13 de janeiro de 2017

Adivinhos e cartomantes? Uma estupidez, disse o Papa ao recordar história


Adivinhos e cartomantes? Uma estupidez, disse o Papa ao recordar história

Álvaro de Juana
Vaticano, 11 Jan. 17 / 10:00 am (ACI).— Uma curiosa história sobre videntes, adivinhos e cartomantes fez parte da catequese que o Papa Francisco pronunciou na Audiência Geral desta quarta-feira, na qual falou sobre as “falsas esperanças” oferecidas por “falsos ídolos”, aos quais muitas vezes o homem recorre.
O Papa denunciou que, muitas vezes, “pensamos poder encontrá-la (confiança) na segurança que pode dar o dinheiro, nas alianças com os poderosos, na mundanidade, nas falsas ideologias”
“Às vezes, nós a buscamos em um deus que possa se inclinar aos nossos pedidos e magicamente intervir para mudar a realidade e torna-la como nós a queremos; um ídolo que, como tal, não pode fazer nada, impotente e mentiroso”.
Neste ponto, Francisco improvisou e contou a história:
“Nós gostamos dos ídolos. Uma vez, em Buenos Aires, eu tinha que ir de uma igreja para outra, cerca de mil metros, e percorri caminhando. Tinha um parque no meio. No parque havia pequenas mesas, mas muitas, muitas, onde estavam os videntes”.
“Tinha tanta gente que faziam até fila. Você dava mão e ele começava, mas o discurso era sempre o mesmo: ‘há uma mulher na sua vida, tem uma sombra chegando... mas tudo acabará bem’. E você pagava. Isso dá segurança. É a segurança de, permitam-me a palavra, de uma estupidez”, narrou o Papa.
“Este é o ídolo. ‘Ah, fui na vidente e ela leu as cartas’ – sei que ninguém de vocês faz isso – ‘por causa disso eu sai melhor’. Você paga para ter uma falsa esperança. Isso é ídolo. E nós somos tão apegados. Compramos falsas esperanças”.
Fonte: ACIDigital
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
José, Maria e Jesus. Deus não facilitou para José. Mas Ele lhe deu sonhos que salvaram seu casamento

4 comentários :

Jorge Santos disse...

Pena que ele não enxergue que uma imagem, uma denominação, o culto a mortos, a veneração a santos etc. são ídolos também.

Marcelo Victor disse...

Parece conversa de botequim...

Jorge Santos disse...

A Bíblia trata do assunto. Não devemos consultar mortos. Saul foi consultar uma vidente e não Deus e seu fim foi cruel. Por outro lado: https://br.yahoo.com/noticias/ordem-malta-guerra-papa-francisco-215425221.html

Marcelo Victor disse...

As recentes notícias do avanço do islamismo na Europa e EUA requerem uma reflexão, pois me parece que tem muito mais coisas envolvidas:
1 - Podemos estar diante de um juízo de Deus diante da apostasia da fé cristã que nitidamente tomou conta das nações europeias, exatamente como tem ocorrido com os EUA, o qual foi fundado por protestantes e, hoje em dia, parece ter perdido, em grande parte, essa identidade original;
2 - Isso é um claro sinal de que o suposto cristianismo, em que criam os europeus, não era o verdadeiro, pois, diferentemente dos muçulmanos, que estão dispostos a morrer pelo seu deus (assim como os cristãos primitivos, que morreram na boca dos leões e nas chamas da inquisição), os "cristãos" europeus, da atualidade, parecem estar indiferentes à perda da identidade e do reino dos céus;
3 - Contrariando o que diz o Livro de Daniel 2:44 ("Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre"), o que assistimos é um "deus maior" (do islã) vencer um "deus menor" (dos supostos cristãos). A maior confissão do fracasso desse cristianismo fajuto é o fato de que essa derrocada está sendo capitaneada pelo próprio chefe da idolatria romana (a papa chicão das couves), que, com essa atitude, está declarando, ao mundo, abertamente, a fraqueza do seu deus, e assumindo que nunca creu no Deus de Israel, pois quem acredita, de fato, no maravilhoso SER de Deus, jamais se associaria a qualquer religião pagã;
3 - Um sinal de que a volta de Cristo está próxima, pois, como os muçulmanos odeiam os cristãos e os judeus, e estão se expandindo, possivelmente, muito em breve, teremos o início de uma grande perseguição dos que não negarão o nome de Jesus Cristo;
4 - O protestantismo dos EUA também está em cheque, pois o que está sucedendo com a idolatria romana parece estar acontecendo semelhantemente com os supostos crentes norte-americanos e não só diante da invasão islâmica, mas também com relação à aceitação da doutrina sodomita nas escolas e até mesmo nas igrejas. As máscaras irão cair!!!