos de faraó, que era um homem que adorava o ocultismo e o esoterismo.
Em faraó, política e ocultismo andavam de mãos dadas. Em Moisés, política e Deus andavam de mãos dadas.
Deus pode usar esotéricos e bruxos para patrocinar você. Mas aguarde a voz dEle, que pode um dia chamar você para glorificar o nome dEle derrotando o poder demoníaco de patrocinadores envolvidos em esoterismo e bruxaria. Deus pode usar você para confrontá-los mesmo que eles sejam politicamente tão poderosos quanto o faraó.
Eles não podem acusar você de ter cuspido no prato que você comeu, assim como eles não podiam acusar Moisés de ter comido às custas de faraó. Tudo o que os faraós (os governantes ímpios deste mundo), os esotéricos e os bruxos têm para dar veio de Deus. E é Deus quem determina que eles sustentem os justos e sejam depois confrontados por eles.
Versão em inglês deste artigo: Moses, His Sponsor and His Sorcerers
Leitura recomendada:

5 comentários :

Alexandre Costa disse...

isso explica o porquê da bancada evangélica do Brasil ser unha e carne com o faraó Temer.

Jorge Santos disse...

Vários desses parlamentares não são crentes. São cristãos nominais. Então é necessário considerar que, apesar de conservadores, são pseudocristãos.

Labaredas de Fogo disse...

Creio que num dado momento, pode ser aplicado a você; teve o patrocínio do "astrólogo" mas, no devido tempo tem confrontado-o com a verdade.

Eliseu F A Jr disse...

Muito bom está postagem, Julio. Parabéns!

Alexandre Costa disse...

Eu creio que na verdade esses políticos pseudoscristãos assim como os demais aliados do faraó só estão se aproveitando da sangria de dinheiro público que o Temer tá fazendo para se manter no poder já pensando nas eleições do ano que vem,ou seja o típico 'migué'eleitoral, pois eles não estão nem aí com convicções políticas ou religiosas, o que importa é estar em Brasília em 2018 usufruindo do dinheiro descontados de milhões de impostos que nós tão suadamente pagamos.