22 de setembro de 2016

Por que as igrejas tradicionais estão fechando e o movimento neopentecostal está crescendo na Inglaterra


Por que as igrejas tradicionais estão fechando e o movimento neopentecostal está crescendo na Inglaterra

Trevor Grundy
Fechamento de igrejas não é nenhuma novidade na Inglaterra.
Nos passados seis anos, 168 congregações da Igreja da Inglaterra fecharam as portas, junto com 500 metodistas e 100 igrejas católicas romanas.
“O Cristianismo na Inglaterra está sofrendo um declínio implacável nos últimos 100 anos,” diz Linda Woodhead, socióloga na Universidade de Lancaster.
Turistas que visitam a Inglaterra muitas vezes ficam chocados quando veem a condição de prédio de igreja que no passado eram magníficos.
Mas, nos seis últimos anos, para cada igreja anglicana que fechou, mais três igrejas pentecostais ou neopentecostais tomaram o lugar, de acordo com uma análise do jornal londrino The Times.
Essas igrejas pentecostais e neopentecostais estão atraindo jovens, negros, asiáticos e mestiços.
O pentecostalismo é um dos movimentos que mais cresce na Cristandade mundial, com um número estimado de 500 milhões de seguidores.
“Um século atrás, dava para se classificar a face da Cristandade europeia como branca, mas agora está cada vez mais se tornando multirracial,” disse ao Times Israel Olofinjana, um pastor londrino nascido na Nigéria.
Enquanto as congregações envelhecidas da Igreja da Inglaterra diminuem, as igrejas neopentecostais prosperam.
A Igreja Hillson de Londres realiza quatro cultos por domingo, frequentados por 8 mil pessoas no Teatro Dominion.
“Sente-se como num clube noturno de Deus, com músicas de amor para Jesus,” disse um rapaz africano que frequenta os cultos da noite.
Cristãos da Europa Oriental, principalmente a Polônia, onde as raízes católicas são profundas, estão entre os frequentadores. E o entusiasmo deles é contagioso.
“Está havendo uma mudança sísmica,” disse Robert Beckford, professor de teologia na Universidade Canterbury Christ Church. “O Cristianismo na Inglaterra se tornou muito mais diverso etnicamente como consequência da imigração da África Ocidental, Europa Oriental e, até certo ponto, América Latina.”
Elizabeth Oldfield, diretora de Theos, um dos principais institutos da Inglaterra, disse ao Times: “As igrejas têm de absorver imigrantes com mais seriedade. Elas estão tendo de escutar pessoas no corpo-a-corpo que estão se unindo a igrejas em números muito grandes, falando uma língua diferente, talvez vindo de diferentes formas de adoração e se esforçando para mudar. As igrejas estão sendo totalmente abaladas.”
O crescimento pentecostal está trazendo esperança renovada para muitos.
“Sou otimista que veremos a Inglaterra voltar para Deus,” disse o Pr. Agu Irukwu da Igreja Cristã Redimida de Deus. Essa igreja, fundada na Nigéria, agora tem 600 congregações em toda a Inglaterra.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Why These Closing Churches Are Fueling the Charismatic Movement
Leitura recomendada:

Um comentário :

Flávio Da Vitória disse...

Bugou a cabeça daqueles que pensam ser o tradicionalismo ou o catolicismo a salvação. Eu só quero que os pentecostais sejam mais bíblicos, mas sem abandonar o fervor pentecostal!