5 de dezembro de 2015

O papel da Arábia Saudita na propagação do terrorismo islâmico


O papel da Arábia Saudita na propagação do terrorismo islâmico

CBN News
Revelações de que Syed Rizwan Farook, o homem suspeito do ataque terrorista em San Bernardino, na Califórnia, EUA, visitara recentemente a Arábia Saudita estão provocando perguntas sobre o papel desse país no apoio ao islamismo radical no mundo inteiro.
O governo saudita promove uma forma austera do islamismo chamada wahabismo. Essa corrente fundamentalista dessa religião impõe exigências estritas em seus seguidores e ensina a intolerância às outras religiões e até seitas do islamismo que são menos estritas.
Os wahhabistas acreditam que os muçulmanos xiitas não são seguidores verdadeiros do islamismo e são apostatas potenciais. A fim de permanecer ganhando o apoio favorável dos líderes religiosos da Arábia Saudita, a família real saudita financia e apoia a propagação de mesquitas wahhabistas no mundo inteiro.
Isso inadvertidamente vem fortalecendo o ISIS e outros muçulmanos extremistas. Grupos terroristas como o ISIS (também conhecido como Estado Islâmico) e a al-Qaeda baseiam sua teologia no wahabismo, mas são ainda mais intolerantes e violentos na imposição de suas crenças.
Os muçulmanos xiitas têm sido alvos da violência do ISIS, que quer forçá-los a se converter. O ISIS e a al-Qaeda têm também mirado o governo saudita e a família real.
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da CBN: Saudi Arabia’s Role in Spreading Islamic Terrorism
Leitura recomendada sobre a Arábia Saudita:
Leitura recomendada sobre o ISIS:
Aliança entre Ucrânia e ISIS
Postar um comentário