4 de janeiro de 2016

Por que apoio Cruz acima de Trump, mas por que Trump seria melhor em política externa


Por que apoio Cruz acima de Trump, mas por que Trump seria melhor em política externa

Julio Severo
Apoio Ted Cruz acima de Donald Trump como candidato à presidência dos EUA, ainda que Trump pareça ser mais correto com relação ao islamismo e sua ameaça. Sobre questões pró-vida, Trump é suspeito. Cruz não é suspeito sobre essas questões. Acho que ele não trairá convicções pró-vida. Contudo, minha preocupação é a mesma preocupação sobre Bush Jr. Ele é suspeito nessa questão.
Ted Cruz e Donald Trump
Apoiei Bush de coração em suas posturas pró-vida. Farei o mesmo por Cruz. Minha preocupação é política externa, principalmente perseguição aos cristãos por parte da opressão islâmica. Bush invadiu o Iraque alegadamente por causa do ataque terrorista islâmico de 11 de setembro de 2001. Antes da invasão, havia mais de 2 milhões de cristãos no Iraque. Hoje, eles são menos de 400.000 e seus números estão diminuindo.
Depois da invasão americana de Bush, os cristãos iraquianos começaram seu êxodo para a Síria, pois as tropas americanas não queriam proteger essa minoria vulnerável a fim de não dar a impressão aos muçulmanos de que os EUA estavam numa cruzada cristã no Iraque para proteger os cristãos e atacar os muçulmanos. Para dissipar essa imagem, os EUA sob Bush não protegeram os cristãos iraquianos.
E agora, sob Obama, os EUA estão armando os rebeldes muçulmanos sírios “moderados” que estupram, torturam e massacram cristãos sírios. Os EUA sob Obama provocaram uma bagunça terrível para os cristãos sírios e os refugiados cristãos iraquianos na Síria.
Será que os EUA não podem resolver sua própria bagunça contra pessoas inocentes?
Se os EUA sob Bush não armaram os cristãos iraquianos contra ataques muçulmanos, agora os EUA sob Obama não estão armando os cristãos sírios para se defenderem contra o ISIS e os rebeldes muçulmanos sírios “moderados” armados pelos EUA.
O que Cruz fará? Tenho certeza de que em questões pró-vida ele não imitará Obama. Se ele imitar Bush em suas posturas pró-vida, isso é muito bom. Mas ele também imitará Bush em suas políticas desastrosas que beneficiaram o islamismo e destruíram antigas comunidades cristãs no Oriente Médio? Nessa questão, Bush e Obama não são diferentes.
Nesse aspecto (sobre assuntos estrangeiros e perseguição aos cristãos), eu não gostaria de ver Cruz como um novo Bush ou Obama. Se ele tem a intenção de continuar a bagunça de Bush e Obama contra os cristãos no mundo inteiro, ele não deveria se eleito.
Nesse aspecto, prefiro Trump. Ele é independente e livre para fazer o que quer. Ele não pode ser subornado com milhões, pois ele é um bilionário. Ele tem ofendido os neocons, aos quais Bush obedecia e aos quais Obama obedece em seus desastres de política externa contra os cristãos. Parece que ele não continuará a bagunça de Bush e Obama contra os cristãos no mundo inteiro. Ele tem prometido boas relações com a Rússia, em contraste com Cruz, que quer relações neocons com a Rússia. Mesmo assim, estou preocupado com sua falta de credenciais pró-família.
Trump tem defendido uma proibição da imigração islâmica aos EUA e ele favorece a imigração cristã. A proibição proposta por ele tem enfurecido os democratas e os republicanos, esquerdistas e direitistas. Nesse ponto, ele tem mostrado que ele tem mais coragem do que todos os outros candidatos juntos. Cruz não tem mostrado essa coragem.
Os fundadores dos EUA gostavam muito de valores evangélicos. Cruz, não Trump, parece ter essas qualidades. Mesmo assim, Trump parece muito mais aberto a deixar os EUA acolherem refugiados cristãos e suspender a ridícula política de Obama e Bush de louvar o islamismo e acolher seus adeptos. Um cristão é massacrado a cada cinco minutos, e a maioria esmagadora desses crimes contra os cristãos é cometida por muçulmanos. Por que desde Bush e Obama os EUA têm recebido milhares e milhares de muçulmanos, não cristãos? Os EUA precisam de um presidente para livrá-los dessa loucura. Provavelmente nessa questão Cruz tem muito o que aprender com Trump.
A política externa americana, que tem sido um desastre para cristãos internacionais no governo de Bush e Obama, tem sido dominada por neocons. Trump, não Cruz, parece ter aversão à política neocon.
Se Trump tivesse credenciais pró-família, ele seria o candidato perfeito. Mas pelo fato de que ele não as tem, talvez uma chapa Cruz-Trump fosse perfeita.
Se posso dar um conselho humilde para Cruz é:
Seja pró-vida (e tenho certeza de que você vai ser). Mas lembre-se também da Cruz (que é Cruz em espanhol). Lembre-se dos cristãos que sofrem opressão, estupro, tortura e massacres islâmicos.
Lembre-se do que Bush e Obama não se lembraram.
Lembre-se de que o rastro de invasões e intervenções militares americanas no Iraque, Líbia e Síria está coberto com o sangue de cristãos que os EUA recusaram proteger a fim de proteger interesses políticos americanos.
Lembre-se de que os EUA, que foram fundados por cristãos perseguidos, hoje acolhem muitos mais invasores muçulmanos do que refugiados cristãos, ainda que o islamismo seja responsável por quase 100.000 mártires cristãos por ano.
Seja diferente de Bush e Obama, que armavam muçulmanos que atacavam cristãos. Será que os EUA sob sua presidência não poderiam armar os cristãos para se defenderem contra agressões muçulmanas?
Seja diferente de Bush e Obama, que louvavam o islamismo e acolhiam invasores muçulmanos acima de refugiados cristãos. Será que os EUA sob sua presidência não poderiam acolher imigrantes cristãos acima de imigrantes muçulmanos? Pelo menos, será que os EUA sob presidência não poderiam acolher refugiados cristãos do Iraque, Síria, Líbia e outras nações islâmicas onde a política americana tem provocado bagunça contra os cristãos?
Oponha-se aos neocons, que antagonizam a Rússia, mas não antagonizam ditaduras islâmicas. A Rússia tem recentemente sido proeminente em iniciativas pró-família conservadoras no sistema da ONU e o envolvimento militar russo na Síria tem protegido e ajudado os cristãos contra a bagunça que os EUA criaram. Será que os EUA sob sua presidência não podem ser melhores? Trump tem publicamente expressado sua intenção de não antagonizar a Rússia. Será que você não pode ser melhor do que Trump nisso?
Lembre-se de servir o Reino de Deus acima do reino neocon e suas políticas desastrosas contra os cristãos. Aliás, transforme os EUA em servos de Deus e seu Reino. Só desse jeito os EUA serão abençoados e uma bênção e pararão de ser uma maldição para cristãos perseguidos por muçulmanos no mundo inteiro.
Duvido que Trump saiba como colocar o Reino de Deus acima de um reino neocon de desastre de política externa para os cristãos internacionais. Mas Cruz tem tal conhecimento. Ele será feliz — e cristãos internacionais e seu Deus serão igualmente felizes — se ele colocar esse conhecimento em prática.
Leitura recomendada:

6 comentários :

Anônimo disse...

Trump, Trump e Trump!!!

Anônimo disse...

Interessante como voce nao publica comentarios contrarios às suas opinioes e achismos.
Esta é a terceira vez que eu escrevo que sou a favor do Trump, em virtude de apresentar uma politica externa mais agressiva, que favorce à disseminaçao do conservadorismo em toda a AL, onde os EUA ainda exerceram alguma influencia.
Trump pode trazer boas consequencias para o Brasil no que se refere, por exemplo, ao direito dos cidadaos de bem se defenderem legalmente, com armas de fogo, contra o verdadeiro arsenal que se encontra à disposiçao dos vagabundos, traficantes, estupradores e dos terroristas do MST.
Quem sabe, por tabela, abre porta para o surgimento de um Trump no cenario politico brasileiro para combater as "politicas publicas comunistas", que estao destruindo a moral judaico-crista no Brasil e incentivando o aporte de imigrantes desocupados e desqualificados (potenciais mao de obra para o trafico de drogas).
Espero que voce tenha lisura e publique meu comentario, mesmo sendo contrario ao seu pensamento.

Ass: Rodrigues

Susana disse...

Rodrigues: vc leu as instruções de moderação deste blog? Elas dizem que para casos como o seu e o meu, onde não achamos que temos que dar o nosso nome completo nos nossos comentários, o blog não tem a obrigação de publicar comentários. Eu não quero revelar o meu Facebook como comprovante da minha identidade. Vc tb não. Cada um na sua. Vc e eu fazemos o que queremos e o blog tb.

Anônimo disse...

Deus te abençoe por ter publicado os meus achismos, os quais sao manifestaçoes sinceras e demonstram o terrivel "medo" e "insegurança" que tomou conta do coraçao de praticamente toda a populaçao brasileira.
Medo de tudo e de todos, por causa de leis lenientes com bandidos (inclusive dos engravatados) e por causa da clara e absoluta impunidade a favor dos assassinos, estupradores, traficantes, vagabundos, etc.
Diante da falencia programada do Estado (vide os indultos criminosos), esses demonios estao agindo livremente e em bando (quadrilhas), diante de uma populaçao totalmente desarmada, desprotegida e despreparada para enfretar essa onda de violencia.
Somando-se a isso, assistimos um midia criminosa esconder os monstruosos dados da violencia que tomou conta das nossas cidades, em troca de favores e beneficios financeiros.

Ass: Rodrigues

Julio Severo disse...

A eleição americana está uma loucura. Os neocons estão apoiando Hillary Clinton e Ted Cruz. Um artigo de ontem no New York Times diz que os neocons estão contra Donald Trump. Os neocons não se preocupam com valores morais. Eles trabalham tanto com a direita quanto com a esquerda, na sua agenda fundamental de derrubar a Rússia como obstáculo para a hegemonia americana absoluta no mundo. O islamismo? Os neocons não veem isso como problema ou ameaça prioritária, mas como instrumento contra a Rússia. Tanto a al-Qaida quanto o ISIS devem seu nascimento às políticas neocons dos EUA. Trump é o único que confronta os neocons e defende o presidente russo Vladimir Putin de ataques de Hillary Clinton e seus rivais republicanos. Embora Trump seja publicamente amigo da Rússia e de Putin e inimigo do islamismo e da imigração muçulmana, seu histórico é duvidoso e todas as suas promessas boas estão confinadas à esfera teórica. Ted Cruz, que é evangélico pró-vida, deveria enxergar essas realidades fundamentais e se afastar dos neocons o mais rápido possível. Tradicionalmente, os neocons são paranoicos sobre a Rússia e dispostos a facilitar tudo para o islamismo, até mesmo em prejuízo da segurança e vida dos cristãos. Os neocons (neoconservadores que parecem ter paixão pela insanidade política e militar), quer por trás de Obama ou Bush, só trouxeram desastres para os cristãos no mundo e nos EUA.

Julio Severo disse...

A eleição americana está uma loucura. Os neocons estão apoiando Hillary Clinton e Ted Cruz. Um artigo de ontem no New York Times diz que os neocons estão contra Donald Trump. Os neocons não se preocupam com valores morais. Eles trabalham tanto com a direita quanto com a esquerda, na sua agenda fundamental de derrubar a Rússia como obstáculo para a hegemonia americana absoluta no mundo. O islamismo? Os neocons não veem isso como problema ou ameaça prioritária, mas como instrumento contra a Rússia. Tanto a al-Qaida quanto o ISIS devem seu nascimento às políticas neocons dos EUA. Trump é o único que confronta os neocons e defende o presidente russo Vladimir Putin de ataques de Hillary Clinton e seus rivais republicanos. Embora Trump seja publicamente amigo da Rússia e de Putin e inimigo do islamismo e da imigração muçulmana, seu histórico é duvidoso e todas as suas promessas boas estão confinadas à esfera teórica. Ted Cruz, que é evangélico pró-vida, deveria enxergar essas realidades fundamentais e se afastar dos neocons o mais rápido possível. Tradicionalmente, os neocons são paranoicos sobre a Rússia e dispostos a facilitar tudo para o islamismo, até mesmo em prejuízo da segurança e vida dos cristãos. Os neocons (neoconservadores que parecem ter paixão pela insanidade política e militar), quer por trás de Obama ou Bush, só trouxeram desastres para os cristãos no mundo e nos EUA.