17 de janeiro de 2016

Jean Wyllys é criticado por viagem a Israel


Jean Wyllys é criticado por viagem a Israel

Julio Severo
O deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ), conhecido por seu esquerdismo e sua liderança em questões políticas homossexuais, está enfrentando grandes críticas da Esquerda brasileira e internacional devido à sua recente viagem a Israel. O congressista despertou a ira da Esquerda após participar de uma conferência em uma universidade israelense.
Jean Wyllys na Universidade Hebraica de Jerusalém
Muito do material neste artigo foi extraído de uma reportagem do Intercept, uma publicação esquerdista americana. O The Intercept colocou Wyllys nas suas manchetes, louvando o histórico de ativismo homossexual dele, mas criticando-o por um mínimo apoio a Israel.
De acordo com o The Intercept, em 5 de janeiro, Wyllys chocou e enfureceu muitos socialistas. Ele postou uma foto sorridente de si mesmo para seus 871.626 seguidores no Facebook, posando em frente da Universidade Hebraica de Jerusalém. O comentário postado junto à foto: “Estou muito feliz e emocionado pela oportunidade de visitar, pela primeira vez, esta cidade cheia de história… Amanhã vou ministrar uma palestra na Universidade Hebraica de Jerusalém… sobre antissemitismo, racismo, homofobia e outras formas de ódio e preconceito e suas relações com a política contemporânea”. A foto obteve mais de 24 mil curtidas e mais de 1.700 comentários.
O post causou grande e imediata comoção, com algumas demonstrações de apoio, porém muitos dos comentários expressaram veemente oposição. Vários críticos expressaram choque e indignação que um líder do movimento progressista brasileiro romperia tão profundamente com o posicionamento oficial do seu partido, o PSOL, que defende o movimento Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) contra Israel.
No Facebook, Wyllys declarou ser contra o BDS. “Sou contra boicotes voltados a qualquer povo. Acho um erro confundir o governo, o Estado e a população. O boicote destrói pontes e favorece os extremistas de ambos os lados,” ele escreveu, citando o fracassado bloqueio americano contra Cuba como um exemplo.
Os comentários dele estão desconcertando os socialistas. De acordo com o The Intercept: “O Brasil não tem um considerável lobby pró-Israel e seu apoio aos direitos dos palestinos é o discurso padrão.”
O The Intercept cometeu um erro, pois a população evangélica no Brasil, formada por mais de 46 milhões de pentecostais e neopentecostais (de acordo com o Novo Dicionário Internacional de Movimentos Pentecostais e Carismáticos), é em grande parte apoiadora de Israel. Mas esses apoiadores leais estão desconcertados que Israel tenha oficialmente convidado um proeminente ativista homossexual brasileiro. Por que não convidar o pastor pentecostal Silas Malafaia ou outros proeminentes líderes evangélicos brasileiros?
Os socialistas no mundo inteiro odeiam Israel. Por que Israel os ama?
Os evangélicos conservadores amam Israel. Por que Israel odeia suas posturas conservadoras contra o aborto e a homossexualidade?
O ódio socialista por Israel não faz nenhum sentido ideológico, pois Israel é a única nação no Oriente Médio que tem aborto legal, ideologia de gênero, paradas homossexuais, feminismo e muitos outros males ocidentais. Acima de tudo, o moderno Israel foi fundado por judeus marxistas. A única explicação para esse ódio é espiritual: Deus deu aos judeus a terra de Israel e todo mundo sabe disso, pois está na Bíblia, o livro mais lido do mundo e o livro mais odiado pela Esquerda.
Além disso, não existe razão lógica para os evangélicos serem apoiadores de Israel, que defende ardentemente as mesmas insanidades esquerdistas que Jean Wyllys defende. Mas a razão deles é espiritual. Eles apoiam Israel mesmo quando Israel apoia socialistas como Wyllys que se opõem estridentemente aos evangélicos e seus valores. Eles apoiam Israel porque sabem que Deus tem um plano para Israel, independente do fato de que Israel apoia ideologias opostas aos evangélicos. É uma complexidade insana onde Israel, mesmo sob um governo direitista, prefere convidar um Wyllys a um Silas Malafaia, que é um proeminente pastor evangélico no Brasil.
Mesmo assim, a Esquerda brasileira odiou a visita de Wyllys a Israel.
Paulo Sérgio Pinheiro, um diplomata brasileiro que trabalhou na Comissão Nacional da Verdade (que tratou comunistas como heróis e vítimas, mas seus oponentes como criminosos durante a época do governo militar) e foi relator especial de direitos humanos da ONU, criticou duramente o deputado. “Lamentáveis e deploráveis as notas do Deputado Jean Wyllys sobre sua visita a Israel. Revelando uma crassa ignorância e desinformação sobre as políticas de direitos humanos praticadas atualmente por Israel”, disse ele. Esse sentimento reflete a reprovação de boa parte da esquerda, motivada tanto pela viagem quanto pelos comentários feitos posteriormente.
A polêmica visita de Wyllys a Israel e sua defesa de Israel ocorre em um momento especialmente tenso das relações bilaterais. O governo do PT, sob o comando da criticada presidenta Dilma Rousseff, se recusou a aceitar a nomeação de Dani Dayan como embaixador de Israel no Brasil baseado no argumento de que ele é um polêmico defensor de assentamentos de Israel na Cisjordânia — que biblicamente pertence a Israel, mas socialistas internacionais dizem que Israel ocupou ilegalmente sua própria terra. Tanto na gestão de Dilma quanto na de Lula, o partido governista tem demonstrado apoio à causa palestina.
Wyllys angariou popularidade entre socialistas brasileiros com a defesa inegociável de questões esquerdistas: apresentando projetos de lei para a legalização da maconha, leis de orientação sexual, legalização plena do trabalho sexual (prostituição) e erradicação de vestígios institucionais do governo militar brasileiro — todas essas propostas são abominadas pela direita evangélica em ascensão no país. Ele é o único político abertamente gay no Brasil majoritariamente católico.
O que causou mais indignação entre os socialistas foi que Wyllys palestrou numa universidade que, para eles, simboliza a “ocupação” israelense. Boa parte das instalações da Universidade Hebraica de Jerusalém foi construída em Jerusalém Oriental. Para os socialistas, Jerusalém Oriental é terra palestina que foi expropriada ilegalmente por Israel Uma carta assinada por 351 pesquisadores internacionais condena essa universidade.
A conferência, na qual Wyllys palestrou, teve como título “Brasil e Israel: desafios sociais e culturais”. O evento ocorreu nos dias 5 e 6 de janeiro e foi patrocinado pela Universidade Hebraica de Jerusalém, pela Universidade Brown (EUA), pelo Ministério de Relações Exteriores do Brasil (MRE) e pela Confederação Israelita do Brasil, entre outras instituições.
Numa interação que aparentemente foi apagada, quando um dos seguidores no Facebook perguntou, “Jean, quando você visitará a Faixa de Gaza?” a conta de Wyllys (sob os cuidados de sua equipe de comunicação) respondeu, “Talvez você não saiba que a Faixa de Gaza está atualmente sob o controle da organização terrorista Hamas. Não é, portanto, um lugar seguro para um homossexual assumido… mas, talvez você possa ir. Boa sorte!” Em um comentário posterior, ele disse que “de fato, eu também gostaria de ir a outros países do Oriente Médio, mas não posso, porque em muitos deles poderia ser enforcado ou preso por ser gay.”
Os socialistas odeiam Israel por causa da perspectiva bíblica de que a terra de Israel foi dada aos judeus por Deus, mas eles amam todas as leis esquerdistas pró-aborto e pró-homossexualismo em Israel.
Os evangélicos amam Israel por causa da perspectiva bíblica de que a terra de Israel foi dada aos judeus por Deus, mas eles odeiam todas as leis esquerdistas pró-aborto e pró-homossexualismo em Israel.
Os socialistas amam o socialismo israelense. Mas eles odeiam o fator Deus em Israel e sua terra. Para os socialistas, esse fator anula todas as ideologias socialistas abraçadas pela sociedade israelense. Espero que algum dia os judeus consigam ver a importância desse fator e como os evangélicos conservadores, não os socialistas, são os amigos reais de Israel.
Jean Wyllys pode ser criticado por muitas posturas, inclusive sua defesa das drogas, prostituição e depravação homossexual. Mas ele não pode ser criticado por apoiar Israel, que é a única nação no Oriente Médio que não mata homossexuais.
Se os socialistas pensam de outra forma, eles deveriam enviar todos os homossexuais brasileiros e americanos para tentarem viver entre os palestinos…
Com informações de The Intercept.
Leitura recomendada:

14 comentários :

Anônimo disse...

A estrategia desse tipo de demonio é bastante conhecida dos cristãos. No pricipio, eles dão uma de intelectuais e querem dominar as mentes inconstantes dos simpleces e indoutos, arrebanhando simpatizantes das suas causas.
Depois, usando-se dos idiotas uteis, atuam pra mudar as leis, e, por fim, colocam as garras de fora, mostrando quem realmente são e a que vieram (matar, roubar e destruir).
para entender isso, basta ver o exemplo de Gn 19:4-5, quando "todo o povo de todos os bairros", do mais novo ao mais velho, cercaram a casa de Lò pra VIOLENTAR varoes (anjos), desprezando mulheres (as filhas de Lò).
Ou seja, um bando de maniacos sexuais, acobertados pela lei e livres das autoridades policiais, partiram pra cima e queriam abusar sexualmente de "homens", sem que houvesse qualquer freio moral e muito menos castigos legais pra suas atitudes diabolicas.
Assim sendo, seria melhor a homarada por a barba de molho, pois quem acha que o momento é contrario somente para as mulheres (com numeros assustadores de 140 mil estupros por ano no Brasil), saiba que, futuramente, os demonios gayzistas partirao pra cima dos homens, protegidos pela lei.
Ou se faz resistencia agora a esse tipo de demonio e suas estrategias macabras, ou o futuro reservarà situaçoes vexatorias mais para homens do que para mulheres, e isso diante de todos (filhos, familia, internet, tv...).

Ass: Rodrigues

Anônimo disse...

O texto diz:
Vários críticos expressaram choque e indignação que um líder do movimento progressista brasileiro....

O que significa ser progressista? Não entendo como alguém que prega costumes que existiam em Sodoma e Gomorra, ou seja, há milhares de anos atrás, possa ser considerado progressista. Nos países em que esta ideologia esquerdista é implantada, a falta de liberdade, faz lembrar os tempos da escravidão (grandes progressistas!). Qualquer pessoa de bom senso quer distância deste “progressismo”.

Sebastião

Prof. Irapuan Teixeira disse...

Júlio!!! E você ainda dá espaço para esse crápula? Uma matéria bem escrita para um escroto? Se ele quer se Gay que seja, vá para Cuba de preferência; mas é também um debravado, perigoso para a educação, principalmente de crianças e incautos. Defende as cartilhas absurdas dos petralhas; é comunista/socialista (apesar de nem ter claro o que é ideologia); além de ser uma pessoa irascível. Mas o Blog é teu...

Anônimo disse...

Nao vejo ideologia alguma nessa onda populista que vem dominando o Brasil nesses ultimos 20 anos mais ou menos, nem tao pouco aparelhamento ideologico do estado.
Parece-me que se trata, pura e simplesmente, de oportunismo de pessoas que defendem, inescrupulosamente, INTERESSES PESSOAIS e, sobretudo, ECONOMICOS.
A começar pelo ignorante sapo barbudo, muitos desses idiotas uteis jamais galgariam os postos que hoje ocupam, pois, pela meritocracia, tais oportunistas nao teriam as minimas condiçoes de concorrer com seus pares (por preguiça, burrice, vagabundisse, incompetencia, etc).
O tão noticiado advento, ao poder, de um sindicalista (pela midia oportunista), um apedeuta, abriu a porta para um que um bando de aproveitadores vislumbrasse a possibilidade de ocupar postos que normalmente jamais ocupariam (clro que para toda regra hà exceçao).
Conforme noticia, até mesmo o STF parece ter sido alvo dessa quadrilha de aproveitadores, segundo a seguinte materia: http://www.fabiocampana.com.br/2009/09/ccj-do-senado-aprova-toffoli-para-o-stf-por-20-a-3/
O homem è movido por esse sentimento maligno e nao precisamos ir muito longe para entendermos com que espiritos estamos lidando, pois as proprias Escrituras Sagradas nos mostram alguns exemplos de que cada qual tem seu preço.
O apostolo Pedro, antes de sua real conversao, quando viu que a "cobra iria fumar" por lado dele, jurou, "de pé junto", que jamais tinha visto aquele homem (Jesus Cristo).
Os oportunistas querem estar na midia.

Ass: Rodrigues

Anônimo disse...

Aqui na terra, qualquer um pode entrar em qualquer lugar, principalmente os aprovitadores e aqueles que sao sustentados, às duras penas, pelos impostos do povo.
Mas, quero ver esse tipo de cavalo do diabo entrar na terra onde o proprio Deus, tres vezes santo, habitarà no meio do Seu povo, pois Ele jà decretou: "Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus".
Pobre alma!!!

Anônimo disse...

Um abismo chama outro abismo...esses demonios sao assim, começam como vitimas e depois, quando a sociedade se dà conta, eles jà se apossaram de tudo, atingindo a nossa propria dignidade. Sao desumanos e contrarios à propria natureza, sem afeiçao natural (Rm 1:31).
A cada recuo da sociedade, eles avançam firmes, para destruir os valores cristaos, principalmente atingindo as mentes da nossas crianças. Vejam sò a aberraçao que a sociedade vai ter que engolir: http://exateus.com/2016/01/17/incentivo-a-pedofilia-empresa-cria-bonecas-para-relacao-intima-com-caracteristicas-infantis-a-fim-de-controlar-impulsos-de-pedofilos/

Carlos Vieira disse...

Eles odeiam Israel por que Israel foi o berço daquilo que eles tem medo: Jesus Cristo. Cristo reina! Paz em Israel e no mundo inteiro!

Tatiana Marques disse...

Esses gayzistas sao iguais ienas so atacam quando estao em bando queria ve ele la no iraque e faze a palhaçada q faz na parada gay

Anônimo disse...

''Os socialistas no mundo inteiro odeiam Israel. Por que Israel os ama?''

That's the question. É tudo muito pragmático e maquiavélico, um jogo de aparências. A direita israelense também é bem canhotinha, caracterizando-se por suas posturas geopolíticas, essas sim bem definidas, mas morna contra as abominações da esquerda. É igual aos republicanos nos EUA, que estão cada vez mais à esquerda da direita. Como nos relata o sr. Julio Severo, os republicanos, que foram eleitos por conservadores americanos para fazer firme oposição a Obama, estão ajudando Obama a aprovar suas medidas insanas, inclusive de aborto e sodomia. O pastor Franklin Graham deixou o partido republicano. Um governador covarde de Indiana cedeu aos ativistas homossexualistas. Me parece ser a estratégia das tesouras.

''Os evangélicos conservadores amam Israel. Por que Israel odeia suas posturas conservadoras contra o aborto e a homossexualidade?''

O véu da cegueira cobre Israel até hoje. Eu não consigo ver nada profético sobre a nação secular e promotora de abominações de Israel, senão a sua desolação. Pelos frutos os conhecereis. Que propósito é esse de Deus, reunir os judeus de novo do exílio e da dispersão para viverem segundo a carne (Rm 8:8) e sem fé (Hb 11:6)? Israel continua rejeitando os enviados do Senhor. Bem diz o profeta Isaías que só um remanescente se salvará (Rm 9:27), o remanescente que disser ''bendito é o que vem em Nome do Senhor'' (Mt 23:39). Quem não ama Jesus Cristo acima de todas as coisas não é digno d'Ele (Mt 10:37). Quem ama Israel mais do que a Jesus não é digno d'Ele. Não se pode servir a dois senhores, ou se servirá a um ou desagradará a outro.

Graça e Paz.

Anônimo disse...

Com toda sua presunçao de "naçao eleita", posiçao que perdeu hà dois mil anos (Mt 21:43), Israel provavelmente serà o grande colaborador para que se cumpram as profecias do tempo do fim (ecumenismo, adoraçao à besta, idolatria...).
As perspectivas para tal naçao parecem ser bastante dificeis, pois um novo isolamento parace inevitavel, de tal sorte que, por questao de sobrevivencia, os lideres judeus provavelmente se curvarao, dia-a-dia, às exigencias da nova ordem mundial.
Salvar-se-ão os que escolherem a cruz!!!

UM CRISTÃO disse...

Jean Wyllys é mais um daqueles que querem destruir a consciência moral do povo brasileiro com a agenda LGBT. E Wyllys é nome de jipe.

Anônimo disse...

Esse Jean Willys só pode ser levado a sério por quem não tem nem mesmo um fiapo de inteligência. Ele deve ser a versão híbrida da Mandioca-Sapiens.

Anônimo disse...

Por que será que ele nao foi dar um abração no presidente o Irã, a quem ele e a Carabina defendem?
Creio que, com esse jeitinho feminino de ser, dificilmente ele sairia de lá com vida...

Anônimo disse...

Revoluçao silenciosa para destruir as familias, usando as crianças, para produzir pessoas "sem afeiçao natural":
https://www.youtube.com/watch?v=sG_3w-mDul8

Ass. Rodrigues