17 de dezembro de 2015

Vilarejos cristãos são libertados da ocupação violenta do ISIS na Síria


Vilarejos cristãos são libertados da ocupação violenta do ISIS na Síria

Comentário de Julio Severo: Pelo alto teor de deboche e zombaria mascarada como apologética, o tabloide sensacionalista Genizah não é recomendável como leitura cristã sadia. Mas há exceções, embora sejam raríssimas. A notícia abaixo, que não vi em nenhum outro site, é uma dessas exceções:
Graças ao apoio dos ataques aéreos da Rússia, as Forças Armadas de Damasco conseguiram libertar diversos vilarejos cristãos da província de Al-Hasaka, no nordeste da Síria. Esta região estava ocupada pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) e as Igrejas cristãs foram destruídas e a população sofreu enormes baixas.
Fonte: Genizah
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

6 comentários :

Edy Bill disse...

"Poderia vir algo bom do Genizah?"

Anônimo disse...

Interessante a menção que o artigo faz da PRESENÇA POSITIVA das operações militares russas na Síria. Enquanto certos americanófilos fanáticos demonizam a Rússia, há pessoas que conseguem ver o bem que a Rússia está fazendo na Síria. E, por falar, na Rússia, será que a Rússia entrará em guerra com a Turquia por causa do caça russo abatido pela Turquia??? Ou será que a Rússia recuará diante do apoio dado pela OTAN e pelos EUA à Turquia?

Anônimo disse...

Caro Julio, que desejo de ler uma noticia como essa, com algo semelhante que tenha ocorrido aqui no Brasil.
Precisamos ser libertos das facçoes criminosas, tanto as que tomaram o poder desta naçao, como as que agem abertamente, aterrorizando a populaçao, desde o submundo.
Enquanto o cidadao de bem é roubado, assassinado, estuprado e usurpado pelos vagabundos da ralé, os de terno e gravata fabricam leis e discursam nas universidades, defendendo os direitos humanos dos demonios da baixa canalha (inclusive nas instituiçoes republicanas).
Estou orando constantemente a Deus pra tomar uma providencia e mandar esses demonios todos por ABISMO, acabando com essa raça de malditos, metida a comunista, mas que, na verdade, nao passa de um bando de mercenarios criminosos, disfarsados de idealistas.
Em troca de poder, estao acabando com as nossas riquezas naturais e loteando o Brasil entre as facçoes criminosas, bastando verificar os indices de violencia que superam, em muito, essa guerrinhas locais do Oriente Medio.
TUDO MENTIRA!!!
1 - Falencia das Instituiçoes:
https://www.facebook.com/RachelSheherazade01/photos/a.404251809679414.1073741831.304120173025912/782106295227295/?type=3&theater
2 - Riquezas usurpadas:
https://andradetalis.wordpress.com/2014/08/01/o-trafico-e-o-roubo-do-niobio-acao-bilionaria-envolve-aecio-e-anastasia/
3 - Facçoes Criminosas DOMINAM:
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2013-12-20/faccoes-dominam-sistema-prisional-brasileiro.html
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/rj/conheca+os+grupos+criminosos+que+controlam+favelas+do+rio/n1597022685202.html
https://www.facebook.com/centraldas.creches/posts/420828234788097
4 - Leis que favorecem o crime:
http://blogdogilbertomonteiro.blogspot.com.br/2011/05/presidenta-dilma-roussef-sanciona-lei.html

Anônimo disse...

Pelas fotos, me parece que são igrejas católicas que estão sendo destruídas e não igrejas cristãs...

Anônimo disse...

Júlio, você tem alguma opinião sobre a 3ª Guerra Mundial? Faço essa pergunta porque vi hoje em uma notícia da Rádio Vaticana que o Papa Francisco afirmou que já estamos vivendo a 3ª Guerra Mundial. Veja!

“Deixemo-nos todos renovar pela passagem através desta porta espiritual, de modo que marque interiormente a nossa vida. Deixemo-nos envolver pelo Jubileu da Misercórdia, de modo a renovar o tecido de toda a sociedade, tornando-a mais justa e solidária, sobretudo nesta terceira guerra mundial que eclodiu aos pedaços e que a estamos vivendo”, exortou por fim o Papa.

http://br.radiovaticana.va/news/2015/12/19/papa_miseric%C3%B3rdia_para_combater_a_terceira_guerra_mundial/1195562

Leandro disse...

Uai, mas católicos também são cristãos... essa não entendi.
(nessas fotos, as igrejas parecem ser ortodoxas. Também não sei se são recentes, ou se foram mais antigas e utilizadas pela propaganda do governo sírio. Isso pouco importa. Também não tem importância se a notícia foi publicada pelo Genizah, como 'algo que vem do Genizah'. Isso não vem do Genizah. Genizah é um blog de ideias fracas. Seria algo excepecional, se fosse um comentário de ideias próprias vindas do Genizah, mas ele apenas repostou uma notícia que teve outras fontes, e indo até o começo vem mesmo do governo da Síria, procurando atrair a atenção da opinião pública cristã, seja da Rússia ou do Ocidente, para a guerra contra o EI. Aí seria interessante, no máximo, dizer "... até o Genizah reconhece")

A propósito, não é bem correta essa ideia corrente de que os 'cristãos perseguidos pelo EI' são católicos.
Bom, isso mais ou menos mais correto no que diz respeito ao Iraque (onde o EI está em recuo), mas não à Síria (onde o EI domina quase toda a parte norte).
Na realidade, os cristãos do Iraque são remanescentes dos antigos nestorianos. Por volta do século XVII, eles começaram a cindir em diversas 'linhagens' episcopais e em determinado um dos patriarcas aceitou a autoridade do papa, mesmo mantendo a liturgia própria. Esses, que reconheceram a supremacia do papa são chamados 'caldeus', e os que mantiveram a teologia antiocana são chamados 'assírios'.
Não há conflito atualmente entre essas duas igrejas (que, aliás, são totalmente autônomas); ambas sofreram pesadas perseguições nos anos 1920, e agora, nos últimos 10 anos, e por isso grande parte desses cristãos deixou o Iraque e a Turquia.

Na Síria, por sua vez, a região que está atualmente sob controle do EI corresponde ao local onde vivem os chamados cristãos siríacos (que é o Patriarcado sírio de Antioquia, de teologia monofisista). Ortodoxos gregos e católicos gregos também existem, mas em áreas mais ao sul, sob controle do governo sírio e por enquanto a salvo do EI.
O "papa" desses cristãos siríacos é Inácio Efrem II, e divide seu ministério entre Beirute e Damasco.