8 de maio de 2016

Bíblia na lista dos livros mais indesejados nas bibliotecas escolares dos EUA


Bíblia na lista dos livros mais indesejados nas bibliotecas escolares dos EUA

Julio Severo
Na lista mais recente de livros mais rejeitados em escolas e bibliotecas escolares dos EUA, um livro tem sido visado de modo especial em todas as partes dos EUA, em grande parte pelas questões legais envolvidas, de indivíduos que entram com ações legais para que o livro seja removido.
A Bíblia.
“Há pessoas que sentem que se uma biblioteca escolar compra um exemplar da Bíblia, isso viola a separação da igreja e Estado,” diz James LaRue, que dirige o Escritório de Liberdade Intelectual da Associação Americana de Bibliotecas (AAB), que divulgou sua lista dos 10 livros mais rejeitados.
LaRue frisou disse que a AAB também recebe queixas acerca do Corão islâmico, mas bem menos do que acerca da Bíblia.
Os Estados Unidos foram fundados por uma maioria absoluta de evangélicos que tinham a Bíblia Sagrada como o principal livro de orientação. Nenhum outro livro teve papel mais fundamental na fundação dos EUA do que a Bíblia.
A nação americana tem sido incapaz de ver os sinais de juízo com o afastamento dos padrões de Deus. Em 1963, o Supremo Tribunal dos EUA proibiu a leitura da Bíblia em sala de aula, um costume antigo praticado para uma população estudantil majoritariamente evangélica. Coincidentemente ou não, o presidente americano John F. Kennedy foi assassinado em 1963.
A ação para proibir a leitura da Bíblia foi movida pela marxista Madalyn Murray O’Hair, fundadora da organização Ateus Americanos, em favor de seu filho pequeno que ela não queria exposto à leitura da Bíblia. A ação dela ganhou e mais de 50 anos depois, a leitura da Bíblia não é permitida nas escolas americanas.
Madalyn também foi assassinada de forma trágica.
Mesmo com a leitura da Bíblia proibida em escolas, agora marxistas, ateus, muçulmanos e ativistas de outras religiões exigem a remoção da Bíblia até das bibliotecas escolares, como se isso pudesse apagar os rastros históricos fundamentais que esse livro deixou no coração e palavras de presidentes americanos do passado, inclusive nas leis americanas.
A boa notícia é que o William J. Murray, o filho de Madalyn, acabou se convertendo a Jesus Cristo e hoje ele fala dos malefícios do ateísmo e marxismo. Em entrevista exclusiva ao Blog Julio Severo, ele dá detalhes dos perigos do marxismo e como foi ser filho da mais famosa ateísta dos Estados Unidos. Para conferir a entrevista, clique neste artigo: Entrevista exclusiva com William J. Murray, defensor dos cristãos perseguidos
Com informações da Associated Press.
Leitura recomendada:

14 comentários :

marcelo victor disse...

A Bíblia é tão real que basta olhar pro nosso dia-a-dia para ver que ela é a mais pura verdade: Jesus cita que as ovelhas são colocadas à DIREITA e os bodes à ESQUERDA. Que coincidência, não?!
Por isso, sem perceber, os seres humanos estão a todo instante cumprindo as profecias bíblicas e nem sequer se dão conta.

Anônimo disse...

``Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus´´ (Jo 3:20-21).

Trocando em miúdos, isso quer dizer que a Bíblia é um ESPELHO, de tal sorte que os ímpios A odeiam, pois trata-se de um livro que reflete o que as pessoas realmente são, revelando suas misérias.

Ass. Rodrigues

Anônimo disse...

Se os mentirosos, filhos do diabo, pudessem, eles quebrariam todos os espelhos, pois, se tem uma coisa que é difícil para quem pratica qualquer tipo de abominação, é por-se diante de um ESPELHO.
É o que querem fazer com a Bíblia.

Ass. Rodrigues

Anônimo disse...

Quem diria que o comunismo venceria a guerra fira?! Pois isso, de fato, ocorreu!!!
Aliás, é capaz da Rússia terminar a década como a última nação que defende os preceitos cristãos e a família tradicional.

Anônimo disse...

Pra quem faz vista grossa ao genocídio de cristãos, queimar a Bíblia é a coisa mais fácil do mundo. A ONU é visivelmente uma organização do diabo.
https://exateus.com/2016/05/09/onu-ignora-400-000-pedidos-em-favor-de-cristaos/

Anônimo disse...

O império está ruindo:
https://exateus.com/2016/05/09/barack-obama-ira-intensificar-medidas-de-doutrinacao-infantil-de-ideologia-de-genero/

Anônimo disse...

Isso é o cumprimento da Palavra de Deus, a respeito da terrível apostasia da fé cristã dos últimos tempos, profetizada por Jesus Cristo e por Paulo (Mt 24:12 e 1 Tm 4:1).

A Bíblia será atacada, mas possivelmente sem que haja uma completa extinção d´Ela. Possivelmente as autoridades quererão ``corrigi-la´´, para torná-la um livro ``sem preconceitos´´.

Há vídeos interessantes que nos mostram que os tempos estão cumpridos: ``E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos!´´ (Mt 24:11).

Uma vez feita essa abominação (de corrigir a Palavra de Deus), a nova Bíblia falará nos púlpitos do mundo todo, como uma ``imagem que fala´´ e que faz com que sejam mortos os que não A aceitarem, os quais serão excluídos socialmente.

https://www.youtube.com/watch?v=uebqZEgRPPk


Mr Galeto

Malcolm Cost disse...

E fácil; tirasse o direito de as pessoas terem acesso ao conhecimento, e com isso o facilmente manipula-se o povo. Simples assim! Terrível!!!

marcelo victor disse...

A Bíblia (a Palavra de Deus) é o poder de Deus para a salvação daquele que crer e a grande testemunha (Velho e Novo Testamento) de que Jesus Cristo é o Filho de Deus e a vida eterna, por isso que esse livro sagrado sempre foi uma vítima em potencial das ações do diabo.
Temo que tenha chegado o tempo em que a mulher, que estava escondida no deserto da vista da serpente, venha a ser descoberta e inicie-se, então, a grande perseguição aos filhos da VERDADE (Ap 12:14).
Nada melhor do que começar por aquela que era a maior nação protestante da terra, os EUA, e que enviou missionários para todo o mundo, anunciando a salvação em Cristo.

Anônimo disse...

Esconder o livro sagrado é uma das práticas abomináveis da idolatria romana, bem delineada na matéria do site: http://www.discernimentobiblico.net/As%20pergui%E7%F5es%20do%20catolicismo%20contra%20a%20b%EDblia.html

O início da matéria diz assim (vale a pena conferir toa a matéria):
Durante o período em que a igreja católica esteve no poder, ela fez tudo o que pode para manter a Bíblia fora das mãos do povo comum. Era ilegal traduzir a Bíblia para a linguagem popular, ainda que a maioria das pessoas não pudesse ler a Bíblia oficial católica por ela estar em latim, um idioma conhecido apenas pelos que possuíam a mais alta instrução.

Considere algumas das leis católicas feitas contra a tradução da Bíblia. Essas leis tiveram início no 13° século e vigoraram até o 19°.

(1) No ano de 1215, o papa Inocêncio III emitiu uma lei ordenando "que devem ser presos para interrogatório e julgamento, QUEM ESTIVER ENVOLVIDO NA TRADUÇÃO DOS VOLUMES SACROS, ou que mantém reuniões secretas, ou que pregue sem a autorização dos superiores; contra quem o processo deve ser iniciado sem qualquer permissão para apelo" (J.P. Callender, Illustrations of Popery, 1838, p. 387). Inocêncio declarou "que como pela lei antiga, o animal que tocasse o monte santo era apedrejado até a morte, assim simples e iletrados homens não eram autorizados a tocar na Bíblia ou fazer qualquer ato de pregação de suas doutrinas" (Schaff, History of the Christian Church, VI, p. 723).

(2) O Concílio de Toulouse (1229) PROIBIU OS LEIGOS DE POSSUIR OU LER TRADUÇÕES DO VERNÁCULO DA BÍBLIA (Allix,Ecclesiastical History, II, p. 213). Este concílio ordenou que "os bispos deveriam nomear, em cada paróquia um sacerdote e dois ou três leigos, que deveriam se engajar sob juramento, para fazer uma busca rigorosa a todos os hereges e seus cúmplices, e para essa finalidade vistoriar cada casa, do sótão a adega, juntamente com todos os lugares subterrâneos, onde eles poderiam esconder-se" (Thomas M’Crie,History of the Reformation in Spain, 1856, p. 82). Eles também buscavam por Bíblias ilegais.

(3) O concílio de Tarragona (1234) "ORDENOU QUE TODAS AS VERSÕES DO VERNÁCULO DEVERIAM SER TRAZIDAS AOS BISPOS PARA SEREM QUEIMADAS" (Paris Simms, Bible from the Beginning, p. 1929, 162).

...

Anônimo disse...

Por certo, essa medida faz parte de um pacote diabólico, defendido e apregoado pelo Chicão das Couves, o mesmo que disse que a Bíblia é um livro perigoso:
https://www.youtube.com/watch?v=UZmSmbhv_v0

Ass. Rodrigues

Anônimo disse...

As duas testemunhas (Novo e Velho Testamento) estão correndo perigo, por possuírem poder para gerar filhos para a glória de Deus (os filhos da Palavra).

A Bíblia é a sabedoria de Deus e o poder para a salvação dos que crerem, sendo divinamente chamada de ÁRVORE DE VIDA (provérbios 3:18).

Derrubar a árvore da vida é o grande trufo do diabo, o que lhe será permitido para que a medida da iniquidade das nações pagãs atinja as narinas de Deus, sobrevindo a destruição final (Ap 11:7-8).


Anônimo disse...

Anular ou substituir a Bíblia não é coisa nova.
Os grande imperadores do passado também intentaram fazê-lo, declarando-se deuses.
Hitler fez isso, mas sucumbiu:
https://www.youtube.com/watch?v=bzw37mkBWxk

marcelo victor disse...

Ainda que rasguem todas as Bíblias, o que importa é que Ela esteja gravada dentro dos nossos corações.