27 de outubro de 2017

Facebook e LinkedIn culpados por aumento de casos de divórcios enquanto casais conduzem romances com até CINCO pessoas online


Facebook e LinkedIn culpados por aumento de casos de divórcios enquanto casais conduzem romances com até CINCO pessoas online

Sophie Inge
A tecnologia está dando condições para maridos e esposas conduzirem múltiplos romances online, revelam advogados de divórcio.
Os escritórios de advocacia notaram um aumento em tais infidelidades — com alguns cônjuges conduzindo até cinco romances de uma vez, quase inteiramente online.
Os métodos de comunicação abrangem desde mensagens de texto e aplicativos de namoro até redes sociais como LinkedIn e Facebook.
O Escritório de Advocacia de Direito Familiar Hall Brown viu tais casos crescerem de menos de 50 para 65 num período de cinco anos.
Abigail Lowther, advogada do escritório, disse ao jornal Sunday Telegraph, que seus clientes se queixam de que a tecnologia está “colocando a tentação na ponta dos dedos de seus parceiros.”
Joanne Edwards, sócia do escritório de advocacia Forsters, também notou a correlação entre tecnologia e infidelidade.
“A tecnologia coloca as pessoas dentro do alcance de paixões velhas e novas e significa que um cônjuge pode estar traindo sentado na mesma sala com seu marido ou esposa,” disse ela ao jornal.
Embora a tecnologia esteja facilitando os casos extraconjugais, facilita também descobrir infidelidades, de acordo com Joanna Pratt, sócia do escritório de advocacia Thomson Snell & Passmore.
“A tecnologia está também facilitando a exposição de relacionamentos ilícitos,” ela disse ao jornal. “As pessoas se esquecem de fechar ou deletar adequadamente os e-mails, mensagens de texto são enviadas ou recebidas, mas não deletadas, e fotos podem aparecer no Facebook que embora apareçam numa página de Facebook sem ligação nenhuma com a pessoa, revelam ao mundo a natureza dos relacionamentos,” disse ela.
No início deste ano, descobriu-se que a cidade de Tunbridge Wells abrigava a maioria dos adúlteros na Inglaterra.
De acordo com o Índice de Infidelidade, 1,146 de seus residentes estão tendo um caso extraconjugal — exatos 2,20 por cento de sua população.
O Índice, compilado por Encontros Ilícitos — o principal site de namoros para adúlteros na Inglaterra — mapeou os dados de localização de seus 1,1 milhão de membros em comparação com a população adulta de cada cidade para descobrir as cidades mais adúlteras, e os bairros de Londres.
A afluente Guildford reteve o segundo lugar com 1.303 adúlteros — 2,1 por cento da população. Wrexham ficou em terceiro com 1.027 adúlteros — 1,89 por cento dos residentes da cidade.
Leitura recomendada:
Postar um comentário