24 de junho de 2016

Papa sobre a pena de morte: “Não matarás” é um mandamento indiscutível


Papa sobre a pena de morte: “Não matarás” é um mandamento indiscutível

Comentário de Julio Severo. A Associated Press informa que o Papa Francisco é totalmente contra a pena de morte, uma postura que contrasta com a Bíblia, que a prescreve contra assassinos exatamente para mostrar valor pela vida humana inocente. Claro que seria monstruoso uma pena de morte para exterminar também pessoas por um delito de opinião política ou religiosa. Tal realidade ocorria durante a Era Negra e Sangrenta da Inquisição, onde ou o papado ou Estados católicos subordinados ao papa condenavam a morte milhares de pessoas cujo único “crime” era discordar das imposições religiosas católicas. Nesse caso, o protesto de um papa contra tal pena de morte seria muito bem-vindo. O que o Papa Francisco está fazendo agora é o que os papas deviam ter feito 500 anos atrás, contra a matança de inocentes. Um Papa Francisco teria sido extremamente útil 500 anos atrás, revogando toda ordem insana de queimar judeus e protestantes “heréticos” na fogueira da Inquisição e condenando publicamente governos católicos que fizessem uso dessa máquina assassina para liquidar inocentes. Com relação à pena de morte para assassinos, não há absolutamente nada de errado com esse castigo. Mas não sei o que é pior: um papa que se opõe à pena de morte para criminosos ou pseudo-católicos que desculpam a Inquisição para inocentes. Leia agora a reportagem da Associated Press:  
CIDADE DO VATICANO (AP) — O Papa Francisco está aumentando sua oposição à pena capital, dizendo que é uma ofensa à vida, contradiz o plano de Deus e não tem nenhum propósito no que se refere a castigo.
Numa mensagem de vídeo para um congresso contra a pena de morte na Noruega, Francisco declarou: “O mandamento ‘Não matarás’ tem valor absoluto e se aplica tanto aos inocentes quanto aos culpados.”
Francisco ultrapassou seus antecessores e o ensino católico tradicional ao dizer que simplesmente não existe justificativa para a pena de morte hoje. Ele disse na terça-feira que em vez de prestar justiça, fomenta vingança.
O ensino católico permite o recurso à pena capital quando é o único jeito de defender vidas “com eficácia” contra um agressor.
Francisco disse: “Não se deve esquecer que o direito à vida que é inviolável e dado por Deus também pertence aos criminosos.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da Associated Press: Pope on death penalty: “Thou shalt not kill” is absolute
Leitura recomendada:

9 comentários :

marcelo victor disse...

Assistam a este vídeo e tereis a exata noção do que a "Dilma do Vaticano" anda relinchando por aí (só baboseiras):
https://www.youtube.com/watch?v=jlvfhw60Zrg

O Sousa da Ponte - João Melo de Sousa disse...

O mandamento diz "não matarás"

Penso que não diz excepto ou apenas nos casos a seguir mencionados

Pode não se concordar ou gostar mas é o que está escrito.

É como a mulher do próximo.

Soldier disse...

NÃO ASSASSINARÁS, do hebraico "hatsach", é a expressão correta. Traduzir o sexto mandamento como "Não matarás" é uma simplificação distorcida e desonesta.

Quem poupa o lobo mata as ovelhas. E essa é a real intenção da amaldiçoada esquerda, e de todos os seus seguidores e cúmplices, por trás de uma aparência hipócrita e cínica de 'piedade": matar as ovelhas premiando o mal com complacência.

A Palavra de Deus, ao contrário do que dizem muitos pederastas falsos cristãos, ESTABELECE a PENA DE MORTE.

MANDAMENTOS DE DEUS

Gênesis 9.6
"Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem."

Romanos 13.2-4
"Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.
Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.
Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, POIS NÃO TRAZ DEBALDE A ESPADA; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal."

marcelo victor disse...

Pelo jeito, o STF está cumprindo à risca as diretrizes do Chicão das Couves, o grande líder espiritual do comunismo moderno, pois acaba de tomar uma decisão classificada por um promotor como INACREDITÁVEL: DECISÃO DO STF VAI LEGALIZAR PROFISSÃO DE TRAFICANTE
https://exateus.com/2016/06/25/inacreditavel-decisao-do-stf-vai-legalizar-profissao-de-traficante-diz-promotor/

Como se não bastasse os ataques que os nossos filhos estão sofrendo dentro das salas de aula e nos banheiros das escolas, agora vem mais essa bomba, acompanhada pelo desejo do completo desarmamento da população, do controle da internet e do cerceamento da atividade policial.

Os brasileiros de bem precisam dar um grito de liberdade enquanto é tempo, como fizeram os do Reino Unido, pois essas medidas, salvo erro, representam a assinatura da mais cruel e verdadeira PENA DE MORTE.

Carolina Muller disse...

Vc consegue imaginar Jesus matando alguém a título de justiça? Como conjugar tal raciocínio com toda a comunhao, fraternidade e perdão pregadas por Ele? O reino Dele ñ era neste mundo. O nosso tb ñ deve ser

marcelo victor disse...

Um dia alguém me recriminou porque eu disse que era a favor da pena de morte, citando-me o ladrão da cruz, o qual, segundo a Bíblia, foi salvo por Jesus.
Deus me deu de lhe responder que, de fato, o ladrão foi salvo da condenação eterna, mas o Senhor Jesus não o tirou da cruz, fazendo-o pagar até o fim pelos crimes que havia cometido; sem contar que as pernas dele foram quebradas pra que ele morresse mais rápido e não ficasse pendurado no dia de sábado.
Assim sendo, a meu ver, quem tem alguma dívida com a sociedade tem que pagar até com a própria vida (se tiver praticado crime hediondo), mas não por professar uma fé diferente, como fez a idolatria romana durante a inquisição (matando milhões de pessoa) e como fazem os muçulmanos atualmente.

marcelo victor disse...

Se alguém tem dúvida de que Jesus abomina o pecado e irá punir, pessoalmente, o pecador, leia Ap 19:20-21 (``...foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo...´´).
Pobre e miserável é aquele que não acreditar nisso.

Saga disse...

Carolina. Se você não sabe o Cristo descrito na Bíblia atua como guerreiro Reis dos reis e Senhor dos senhores guiando os exércitos celestes e as mortes é aquilo do que mais se fala ao se descrever sua ação na batalha final

Helio Bandeira disse...

Meu querido Julio, você que é um conhecedor das Escrituras, sabe que, quando submetemos a grande prostituta do apocalipse qualquer perspectiva, seja ela: religiosa, política, goegrafica, histórica, espiritual, financeira, sociológica e antropológica... não temos nenhuma dúvida que tudo se encaixa com o vaticano. Conclusão: o que vem dos precursores do anti-cristo (os papas), não nos assustam. Em 2002 João Paulo segundo beijou o alcorão. Um genuíno representante de Jesus em hipótese alguma Faria tal coisa.