19 de junho de 2017

Vizinhos são obrigados a pagar R$ 15 mil por chamarem homossexual de “veado”


Vizinhos são obrigados a pagar R$ 15 mil por chamarem homossexual de “veado”

Julio Severo
Um tribunal no Acre condenou três vizinhos por insulto contra um homossexual que caminhou na rua deles. Entre as palavras ofensivas, o homossexual foi chamado de “veado.” O tribunal em Rio Branco, capital do Acre, está obrigando os três vizinhos a pagar R$ 5 mil cada, conforme noticiado pela Globo. A decisão do tribunal foi divulgada em 14 de junho.
Estranhamente, a Globo omitiu o nome da alegada vítima homossexual e seus agressores verbais. A Globo chamou a “agressão” verbal deles de “homofobia.”
Os habitantes do Acre têm muita dificuldade de pagar R$ 5 mil. O Acre é um dos estados mais pobres do Brasil com 0.59% do PIB nacional. Ainda que o progresso e a infraestrutura modernizada não tenham chegado ao Acre, leis anti-“homofobia” já chegaram ali.
Pelo sistema brasileiro, os estados podem aplicar apenas multas quando não existe nenhuma lei federal sobre um crime alegado. Quando existe uma lei federal, os estados podem aplicar multas e prisão.
Como um brasileiro conservador e principalmente como evangélico, me oponho a palavrões. Mas considerando que os ativistas homossexuais veem as passagens da Bíblia que condenam suas práticas sexuais imorais como “ofensivas,” o que os impediria de processar pastores, padres e outros cristãos por meramente citarem tais passagens?
A cultura brasileira, que é profundamente católica sincrética, adora linguagem suja. Todos no Brasil, sem exceção, são vítimas de palavrões. Até mesmo os homossexuais chamam outros homossexuais de “veados.” Aliás, os homossexuais são um dos maiores grupos bocas sujas do Brasil.
Então por que aplicar uma balança legal diferente quando os homossexuais se sentem ofendidos?
Leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre palavrões:

5 comentários :

Jorge Santos disse...

Por quê? Socialismo. O marxismo cultural é por si só contraditório. Então vc não pode fazer comigo o que eu faço com vc. Uma das características do esquerdopata é oprimir o próximo mas não quer ser oprimido pq é fascismo.

Marcelo Victor disse...

Há um conflito latente no cenário internacional e que deverá ocorrer, a nível global, dentro em breve, sem que muitos se apercebam de que, na verdade, estão trabalhando para que ele ocorra.

O primeiro é o movimento voltado para a destruição da família, o qual tem causado muitos estragos em nossa sociedade, ao ponto de grande parte das famílias possuírem, em seu seio, por exemplo, pelo menos um efeminado e/ou sodomita (e vários simpatizantes).

Ao mesmo tempo, outro movimento terrível vem ganhando espaço rapidamente nas sociedades ocidentais: a destruição dos valores cristãos através do islamismo.

Ocorre que se tratam de movimentos completamente antagônicos e visivelmente intolerantes. De tal sorte que, uma hora dessas, inevitavelmente, eles irão entrar em choque.

O interessante é que as pessoas, sem perceber as reais consequências da intolerância do primeiro movimento citado, estão conduzindo o mundo em direção ao segundo movimento citado. Um exemplo disso, ocorre quando cristãos e não cristãos perdem tempo com discussões tolas do tipo: deve haver crucifixo nas repartições públicas?

Como no caso da matéria em pauta, enquanto os sodomitas, os efeminados e os simpatizantes orgulham-se de atacar os cristãos em nome de uma suposta liberdade religiosa, eles não percebem que estão a favorecer o islamismo, justamente aquele que terminará por levar ambos (cristãos e gays) à morte.

Papelaria e Bazar Picote Papelaria disse...

E tem alguém batendo palma pra isso? Conhecendo um pouca a cultura verbal desses homossexuais, será que esse "veado" nunca chamou de forma pejorativa alguém de, baiano, nordestino, preto, branquelo (a), obeso, pobre, corno entre outros, por favor, menos, e justiça conivente com o absurdo.

Valter de Moura - Advogado disse...

Mundo bizarro esse em que vivemos. Percebe-se, também, que uma nova e ambiciosa indústria está se estabelecendo no Brasil: indústria da indenização chancelada pelo Estado que impõe, sem parcimônia, multas acachapantes às pessoas que expressam seus CONCEITOS sobre os homossexuais, os intocáveis nesse mundo hedonista. Isto é só o começo das dores...

Assessoria em Licitações e Contratos disse...

Uai....o cara é viado!!! Queria ser chamado de machão????....