24 de agosto de 2017

Coincidência ou aviso? Destroier USS John S. McCain danificado em colisão no mesmo dia do eclipse solar


Coincidência ou aviso? Destroier USS John S. McCain danificado em colisão no mesmo dia do eclipse solar

Julio Severo
Foi só uma “coincidência” que um destroier chamado USS “John S. McCain” foi gravemente danificado no exato mesmo dia em que um grande eclipse cobriu os Estados Unidos?
Há muito tempo acredita-se que os eclipses solares são avisos de que juízos estão vindo sobre uma nação, e esse eclipse foi o primeiro em toda a história dos EUA a ser visto em sua plenitude só dentro das fronteiras dos EUA.
Mas o eclipse não foi o único acontecimento histórico que ocorreu em 21 de agosto de 2017. Algo quase impossível aconteceu no mesmo dia: o USS John S McCain, um destroier equipado com mísseis teleguiados, colidiu com o navio mercante Alnic MC, um petroleiro de 182 metros.
USS John McCain
O McCain sofreu danos consideráveis e vários marinheiros pereceram.
Se tal colisão trágica tivesse ocorrido uma vez, seria estranha, pois os destroieres dos EUA são totalmente equipados para detectar e enfrentar navios inimigos. Então uma colisão com um navio não militar é praticamente impossível.
Contudo, num curto período de tempo de dois meses, essa é a segunda vez que esse tipo de colisão acontece. Nas primeiras horas de 17 de junho de 2017, o destroier USS Fitzgerald colidiu com um navio mercante, deixando sete marinheiros mortos. O destroier americano foi gravemente danificado.
Uma colisão pode ser “coincidência.” Duas colisões podem ser um “aviso,” principalmente porque a Marinha dos EUA é a mais poderosa do mundo, capaz de enfrentar inimigos formidáveis. Duas colisões com navios civis desarmados são indesculpáveis.
Com sua proteção militar sofisticada, como é que um destroier americano poderia estar desprotegido?
Deus disse em Ezequiel: “Derrubarei a muralha… Quando ela cair, eles serão destruídos por ela. Então vocês saberão que eu sou o Senhor.”
Muralha é proteção militar. Deus tem o poder de destruir as muralhas (a proteção militar) de uma nação que não se arrepende.
Deus pode dar proteção e ele pode romper e até destruir proteção.
As “muralhas” do USS Fitzgerald e do USS John S. McCain sofreram uma brecha surpreendente.
Existe um aviso espiritual inicial na colisão e “brecha das muralhas” do McCain?
De todos os membros do Congresso dos EUA, o senador John McCain há muito tempo é considerado o defensor mais agressivo do intervencionismo militar dos EUA em outras nações.
Ele é um agressivo belicista anti-Rússia financiado por George Soros. Ainda que ele seja republicano e um ex-candidato presidencial republicano, ele é o republicano favorito do Partido Democrático. Ele é também o neocon mais amado por neocons republicanos e democratas.
McCain estava ativamente envolvido na revolução ucraniana, inclusive apoiando neonazistas, para derrubar um governo pró-Rússia na Ucrânia. Ele estava presente na revolução. Depois que sua vontade foi feita, McCain vem lutando para que o Congresso dos EUA e suas forças armadas armem a Ucrânia contra os separatistas pró-Rússia.
John McCain com líder neo-nazista da Ucrânia
Num sinal da pressão bem-sucedida de McCain, o governo de Trump nomeou Kurt Volker, um neocon que era diretor do Instituto McCain, para dirigir a política de Trump sobre a Ucrânia, garantindo o cumprimento das ambições neocons contra a Rússia. Volker quer a transferência de armas dos EUA para o governo ucraniano.
Recentemente, democratas socialistas e republicanos “conservadores,” esporeados por McCain, juntaram forças para impor mais sanções na Rússia, que é uma nação mais conservadora e cristã hoje. As sanções foram impostas por causa a Ucrânia. McCain quer um controle militar americano sólido na Ucrânia, que está na fronteira russa. Há uma carnificina ocorrendo na Ucrânia, apoiada por políticas americanas guiadas pelas ambições neocons de McCain.
Depois de sua revolução bem-sucedida na Ucrânia, McCain “visitou” (sem ser convidado, o que significa que ele invadiu) a Síria para mostrar apoio aos rebeldes islâmicos, que com o ISIS e a al-Qaida buscam derrubar o governo sírio. Por pressão de McCain, o Congresso dos EUA aprovou sanções contra a Síria. Essas sanções são injustificáveis, pois até mesmo os sauditas islâmicos, que foram responsáveis pelo atentado em Nova Iorque em 11 de setembro de 2001, nunca sofreram nenhuma sanção de McCain e do Congresso dos EUA.
John McCain com terroristas islâmicos na Síria
A população cristã na Síria, presente desde dos dias apostólicos e abrangendo mais de 10 por cento da população síria, tem sido dizimada pelo ISIS, que foi criado, de acordo com Trump, por Obama e Hillary Clinton. E foi também dizimada pelos rebeldes apoiados pelos EUA.
A população cristã no Iraque também foi dizimada em 500.000 cristãos como consequência da invasão dos EUA.
É muito significativo que as forças armadas americanas, que deveriam guardar suas próprias fronteiras e segurança, está muito ocupada se intrometendo nos assuntos de outras nações, enquanto as fronteiras americanas estão desprotegidas.
Muitos discursos de Trump em 2016 foram dedicados contra os neocons e seu expansionismo militar à custa de vidas cristãs e à custa dos alicerces protestantes dos EUA. Ele condenou a invasão de Bush no Iraque e o intervencionismo militar americano na Síria. O que não é de surpreender é que, por suas posturas anti-neocons em 2016, Trump foi condenado por McCain.
Os discursos de Trump foram um tipo de aviso espiritual, pois ele foi o primeiro candidato americano a atacar os neocons e seu imperialismo militar. Deus usou Trump para mostrar como as ideias dos neocons são demoníacas. Agora Deus usou, ou permitiu, uma colisão de um poderoso navio militar americano para avisar os EUA de que ele vai destruir as “muralhas” ao redor dos EUA?
Com Deus derrubando “muralhas,” até mesmo inofensivos navios desarmados podem danificar um destroier poderoso.
É coincidência que um poderoso destroier dos EUA chamado “John McCain” colidiu com um navio civil desarmado no mesmo dia em que um eclipse tomou conta dos EUA e 33 dias depois do diagnóstico de câncer cerebral do senador McCain?
Se eclipses solares podem ser avisos de que o juízo está vindo sobre uma nação, isso significa que o juízo está vindo sobre os Estados Unidos por causa do imperialismo militar neocon sanguinário de McCain?
Em seus discursos de 2016, Trump disse que os EUA deveriam proteger suas próprias fronteiras e parar suas intervenções neocons em outras nações. Mas agora seu governo está seguindo McCain.
Deus usou a colisão do USS “John S. McCain” como um aviso para Trump e os EUA pararem de seguir McCain e seu agressivo imperialismo militar neocon?
Os EUA se desviaram muito de sua missão original. Os EUA foram fundados por George Washington e outros protestantes para se desenvolver como uma nação cristã que cuida de seus próprios assuntos, não para policiar o mundo, não para se intrometer nos assuntos de nações longínquas e não para invadir nações por amor das políticas neocons e para o prejuízo de milhares de vidas cristãs inocentes, principalmente no Iraque, Síria e Líbia, cujas populações cristãs foram as vítimas principais das intervenções militares americanas.
As políticas neocons americanas têm destruído muitas vidas cristãs internacionalmente e, cedo ou tarde, poderão cobrar um alto preço nas “muralhas” dos EUA.
Com informações de Michael Snyder, revista Charisma e WND.
Leitura recomendada:

Um comentário :

Cicero disse...

Os EUA já está colhendo seus frutos amargos e venenosos de suas sementes anti-cristãs no mundo.