6 de abril de 2016

Um dos maiores líderes evangélicos americanos avisa: EUA poderão desaparecer como a Babilônia


Um dos maiores líderes evangélicos americanos avisa: EUA poderão desaparecer como a Babilônia

EUA estão prosseguindo em sua decadência rumo ao juízo

Os EUA foram pesados na balança e estão em falta. E os dias da república americana podem estar no fim.
Quem disse isso foi Franklin Graham, que tem um aviso bíblico para os Estados Unidos, de que os americanos poderão sofrer o mesmo destino do Império Babilônico.
Num recente post em sua página de Facebook, o filho do lendário evangelista Billy Graham contou a história de como o rei babilônico Belsazar viu a mão de Deus escrevendo na parede, dizendo-lhe que seu reino estava com os dias contados porque ele não honrou a Deus.
Graham concluiu:
“O que Deus escreveu na parede para os EUA? Como nação, nós americanos estamos em falta por causa do pecado e desobediência à Santa Palavra de Deus. Não O temos honrado. Se não voltarmos para Deus, temo que o fim dos EUA estará próximo.”
Um líder e escritor cristão sem demora concordou com o aviso de Graham.
O rabino Jonathan Cahn, autor dos livros best-seller “The Harbinger” e “The Mystery of the Shemitah” (“O Prenuncio” e “O Mistério do Shemitá”), disse que Graham está ecoando alguns dos temas sobre os quais ele tem falado há anos.
“O pecado leva ao juízo,” disse Cahn. “[A Lei de Deus] toca não só indivíduos, mas também nações e civilizações. A quem muito é dado, muito é cobrado. Uma nação que recebeu os favores e bênçãos especiais de Deus e a revelação da Palavra fará uma prestação de contas muito maior no juízo. Isso se aplica aos EUA.”
Cahn afirmou que os EUA foram fundados conforme o modelo do antigo Israel.
“Se os EUA se desviarem de Deus e Seus caminhos, as bênçãos de Deus serão removidas da terra e os juízos que sobrevieram ao Israel antigo sobrevirão aos EUA,” ele disse. Cahn argumenta que isso é precisamente o que está acontecendo com “as contínuas manifestações de juízo” que estão ocorrendo em nossa época.
“Como eu sempre disse, Deus está no controle do tempo certo, mas do jeito que estão hoje, os EUA estão prosseguindo de forma decisiva em sua decadência rumo ao juízo,” concluiu ele.
No mês passado, Graham fez comentários semelhantes, dizendo que ele não tem nenhuma esperança no Partido Republicano e dizendo que ele tem fé só em Deus.
Traduzido e resumido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): More top Christians: U.S. may vanish like Babylon
Leitura recomendada:
Outros artigos de ou sobre Franklin Graham:

9 comentários :

marcelo victor disse...

Amém!!!

Anônimo disse...

Nas Escrituras Sagradas as palavras "Pecado e Morte" são portadoras do mesmo significado.

Anônimo disse...

Reino do Norte e Reino do Sul vão se unir, num concerto santo, uma TORRE DE BABEL.
Mas não ficará pedra sobre pedra que não seja derribada!!!

Ass. Rodrigues

ÉLQUISSON disse...

Não sei se o que eu vou dizer aqui é muito apropriado (ou muito pertinente) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (me corrijam se eu estiver errado):

Segundo o pessoal antigo conta, a nação americana nasceu e cresceu sob o temor e a obediência à Palavra de Deus. Enquanto se manteve assim, prosperou em todos os sentidos.

Só que, com o passar do tempo, o desenvolvimento material, científico, e financeiro fez com que os Estados Unidos começasse, aos poucos, a negligenciar a obediência à Palavra de Deus. Sem contar que a influência da Maçonaria (e de outras filosofias erradas) também contribuiu muito para aumentar essa mesma negligência. E também houve um outro fator que agravou ainda mais esse processo: a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Em suma: os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!

E quando isso acontece, qual o resultado? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como bem disse o profeta Jeremias:

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

A mesma coisa é dita pelo salmista:

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham aqueles que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1)

O que está acontecendo hoje nos Estados Unidos nada mais é do que a conseqüência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de pouco mais de 50 anos do seu desprezo à obediência à Palavra de Deus!

O maior erro dos Estados Unidos foi exatamente este: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo final, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz na Sua Palavra:

"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazeis o que Eu digo?" (Lucas 6:46)

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma muito séria:

"Pois se continuarmos a pecar voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados; Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)

Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!

P.S: Se alguém daqui quiser dizer alguma coisa (ou puder responder a este meu comentário), ficarei agradecido.

Téo disse...

Já que estamos falando de Babilônia, eis o que o livro de Apocalipse diz textualmente sobre ela. Leiamos:

Apocalipse 17:1–18

1 E um dos sete anjos, que tinha as sete taças, veio a mim, e me disse: Vem, e eu te mostrarei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;
2 Com a qual se prostituíram os reis da Terra; e aqueles que habitam na Terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.
3 E me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor escarlate, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres.
4 E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlate, e adornada com ouro, pedras preciosas, e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição;
5 E na sua testa estava escrito um nome misterioso: BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DE TODAS AS PROSTITUIÇÕES E ABOMINAÇÕES DA TERRA.
6 E vi que esta mesma mulher estava embriagada com o sangue dos santos e das testemunhas de Jesus. E eu, quando a vi, fiquei admirado com enorme espanto.
7 O anjo, porém, me disse: Por que te espantas? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8 A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e aqueles que habitam na Terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, ainda que é.
9 Aqui está o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.
10 E são também sete reis: cinco já caíram, um ainda existe, e o outro ainda não veio; e quando vier, durará pouco tempo.
11 E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.
12 E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.
13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14 Estes combaterão contra o Cordeiro; mas o Cordeiro os vencerá, porque é o Rei dos reis e o Senhor dos senhores; vencerão os que estão com Ele, os chamados, os eleitos, e os fiéis.
15 E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.
16 E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.
17 Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da Terra.

Me corrijam se eu estiver errado, mas eu pergunto: será que esta descrição de Babilônia não é uma referência literal aos Estados Unidos?

Aguardo as opiniões de todos.

Anônimo disse...

As fronteiras já desapareceram...a apostasia é generalizada!!!
Os EUA já acabaram, a lama já se globalizou!!!
Quem pensa o contrário é sonhador!!!

Mr Galeto

Anônimo disse...

Até Israel tem grande parte do povo que já se perverteu...os únicos que resistem culturalmente à globalização são os árabes muçulmanos, mesmo assim como que pela força (por medo).
O resto dos povos já dançou, já perdeu a identidade, principalmente os ocidentais!!!

Anônimo disse...

TRUMP é o ultimo dos moicanos patriotas...

Anônimo disse...

EUA estão se transformando em colônia muçulmana.