12 de julho de 2016

Os judeus e a Inquisição


Os judeus e a Inquisição

Julio Severo
Um amigo meu, que é pastor, visitou Israel. Lá, encontrou-se com um judeu, que disse que não gosta de cristãos, por causa da Inquisição.
Peraí, judeu não gostar de pastores evangélicos por causa da Inquisição? Isso mesmo. Na mente de muitos judeus, não existe diferença entre católico e evangélico — todos são católicos.
Para eles, a Inquisição que durante séculos torturou, roubou, pilhou e massacrou judeus era católica — e de fato era católica. Mas a compreensão de muitos judeus se perde ao achar que todos os cristãos são católicos e, por isso, são todos responsáveis pela Inquisição. Para eles, quando a Inquisição torturou, roubou, pilhou e massacrou judeus, todos os cristãos se tornaram culpados. Eles não têm consciência de que cristãos evangélicos também foram torturados, roubados, pilhados e massacrados pela Inquisição católica.
Por mais difícil que seja, é preciso explicar para os judeus: tudo o que a Inquisição fez contra os judeus é de culpa exclusiva da instituição católica. Os evangélicos não têm história de Inquisição contra judeus. Basta olhar a história e ver países como Holanda e EUA que, nos séculos XVII e XVIII, tinham grande formação evangélica e davam liberdade aos judeus praticar sua religião, enquanto que em países católicos a opressão antijudaica era a regra.
Claro que os católicos de hoje não deveriam ser responsabilizados pelos crimes da Inquisição, ainda mais que o próprio Papa João Paulo 2 já pediu perdão por ela. A atitude então de um verdadeiro católico é imitar seu papa.
Mesmo assim, os judeus parecem não estar totalmente satisfeitos com o pedido de perdão do papa. Em 2013, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu se encontrou com o Papa Francisco no Vaticano, e fez questão de dar ao líder da Igreja Católica “The Origins of the Inquisition in Fifteenth Century Spain” (As Origens da Inquisição na Espanha do Século Quinze), um livro que documenta católicos espanhóis questionando, torturando e castigando judeus, expondo como milhares deles foram expulsos da Espanha ou queimados vivos na estaca.
Os católicos de hoje não têm culpa da Inquisição e seus crimes. Só teria culpa o católico que, de forma obstinada contra todos os fatos históricos e evidências de inúmeros instrumentos de tortura, desculpasse a Inquisição.
Desculpar ou até mesmo defender a Inquisição, que tantos traumas trouxe aos judeus, só mancha o testemunho do Cristianismo, pois Cristo veio para dar vida em abundância e tanto ele quanto seus apóstolos nunca usaram sua autoridade para perseguir, torturar e matar “heréticos” ou quem quer que fosse. Mas a Igreja de Satanás sempre segue seu mestre, o diabo, a quem Jesus chama de ladrão. Jesus faz contraste claro entre esse ladrão de almas e sua pessoa: “O ladrão não vem, senão para roubar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida, e vida em plenitude.” (João 10:10 King James Atualizada)
Há uma diferença enorme entre o Mestre da Vida e o mestre da morte. Essa diferença se faz notar entre seus seguidores. Os seguidores do Mestre da Vida fazem o que os apóstolos de Jesus fizeram: pregam o Evangelho, curam os enfermos, expulsam demônios, etc.
Os seguidores do mestre da morte roubam, pilham, torturam e matam, muitas vezes no nome de sua religião. Outros aplaudem ou desculpam.
Como é que um judeu poderá vir a Cristo quando ele, que não lê o Novo Testamento, pensa que as atrocidades que seus antepassados sofreram das mãos de católicos sanguinários foi ordem de Cristo para todos os cristãos?
Não, não foi nenhuma ordem de Cristo, que nunca pediu que seus apóstolos derramassem o sangue de judeus ou heréticos.
Foi ordem dos papas aos católicos, não aos evangélicos, do passado.
Explique para os judeus: as ordens desses antigos papas eram somente para católicos e afetavam não somente judeus, mas também evangélicos.
Explique para os judeus: as ordens desses antigos papas não são seguidas hoje pelos católicos porque são ordens patentemente desumanas e anticristãs. Perseguir, torturar, roubar, pilhar e massacrar judeus nunca foi ordem de Cristo.
Só Cristo pode libertar os judeus de seu ódio contra todos os cristãos por causa do que a Inquisição católica fez aos seus antepassados.
Leitura recomendada sobre a Inquisição:

4 comentários :

marcelo victor disse...

Perdoe-me, mas os judeus não são tão burros assim e nem totalmente mal informados acerca da vida e obra de Jesus Cristo, da vida e obra dos apóstolos e da vida e obra de Martinho Lutero.

Creio que seja mais fácil os católicos, de uma forma geral, não conhecerem essas coisas do que os judeus ignorá-las completamente.

Tenho visto que a grande maioria daqueles que se dizem católicos demonstrarem que não sabem coisa alguma da verdade dos fatos que envolveram tais personagens da história (e nem estão interessados em saber), até porque, a parte que lhes cabe, na história, é a perseguição religiosa e morte de milhares de pessoas, como fazem os muçulmanos atualmente.

Aliás, o posicionamento dos líderes religiosos católicos, do passado e atuais, parece deixar muito claro a linha de conduta dessa seita diabólica, exibindo, abertamente, um antissemitismo compulsivo e um anticristianismo exacerbado (refletido nos próprios dogmas).

Esa disse...

Já vem mais uma polêmica não estou criticando irmão Julio ao contrário apoio falar coisas que ninguém quer falar ou mexer. Querem deixar tudo num baú escondido mais Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo veio para dá LUZ a tudo que está na sombra e na escuridão Deus atinja o coração dos judeus e seja lá quem for só quem pode fazer essa obra o Espírito Santo de Deus. Amém

Leonardo Melanino disse...

A Nova Ordem Mundial, também chamada de Síntese Hegeliana, tentará matar mais judeus do que as Inquisições e os Nazismos, pois o Anticristo (a ONU), tem o mesmo ódio que eles sentiam por eles. A redução populacional ocorrerá durante ela. Este é um dos maléficos planos da OIB.

Rander disse...

Caro Júlio Severo.
Quanto a esta postagem bem apresentada, eu somente discordo do argumento que os católicos da atualidade e futuro não são ou serão responsabilizados pela perseguição e morte de protestantes e judeus.
Como exposto ¨ Claro que os católicos de hoje não deveriam ser responsabilizados pelos crimes da Inquisição, ainda mais que o próprio Papa João Paulo 2 já pediu perdão por ela. A atitude então de um verdadeiro católico é imitar seu papa. ¨
Verdadeiramente não é isso que fala a palavra de Deus. Apocalipse 6.9 E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.
E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.
Então o que estamos vendo é um clamor das pessoas que foram mortas pelo testemunho da palavra e uma palavra de consolo de Jesus Cristo, prometendo a vingança. Nosso Deus é vingativo contra os seus inimigos. ¨ lUCAS 19.27 - E quanto àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim.
O que a sagrada escritura revela é o ecumenismo promovido pela ICAR, no qual ela promove a reaproximaçao com os protestantes após 500 anos, dos ortodoxos após 1000 anos e mulçumanos após 1400 anos. Para a ICAR ter novamente o poder nas mãos que ela perdeu com unificação da Italia em 1871. Quando a ICAR tentar recuperar esse poder vai acontecer o que esta profetizado em apocalipse 18.4-6 E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.
Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela.
Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro.
Logo concluimos, dispensando o humanismo e o politicamente correto, porque Deus não muda a sua palavra Malaquias 3.6, que todos os católicos atuais ou futuros devem abandonar a ICAR, porque para Deus não faz diferença se a pessoa matou ou não. Mas o que pesa mais é a indiferença às maldades cometidas pela ICAR desde o século VI, onde todos os católicos serão culpados se não abandonarem a ICAR.
Romanos 1.Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.