30 de abril de 2016

Manifesto comunista: manifesto contra a família


Manifesto comunista: manifesto contra a família

Eguinaldo Hélio Souza
Comentário de Julio Severo: Este artigo do Pr. Eguinaldo apresenta o marxismo em contraposição ao capitalismo e à propriedade privada. Duas considerações: 1. Na época em que Marx escreveu seu manifesto, as sociedades mais capitalistas eram as mais protestantes. 2. Propriedade privada é um conceito romano que é diferente do conceito judaico, que era muito mais pró-família. Enquanto no direito romano a propriedade privada era do indivíduo, na tradição judaica a propriedade era do clã. Então, o capitalismo da época de Marx era profundamente odiado por ele porque o capitalismo estava profundamente ligado ao protestantismo, que era pró-família. Mas hoje o capitalismo está totalmente desatrelado do protestantismo e sua ética. Aliás, o capitalismo moderno muitas vezes anda confortavelmente com o marxismo, até mesmo financiando-o generosamente. A China, por exemplo, é uma nação onde comunismo e capitalismo (de Estado) andam juntos. E mesmo a nação mais protestante e capitalista do mundo, os EUA, financia fartamente a China e seu maior comunismo do mundo, através da transferência em massa de empresas americanas que fornecem, através da produção em solo chinês, mão de obra baratíssima que possibilita uma comercialização de produtos americanos a preços confortáveis para consumidores americanos. É nessa transação do capitalismo oportunista que o comunismo oportunista se financia. Capitalismo sem Deus e sem valores cristãos é apenas oportunismo, convivendo muito bem com o marxismo. Embora o texto no trate disso, pode-se dizer que o capitalismo se divorciou do protestantismo e está agora amigado com o marxismo. Não sei o que Marx acharia dessa mudança drástica do capitalismo, mas sei que não é bom para a civilização cristã. Leia agora o artigo do Pr. Eguinaldo:       
Karl Marx
Sim! Também a instituição familiar foi vítima do famigerado Manifesto Comunista. Nem ela escapou! Basta ler. Como sempre, seu conteúdo é sintético, mas condensa toda a visão revolucionária contra a realidade e a tradição. O ódio à instituição familiar também foi expresso e justificado pelos mesmos falsos argumentos de sempre.
“Abolição da família! Até os mais radicais ficam indignados diante desse desígnio infame dos comunistas. Sobre que fundamento repousa a família atual, a família burguesa? No capital, no ganho individual. A família, na sua plenitude, só existe para a burguesia, mas encontra seu complemento na supressão forçada da família para o proletário e na prostituição pública. A família burguesa desvanece-se naturalmente com o desvanecer de seu complemento. E uma e outra desaparecerão com o desaparecimento do capital.” [1]
Segundo o marxismo, qual o fundamento da família? O capital. Como acabar com ela? Acabando com o capitalismo e a propriedade privada. Enquanto a moral judaico-cristã compreende a importância da família e luta para que ela se mantenha coesa, o comunismo a despreza, a desvaloriza e desenvolveu ao longo do tempo inúmeros ataques contra ela. A Lei da Palmada nada mais do que afronta marxista contra a autoridade paterna. O feminismo nada mais do que a luta de classes transferida para a identidade sexual. A defesa da união entre pessoas do mesmo sexo, nada mais é do que uma tentativa maquiavélica de anular o sentido de família, pois se família é qualquer coisa que se denomine família, então nada é família. Na raiz desses movimentos está a raiz marxista.
Friedrich Engels, buldogue de Marx, escreveu o que seria um verdadeiro manifesto contra a família:
“A monogamia não aparece na história, portanto, como uma reconciliação entre o homem e a mulher e, menos ainda, como forma mais elevada de matrimônio. Pelo contrário, ela surge sob a forma de escravização de um sexo pelo outro, como a proclamação de um conflito entre os sexos, ignorado, até então, na pré-história. (...) Hoje posso acrescentar: o primeiro antagonismo de classes que apareceu na história coincide com o antagonismo entre o homem e a mulher na monogamia; e a primeira opressão de classes, com a opressão do sexo feminino pelo masculino”[2]
E ele continua:
“A família individual moderna baseia-se na escravidão doméstica, franca ou dissimulada, da mulher, e a sociedade moderna é uma massa de cujas moléculas são as famílias individuais”[3]
Ainda dúvida que o Manifesto Comunista é também entre outras coisas um libelo contra a família? Então basta ler mais um pouco da obra de Engels:
“Então é que se há de ver que a libertação da mulher exige, como primeira condição, a reincorporação de todo o sexo feminino à indústria social, o que, por sua vez, requer a supressão da família monogâmica como unidade econômica da sociedade”[4]
Bastaria ouvir minha esposa para desmascarar tamanha besteira. Entretanto, infelizmente, nem sempre as novas gerações são tão sábias quanto ela e inoculadas pelo veneno marxista, muitos só mais tarde compreendem as bênçãos de uma família estável em um mundo instável.
Isso não significa que o marxismo seja o único inimigo da família. A natureza humana com seu desamor e infidelidade, a vida moderna com suas pressões e aflições, a cultura sexualizada, a perda de valores. Tudo isso tem agredido e corroído a família. E para a mente socialista isso é muito bom. Não foram poucos os ataques socialistas contra essa instituição.
No entanto, o marxismo não é um simples inimigo da família. Ele é inimigo do simples conceito de família. Isso significa que no pensamento marxista o conceito de família não tem qualquer consistência em si. Não há “verdades eternas”, não há estruturas sociais permanentes. A família não é a celular matter da sociedade. É apenas uma instituição que desaparecerá com o capitalismo.
Não devemos ficar admirados se em uma cultura marxizada a família começar a sofrer todo tipo de ataques e distorções. A cultura judaico-cristã valoriza a família, como muitos já notaram. “Talvez nenhum outro povo do Oriente Próximo tivesse a vida de família em nível tão alto quanto os judeus”[5], escreveu o historiador e filósofo Will Durant. E Peter Kreeft, apologista cristão, justificou historicamente a importância do conceito de família. “As quatro civilizações mais estáveis, mais bem sucedidas, pacíficas em seu interior e duradouras da história foram a judaica (mosaica), a confuciana, a islâmica e a romana. Elas duraram cerca de 35, 21, 14 e 7 séculos, respectivamente, por um motivo dominante: todas eles respeitavam muitíssimo a família”.[6]  
As ideias marxistas sobre família faziam parte da Revolução Bolchevique: “Muitos bolcheviques acreditavam que a família, sendo uma instituição baseada na propriedade privada, seria abolida em uma sociedade comunista, com o Estado assumindo a responsabilidade de cuidar das crianças e do trabalho doméstico”[7]. E se os pais educassem seus filhos conforme seus valores e não conforme os valores da revolução marxista, então esses filhos podiam rebelar-se com o total apoio do Estado. “Se os pais persistem em transformar os filhos em pequenos senhores ou em místicos bitolados, então as crianças têm o direito ético de abandoná-los”[8]. E o mandamento de honrar pai e mãe é suplantado pela “verdade absoluta” do Marxismo.
Na década de 80 Marilena Chauí lançou seu livro “O que é ideologia?” E nele já estavam contidos ataques à família, bem como a defesa da união homossexual. O que temos hoje é apenas o resultado de décadas de semeadura marxista.
“Se a ideologia [capitalista] mostrasse todos os aspectos que constituem a realidade das famílias no sistema capitalista, se mostrasse como a repressão da sexualidade está ligada a essas estruturas familiares (condenação do adultério, do homossexualismo, do aborto, defesa da virgindade e do heterossexualismo, diminuição do prazer sexual para o trabalhador porque o sexo diminui a rentabilidade e produtividade do trabalho alienado), como, então, a ideologia manteria a idéia e o ideal da Família? Como faria, por exemplo, para justificar uma sexualidade que não estivesse legitimada pela procriação, pelo Pai e pela Mãe? Não pode fazer isto. Não pode dizer isto”[9]
Para eles a família não é uma necessidade da estrutura social. É apenas uma conveniência humana que se opõe aos seus propósitos.
Este é mais um dos pontos que torna o Manifesto Comunista o pior livro do Ocidente. Seu Estado monstro, seu anticristianismo, sua defesa da violência política, são motivos suficientes para que sua leitura seja, senão suprimida, pelo menos contra-indicada. Sua venda deveria ser feita sob um rótulo: “Cuidado, esta leitura é prejudicial à sua existência e à existência de toda a humanidade”. A história que o diga.
Para entender mais sobre marxismo, leia:


[1] MARX, K. e  ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Global Editora, 1986, p. 32
[2] ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2014, p. 79
[3] ENGELS, Friedrich. Op. Cit. p. 89
[4] Op. cit. p. 90
[5] DURANT, Will. Nossa Herança Oriental. Rio de Janeiro: Record, 1963, p. 227
[6] KREEFT, Peter. Jesus, o maior  filósofo que já existiu. Rio de Janeiro: Thomas Nelson, 2009, p. 139
[7] SMITH S.A. Revolução Russa. Porto Alegre: L&PM, 2013, p. 160
[8] SMITH S.A. Op. Cit p.163
[9] CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1980, p. 118

21 comentários :

Arnaldo Krogdahl e Lis Versieux disse...

Faltou falar desse lance doentio de derrubar os "tabus do incesto". Não basta deturpar o conceito de família, pra piorar tudo ainda querem soltar a lascívia do demônio contra a inocência, que é a maior beleza da juventude... Cara, nós aqui já estamos planejando o segundo filho. Mas estou sem esperança no futuro.
Fico pensando nos tipos de anti-valores que vão surgir daqui pra frente, e que podem confundir a mentalidade dos meus pequenos, sobretudo quando entrarem na escola.
Eu gostaria de ter netos. Mas...

Flávio disse...

Ridículo um cristão ser marxista... Essas idéias aí funcionam apenas em mentalidade satânica de quem não conhece a Deus e olhe lá.

Leonardo Melanino disse...

Infelizmente, as famílias sofrem ataques de todas e quaisquer ideologias malignas, como os Comunismos, os Feminismos, os Machismos, os Nazismos e outras. É verdade que famílias não salvam almas de ninguéns, pois existem pais que espancam seus filhos e seus contrários e assim sucessivamente. Contudo, elas são as células-bases das sociedades nacionais. Então, se quisermos combatê-las, devemos agir assim com sabedorias, nunca com emocionalismos, nem com sentimentalismos.

marcelo victor disse...

Os comunistas (do PT e PSDB) sempre aparecem no cenário político com aquela velha história de se aproveitar de casos isolados para validar suas teses diabólicas, generalizando.
De fato, existem desvios de conduta em todo tempo e lugar, mas, nem por isso, podemos usar um caso isolado como regra, generalizando-o. Não é porque alguns aproveitam-se de determinadas situações que todos os demais aproveitar-se-iam quando estivessem na mesma situação.
Se um pai abusa do seu direito de corrigir e educar seus filhos, o que se deve fazer é puni-lo severamente, e, não, aprovar uma lei que tire o direito de todos os pais educarem seus filhos, com a desculpa ridícula de se ``corrigir desvios´´.
Mediante a matéria do Pr Eguinaldo, podemos entendermos perfeitamente a estratégia comunista (diabólica) de atacar a família com o pretexto de defender os direitos humanos (humanismo).
Vou mais além e cito a proposta, também comunista, de disseminar a cultura gayzista nas escolas, a fim de ``combater a intolerância´´, esquecendo-se de que, se a cultura gayzista tornar-se modelo, corremos o risco de extinção da espécie, pois relação sexual entre indivíduos do mesmo sexo não trás procriação.

Anônimo disse...

Ariovaldo Ramos deve estar acendendo vela preta pro pastor Eguinaldo.

Anônimo disse...

As universidades brasileiras estão numa situação caótica por causa dos marxistas de plantão que inoculam seus venenos dia-a-dia nas mentes dos estudantes, exatamente as pessoas que poderiam levar nossa nação aos primeiros postos da economia mundial.

Por certo, são agentes comunistas infiltrados que possuem a missão de não deixar o pais decolar, matando os valores na raiz.

http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/08/brasil-tem-6-universidades-em-ranking-de-500-melhores-do-mundo.html

Anônimo disse...

Se o comunista FHC e sua corja ganharem com essa bagunça instalada no Brasil e levarem a efeito o velho sonho comunista de extinguir o cristianismo, perpetrando uma perseguição religiosa, certamente o pr Eguinaldo está na relação dos inimigos do sistema.

Ass. Rodrigues

Anônimo disse...

Os nossos números nos condenam, em todos os aspectos.
As políticas publicas do desgoverno comunista do FHC, Sapo e Carabina Enferrujada mostram que, realmente, estamos na contra-mão da história.
Somente o índice absurdo de 60 mil homicídios por ano já seria suficiente pra acabar com qualquer tipo de argumentação a favor dos comunistas. Sem contar que nos tornamos a maior rota do tráfico internacional e possuímos um dos piores rankings de produção universitária do mundo.

Mr Galeto

Anônimo disse...

E o nióbio, que continua sendo escoado criminalmente para fora do país por preço de banana?
Segundo consta, as jazidas atualmente conhecidas em Rondônia estão localizadas na Floresta Nacional (Flona) do Jamari, por onde o governo petista de Lula começou a “vender” a Amazônia para particulares (são concessões com prazo de 60 anos.)
O então presidente dos Estados Unidos, George Bush, fez uma visita ao Brasil e abraçou o presidente Lula quando o Brasil decidiu leiloar a Amazônia.
Os particulares vencedores do leilão da floresta, historicamente, acabam se consorciando a estrangeiros, e riquezas da bio e geodiversidades de Rondônia poderão continuar a migrar para o Exterior, restando migalhas para o povo rondoniense.


https://lintomass.wordpress.com/2016/04/04/niobio-brasil-continua-sendo-dilapidado-por-estrangeiros-aliados-a-brasileiros-corruptos/

Anônimo disse...

Os comunistas desgraçam tudo e todos...são mercenários pelo PODER e assassinos de sonhos, de crenças, de economia, de valores, de almas.

Anônimo disse...

Poder, essa é a única meta dos comunistas. depois de conquistá-lo, a única preocupação é como mante-lo, estando dispostos a FAZER O DIABO com tudo e com todos!!!

Anônimo disse...

Eu quero ver essa classe média se arrepender amargamente de ter dado ouvido a esses demônios comunistas. A história da Venezuela vai se repetir aqui no Brasil muito em breve.

Anônimo disse...

E tem gente que tem a cara de pau de dizer que é comunista e evangélico ao mesmo tempo.

Anônimo disse...

Matéria do site: https://artigos.gospelprime.com.br/mais-valia-missao-integral-manhas-ariovaldo-ramos/


Mais-valia na “missão integral” e as manhas de Ariovaldo Ramos
É bom quando o culpado confessa o delito. Facilita o trabalho e reitera o valor e a veracidade de informações...

por Edson Camargo

É bom quando o culpado confessa o delito. Facilita o trabalho e reitera o valor e a veracidade de informações que divulguei, sob grossa nuvem de críticas baseadas na ignorância ou na mentira grosseira. Mais uma vez ele, Ariovaldo Ramos, ao vivo e a cores, fez o de sempre: inseriu teses seculares falsas na fé cristã. Admitindo que a “teologia” da “missão integral” (TMI) não faz uso do referencial teórico marxista, “apenas” (jamais esquecerei este “apenas”) da tese da mais-valia e da crítica ao capitalismo. Deu na Ultimato meses atrás.
Nesta quinta-feira (20), Ariovaldo Ramos publicou o mesmo texto em seu blog, justamente sem o trecho onde afirma isso e então enviou o link para o seu amigão de longa data Renato Vargens, que havia, antes tarde do que nunca, falado algo contra a TMI. Entendeu com quem estamos lidando? É assim que o “Ari” trata de questões espirituais e intelectuais com quem considera seu amigo.
Vargens, como muitos outros, prefere manter a amizade com o promotor de uma teologia falsa a, em obediência ao verdadeiro Evangelho (2ª Jo. 9 a 11), manter distância daquele que o distorce para contaminar o povo de Deus.
Bem, além de estarmos diante de mais um caso no qual a dissimulação revolucionária é pega em flagrante, temos o mais importante: a mais-valia é simplesmente a tese central da obra de Marx, e sobre ela é que Marx constrói sua teoria da exploração, sua crítica ao livre mercado e legitima suas incitações à “luta de classes”, à barbárie e à matança. E o pior: a teoria da mais-valia é falsa. O valor de um bem de capital não se restringe ao que se chamou de “valor-trabalho”, a quantidade de trabalho utilizado na fabricação de um bem. Marx afirma que, como o salário pago ao proletário é inferior ao valor-trabalho aplicado na produção da mercadoria, aí fica manifesta a exploração inerente ao sistema de livre mercado, pejorativamente chamada por ele de “capitalismo”.
Marx, aí, não leva em conta a dimensão subjetiva do valor dos bens de consumo, nem os demais elementos fundamentais para a produção do bem, como toda a estrutura necessária e os custos para mantê-la, o conhecimento aplicado para o desenvolvimento dos produtos, os equipamentos, etc.

(continua...)

Anônimo disse...

(continuação: Mais-valia na “missão integral” e as manhas de Ariovaldo Ramos
)

Portanto, a legitimidade do lucro do empregador não só existe, como é maior do que até mesmo certos críticos do marxismo gostariam de admitir. Que tal ler Eugen von Böhm-Bawerk? Não que seja absolutamente indispensável: se você entende minimamente o que na primeira lição de um curso de marketing se ensina, o conceito de “valor agregado”, já tem em mãos o suficiente para lançar toda a teoria econômica marxista no lixo, e junto com ela, toda a lorota raivosa e genocida da ideologia socialista.
Nunca na história teses tão falsas fizeram matar e morrer tanta gente. E aí, Ariovaldo, ícone da TMI, apologista do MST e fã de Hugo Chávez, assume que mistura justamente essa asneira, raiz de tantos males, com a fé cristã. E o resto, sabemos: é puro discurso legitimador para os incautos e vaidosos. Com ele, as hostes revolucionárias vão adentrando nossas igrejas e conquistando a boa-fé de massas de cristãos intelectualmente desprotegidos.
O grande erro nesse debate é pensar que a discordância com a TMI se reduz meramente ao campo da visão político/ideológica. Negativo! O que está em jogo é a hermenêutica bíblica sadia, pois a TMI, com todo seu pesado fardo revolucionário, insere ênfases que desnorteiam a leitura adequada de certas passagens, contrariando, assim, certos princípios fundamentais da fé e jogando outros para um segundo plano. A grave conseqüência é a distorção completa de toda a visão bíblica sobre a dimensão econômica da vida humana e, portanto, da ação dos cristãos na esfera pública. Na verdade, eis o grande objetivo da TMI, e aí está, aos olhos de todos, a atuação política de seus entusiastas, e dos aliados, novos e velhos, de Ariovaldo Ramos.
Mas não há mistura entre a luz do Evangelho com as trevas do marxismo. Ainda restam dúvidas que o PT se opõe a todos os valores mais caros aos cristãos brasileiros? O que dizer da histórica aliança do PT com as FARC, que fechou 150 igrejas cristãs na Colômbia só em 2013, e de 2004 a 2009 fechou 130? Que cristianismo é este que louva o comunismo e se cala ante a perseguição brutal e sistemática de cristãos? Até hoje não vi uma criatura da “esquerda gospel” abrir a boca contra a perseguição anticristã do Foro de São Paulo.
Entretanto, há quem ainda pensa que deve se esperar um mínimo de sinceridade do PT quando seus lideres dialogam com cristãos.
Portanto, tudo o que resta ao cristão interessado na pureza dos princípios da fé cristã é repudiar, de forma sistemática e firme, essa farsa chamada “teologia” da “missão integral”. A séria advertência do apóstolo João continua válida: “todo aquele que ultrapassa a doutrina, mas vai além dela não tem a Cristo”.

Anônimo disse...

Irmãos, percebo que existe uma ignorância muito grande no meio cristãos, fazendo favorecer os falsos profetas a querer se aproveitar dessa falta de conhecimento d que aconteceu nesses últimos 250 anos, em buscar de garanhar poder político, se aproveitando da fé dos irmãos, cria sua própria história, sempre com objetivo de manipular vidas, por isso vemos uma crise grande de identidade no meio cristão, devido estarmos no fim dos tempos e joio, falso profeta cresceu e só pensa no reino terreno enquanto o trigo, NASCIDO DE NOVO, esta ligado com o REINO CELESTIAL
Deixo um pequeno resumo rogo a Deus que os irmãos busquem realmente de fato quem controla o mundo

Marx não pobre, era um filosofo judeu revoltado por quer ser cristão por imposição, pela igreja cristã que fazia parte da política na época nas decisões das cortes reais da época que fazia pouco caso com a classe pobre, os trabalhadores
Não foi Marx que revolucionou o mundo e sim a maçonaria que usou como objeto para uso da dominação Europa, EUA e mundo
Que teve grande inicio com revolução francesa, por Napoleão
A elite d dominação que financiou a revolução, que pagou para Marx escrever manifesto comunista, para destruir o poder da igreja cristão diante da monarquia da época, que continua vivo até hoje pelo marxismo cultural, que domina EUA e Europa que querem implantar a NOVA ORDEM MUNDIAL,
DO GOVERNO DE SATANÁS
No Brasil podemos ver claramente as grande mídias através de seus programas sempre buscam destruir a fé cristã
Podemos observar que a globo e grande forte influência dos pastores maçons estao tirando a Dilma, distorcendo toda uma filosofia do vem acontecendo no mundo, marxista cultura = Nova Ordem Mundial - da Maçonaria Bilderberg
Para reflexão a globo é cristão? Quem dissemina o marxismo cultural?

Anônimo disse...

ACESSE E VEJA A EXPLICAÇÃO SOBRE O MANIFESTO COMUNISTA, E PERCEBA QUE MARX ERA APENAS UM INSTRUMENTO NAS MÃO DE ELITE GOLPISTA DA SUA ÉPOCA, E SAIAM DA ALIENAÇÃO, POR QUE SAI O PT E FALAM MAL DO PSDB SAI PSDB E VÃO FALAR MAL DO PMDB, mostrando que quem eta ensinando, busca disicipulos para si e não para cristo e levando muitos a desviarem da fé por andarem no ódio, não entende o lado espiritual da vida
https://www.youtube.com/watch?v=hEWhayQN7cs

O Olavismo Cultural e a Pós-modernidade de direita na Economia

http://limiaretransformacao.blogspot.com.br/2016/04/olavismo-cultural-e-pos-modernidade-de.html

A MAÇONARIA E SUAS DUAS FACES
http://www.friendsofsabbath.org/Further_Research/e-books/Two-Freemasonry.pdf

Os Rothschilds e a CIA por trás de "Revolução dos cravos" - See more at: http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2016/04/os-rothschilds-e-cia-por-tras-de.html#sthash.jfOk3gKN.dpuf

O descalabro moral dos falsos conservadores brasileiros
http://www.ocorreiodedeus.com.br/2016/04/o-descalabro-moral-dos-falsos.html

Anônimo disse...

Desconstrução da família, que coisa mais imbecil. De onde esses ratos comunistas vieram?
Do esgoto?! Só pode ser!

Anônimo disse...

“Comunismo é a disseminação do ódio pra afastar os homens de Deus”, o único e verdadeira fonte de AMOR, expressado, em toda sua plenitude, na pessoa de Jesus Cristo!!!

Ass. Rodrigues

Anônimo disse...

Tudo isso é ausência de Deus. O homem sem Deus vira um completo idiota que acha que sabe tudo e que um dia vai mudar o mundo.

Anônimo disse...

Pelo discurso mentiroso e falacioso, até parece que os comunistas nasceram:
1 - Da relação de pessoas do mesmo sexo,
2 - Que eram viciadas em drogas,
3 - Que que não trabalhavam e eram sustentadas pelo governo,
4 - Que não criam em Deus, e
4 - Que cometeram dois assassinatos cada uma.