24 de fevereiro de 2016

Para combater ameaça turca, Rússia envia caças para sua base na Armênia


Para combater ameaça turca, Rússia envia caças para sua base na Armênia

Julio Severo
A Rússia mandou vários caças MiG-29 e outros aviões militares para sua base militar na Armênia, depois das ameaças turcas de uma intervenção militar mais direta na Síria. A base russa na Armênia está localizada a uns 40 km da fronteira turca.
Quatro caças MiG-29, um bombardeiro MiG modernizado e um helicóptero de transporte foram despachados para a base aérea perto da capital armênia Yerevan.
As relações entre a Turquia e a Armênia sempre foram tensas, pois a Turquia se recusa a reconhecer que seu Império Otomano cometeu um genocídio de 1.5 milhão de armênios cristãos 100 anos atrás. Além disso, ao apoiar o ISIS e outros grupos islâmicos radicais contra o governo sírio, a Turquia tem representado uma ameaça séria à minoria cristã na Síria, uma das comunidades cristãs mais antigas do mundo.
A Armênia foi a primeira nação oficialmente cristã no mundo. Enquanto é bom que a Rússia, que é a maior nação cristã ortodoxa do mundo, esteja apoiando e protegendo a Armênia contra a Turquia islâmica, não é bom que os EUA, que são a maior nação protestante do mundo, sejam oficialmente aliados da Turquia, pois num conflito militar entre Turquia e Armênia, você provavelmente verá os EUA tomando o lado dos muçulmanos enquanto a Rússia toma o lado dos cristãos.
Essa situação já está acontecendo na Síria, onde a Rússia apoia um governo pró-cristão enquanto a Turquia, a Arábia Saudita e os EUA apoiam rebeldes islâmicos que estão torturando, estuprando e massacrando cristãos sírios.
Com informações da Deutsche Welle.
Leitura recomendada:

2 comentários :

Anônimo disse...

Se os brasileiros sao mortos por armas e metodos pre-historicos, os arabes pelo menos sao bombardeados em grande estilo e com moderna tecnologia...

Claudio Vaz disse...

Parece importante lembrar que a Turquia é membro da OTAN, portanto um possível conflito pode ter proporções ainda maiores.