14 de maio de 2016

Obsessão de Obama permite que homens asfixiem meninas nos banheiros femininos


Obsessão de Obama permite que homens asfixiem meninas nos banheiros femininos

Bob Unruh
Em meio à obsessão do governo de Obama de permitir homens nos banheiros e vestiários femininos, um horrendo efeito colateral está aparecendo: Homens que têm agredido, ou tentado agredir, meninas enquanto ambos estão nessas áreas de privacidade.
O caso mais recente de Obama envolvendo a obsessão do governo dos EUA por banheiros ocorreu nesta semana com a exigência dele de que as escolas públicas nos Estados Unidos permitam que os estudantes que dizem que são transgêneros usem os banheiros que quiserem, desrespeitando completamente os direitos de privacidade de outros estudantes.
Autoridades do governo dos EUA estão apresentando essa exigência como se fosse uma questão de direitos civis, afirmando que o Congresso, em sua Lei de Direitos Civis de 1964, previu autorizar homens a entrar nos banheiros e vestiários femininos.
A exigência de Obama foi imediatamente condenada por conservadores, tais como o governador Mike Huckabee, que disse que essa medida revela “muito” sobre Obama e suas prioridades.
A tragédia mais recente de permitir homens nos banheiros femininos foi noticiada no jornal Chicago Tribune na sexta-feira.
Esse jornal informou sobre um homem acusado de asfixiar uma menina de 8 anos até ela desmaiar dentro do banheiro de uma loja.
“A menina entrou no banheiro da loja. Em determinado momento, Reese M. Hartstirn, de 33 anos, entrou no banheiro e começou a asfixiar a menina com mãos, fazendo-a ficar inconsciente,” disse a reportagem. “Ele então pegou a menina inconsciente e a levou para um box do banheiro, fechando a porta para impedi-la de sair.”
A menina foi hospitalizada, e Hartstirn foi acusado de sequestro agravado e crime de agressão agravada contra uma criança.
Traduzido e editado por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Obama “obsession” allows men to choke girls in bathrooms
Leitura recomendada sobre banheiro feminino:

4 comentários :

marcelo victor disse...

Interessante como os extremos existem e as vezes co-existem dentro do mesmo ser. Amor e ódio, por exemplo caminham lado a lado, inclusive no caso do Criador, pois ao mesmo tempo em que Ele ama a Sua maravilhosa criação, Ele odeia o pecado e o mal.

Ocorre que, atualmente, o que se percebe é que além do amor e do ódio, por exemplo, parece que as pessoas querem inventar e impor uma terceira via, ou seja, um terceiro sentimento, algo como: meio-amor e meio-ódio (semelhante a um ser meio-homem e meio-mulher, ou coisa parecida).

Todavia, mesmo com essa engenharia social, não se pode negar que os extremos existem e que ou se ama ou se odeia, não cabendo meio termo. Claro que, como cristãos, temos a obrigação de expressar ao mundo o amor de Deus, tolerando os homossexuais, mas o cristão convertido, necessariamente, abominava a prática homossexual.

Assim sendo, qualquer luta por um suposto ``direito da minoria´´, necessariamente irá afetar e até desrespeitar, em alguns casos, o ``direito da maioria´´.

Não há como fugir disso, ainda mais quando se percebe que a tal minoria deseja alastrar esse tipo de comportamento e ocupar espaços na sociedade, revelando-se, na maior parte do casos, pessoas extremamente heterofóbicos (com reações violentas).

Não sei como a sociedade irá resolver esse dilema, mas, para que haja uma convivência pacífica ou pelo menos aceitável, alguns limites necessariamente terão que ser estabelecidos, pois, como no caso em pauta, está claro que as leis permissivas estão pondo em risco as nossas vidas e a dos nossos filhos.

Para mim, o ponto de partida dessa discussão deve ser o fato de que, se a conduta homossexual for tida como modelo, haverá um risco para a própria perpetuação da espécie, pois é notório que a reprodução ocorre somente na relação entre sexos opostos.

Partindo-se dessa verdade, então, as coisas poderão se encaixar naturalmente e os limites poderão ser estabelecidos, de forma a vivermos pacificamente e, sobretudo, com segurança.

Diante disso tudo, fica, no ar, a seguinte pergunta: até onde iremos, nessa loucura de subjugar a maioria, impondo-lhe comportamentos de uma minoria agressiva, e, pelo jeito, fascista e violenta?

Cicero disse...

Irmão Marcelo, o conselho bíblico em Ap é que os que estão sujos de pecados que se sujem mais ainda, pois já sabem que estão perdidos e não querem saber de Deus e seu Caminho de salvação eterna.

Ivan Simões disse...

O mundo ocidental esta sendo governado por tarados,psicopatas e doidos! Por esta razão quem for cristão terá que tomar uma atitude drástica de resistir com unhas e dentes e lutar por suas liberdades individuais e sua fé, diante de tal ameaça destes demônios encarnados. Sim para nossa preservação neste mundo enquanto o Senhor não nos chamar devemos pegar em armas em nome de Deus e seu Cristo.

marcelo victor disse...

Indico o seguinte vídeo em que a psicóloga Marisa Lobo fala com bastante propriedade desse tema:
https://www.youtube.com/watch?v=emyFuBxiAc8