2 de fevereiro de 2016

O novo paraíso fiscal favorito dos corruptos do mundo é…


O novo paraíso fiscal favorito dos corruptos do mundo é…

“Alguns o estão chamando de nova Suíça”

Comentário de Julio Severo: O governo dos EUA passou tantos anos lutando contra os paraísos fiscais que os países que abrigavam as fortunas dos ditadores mundiais estão perdendo seus paraísos. Mas enquanto o governo dos EUA fechava tais portas de corrupção, outra porta se abriu… O que dá para chamar isso? Eliminação de concorrência?
(BLOOMBERG) – Em setembro passado, num escritório de advocacia que dá para a Baía de San Francisco, Andrew Penney, diretor-executivo de Rothschild & Co., deu uma palestra sobre como a elite rica do mundo pode evitar pagar impostos.
Sua mensagem era clara: Você pode ajudar seus clientes a transferir suas fortunas para os Estados Unidos, livres de impostos e escondidas de seus governos.
Alguns estão chamando isso de nova Suíça.
Depois de passar anos criticando e repreendendo outros países por ajudarem americanos ricos a esconderem seu dinheiro no estrangeiro, os EUA estão se tornando importantes como um paraíso fiscal secreto para estrangeiros ricos. Ao fazerem resistência às novas normas mundiais sobre transparência, os EUA estão criando um novo mercado quente, se tornando o lugar para estocar riquezas estrangeiras. Todos desde advogados de Londres até companhias fiduciárias estão tendo parte nisso, ajudando os ricos do mundo a mudarem suas contas de paraísos fiscais como as Bahamas e Ilhas Virgens Britânicas para paraísos fiscais em Nevada, Wyoming e South Dakota, nos EUA.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): World’s favorite new tax haven is…
Leitura recomendada:

26 comentários :

Anônimo disse...

Ué Severo, e o que há de errado em não se pagar impostos? Imposto é roubo, e qualquer meio de se livrar dessa praga é uma boa ideia. Por acaso as pessoas têm o direito de se defender do ladrão, você não concorda?

Anônimo disse...

Jesus pagou os impostos. Se Ele é o modelo, então...

marcelo victor disse...

Cada qual, naquele grande Dia, responderá diante de Deus pelas suas proprias obras...se o vizinho roubava, traficava, mentia, estuprava, desviava, burlava...isso é problema dele!!!

Julio Severo disse...

Gente, isso é notícia excelente para os ricos do Brasil que não querem pagar impostos. Mas para os brasileiros pobres, que não têm condições de ter dólares, só lhes resta fazer o que os ricos não fazem: pagar impostos.

Bem que nos EUA poderiam facilitar seu paraíso fiscal também para os pobres do mundo…

Anônimo disse...

Anônimo, quando Jesus disse: "Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus", significa que Ele não queria se meter nos assuntos desse mundo. Em outras palavras, Ele pagou para se livrar de um problema momentâneo. Veja mais sobre assunto aqui:

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1997

marcelo victor... o que você quis dizer com seu comentário? Que sou um ladrão porque rejeito o conceito de imposto? Caramba, a dissonância cognitiva manda um abraço para você. Se meu dinheiro foi conseguido de forma honesta e o governo leva uma parte da minha renda na marra, quem é o ladrão aqui? Agora releia seu comentário e veja se ele faz algum sentido.

Severo, concordo plenamente com você. O problema é que o cidadão comum não faz parte do esquema totalitário que comanda este mundo, então para estes só resta a condição de espectador, isto quando resta alguma coisa. Infelizmente.

marcelo victor disse...

O que eu disse, nobre amigo, é que cada qual responderá diante de Deus pelos seus proprios atos e nao pelos atos de outros, somente isso (Rm 14:12).
Nao é porque voce acha que deveriamos burlar a lei e nao pagar impostos, por causa da má administraçao das verbas publicas (por exemplo), que eu sou obrigado a concordar e seguir o seu conselho.
O governante que desvia as verbas publicas e nao as emprega bem, naquele grande Dia, responderá diante de Deus por seus atos maus. Todavia, eu, que cumpri a lei (justa ou nao), estarei livre de pecado.
Embora nossa carga tributaria seja abusiva (a meu ver), para nòs, os crentes, é imprescindivel nao justificarmos os nossos erros nos erros alheios, por isso prefiro pagar os impostos corretamente para nao servir de escandalo pra ninguem.
Outrossim, se houver um meio legal de nao pagar determinado tributo, tenho por mim que eu o utilizaria, mas somente se fosse legal.

Anónimo disse...

O problema é que o dinheiro é sujo.

Anônimo disse...

Toda sujeira vem do diabo...

Anônimo disse...

marcelo victor, dentro de alguns anos o governo da besta do abismo será instalado neste mundo. Sendo assim, você acha que devemos entregar ao governo mundial todo aquele que se recusar a receber a marca? Afinal, se você não fizer isso estará violando a lei e vai servir de escândalo para muita gente pois se recusou a cumprir uma ordem direta do governo. E aí, qual a sua opinião?

Jorge Nogueira Rebolla disse...

Meu último comentário foi censurado. Vamos ver este.

Um mundo sem impostos não terá o Estado. Quais serão as consequências da ausência deles? Retornaremos ao reis?

Todas as vias serão privadas? Elas terão pedágios? Mesmo as utilizadas por pedestres? Quem não tiver dinheiro poderá transitar por elas?

Sem o poder coercitivo do Estado os mais fortes, financeira ou fisicamente, como serão limitados caso pretendam se apoderar de algo que não lhes pertence?

Apenas dois pontos, dentre muitos. Como os libertários e os anarcocapitalistas respondem a eles?

Anônimo disse...

A bíblia só permite desobediência às autoridades quando estas querem nos obrigar a fazer coisas contrárias a palavra de Deus. Por exemplo, se uma autoridade humana quiser nos obrigar a ajoelhar diante de uma imagem, devemos nos recusar pois, se o fizermos, estaremos afrontando o próprio Deus. Fora estas coisas, qualquer desobediência às autoridades seculares, constitui-se também em uma afronta a Deus, que as estabeleceu (Romanos 13:1 – 7). Só que a bíblia vai mais além, ela manda também orarmos pelas autoridades, e aí é que a coisa pega (como dizemos nós os amazonenses). É duro, mas temos que orar pelo governo que está estabelecido no Brasil hoje. Confesso que tenho muitos conflitos internos, principalmente porque a nossa oração a Deus deve ser sincera e não apenas para constar.

Sebastião

Anônimo disse...

Sebastião, desculpe-me mas pelo visto você sofreu lavagem cerebral através dessas Babilônias espirituais comumente chamadas de "igrejas". Veja neste link a argumentação de um libertário cristão com mestrado em Teologia refutando exatamente o que você disse:

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1998

Em tempo: religião humana não salva, e ela ainda faz parte do problema. Aprenda a questionar e verificar a validade dos fatos antes de aceitar o que pessoas tentam colocar na sua cabeça só porque "ensinam nos cultos da igreja". Lá infelizmente também tem gente mal-intencionada ávida por implantar sua agenda na vida das pessoas (a infiltração da maçonaria nomeio evangélico que o diga). Pense nisso.

Anônimo disse...

Sem o poder coercitivo do Estado os mais fortes, financeira ou fisicamente, como serão limitados caso pretendam se apoderar de algo que não lhes pertence?

Apenas dois pontos, dentre muitos. Como os libertários e os anarcocapitalistas respondem a eles?


Jorge Nogueira Rebolla, para responder às suas perguntas, dê uma olhadinha nestes artigos, somente para começar:

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1540

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1570

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1808

marcelo victor disse...

Nobre Sebastiao, faço minhas as suas palavras, as quais encontram-se na Biblia, a Palavra de Deus.
Sei que deve ter sido duro para o Senhor Jesus ter orado por aqueles que o crucificavam, mas Ele o fez, e de um puro e sincero coraçao (creio eu).
Nao tenho tal capacidade (que Jesus teve), mas, nas minhas oraçoes, peço a Deus que tenha misericrodia de nòs e que faça justiça, mandando pro abismo aqueles que nao possuem o nome escrito no livro da vida (antes que possam fazer mal para nòs e para as nossas familias).
Quanto a entregar alguem para o governo mundial, sei que um crente sincero nao o faria em hipotese alguma (nao por sua propria força, mas pela força de Deus). Como os grandes servos de Deus do passado, o verdadeiro crente disporia de sua propria vida para salvar alguem das maos do demonio.
Em uma breve leitura do artigo recomendado pelo sr Anonimo, pude perceber que o escritor parece ser um pensador calvinista, ou seja, alguem que acredita que Deus determinou todas as coisas, inclusive o mal que ocorre em todo o universo (nao creio assim).
Como disse, em outro comentario, eu acredito que as autoridades sao constituidas por Deus para que haja uma convivencia pacifica entre as gentes (para o bem). Todavia, quem as escolhe é o povo, atraves do voto (no caso do Brasil).
Elas deveriam fazer o bem, mas, se nao o fazem, darao conta de seus atos naquele grande Dia em que Jesus virà julgar os vivos e os mortos.
Assim como o apostolo Paulo foi morto pelas autoridades por defender a verdade, da mesma forma nòs devemos faze-lo, se preciso for, com o sacrificio da propria vida. E, na minha humilde compreensao, tal defesa da verdade deve ocorrer nao sò por palavras, mas pricipalmente por obras (como, por exemplo, pagar os impostos).
Saude!!!

Anônimo disse...

Prezado anônimo, não deixei de considerar sua sugestão e fui ler o artigo recomendado. Vejo que o autor daquele artigo, em alguns trechos, corrobora com a minha fala. Em outros trechos ele faz afirmações que não concordo. Não vou aqui me deter a destrinchar linha por linha do que ele falou, basta aos interessados fazerem a leitura.
Quero, no entanto, chamar a atenção que existe hoje no Brasil uma lei que obriga os cristãos a terem que tomar atitudes contrárias à palavra de Deus. Trata-se da tal lei da palmada (LEI Nº 13.010, DE 26 DE JUNHO DE 2014). O comportamento de nossos filhos deve ser modificado com conversas e com exemplos, só que muitas vezes, apenas isto não funciona. Quando o castigo (não físico) também não funciona, é dever do cristão usar a vara da disciplina. É possível que venhamos ter perseguições por causa desta lei.
Marcelo Vitor, uma das minhas motivações para escrever aquelas palavras foi tentar fortalecer seu segundo comentário. Só tenho uma observação a fazer sobre a sua frase “se houver um meio legal de não pagar determinado tributo, tenho por mim que eu o utilizaria, mas somente se fosse legal”. Acredito que dificilmente haverá uma forma legal de não pagar impostos (a não ser as isenções), e se houver, corre o risco de ser moralmente questionável. Precisamos tomar cuidado.
Ainda sobre impostos, digo que requerer da igreja comprovante de dízimos e ofertas com o objetivo de abater no imposto de renda é, a meu ver, gritantemente antibíblico.

Sebastião

Anônimo disse...



Aqui temos o Paraíso Fecal.

marcelo victor disse...

Sebastião,
Gloria a Deus pelas suas palavras e asseguro-lhe que, pela misericórdia de Deus, tenho pago os meus impostos em dia, ainda que os considere abusivos.
Como disse o apostolo Paulo, primo pela minha consciência para com Deus, pois Ele tudo conhece, até os segredos dos nossos corações. Faço isso para que naquele grande Dia eu não venha de alguma forma a ser reprovado...
Parece-me que existem formas legais de não se pagar determinados tributos (ou pagar menos), mas, como disse, prefiro ficar com a minha consciência em paz, pagando corretamente. Como você disse, há ações que, embora sejam legais, são imorais ("Tudo é licito, mas nem tudo nos convêm").

Anônimo disse...

Bom, já vi que não adianta argumentar de forma racional com os membros do sistema religioso. Eles têm a mente cauterizada e totalmente presa aos ensinamentos de seus mestres na hierarquia religiosa, todavia o raciocínio deles mostra antes de tudo o servilismo arraigado na cultura e no modo de agir do brasileiro.

No caso em questão, eles usam a Bíblia como escudo para sua resignação e covardia. O artigo que mencionei acima foi escrito por um cristão americano (não sei se ele é calvinista e isso não faz a menor diferença), e serve também para demonstrar a colossal diferença entre a visão de mundo deles e a do brasileiro. Por essas e outras que, mesmo com todos os problemas que a sociedade americana enfrenta, eles ainda têm a admiração e prestígio de boa parte do mundo, enquanto que o Brasil... bem o Brasil é o Brasil, o lema do brasileiro é "fazer o quê né, deixa que uma dia as coisas vão melhorar", rsrsrs.

Anônimo disse...

Marcelo Victor está certíssimo. Quem não paga imposto mesmo sendo obrigado por lei a pagar comete crime. O cristão deve honrar as obrigações de cidadão, porque os tributos financiam os serviços públicos básico para que exista a sociedade. Se um governante rouba ou desvia verba público, ele responderá por isso. Os EUA, por exemplo, é uma grande nação por causa dos impostos que seus pagam ao governo. Na minha opinião, não deveria haver isenção de impostos para quem trabalha. Quando o governo anticristo for estabelecido, devemos pagar impostos como qualquer pessoa paga para qualquer governo. A bem da verdade, todo governo que não pratica os preceitos de Cristo, de certa forma, é anticristo e a favor do mundo. Agora, se o governo anticristo determinar que todos devem adorar satanás, aí a coisa muda de figura e devemos resistir, como cristãos que somos. Vamos pagar impostos para o Brasil se desenvolver.

Anônimo disse...

"Os EUA é uma grande nação por causa dos impostos que seus pagam ao governo"?? "Pagar impostos para o Brasil se desenvolver"?? "Quando o governo anticristo for estabelecido, devemos pagar impostos como qualquer pessoa paga para qualquer governo"?!? Caramba homem, o que você andou bebendo?!

Você deve ser ou funcionário público ou adepto da Teologia da Libertação/Missão Integral, que acha que o governo deve transformar este mundo num "paraíso terrestre" com "tudo de grátis" para os necessitados às custas da sociedade produtiva. Pura falácia, demagogia e engenharia social, nada além disso.

É por causa de pessoas como você que o PT chegou onde está. E são pessoas como você que fazem este país ser o lixo que é. Afaste-se de mim, seu deus é o governo e o Lula é seu salvador. Que coisa horrível!

marcelo victor disse...

Pelo jeito, o senhor Anonimo sugere que peguemos em armas e saiamos às ruas pra resolver essa questão dos impostos abusivos no braço. Ou, entao, que pratiquemos a desobediencia civil como forma de manifestar que somos cristãos...é isso?
Não conte comigo!!!

marcelo victor disse...

Apenas pra complementar meu comentario, gostaria de dizer-lhe, senhor Anonimo, que tambem me revolta ver a impunidade que reina em nosso pais e o abuso das autoridades principalmente quanto ao mau uso dos nossos impostos (abusivos, no caso do Brasil).
Todavia, o Senhor nos diz para nos sujeitarmos às autoridades naquilo que nao ferir a doutrina apostolica. De sorte que, para o crente, nao ha outra saida a nao ser obedecer às leis (para agradar a Deus).
Todavia, isso nao nos impede de orarmos a Deus, pedindo, primeiramente, que ele nos conceda condiçoes de pagarmos os nossos impostos, e, depois, que Ele faça justiça.
Veja o exemplo do povo de Israel que ficou 430 anos em regime de escravidao no Egito. Nao consta que eles se rebelaram contra Faraò, e, se isso ocorreu, por certo os rebeldes foram mortos pelos egipcios (consta , sim, que em determinado momento da travessia pelo deserto, alguns dos hebreus quiseram voltar pro Egito para viver como escravos).
Mas, no momento certo, ao ouvir o clamor do povo hebreu, o Senhor resolveu fazer juistiça e libertar o Seu povo da escravidao. Assim sendo, se nao estamos orando o suficiente para tocar no sentimento de Deus, que as nossas oraçoes sejam multiplicadas a partir de agora, pois eu creio no poder da oraçao.

Anônimo disse...

marcelo victor, minha posição não tem nada a ver com "impunidade que reina em nosso pais e o abuso das autoridades principalmente quanto ao mau uso dos nossos impostos". Para mim, qualquer uso do dinheiro que é ARRANCADO (ou seja ROUBADO) de mim sem a minha permissão É um mau uso, não importa a sua destinação. Ponto final.

Você tem a mente socializada pela cultura brasileira, que influencia até no que é pregado pelas "igrejas" que tem por aí. Será que não consegue entender que os líderes destas "igrejas" estão na maioria em conluio com as "autoridades constituídas" para conseguir concessões de rádio, TV e também poder político (por isso que existe a tal "bancada evangélica"), e por isso querem que vocês tenham essa mentalidade submissa? Acorda homem!

Para você, o "bem" que o governo faz, ou deixa de fazer na sua visão é "dar de graça" saúde, educação e segurança. Pois eu digo uma coisa: se você colocou filho no mundo, por exemplo É SUA RESPONSABILIDADE cuidar dele e pagar uma boa escola, ou ensiná-lo através do homeschooling (o que é proibido no Brasil) e pagar por tratamento médico caso ele fique doente. Saúde, educação e segurança NÃO SÃO direitos, são serviços os quais você deve pagar do seu bolso se precisa usá-los. NÃO é isso que a Bíblia diz com "fazer o bem", e você imagina que é.

Anônimo disse...

Na Suécia, Dinamarca, Holanda, Finlândia e Noruega também é roubo?

Anônimo disse...

Tem gente querendo viver como João Batista...

Anônimo disse...

Será que alguem ia cobrar impostos de Joao Batista no deserto?