3 de setembro de 2017

Dia Nacional de Oração pelos Estados Unidos


Dia Nacional de Oração pelos Estados Unidos

Julio Severo
Dia Nacional de Oração nos Estados Unidos, por proclamação do Presidente Donald Trump, tornando domingo, dia 3 de setembro de 2017, um dia para orar pelo Texas e pelos EUA.
Necessidades prioritárias de oração:
Os Estados Unidos assassinam, por ano, 1 milhão e meio de bebês em suas clínicas de aborto, que é legalmente permitido desde a concepção até a hora do parto. No satanismo, o sacrifício de sangue dos inocentes é a primeira regra para liberar o poder de Satanás. Esse sacrifício tem sido feito, num verdadeiro holocausto, nos EUA desde que o aborto foi legalizado em 1973. Oremos para que esse holocausto acabe e as autoridades americanas se envergonhem de tanto sangue inocente derramado em solo americano. Oremos profetizando o fracasso da ganância da indústria abortista multibilionária dos EUA. Oremos para que os abortistas americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos têm sido campeões absolutos no exemplo, exportação e imposição da agenda homossexual no mundo inteiro. É a mesma “cultura” que destruiu Sodoma. Oremos para que o pecado homossexual seja visto e sentido na sociedade americana na sua realidade nojenta que é. Oremos profetizando o fracasso da ganância multibilionária da indústria homossexual dos EUA. Oremos para que os homossexualistas americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos têm uma indústria militar (o famoso complexo industrial militar americano) que precisa continuamente vender armas e provocar guerras desnecessárias para sustentar empregos e um comércio bélico que gera trilhões de dólares para a economia dos EUA. Quatro meses atrás, em sua primeira viagem à Arábia Saudita, que é a capital mundial do islamismo, Trump vendeu mais de 100 bilhões de dólares em armas. A Arábia Saudita é o principal patrocinador do terrorismo islâmico mundial e principal negociante de petróleo. Numa virada tragicômica, o Furacão Harvey causou um prejuízo por baixo de 100 bilhões de dólares, atingindo em cheio a indústria petroquímica dos EUA e zerando o lucro que o governo americano teve com a venda de armas aos muçulmanos sauditas. Oremos profetizando o fracasso da ganância belicista da indústria bélica trilionária americana. Oremos para que a industrial militar americana seja limitada ao propósito essencial de proteger as fronteiras dos EUA, não para gerar derramamento de sangue em outros países com guerras desnecessárias. Oremos para que os neocons e belicistas americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos são o país mais maçom do mundo. A maçonaria é a religião das elites globalistas. É satanismo. Desde a fundação dos EUA no século XVIII, maçons americanos poderosos “profetizam” os EUA liderando a Nova Ordem Mundial, e isso já está acontecendo. Oremos profetizando a extinção da maçonaria e seus projetos malignos nos EUA. Oremos para que os maçons americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos estão sofrendo a islamização de suas grandes cidades. Houston, que foi a principal cidade texana a ser atingida pelo Furacão Harvey, tem só quase 2 milhões de habitantes, mas 40 mesquitas. (Só para comparação, Brasília, que é maior do que Houston e tem 3 milhões de habitantes, tem só 1 mesquita, construída pela ditadura islâmica da Arábia Saudita.) Houston reflete o estado espiritual deplorável de outras cidades americanas, que estão igualmente se enchendo de mesquitas. Oremos profetizando a extinção do islamismo nos EUA. Oremos para que os muçulmanos americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos têm a maior comunidade judaica do mundo. Mas a vasta maioria desses judeus são esquerdistas. Oremos para que os judeus americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos têm uma grande comunidade católica, que é teoricamente pró-vida e pró-família, mas na prática sempre vota majoritariamente por candidatos socialistas assistencialistas pró-aborto e antifamília. Embora na teoria acreditem em Jesus, na prática sempre rezam para Maria, que não tem capacidade nem poder para interceder nem mediar por ninguém. Oremos para que os católicos americanos tenham um encontro de poder com Jesus, conheçam Jesus como único intercessor e mediador, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos foram fundados por uma população 98 por cento evangélica e continuam hoje ainda a maior nação evangélica do mundo. Mas o protestantismo americano atual está em grande parte decadente. Embalados pelo liberalismo teológico, protestantes tradicionais americanos (presbiterianos, luteranos, metodistas, etc.) apoiam o aborto e o homossexualismo e não apoiam Israel. Eles não conhecem Jesus. Oremos para que os evangélicos americanos tenham um encontro de poder com Jesus, se convertam e sejam salvos.
Os Estados Unidos precisam urgentemente de um grande arrependimento e reavivamento contra seu amasiamento com o aborto, com o homossexualismo, com o complexo industrial militar, com a maçonaria e com islamismo.
Oremos para que os Estados Unidos experimentem um poderoso derramamento do Espírito Santo, que é quem traz a convicção do pecado, gera a conversão e mudança de vida e dirige a vida cristã de pessoas, famílias e nações.
Os Estados Unidos precisam de Jesus Cristo como nunca antes.
Versão em inglês deste artigo: National Day of Prayer for the United States
Leitura recomendada:

Nenhum comentário :