10 de maio de 2017

O Evangelho de Jesus


O Evangelho de Jesus

Julio Severo
Jesus disse:
“Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados.” (Marcos 16:15-18 NTLH)
Os apóstolos de Jesus não chegaram no mundo inteiro. Mas a ordem era para eles e todos os que os seguiram, cada um cumprindo a responsabilidade de anunciar o Evangelho a todas as pessoas.
Apesar de que no mundo inteiro há falsos evangelhos, não será difícil reconhecer o verdadeiro evangelho, que tem marcas distintas que o separam de uma mera filosofia religiosa vazia. O Evangelho verdadeiro manifesta poder interno e externo na vida de quem crê.
O Evangelho tem transformação, inclusive de caráter.
O Evangelho traz autoridade de expulsar demônios.
O Evangelho tem uma língua que só Deus, não uma escola, dá.
O Evangelho traz autoridade de curar os enfermos.
Esse é o Evangelho verdadeiro.
Esse é o Evangelho de cura e libertação que Jesus ordenou que seus seguidores espalhassem no mundo inteiro.
Leitura recomendada:

Um comentário :

  1. Amém! Que a o reino de Cristo venha sobre nós!

    Gosto muito e indico o livro de John Piper "Alegrem-se os povos", um excelente estudo introdutório da evangelização e missões cristãs.

    ResponderExcluir

Esta seção é moderada conforme opção democrática do Blogger para limitar excessos e outros tipos de interferência na interação do público com este blog. Portanto, todas as opiniões, comentários e textos estão sujeitos à avaliação do moderador. Manifestações insensatas, tolas, ridículas e desrespeitosas não são bem-vindas neste blog. Opiniões sensatas são mais que bem-vindas. Aos que querem fazer cobranças neste espaço, é imprescindível a apresentação do perfil oficial. O moderador se reserva o direito de publicar ou não comentários de questionadores anônimos, sem nenhuma identificação válida e verificável.