30 de outubro de 2015

Olavo de Carvalho nem sempre tem razão


Olavo de Carvalho nem sempre tem razão

Julio Severo
“Olavo tem razão” gritam seus adeptos para tudo e para todos. Mas é preciso agora levantar outro grito: “Olavo não é Deus.” Isso é auto-evidente. Mas ele e seus adeptos, também chamados de olavetes, não permitem nenhum questionamento. No Facebook, qualquer questionamento respeitoso às postagens desrespeitosas e chulas de Olavo é bloqueado e o questionador é sumariamente queimado na fogueira dos palavrões. A ausência ou banimento de questionamento é característica típica das ditaduras, dos deuses e das seitas.
A seita age assim: tudo o que o líder supremo diz é verdade absoluta e inquestionável. Quem questiona comete pecado imperdoável e vira inimigo mortal.
Olavo tem promovido uma direita com espírito e caráter de seita (o comportamento extremista das olavetes é prova mais que suficiente disso) e tudo pode descambar em seita, como já é bem evidente pela forma como tratam Olavo: “mestre.”
Olavo defende e desculpa a Inquisição (que torturava e matava judeus e evangélicos) do jeito que um comunista ou nazista defende e desculpa seus próprios crimes. Ele xingou Lutero e Calvino de dois “filhos da ****,” trata a Reforma protestante como o primeiro movimento revolucionário (de linha marxista) da história, e mesmo assim existe evangélico masoquista para lhe lamber os pés em tudo e dizer para tudo e para todos: “Olavo tem razão.” Isso não é ser inteligente. Isso é perfil de adepto de seita.
A questão não é apenas que ele xingou Lutero e Calvino. A questão essencial é que xingar é errado. O hábito de xingar é sempre desrespeito. Qualquer mau-caráter faz isso.
Xingar de longe, se valendo da distância como proteção e simulando uma valentia que o xingador não tem frente a frente, é a atitude em que o mau-caráter apimenta o desrespeito com a covardia. De longe, dá para xingar qualquer um no Brasil e na China.
A atitude nobre e corajosa é prevalecer sobre a tentação do desrespeito, mau-caratismo e covardia. É possível e correto criticar publicamente opiniões e comportamentos públicos errados sem apelar para baixarias.
Contudo, alguns jovens evangélicos, por causa da influência filosófica de Olavo, não estão evitando essa tentação. Estão agora vendo e usando a boca suja como virtude, não como comportamento próprio de banheiro de boteco, não como comportamento a ser evitado. Boca suja, entre evangélicos imaturos que alegam ser conservadores, está virando sinônimo de distinção. Eles esqueceram que a boca suja é a marca registrada do mau-caráter.
Pensam que cultivando o hábito das palavras chulas ficarão semelhantes ao Olavo, quando na verdade esse vício os torna conforme a imagem e semelhança dos frequentadores de prostíbulos de periferia.
Esses jovens deveriam parar para pensar: Como é que pode alguém que minimiza os horrores da Inquisição e xinga Lutero e Calvino estar certo e honesto em outras questões?
Olavo disse acerca da Inquisição:
“Até mesmo na imagem popular das fogueiras da Inquisição a falsidade domina. Todo mundo acredita que os condenados ‘morriam queimados,’ entre dores horríveis. As fogueiras eram altas, mais de cinco metros de altura, para que isso jamais acontecesse. Os condenados (menos de dez por ano em duas dúzias de países) morriam sufocados em poucos minutos, antes que as chamas os atingissem.”
Olavo também disse:
“Esclareço: O mito da Inquisição foi A MAIS VASTA E DURADOURA CAMPANHA DE CALÚNIA E DIFAMAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS, DURA ATÉ HOJE, COM FINANCIAMENTO MILIONÁRIO, E PARECE QUE NÃO VAI ACABAR NUNCA. QUEM A INVENTOU NÃO FORAM ILUMINISTAS NEM COMUNISTAS. FORAM PROTESTANTES, QUE CONTINUAM A PROMOVÊ-LA ATÉ AGORA, TENDO COMO CENTRO IRRADIANTE AS IGREJAS DOS EUA. Isso é um fato histórico que nenhum historiador profissional hoje em dia desconhece, e não tem nada a ver com ‘debates teológicos.’”
Então, será que um “mito” torturou e matou milhares de judeus e protestantes? Geralmente, Olavo acredita que os russos criam mitos destrutivos. Mas no caso da Inquisição, ele alega que foi criado pelos americanos.
Ben-Zion Netanyahu, um historiador conceituado que trabalhava na Universidade Hebraica de Jerusalém e na Universidade Cornell nos EUA, escreveu um livro enorme sobre a Inquisição, louvado pela A Revista Judaica (Jewish Journal), que disse que “’As Origens da Inquisição na Espanha do Século Quinze,’ uma obra-prima acadêmica e um tomo minucioso sobre a Inquisição da Espanha, descreve como a Igreja Católica perseguia, e muitas vezes executava, multidões de judeus que, sob pressão, haviam se convertido ao catolicismo e que eram acusados de praticar secretamente o judaísmo.” Ben-Zion Netanyahu é pai do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.
O Dr. D. James Kennedy, um renomado líder conservador pró-vida, disse sobre a Inquisição, principalmente a Inquisição espanhola: “Foi deplorável no grau mais elevado — uma supermáquina monstruosa de brutalidade e crueldade. Sua natureza era diabólica.”
Mesmo assim para Olavo, a Inquisição não era tão diabólica. Não diferente de comunistas, que fazem revisionismo da história para acobertar e minimizar seus podres, Olavo promove um revisionismo insistente da Inquisição e seus horrores.
Se faz sentido defender a Inquisição, por que não também defender as clínicas de aborto, que igualmente torturam e matam inocentes? Qual é a diferença? Como não enxergar a hipocrisia disso?
Um problema comum nos brasileiros é a hipocrisia. Durante o governo militar no Brasil, ativistas esquerdistas, que se queixavam do capitalismo, escolheram exílio na Inglaterra, Suécia e até nos Estados Unidos, a nação mais capitalista do mundo. Por que anticapitalistas escolheram viver nas nações mais capitalistas do mundo?
Olavo frequentemente se queixa do protestantismo (não o protestantismo liberal, mas todo o protestantismo), mas escolheu exílio na nação mais protestante do mundo. Por que um homem que se queixa do protestantismo escolhe viver na nação mais protestante do mundo?
Olavo tem razão em algumas questões (aborto, educação em casa, vacinação de crianças, etc.). Na questão homossexual, ele acerta ao denunciar a ameaça da agenda gay, porém erra ao tratar o comportamento homossexual como natural. Em matéria de coerência moral e espiritual, protestantismo, Bíblia, Evangelho e Inquisição, OLAVO NÃO TEM RAZÃO.
Até mesmo em questões de geopolítica, Olavo comete erros. Embora ele ostente catolicismo, os grandes sites católicos conservadores dos EUA não publicam seus artigos. O maior site conservador americano a publicar um artigo dele foi o WND, que pertence a um evangélico. O artigo dele publicado pelo WND foi traduzido para o inglês pelo evangélico americano Don Hank, a quem o Mídia Sem Máscara atacou dias atrás com o artigo infame “Desinformação: os mentirosos pagos e os não pagos de Vladimir Putin”. Em defesa de Hank, publiquei internacionalmente este artigo: “Neocons, a Inquisição, russofobia e mentiras.”
Meu desafio público foi: “Hank não é um mentiroso. Ele é um americano conservador que ajuda cristãos em situações muito difíceis, desmascarando seus opressores. Se Kincaid — e também Olavo de Carvalho, que honrou o artigo difamatório de Kincaid publicando-o em português — acha que Hank é um agente pago (ou explicitamente: um mentiroso pago), meu desafio é que uma comissão de investigadores internacionais examine nossas contas bancárias (minha, do Hank, do Kincaid e do Olavo) para revelar ao mundo nossas fontes financeiras. Vamos abrir nossos registros financeiros. Vamos deixar que tal comissão nos investigue. Só desse jeito todos saberão quem está realmente sendo pago para mentir.”
Embora um evangélico seja seu dono, o WND tem colunistas católicos, especialmente o Pat Buchanan, que já foi candidato presidencial pelo Partido Republicano. Buchanan, que era assessor do presidente conservador Ronald Reagan, é um destacado líder católico pró-vida e pró-família, muito mais conhecido do que Olavo. Buchanan tem sustentado uma linha de denúncia aos neocons, que demonizam a Rússia em tudo.
Enquanto Olavo segue uma linha geopolítica neocon, Buchanan segue uma linha de combate aos neocons.
As colunas de Buchanan são publicadas na maioria dos grandes sites católicos conservadores dos EUA. Os artigos de Olavo não são publicados nesses grandes sites. E se fossem, receberiam contestação e questionamento dos leitores americanos, conduta que nem católicos nem evangélicos do Brasil parecem estar dispostos a mostrar diante do “mestre” Olavo. E se tivessem coragem de mostrar, seriam sujeitos à Inquisição de bloqueios e uma rajada de palavrões.
Se Olavo tivesse razão em tudo, todos os seus artigos seriam publicados em todos os grandes sites conservadores dos EUA e até do Vaticano. Se ele tivesse razão em tudo, ele seria um deus.
Mas com uma boca que ostenta com orgulho palavras chulas, xingando a seu bel-prazer Lutero, Calvino e até Julio Severo, como ele espera ser visto e respeitado como católico ou mesmo filósofo? Por que ele não xinga a Inquisição e seus horrores? Por que não xinga os papas que criaram a Inquisição, que torturava e matava judeus e evangélicos?
Por que ele não xinga o bruxo René Guénon? No Google, uma pesquisa conjunta dos nomes “Olavo de Carvalho” e “René Guénon” traz mais de 5 mil resultados. Confira: “Olavo de Carvalho e a premonição ‘magistral’ do bruxo islâmico René Guénon.” Olavo tem sido o maior propagandista do bruxo Guénon que o Brasil já viu.
Um ativismo antimarxista estridente não deveria ser desculpa para fazer vista grossa à Inquisição, aos xingamentos contra Lutero e ao favoritismo pelo bruxo Guénon. Embora alguns evangélicos estejam vendo o antimarxismo (que tem seu papel legítimo quando está no seu devido lugar) quase como fruto indispensável do Espírito, a estridência na luta antimarxista nem sempre é sinal de que esse tipo de ativismo tem uma motivação genuinamente cristã por trás.
Portanto, os evangélicos que em busca de conservadorismo se tornaram idolatras de Olavo (mais comumente chamados de olavetes) e estão colocando assuntos políticos acima de assuntos espirituais deveriam lembrar: OLAVO NÃO É DEUS. Ele é mortal. Finito. Imperfeito. Humano. Em necessidade da redenção que só Jesus Cristo pode dar. Em necessidade de libertação e salvação. Em necessidade de oração.
O Olavo já me ajudou muito no passado, me defendendo. Minha humilde contribuição foi atrair o público evangélico a ele e ao Mídia Sem Máscara, onde fui o primeiro colunista evangélico. Isso foi um sucesso além do esperado. Mas as posturas públicas dele precisam ser questionadas. O apoio público dele à Inquisição e aos seus horrores precisa ser questionado. Os xingamentos dele contra Lutero, Calvino e a Reforma precisam ser questionados. Suas visões geopolíticas neocons precisam ser questionadas.
O público evangélico precisa parar de idolatrá-lo e começar a orar por ele.
Ele e suas ideias e escritos podem ser questionados? Sim! Podem ser questionados, rejeitados ou aproveitados, desde que devidamente analisados em busca de real fundamento e veracidade. Mas se você não tem conhecimento, não diga bovinamente que quem tem mais conhecimento está automaticamente certo. Mais conhecimento não é sinônimo de conhecimento certo e não é evidência de que quem o tem sabe usá-lo.
Se até as profecias proferidas nas igrejas devem ser examinadas, conforme ensinou o Apóstolo Paulo em 1 Coríntios 14, por que a opinião de um homem mortal deveria ser dispensada de exame e avaliação?
Leitura recomendada:

88 comentários :

Anônimo disse...

Que Olavo nem sempre tem razão é fato inquestionável! Quem sempre teria razão? Todos os profetas e seguidores de cristo cometeram erros, somente o verdadeiro Mestre que não.
O problema é que se começarmos a dividir os conservadores neste exato momento em que o sistema político apodrece o nosso país, perderemos o foco do combate. Já dizia o grande pregador: "há um tempo determinado para todas as coisas". Seria mesmo o tempo de dividirmos quem é a favor do nosso patriotismo? Já não temos tantos outros ataques de um lado obscuro corrupto que ataca e sangra as forças do nosso amado Brasil?
Alertar para o filtro espiritual é bom e me servil de auxílio em outros títulos publicados neste site, mas criar uma divisão neste momento, seria verdadeiramente oportuno?
Importante diferenciar a frase "Olavo tem razão" de "Olavo sempre tem razão".
Admiro os que oram escrevem neste site, mas não os tenho como deuses e discordo de alguns pontos, mas nem por isso deixo de divulgar o endereço eletrônico para a maior quantidade de pessoas que consigo.
"Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a ti mesmo", disse ele, o nosso Salvador!
Lembrem-se, o foco não é o Olavo, mas sim o nosso sistema ditatorial de esquerda!
Que a paz de Deus esteja convosco!

Celina disse...

Por que nunca vi um alerta desta natureza antes? Como presbiteriana acompanho o professor Olavo com a mentalidade que Júlio descreve: ele sabe mais então ELE É O CARA. O problema é que sei menos e nisto passei a acreditar em quase tudo do Olavo. Olhei-me ao espelho e vi uma idólatra. Quase deixei de ser presbiteriana para ser olavoriana.
Vou pegar só o que presta dele. Vou orar pelo Júlio também que virou o foco dos palavrões recentes do professor Olavo. Eu não me entendo: eu expusaria da minha casa qualquer homem que falasse a metade dos palavrões do professor Olavo. Porém não consigo me desvincular dele. Suas ideias me cativaram na alma. Preciso de ajuda?

Anônimo disse...

ODEIO VC SEVERO!!! ODEIO ODEIO ODEIO. SOU CATÓLICO OLAVETE COM ORGULHO. ISTO QUE VC FEZ CONTRA NOSSO GRANDE MESTRE É IMPERDOÁVEL. É UMA OBSCENIDADE PIOR QUE TUDO QUE O MESTRE JÁ DISSE IMPENSADAMENTE.
O MOVIMENTO GAY DEVERIA TER APANHADO VC. PORÉM NÃO TEM PROBLEMA. FAREI TUDO AO MEU ALCANCE PARA SUPRI-LOS COM DADOS SOBRE VC.
VC NÃO MERECIA ESTAR VIVO.
PUBLIQUE ISTO SE VC FOR HOMEM!!
COVARDE!

Survivalist-SHTF disse...

Cuckservatives brigando entre si para ver quem merece o favor dos judeus.

Ei, que tal vocês marcarem uma grande batalha de facas em um terreno baldio?

Anônimo disse...

Ao anônimo:
Seu destempero e ameaças são gritantes e vergonhosos! Sou conservadora e desaprovo tal descontrole. Calma. O Júlio tem bom coração. O professor Olavo também. É apenas desentendimento de amigos.

Ao senhor Júlio:
Concordo com muito do que o senhor ensina. Não tudo. Amo o senhor e o professor Olavo. Estou no perfil de Facebook dos dois. Perdoe-me se quando o professor te xinga, não defendo-o. Se eu tentar expressar que discordo dos palavrões dele, serei excluída do perfil dele e perderei meu professor. Compreendo que o senhor não me excluiria. Porém o professor não pode ver o meu nome aqui. Do contrário, ele fará comigo o que já fez com inúmeros evangélicos que estavam no Facebook dle e mostraram discordância. Não quero ser bloqueda. Vou ficar quietinha no meu canto orando pra que meus dois grandes amigos reatem sua amizade.

Beijos,
Anonima que ama dois amigos

Osvaldo Aires Bade disse...

Acho que vai dar bons frutos.

Eduardo disse...

Conheci o Olavo há cerca de 9 ou 10 anos, através das discussões que ele teve com o falecido Orlando Fedeli, fundador da Associação Cultural Montfort, um dos sites católicos mais radicais da internet brasileira. Na ocasião, Olavo fez críticas severas a Fedeli que, a meu ver, foram justas, porque aquele homem era um fanático papista que demonstrava verdadeiro asco por qualquer ramo do cristianismo que não fosse a ICAR. No entanto, quando Fedeli morreu, em 2010, o discurso do Olavo sobre ele mudou da água para o vinho de maneira praticamente instantânea, ele até gravou um vídeo onde elogiava o fundador da Montfort, dizendo que a ICAR havia perdido um grande batalhador. O mesmo suposto “batalhador” que antes ele chamava de velhaco e mentiroso.

Mesmo com essa mudança tão repentina e que o tornava, na minha ótica, uma pessoa de posturas dúbias, continuei acompanhando seus escritos, especialmente porque minhas idéias políticas se assemelham às dele(não sou totalmente concorde com ele nem mesmo nisso, porque 100% de concordância só existe em um bajulador ou em quem foi vítima de lavagem cerebral). Não sou conservador e nem direitista por causa do Olavo, porque já tinha esse posicionamento muito antes de saber da existência dele. O que ele diz não é novidade para mim. Mesmo assim, por vezes indiquei alguns artigos dele para os que ainda não tinham clareza a respeito do que de fato é o marxismo. Nunca cheguei a ser olavete, porque não ignorava que suas idéias sobre teologia e história se chocam frontalmente com fatos mais do que comprovados por teólogos, pesquisadores e historiadores muito mais gabaritados e capacitados do que ele.

No entanto, de uns três anos para cá, o Olavo decididamente se perdeu. Incorreu no mesmo erro em que muita gente cai ao ganhar prestígio: deixou a fama subir-lhe à cabeça. Começou a achar-se mais do que realmente é, passou a agir como um guru, não só no campo da política, mas também da teologia, posicionando-se(embora seu discurso negue isso, suas atitudes afirmam) como um guia a ser seguido sem contestação. E muitos de seus admiradores aceitaram tal condição. Para ser alvo de seus xingamentos não é necessário atacá-lo, basta questioná-lo. Para virar alvo de todo tipo de ofensa por parte de seus seguidores mais fanáticos, sequer é preciso xingá-lo, a mais leve discordância do que ele diz já é suficiente. (Continua)

Anônimo disse...

Uma pergunta, serve para ambos os lados!

Estamos em um momento apropriado para discutir questões religiosas?
Eu imagino que não.

Acho que o Olavo de Carvalho exagerou muito ao falar dos protestantes. Agora seguir com essa questão agora.

Lembrando que a salvação da alma, para os cristãos não depende de profundo conhecimento histórico - religioso. Depende do que esta escrito na bíblia, de Jesus Cristo em diante.



Eduardo disse...

(Continuação)O fato é que o Olavo deixou seu ego inflar-se de tal maneira que nem ele próprio mais consegue controlar ou frear sua própria vaidade. Já temos o caso do Julio e também o de Joel Pinheiro da Fonseca, que foi insultado e bloqueado em seu perfil no facebook após cometer o “crime hediondo” de provar(contrariando a afirmação do Olavo) que a palavra “xingo” existe na língua portuguesa, o que o Olavo negava. As provas eram claras, o vocábulo existe inclusive nos dicionários mais conceituados, como o Aurélio e o Michaelis. Não adiantou nem mesmo apresentar provas claras e irrefutáveis, discordar do “mestre” é um crime imperdoável nos círculos do olavismo cultural, mesmo que se esteja com a razão. A razão, para esse pessoal, é prerrogativa exclusiva do Olavo. Quer dizer, nem em um assunto de tão pouca importância, o Olavo e seus seguidores mais próximos admitem que ele possa estar errado. Para se dar bem ali, é necessário jamais questioná-lo, nem quando as provas mostram claramente o equívoco do “mestre”.

O que deve estar passando pela cabeça das olavetes protestantes mais fanáticas desde o dia em que os reformadores foram alvo de tamanha ofensa, eu nem imagino. Mas não podem culpar a ninguém por isso a não ser a si mesmas, porque falta de aviso sobre quem o Olavo de fato é, não lhes faltou. Mas há algo de positivo, mesmo com a vergonha que passaram ou ainda passam, isso ainda é menos grave do que confiar tão cegamente em um simples mortal. Creio mesmo que foi providência divina esse episódio, para que acordassem desse sono espiritual, dessa cegueira que os levaria ao abismo, caso não houvesse uma correção de rumo.

Acredito que nem mesmo Jesus Cristo aceitaria tamanho grau de intransigência em torno do seu nome. Mesmo porque muitas vezes nosso Salvador foi questionado, inclusive de maneira covarde e traiçoeira, e nem assim, tendo o poder de fulminar a qualquer um com um raio, agiu com essa tirania que se vê naquele meio. Ele discutiu, argumentou, e provou o equívoco alheio. Mas não amordaçou ninguém nem lhes tirou o direito à palavra.

O Olavo precisa muito de orações. E igualmente as olavetes mais intransigentes. Os círculos do olavismo cultural há muito tempo já não são um ambiente mentalmente saudável. Como o Julio disse, a coisa já começa a ganhar ares de seita. Isso nunca conduz a um final feliz.

Marcel Pupo disse...

A maioria dos autores citados por Julio Severo fazem parte do sistema politico. Sinto muito mas se faz parte da politica mundana perdeu 90% da credibilidade. Todos sabemos como funciona a politica tanto democrata como republicana, tanto americana como israelense.

Anônimo disse...

Compreendo a preocupação daqueles que entendem não ser este o momento de dividir os conservadores. Eu também penso desta forma e fico preocupado com acirramentos, no entanto, tudo tem limites. Ultimamente não tenho visto vídeos do Olavo, mas naquilo que já assisti deu para perceber que seus argumentos são fortes pela causa conservadora. Ele é um aliado importante, mas se o preço para mantê-lo como aliado for ser obrigado a aceitar calado tudo que ele diz e faz, creio que estaremos mais fortes sem este aliado. É claro que devemos estar pedido a Deus que tenha misericórdia dele pois, humanamente falando, acho difícil ele voltar ao bom censo. Estas pessoas que blindam o Olavo (defendem ele em tudo), não têm ideia do mal que estão fazendo a ele. Quando alguém se sente blindado por um grupo de pessoas, dificilmente vai mudar seu comportamento. Há alguns anos atrás havia alguém no meio evangélico (um líder nacional) mais ou menos assim, cheio de adeptos (adeptos não é bem a palavra correta, mas é melhor usá-la). Ninguém podia assinalar coisas erradas deste líder na frente de seus adeptos sem receber repreensão. Este lider continuava no seu erro até que, por fim, se afastou da igreja.

Sebastião

Giba disse...

Finalmente uma critica lúcida ao Olavo de Carvalho.
Reconheço os benefícios das aulas e de muito o que Olavo diz, ensina e comenta, mas não concordo com aqueles que o tratam como se fosse a "reencarnação do Cristo".
Olavo deixou-se cegar pelo brilho de seu ego e espero sinceramente que Julio Severo não se deixe cair nesta mesma armadilha.
Quanto aos Olavetes, muitos deles são tão cegos quanto qualquer outro fanático político e/ou religioso.
Parabéns Julio, por levantar esta questão com a responsabilidade necessária para uma boa reflexão.
Grande abraço

Márcia D. disse...

Sebastião, estou com você "se o preço para manter o Olavo como aliado for ser obrigado a aceitar calado tudo que ele diz e faz, creio que estaremos mais fortes sem este aliado".

Anônimo disse...

Os seguidores do Olavo de Carvalho e do Julio Severo cairão como patinhos e se deixaram cair na lábia desses dois que estão ao serviço de judeus maçons.

Olavo de Carvalho e Julio Severo são financiados e mantidos por judeus maçons, e que agora querem que ambos finjam que estão um contra o outro para ver futuramente o circo pegar fogo no Brasil através de até mesmo uma guerra religiosa.

Anônimo disse...

Muito possivelmente essa postura violenta do Olavo contra os protestantes, em especial contra os evangélicos bíblicos, tenha a ver com a nossa recusa em aceitar Maria como corredentora. É possível que o Olavo faça parte de uma sociedade secreta gnóstica, adoradora da Deusa, do Eterno Feminino, que viu em Maria a manifestação dessa suposta deidade e está trabalhando para uma convergência entre o catolicismo e o islã na sua vertente sufista para apresentar Maria/Fátima como mensageira de Deus:

http://www.divinamadre.org/pt-br/inicio


Quem melhor pode esclarecer isso é o ex-pupilo do Olavo e ex-perenialista Caio Rossi:

https://www.youtube.com/watch?v=jUH4S1tzGCg

Gilberto disse...

É interessante perceber que as melhores teorias da conspiração vem de pessoas que não se identificam.
O Olavo grita e fala palavrões pois sabe que esta é a estratégia utilizada com sucesso pelos populistas, veja que a maneira como ele se expressa é igual a dos políticos mais populistas da história, como malufistas, petistas e até sindicalistas.
A questão de atacar os evangélicos é para tentar se tornar o grande defensor da causa católica. O eterno candidato Levy Fidelix mantém o mesmo discurso a muito tempo.
Há de se levar em conta que, se não funcionasse eles não se utilizariam deste artifício.
Sinceramente eu gostaria de conhecer a fonte da teoria que Olavo e Severo são financiados por judeus maçons. Eu fico impressionado com a criatividade de certas CRIATURAS.

Julio Severo disse...

Um leitor do meu blog, chamado Sebastião, disse: “Se o preço para manter o Olavo como aliado for ser obrigado a aceitar calado tudo que ele diz e faz, creio que estaremos mais fortes sem este aliado.”

Falo contra a Inquisição, e Olavo me xinga de tudo quanto é nome. E as olavetes inventam todo tipo de teoria de conspiração contra mim, inclusive de que sou agente pago da KGB.

As olavetes dizem que sou “duguinista.”

Parece que a questão do Olavo e seus seguidores não é mais luta contra o comunismo. A questão deles é lutar contra todos os que não concordam com as opiniões pessoais dele, inclusive a opinião abominável e detestável dele a favor da Inquisição. Quem profere uma opinião contrária à visão pessoal dele é vítima de qualquer palavra suja que ele escolher. Ele chamaria Lutero de duguinista. O que se sabe é que o Dugin é grande admirador do bruxo René Guénon. O próprio Olavo é admirador desse bruxo. Isso faz o Olavo um Dugin brasileiro e o Dugin um Olavo russo? Seja quem for que admire o bruxo Guénon tem sérios problemas.

Olavo tem sido o maior propagandista de Guénon e Dugin que o Brasil já viu.

Mas nessa questão, em que as olavetes insistem em me rotular de esquerdista, é exatamente o contrário que está acontecendo.

Johnny Bernardo, líder na esquerda evangélica brasileira que me ataca há anos, diz agora que admira Olavo. Confira:

CLIQUE AQUI.

Grandes seguidores esquerdistas de Caio Fábio também estão do lado do Olavo:

CLIQUE AQUI.

A esquerda evangélica, que me odeia, está se colocando ao lado do Olavo.
O que isso diz?

Não devemos sacrificar tudo (ficar em silêncio) por amor a uma unidade política contra o marxismo. Outros já fizerem isso, e no final todo o sacrifício beneficiou uma agenda mais monstruosa. Confira:

CLIQUE AQUI.

Devemos sacrificar tudo por Cristo. Esse é o único sacrifício que não é em vão.

Marcos disse...

Realmente, o Olavo nem sempre tem razão. Defender a Inquisição é algo que atenta contra a credibilidade dele.

O Olavo é excelente para analisar o comunismo, o movimento revolucionário e temas geopolíticos.

Mas em termos espirituais ele é cego. O que ele fala sobre estas questões e sobre o Cristianismo não é recomendável.

Atacar os protestantes e defender a Inquisição é algo assustador!

Por outro lado, acredito que ele esteja correto sobre o que fala a respeito da Rússia.

Por fim, uma observação: a Rússia não é uma " nação cristã ". A Igreja Ortodoxa Russa é uma falsa religião que ensina salvação por obras, tal como o Catolicismo Romano e outras seitas.

Leonardo Melanino disse...

Senhor JS, não concordo com tudo que OC diz. Veementemente concordo com ele somente em questões de Comunismos, Fóruns de São Paulo, Nazismos, Novas Ordens Mundiais e assim sucessivamente. Veementemente discordo não somente dele, mas também de Leonardo Bruno e dalgumas outras pessoas, sobre Cruzadas e Inquisições de quaisquer tipos, não importando quais sejam as religiões. Proselitismos de quaisquer tipos, sejam religiosos ou não, são maléficos às liberdades religiosas protegidas pela CRFB de 1988, desde que elas não atentem contra as ordens públicas. Evangelizações não são cristianizações. Nunca cristianizemos as mundanidades e nem nunca paganizemos as sacralidades. Afetividades, artes, denominações, esportes, famílias, religiões e assim sucessivamente não salvam ninguém. Se João Paulo II pediu perdão pelas Cruzadas e pelas Inquisições no Jubileu do Ano 2000, por que motivo as outras religiões não poderiam fazer o mesmo que ele fez nele. Todas as religiões, não importando quais elas sejam, são falhas, assim como quaisquer outras instituições terrenas. Laranjas podres, não importando quais elas sejam, devem ser constitucionalmente expurgadas sem, contudo, extremismos ou radicalismos, como os islâmicos, por exemplo. Então, nunca recorramos a extremismos ou radicalismos, pois assim agimos com antibiblicidades e inconstitucionalidades. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado!

Fernando Costa disse...

Penso que, ninguém que se ache irrefutavel mereça ser levado muito a sério.O fanatismo de seus seguidores é o reflexo do próprio catolicismo,que consisera sua igreja infalível mesmo sendo uma instituição humana e passível de erros.
Só o que falta é canonizarem o Olavo.

Maicon Bas via Facebook disse...

Gente, se acalmem!!! Isso não os tornarão melhores, provem que conseguiu refutar alguma coisa que ele disse e pronto!!!! O Julio Severo pode discordar é até criticar, tem todo direito, daí acreditar que isso é importante, sem ao menos pegar o [Mínimo que você precisa saber para não ser um idiota] e mostrar que ele equivocou-se, fica um pouco estranho, eu sou olavete e protestante, acredito que todos vocês não passam de papagaio de pirata do Julio, ele sim, tem opinião, já vocês só concordam sem ao menos pedir uma prova para o mesmo, de que ele possuidor da razão, na questão...

Julio Severo disse...

Maicon, o texto deste post diz que o Olavo defende a Inquisição. As provas estão nos links fornecidos. A defesa da Inquisição é algo muito grave.

Maicon Bas via Facebook disse...

A igreja hoje por ter abrandado; muito o misticismo entrou, foi enfraquecida, estou falando tanto do catolicismo, quanto do protestantismo, sim, e a igreja só matou quem dentro estava e queria continuar com as mesmas práticas!!!! A pena de morte foi inventada por Deus!!!!

Julio Severo disse...

Maicon, estou falando de Inquisição, que agiu criminosamente torturando e matando judeus e protestantes por motivo de crença, isto é, judeus e protestantes sofriam morte horrível porque acreditavam em Deus de uma forma que os papas não aprovavam. E você coloca a pena de morte nesse contexto???? Faz parecer que você concorda com pena de morte por motivo de crença religiosa. Isso em nada difere do comunismo ou nazismo. Você já disse que é olavete. Isso explica tudo. As olavetes são analfabetos em Bíblia e em cultura conservadora. A pena de morte, como criada por Deus, tem seu papel ideal contra assassinos, não contra judeus e evangélicos que servem a Deus de modo diferente das tradições católicas. Encorajo você a ler mais a Bíblia e menos o Olavo. Se isso o deixa mais tranquilo: leia menos Julio Severo e Olavo e leia muito, muito mais a Bíblia.

Julio Severo disse...

Maicon, justificar a Inquisição (que matou milhares de judeus e protestantes inocentes por motivo de crença religiosa) dizendo que a pena de morte foi instituída por Deus é imoral e PECADO CONTRA DEUS. Isso mostra que você, como evangélico, sofreu lavagem cerebral e se tornou papagaio-zumbi das mentiras do Olavo sobre a Inquisição. Isso significa então que se Olavo e sua turma olavete pró-Inquisição conseguissem governar o Brasil e restabelecessm a Inquisição, você teria duas escolhas: ou se tornar católico ou, como evangélico, aceitar a tortura e morte por Inquisição, pois “a pena de morte foi instituída por Deus,” conforme você disse. Estou pasmo que você e outros evangélicos sejam tão BURROS a ponto de aceitaram, alegremente, toda mentira que o Olavo lhes diz sobre a Inquisição. Isso é lavagem cerebral. Vejo evangélicos que tocariam de suas casas qualquer mau-caráter que falasse palavrões, mas no caso do Olavo, palavrões se tornaram desculpáveis e sagrados. Esses evangélicos desculpam a boca suja SÓ para defender o Olavo. Outros evangélicos estão defendendo o tabagismo só por amor ao Olavo. Isso é idolatria. Isso é lavagem cerebral. Claro que nem os palavrões nem o tabagismo se equiparam ao pecado de desculpar a Inquisição. O melhor que você pode fazer de sua vida, Maicon, é ser sincero, deixando sua igreja e dizendo que você agora faz parte de uma seita.

marcelo victor disse...


Jà passei horas e horas ouvindo as delongas do Olavo de Carvalho e cheguei até a admirar o seu vasto conhecimento literario, mas a sua petulancia, vociferaçao macabra e escuridao espiritual me fizeram desistir de perder tanto tempo precioso da minha vida.
Como todo jornalista, ele é uma pessoa que vive e se alimenta de intrigas, da analise da vida alheia, do julgamento do proximo...e pessoas assim, acabam, a cada dia, tornando-se insensiveis às criticas de si proprios.
Como um deus, esse tipo de gente acaba se julgando dono da verdade, nao vendo os absurdos que falam e os erros que cometem.
Quanto mais sao aplaudidos e vendem seus livros (que apontam os pecados alheios), um espirito contrario os toma e eles acabam se assemelhando justamente aos pobres mortais que sao alvo das suas criticas.
A meu ver, o Olavo de Carvalho é uma pessoa muito doente ou um espertalhao (como o sapo barbudo), tomado por uma legiao de espiritos que o impedem de fazer uma auto-analise. Precisa de oraçao!!!

Anônimo disse...

Meu exemplo e quem admiro é Jesus Cristo!!!Ele é o Modelo

Anônimo disse...

Seu problema, Júlio, é BURRICE. Isto tem cura. ESTUDAR. Com o Prof. Olavo você teve uma grande chance de ser curado de sua burrice, e o que você faz? Desmerece o professor. O único caminho para você sair da sua ignorância patética é abrindo a sua alma ao professor. O seu amigo protestante Fábio Blanco fez isto e olha ele e você. Não há comparação. Fábio abriu a alma para o professor: https://m.facebook.com/fabio.blanco.79/posts/907962975951582?comment_id=907990375948842&__mref=message
E hoje os resultados são excelentes. Fábio está intelectualmente preparado. Você não.
Fábio é inteligente. Você não.
Fábio mostrou disposição de aprender. Você não.
Abra sua alma. Deixe de ser ignorante. Até Deus deixou na terra os mestres para nos guiarem. Olavo é o Mestre enviado por Deus.

O ORIENTADOR

Ronaldo Castro de Lima Jr. disse...

Desculpem, mas eu não pude deixar de rir com a neurose coletiva que esse artigo promoveu. Quanto esforço pra diferenciar um professor de um Deus. Não parecem ter uma real vivência de nenhum dos dois.

Antonia disse...

Vê-se de fato neurose coletiva na uniformidade de comportamentos bizarros dos que se designam olavetes — seguidores suprapaixonados do que eles mesmos designam “Mestre Olavo”.

Leonardo Melanino disse...

Senhor JS, avisá-lo-ei que defendo as mortipenas para diversos crimes, como adultérios, corrupções político-jurídicas, crimes hediondos, fornicações e outros. Mas não defendo as Cruzadas, as Inquisições, os justicialismos e os linchamentos. Também sou contrário aos abortos, às engenharias genéticas, aos experimentos científicos com animais e pessoas inocentes e assim sucessivamente. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado!

Anônimo disse...

A abertura da alma do Protestante Fábio Blanco ao Católico Olavo de Carvalho é vastamente mais complexa do que o olho pode ver. Tempos atrás Fábio postou no Face de Olavo:
Estou lendo muito sobre gnosticismo e esoterismo e sempre lembro dessa sua orientação. Isso tornou minhas leituras muito mais proveitosas.


Conclusão, em todo o quesito Olavo e abertura de alma, seus alunos-discípulos recorrentemente ficam cara a cara com um esoterismo anestesiante e hipnotizante. E usam e abusam de um papel de negadores de sua triste condição, além de negarem a inquisição Católica........

Ass. Ex-aluno-discípulo do OdC

Anônimo disse...

Cada crente tem direito de defender sua fé por meio da apologética. Quando Olavo fala sobre Inquisição, não está fazendo nada mais do que defender o sistema de crenças no qual acredita. Aliás, Olavo não é um crente tão fervoroso como a princípio pode parecer, pelo simples e cristalino fato de que é gnóstico até o último fio de cabelo. Aos incultos, ser gnóstico não impede que a pessoa professe qualquer religião de sua livre escolha, e Olavo escolheu o catolicismo como caminho de intuição metafísica, como poderia ter escolhido "self service" qualquer das tantas que existem por aí no mundo. Quem quer que tenha lido " A Unidade Transcendente Das Religiões", do metafísico René Guenón, vai entender todas as religião possuem a mesma raiz metafísica. Acredito que na cabeça de Olavo, ele crê que só o caminho do catolicismo pode levar ao conhecimento mais perfeito dos mistérios do mundo e da humanidade, como Júlio Severo entende que só pela fé do sacrifício na cruz o homem pode ser salvo. Ainda em tempo gostaria de dizer: Não foi apenas o catolicismo que matou pessoas no decorrer dos tempos. Calvino também foi assassino, e assassino cruel por coisa pouca.

Anônimo disse...

QUALQUER HOMEM QUE MINTA SOBRE A INQUISIÇÃO, MINIMIZANDO E DESCULPALDO SUA CARNIFICINA DE INOCENTES, PODE MENTIR SOBRE QUALQUER OUTRA COISA. NÃO CONFIE EM TAL HOMEM.

MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM. JEREMAIS 17

LILIANE

Alfredo disse...

O que gosto em você, Júlio, é o seu cavalheirismo. Se você devolvesse ao Olavo de Carvalho só dez por cento de todos os palavrões que ele regularlmente lhe dirige pelas suas discordâncias educadas, ele atiçaria os seus mentecaptos olevetes, exibidores orgulhosos de conduta de uma KGB ou CIA mirin, para lhe dar um esfregão.

Anônimo disse...

Até o presente momento, os evangélicos nunca mostraram ao mundo, substantivamente, ao que vieram. Nunca produziram nada: Seja na arte, seja na cultura, seja no pensamento. Nada. Vocês vivem no eterno circulo vicioso do blá-blá-blá adornado com música melosa e autopiedade constrangedora. Porém, não é difícil entender, sabem porquê? Porque os evangélicos encaram a bíblia como um Deus de Papel, praticamente outra pessoa agregada informalmente à santíssima trindade. Não sei se algum dia os evangélicos vão superar seu biblismo, sua bibliolatria, seu amor pela ignorância para produzir religião digna de nome. Tudo indica que não. Os acontecimentos atuais mostram que a tendência é o protestantismo se esfarelar de uma vez por todas daqui a alguns anos.

Julio Severo disse...

Anônimo arrogante: se o protestantismo não produzisse nada, os EUA nunca teriam se tornado uma surperpotência. Aliás, de acordo com sua lógica, os EUA nunca teriam produzido nada.

Os EUA foram fundados por uma população 98 por cento evangélica. Todo católico sonha em viver nos EUA. O próprio Olavo, que usa termos depreciativos contra o protestantismo, vive lá, de barriga cheia e reclamando. Seria muito interessente ver pessoas como você saindo dos EUA de e todos os pa´sies protestantes “que não produzem nada.” Com certeza, o país que mais produz, na sua visão, é o Brasil, o país mais católico do mundo. Pois bem: deveriam ajudar você e o Olavo a se mudar para o Brasil.

Outra produção importante do protestantismo foi a cultura de tolerância e liberdade para os judeus, um contraste tremendo da cultura católica, permeada de vários séculos de abominável perseguição aos judeus.

O protestantismo deu aos judeus uma liberdade que o catolicismo nunca deu. Os EUA estão aí como prova.

Osmar Neves disse...

"Os protestantes nunca deram nada ao mundo"...
Será que isso é verdade? Mesmo? Só pra citar uma contribuição protestante: A maior conquista moral da humanidade nos tempos modernos, a Abolição da Escravatura, foi uma empreitada levada a cabo por protestantes! Pesquise sobre William Wilberforce e seus aliados. Você pode começar pelo filme "Jornada pela Liberdade" ("Amazing Grace" no original, disponível no Netflix).
Na Literatura eu poderia citar o John Milton e o seu "Paraíso Perdido":

https://www.youtube.com/watch?v=9leeF9I7ygU

Na Filosofia eu cito dois: Jonathan Edwards (o maior filósofo americano) e William Lane Craig.
Posso citar também a alfabetização de um grande número de pessoas para que pudessem ler a Bíblia, inclusive aqui mesmo no Brasil. Conheço senhoras e senhores que procuraram se alfabetizar justamente para lerem a Bíblia. Será que isso não foi um bem ao mundo?
E o que dizer da compaixão? Do amor ao semelhante vivido por tantos protestantes? Será que isso não foi um bem ao mundo?
Faça um favor: pare de histeria e vá estudar, não apenas as fontes do Olavo mas outras fontes, abra a sua mente! Há inteligência e , principalmente, verdade, além do COF!
Que Deus te abençoe e te encaminhe à verdade!

Anônimo disse...

Pera aí, essa informação sobre os judeus precisa de alguma consideração. Foram os Calvinista do século XVII que assumiram uma postura tolerante em relação aos judeus, mas isso não aconteceu no século anterior. Aliás, Lutero era antissemita assim como grande parte das lideranças religiosas católicas.
Mas vou te ajudar com o "anônimo arrogante" e listar contribuições oriundas de culturas predominantemente protestante.

1 - O Estado Secular
2 - Direitos Humanos e Tolerância Religiosa
3 - Filosofia Política Moderna (vide a relevância de John Locke no pensamento político moderno e no Iluminismo)
3 - Hermenêutica Moderna (a partir de Friedrich Daniel Ernst Schleiermacher)
4 - Música Clássica (Johann Sebastian Bach, Felix Mendelssohn, Frideric Haendel, Wolfgang Amadeus Mozart)
5 - Sociologia do Conhecimento ( Weber, Schutz, Berger, etc).

Só mencionei algumas. Poderia mencionar a relação entre ética religiosa e economia capitalista, conforme pensa Weber, mas isso é assunto batido, a despeito de mal compreendido.
Em tempo: quando falo em contribuições Protestantes não me refiro ao pentecostalismo, esse sim uma cultura inócua.

Julião, seu malandro, publique minhas exortações e edifique seu blog imundo!
Bjos!

Julio Severo disse...

Falta-lhe mais conhecimento, anônimo calvinista irritado. Os EUA, que se distinguiram pela tolerância e liberdade aos judeus, nunca foram exclusivamente calvinistas nem majoritariamente calvinistas. A liberdade aos judeus nos EUA é fruto do protestantismo em geral, não do calvinismo em particular.

Quanto a Lutero, sim, ele escreveu um livro contra os judeus. Isso é errado. Eu só não citaria Lutero se ele tivesse implementado as ideias loucas dele contra os judeus. O mesmo vale para os judeus. Eles têm o Talmude, que é totalmente contra os cristãos. Mas as falas loucas deles contra os cristãos estão apenas no campo das ideias. Se fossem implementadas, seria repugnante. Daí, mesmo defendendo Lutero e os judeus, não concordo com eles em tudo, por causa de suas ideias loucas uns contra os outros.

A Inquisição, é claro, foi pior, pois é a implementação de ideias loucas. Por isso, sou muito duro nesse aspecto.

Não há, no luteranismo, uma cultura de tortura e morte contra os judeus. No catolicismo há, e a Inquisição é uma das grandes provas inegáveis.

Sobre pentecostalismo ou neopentecostalismo, de fato eles não têm um acervo cultural, e acredito que Deus não trouxe esses movimentos para isso. Numa época em que as grandes igrejas protestantes tradicionais estão sucumbindo diante da agenda gay, do aborto e do socialismo, o pentecostalismo e principalmente o neopentecostalismo estão se mostrando, em grande parte, como importantes movimentos de resistência.

A regra das igrejas protestantes tradicionais é ceder aos males sociais. Resistir é a exceção.

Nas igrejas pentecostais e neopentecostais, resistir é a regra. Ceder é a exceção.

O pentecostalismo e o neopentecostalismo não são inócuos quanto à resistência eficaz aos males culturais.

Thiago disse...

Blog imundo é o fucinho da sua mãe, seu maçon nojento (só citou maçon, iluminismo, secularismo -podridão e degradação). Calvinismo é o responsável por toda a degradação da civilização cristã.

Para o pastirzinho calvinista anonimo seguidor de Guenon:

Vai a mer#@&*

Julio Severo disse...

Sua intenção é boa, Thiago. Mas palavrão continua pecado. Deixe os mortos com sua morte e palavrões. Não os imite.

Thiago disse...

Júlio,

Vc tem um saco do tamanho de um bonde.


Parabéns. Um dia eu chego lá.

Thiago disse...

Haja paciência compadre!

Dávio Zarzana Jr. disse...

Acho que acompanho o trabalho do Julio Severo há uns dez anos. Sou católico, mas sempre admirei e gostei da defesa da família contra o gayzismo, e talvez não haja outra pessoa no Brasil - exceção feita ao Padre Paulo Ricardo - que combata o famigerado movimento tão de frente. O Olavo é um ser humano falível, e realmente a prática de palavrões não é algo recomendável. Ele já errou antes em alguns temas. Mas faz um trabalho espetacular de denúncia do comunismo que ora assola o Brasil. Desta forma, tanto Olavo quanto o Julio, mantidos os seus respectivos focos, contribuem de forma muito significativa para o esclarecimento do povo brasileiro. Só que o protestantismo nasceu de uma revolta perto do ano de 1500, não foi isso? E uma parte dessa revolta está embasada em mentiras, que até hoje são repetidas no meio cristão, sobre a Igreja Católica. Então, se o Olavo está errado em xingar, ele está certo em mostrar o quão errado é o fundamento do protestantismo, que não consegue ver a Verdade fora da Palavra, mesmo que na Palavra só haja Verdade (O Julio e o Olavo são homens, isso é verdade, e não está na Palavra). Pensem a respeito.

Anônimo disse...

Outro conspiracionista surtado! Fião, se eram ou não maçons, não me interessa. O ponto fundamental é a inegável contribuição histórica que eu narrei.
Em relação à "degradação da civilização cristã", para mim ela sempre foi "degradada" a despeito da narrativa de santidade que vocês atribuem a pessoas do passado. Além do mais, não foi Calvino que "degradou", mas as especificidades culturais, políticas e econômicas do mundo moderno que diminuíram a amplitude político-estruturante da narrativa cristã (diminuir não significa extinguir).

Você pode chorar sentado no meio fio de sua casa por causa disso!

Anônimo disse...

Falatória na net é fácil, meu querido. O face to face é que distingue os corajosos dos meninos.

Thiago disse...

Em primeiro lugar... Não sou "seu querido".

A modernidade demoliu a Civilização Cristã, além de ser Luciferiana em sua raiz. Se o Calvinismo cooperou com ela sabotou a si mesmo e todos os outros ramos do cristianismo. Se o pentecostalismo é inócuo à modernidade então cumpre seu papel ao guardar o que lhe foi confiado, ou seja, a fé.

"Face to face" é o escambal, de maçom e pastorzinho liberal eu quero distância.

Rev. Alberto Thieme disse...

Rev. Alberto Thieme deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Olavo de Carvalho nem sempre tem razão":

Um ANÔNIMO escreveu: "ODEIO VC SEVERO!!! ODEIO ODEIO ODEIO. SOU CATÓLICO OLAVETE COM ORGULHO. ISTO QUE VC FEZ CONTRA NOSSO GRANDE MESTRE É IMPERDOÁVEL. É UMA OBSCENIDADE PIOR QUE TUDO QUE O MESTRE JÁ DISSE IMPENSADAMENTE.
O MOVIMENTO GAY DEVERIA TER APANHADO VC. PORÉM NÃO TEM PROBLEMA. FAREI TUDO AO MEU ALCANCE PARA SUPRI-LOS COM DADOS SOBRE VC.
VC NÃO MERECIA ESTAR VIVO.
PUBLIQUE ISTO SE VC FOR HOMEM!!
COVARDE!

RESPOSTA: O grande mestre que o mundo conhece é Jesus Cristo e não Olavo que é um ser humano falho como todos nós. Como formador de opinião faz um excelente trabalho a favor da família tradicional,contra o aborto, mas erra ao ficar em cima do muro quanto a prática homossexual maléfica em todos os sentidos. E age errôneamente ao usar um monte de palavrões para tentar se defender de seus argumentos falhos sobre a "INQUISIÇÃO CATÓLICA ROMANA"
inventando uma inquisição evangélica que nunca houve e nem tem a menor base histórica séria para tal e, o pior, levar seus seguidores a acreditarem numa inverdade. Júlio tem todo direito de ser contra os argumentos do Prof.Olavo neste ângulo. Acima de qualquer opinião está a verdade histórica documentada em milhares de livros. Não sabemos em que fonte o Professor foi buscar tais argumentos que só serviram para dividir ainda mais os próprios cristãos. Quem tornou público seus argumentos primeiramente, foi o professor e não o Júlio Severo que apenas contra-argumentou. Por não gostar dos contra-argumentos de uma pessoa não nos autoriza usar um rosário de palavrões para atacar a pessoa em sua honra e não seus contra-argumentos. O professor deveria pesquisar mais pois seus argumentos não tem base histórica sólida.

Andréa Martins via Twitter disse...

@juliosevero é um oportunista que ganhou seguidores por causa da credibilidade de Olavo de Carvalho e agora cospe na mão que o socorreu.

Julio Severo disse...

Andréa: Eu trato as questões do Olavo de forma respeitosa e cristã, SEM XINGAR.

Por total falta de conhecimento, você faz parecer que antes de eu conhecer o Olavo, eu era um desconhecido.

Antes de eu conhecer o Olavo, eu já tinha um livro publicado pela segunda maior editora evangélica do Brasil, a Editora Betânia. Muito, muito antes de eu saber que o Olavo existia, a revista Defesa da Fé, que era a principal revista apologética do Brasil, publicava meus artigos, inclusive várias matérias de capa, todas de minha autoria. Muitas outras revistas me entrevistavam também. A primeira revista oficial da Frente Parlamentar Evangélica (FPE) tinha um artigo escrito por mim e a abertura do primeiro congresso da FPE, com várias autoridades presentes, foi feita por mim. Nesse tempo, eu não tinha nenhum contato com o Olavo. E agora você querendo dar a entender que só fiquei conhecido graças ao Olavo.

No meio evangélico, Olavo era um desconhecido. Mas desde minha entrada no Mídia Sem Máscara (MSM) em 2003, fui divulgando o site dele para muitas lideranças evangélicas estratégicas do Brasil. Pelo fato de que eu era um conselheiro informal do presidente da Frente Parlamentar Evangélica, eu tinha acesso a contatos de deputados e senadores evangélicos e seus assessores. Todos eles recebiam, das minhas mãos, artigos do Mídia Sem Máscara. Eles recebiam esses artigos diariamente. Eu os estava “bombardeando” com o MSM. Era uma época em que de fato eles não conheciam o Olavo. Mas passaram a conhecer.

Tenho também meus próprios trabalhos internacionais, inclusive sou colunista de um grande site conservador dos EUA. Tudo isso totalmente independente do Mídia Sem Máscara e do Olavo. Nem mesmo o Olavo é colunista de nenhum grande site conservador americano. Mas Deus me abriu essa porta.

Mesmo assim, como o primeiro e mais longo colunista evangélico do Mídia Sem Máscara (escrevendo para eles sem ganhar um único centavo, embora o site sempre ganhasse dinheiro com anúncios comerciais para sustentá-lo), fiz o que foi possível para atrair o público evangélico ao Olavo.

Por isso, seu comentário é inverídico. Não ganhei nenhuma credibilidade que eu já não tinha. Pelo contrário, o MSM e o Olavo de Carvaho ganharam credibilidade e seguidores entre os evangélicos, especialmente na bancada evangélica, graças a mim.

Valeria Zamparo disse...

O Olavo sem dúvida é um homem inteligente e suas análises sobre as origens políticas da decadência cultural contemporânea parecem ser bastante precisas. Seu grande erro, no entanto, foi ter se deixado contaminar pela vaidade e pelo orgulho, o que se reflete em sua postura de nunca admitir ser criticado por motivo algum, o que é um absurdo, já que todos nós somos criaturas imperfeitas. Isso acabou gerando uma seita de fanáticos em torno dele, que o veneram sem o menor senso crítico, abdicando, portanto, da razão da qual eles mesmos deveriam dar exemplo, para se distinguirem dos esquerdistas.

Ideraldo Figueiredo via Facebook disse...

Temos que lembrar que este senhor é cego espiritualmente ! A sabedoria divina , ela é revelada e não encontrada por esforço humano. Paulo quando esteve com os gregos escreveu esta verdade. Entretanto, falamos de sabedoria entre os maduros, mas não da sabedoria desta era ou dos poderosos desta era, que estão sendo reduzidos a nada. 1 Coríntios 2:6 Porque a sabedoria deste mundo é loucura aos olhos de Deus. Pois está escrito: "Ele apanha os sábios na astúcia deles"; 1 Coríntios 3:19 Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que crêem por meio da loucura da pregação. 1 Coríntios 1:21. A FILOSOFIA DE DEUS É REVELADA NÃO ENCONTRADA ! UM INCRÉDULO JAMAIS TERÁ ACESSO A MESMA SE DEUS NÃO A REVELAR.

Psisolange Cristina via Facebook disse...

Todos erramos o que falta é humildade para admitir os erros.

Cleber Olympio via Facebook disse...

Considerar que ele tenha sempre razão nada mais é do que idolatria.

Fernando Rolim via Facebook disse...

Ótimo artigo. Sobre se o Olavo é pago para mentir, acho que não. Acho que mente simplesmente porque ODEIA cristãos VERDADEIROS. E o ódio cega.

Oziel Almeida via Facebook disse...

Reconheço o valor de Olavo, mas de fato tem pessoas idolatrando-o.

Jabesmar Aguiar Guimarães via Facebook disse...

Concordo em muitas coisas com o Olavo e, inclusive foi por meio dele que fiquei sabendo do Julio Severo. Mas querer fazer uma revisão histórica negando a nefanda inquisição é algo que não dá pra concordar nem à pau!
Tá parecendo os esquerdistas que têm tentado fazer uma reconstituição da nossa história escondendo todos os seus podres, posando de vítimas inocentes quando eles também perseguiram, torturaram e assassinaram pessoas,

Luiz Lobo Filho via Facebook disse...

Perfeito Julio Severo Assim que tem que ser mesmo. Os Olavetes que vieram do multiculturalismo trabalhado pela esquerda, sofrem, por essa razão, da mesma doença dos 'idiotas úteis', perderam a capacidade questionar. Aliás, não sei como Olavo de Carvalho não passa isso aos seus alunos, por coerência, ensiná-los a questionar sempre em busca da verdade dos fatos.

Alessandro Martins via Facebook disse...

Tudo em Olavo leva o aluno a se aferrar na autoridade e importância do mestre. Olavo destrói a autoestima de seus seguidores, substituindo-a pela devoção à sua pessoa. A dependência pessoal, a confiança exacerbada, a aniquilação do senso crítico em favor de uma visão supostamente mais profunda, o cultivo da admiração embasbacada. Em cada um deles, uma só conclusão: Olavo é o único canal seguro de contato com a realidade. E por isso a defesa tão aguerrida de seus seguidores. Se Olavo cair, isto é, se ficar patente que ele não é esse grande luminar do pensamento que lhes foi vendido, cairá o mundo dos discípulos.

Donald E. Horace via Facebook disse...

Olavo calunia Julio constantemente no Facebook, aparentemente sem qualquer provocação. Isto é pouco profissional e infantil, especialmente para o presidente de uma organização séria como o Instituto Interamericano. Abri a página do Facebook de Olavo e postei um comentário em defesa de Julio. Foi um comentário muito leve e eu tentei não ofender Olavo.
No dia seguinte, o meu comentário foi apagado, mas um dos fãs de Olavo tinha postado um comentário muito grosseiro criticando o meu comentário. Parecia realmente absurdo. Porque o meu comentário tinha sido apagado, o fã ficou criticando um fantasma.
Olavo não sabe realmente sua própria mente. Ele chama as outras pessoas estúpidas, mas o seu comportamento não é nada inteligente. Somente as pessoas que são incapazes de discutir inteligentemente recorrem a insultos e ataques ad hominem.
No entanto, devo admitir que eu sinto muito por Olavo.

Pr. Antonio D Romualdo via Faceook disse...

Donald, o que me surpreende é como uma pessoa conhecida como "filósofo" e ainda cristão, não tenha a ética de manter um debate sadio sobre um tema, "empurrando" seus argumentos com grosserias e palavras chulas! Impressed!!!

Roberta Beta Moura via Facebook disse...

Ele é passional e isso o cega.

Cris Fontana via Facebook disse...

E vale à pena seguir um cego ? !

Cris Fontana via Facebook disse...

Olavo tem razão às vezes , mas não é o único . Olavo tem meia razão algumas vezes e é contraditório e confuso . Olavo não tem razão muitas vezes , é fato .

Julio Severo disse...

Sobre a declaração do Olavo de que os crimes da Inquisição católica são calúnias e um mito inventados por protestantes dos EUA, até mesmo os leitores dele não concordaram com ele. Confira os comentários dos leitores do Olavo acerca de sua declaração:

AFFONSO GUERREIRO Nunca li nada mais irresponsável!
A inquisição católica é um mito criado por protestantes?? Eu não sou religioso, concordo com muito do que o Olavo diz, mas essa afirmação é levianamente estúpida e mentirosa!!!
A inquisição católica foi real, sanguinária, assassina, cruel e demoníaca. Não existe argumento capaz de refutar esta realidade, nem sob a convicção sectária do fanatismo ideológico-eclesiasta!

THOMAZ BACCARINI O que dizer do manual de inquisição de Nicolau Eymerich, das peças de tortura expostas no museu de Toledo, do célebre caso de Galileu, dentre outros. E por fim, do papa João Paulo II pedindo perdão, em 2004, pela violência da inquisição. Definitivamente não é um mito.

ROGERIO CUNHA As vezes eu desconfio do papel do Olavo.

RAFAEL DINIZ Se foi um mito, porque o papa Joao Paulo II pediu perdao pela santa inquisiçao?

DEIVIS NOSCHANG Não esqueça de falar que tampouco o homem foi a lua, isso é conversa dos protestantes americanos para dominar as massas...."serto"??

CRISTIANE LORDE Não, a inquisição não foi inventada. Sim, foi devastadora, tanto que revoltou um artista espanhol que via e registrava com horror as atrocidades cometidas pela Igreja Católica; Francisco Goya usava sua produção artística para revelar todos os erros e abusos políticos e religiosos que presenciava no século XVIII, ele mesmo precisou se explicar para o Tribunal do Santo Ofício por ser contrário a tudo isso.

MARCO SILVA Parei de seguir o "cara". Parece mais comunista tentando reescrever a história!

Fonte:: https://archive.is/fSvvV

Julio Severo disse...

Na questão do aborto, Olavo é conservador e pró-vida.

Na questão homossexual, ele é conservador com relação à agenda gay, mas liberal com relação ao comportamento homossexual.

Na questão do homeschooling, ele é conservador.

Na questão da Inquisição, ele é tão revisionista quanto qualquer marxista.

Nas questões geopolíticas, ele é neocon.

Na questão da Ucrânia, Olavo prioriza interesses neocons acima de valores conservadores, pois a Ucrânia de antes não perseguia ninguém por causa da agenda gay. Hoje, sob influência de Obama e dos neocons, a Ucrânia persegue. Olavo prefere a Ucrânia sob domínio de Obama e dos neocons. O que querem os neocons? A supremacia militar e econômica dos EUA no mundo inteiro, não importando se os EUA têm ou não um Obama maligno na presidência.

Carlo Germani disse...

Prezado Julio Severo:
Algumas ponderações sobre Olavo de Carvalho:

1)Eu com 63 anos e Olavo de Carvalho com 68 anos somos da mesmna geração.Ocorre que,enquanto Olavo militava no partido comunista,eu já
tinha a clareza pelo conservadorismo,pró-vida,pró-família e pela
livre iniciativa e forte economia liberal.

Olavo tenta esconder esse passado comunista na sua biografia.
Assim como,o período de astrólogo.

2)Olavo parte do princípio de que somente depois dele que a cultura,a intelectualidade e a sensatez tiveram realidade.Até então,TODOS eram imbecis coletivos.Despreza o livre arbítrio da busca da verdade por iniciativa própria (o que sempore fiz desde a juventude).

3)Olavo usa e abusa do tema Foro de São Paulo há mais de 30 anos.
Verdade que foi ignorado pela grande imprensa repleta de esquerdistas comunistas,mas,como dizia o velho Chacrinha "quem não se comunica se trumbica".

Como não questionar e dizer que errou na comunicação,onde a linguagem chula e a máquina de destruição de questionadores,
certamente são a causa principal da rejeição e ódio.

Olavo,tal qual o comunista caviar Oscar Niemayer,são portadores de traço único.Olavo com o Foro de S.Paulo e Niemayer com as curvas (sempre iguais)nos seus projetos.

4)Olavo despreza a busca da verdade dos fatos ocultos pela iniciativa pessoal das pessoas comuns,como eu.
Ora,as atas de todos os congressos do PT,do Foro de São Paulo,...,estão disponíveis para quem quiser,e a partir daí,formular a sua interpretação,questionamentos e denúncias.
Eu como profissioanl de engenharia,tenho um campo restrito (microsociedade)para o repasse a terceiros dessas verdades ocultas.

Olavo tem a grande imprensa e mídia em geral,para expor suas análises,conhecimentos para a grande massa da população.

Olavo tem alta cultura e intelectualidade.Não poderia ser diferente depois de mais de 40 anos fazendo isso.
Mas Olavo,tem a vaidade do defeito de defender o indefensável:alta cultura e intelectualidade não combina com linguagem chula,dsestruição de oponentes de forma sórdida e implacável.

O problema maior de Olavo é de ordem moral.
Pergunte a uma pessoa sincera e honesta qual a primeira impressão que Olavo destaca: a resposta é a baixaria verbal.

Terroristas são gênios no que planejam e executam,mas são psicopatas assassinos.Questão moral.

(...)

Olavo fundamentado no seu narcisismo doentio,revela falta de inteligência e sabedoria ao não reavaliar seus atos morais.
Adora a bajulação.
O que são os hangouts (um tédio repetitivo) que promove,senão um puxasaquismo sem fim.

Olavo perdeu,perde e perderá espaço como intelectual,não somente no Brasil mas a nível mundial,por sua conduta moral.

Qualquer um que o questione ou não concorde com suas avaliações filosóficas é sumariamente destruído.Veja nos últimos anos o que a máquina de destruição de reputações de Olavo fez na mídia.
Você,Julio Severo,sabe do que digo.

Resumo da ópera:Olavo tem qualidades como jornalista e filósofo? Tem.
Mas o reprovo na questão moral.

Olavo não admite sucessores.

Olavo quer submissos e coniventes.

Gurus,celebridades,mestres,...,comigo não tem vez.



Gilberto Sousa disse...

Carlo Germani disse...
[...]Qualquer um que o questione ou não concorde com suas avaliações filosóficas é sumariamente destruído.Veja nos últimos anos o que a máquina de destruição de reputações de Olavo fez na mídia.
Você,Julio Severo,sabe do que digo.[...]

Caro Carlo Germani, apenas para citar mais um nome que o Olavo tentou destruir a reputação, cito Rodrigo Constantino.

Grande abraço

Carlo Germani disse...

Caro Gilberto Sousa,

Pois é.
Olavo é ditatorial.
Olavo tem grave patologia psicoemocional.
Tenta o mecanismo de defesa da agressão para sublimar sua verdadeira
emoção interior.

PS:No extinto True Outspeak certa vez,Olavo disse que o uso da linguagem chula não é o padrão de procedimento verdadeiro dele.
Disse que o programa é para um "público popular". Pode?

Nos últimos tempos,Olavo,entrou em conflito (além do Rodrigo Constantino,que você disse),com Marco Antonio Villa (que errou também
no ataque gratuíto com OLavo),com a editora É Realizações,com Julio Severo,com os editores do excelente site Ludwig Von Mises Brasil,...,
entre outros.

Mas Olavo,adora a legião de bajuladores medíocres,como Lobão,por exemplo.

Resumo da ópera:Olavo está precisando com urgência reavaliar seu marketing pessoal.Confunde determinação,personlidade e segurança do que diz e faz com atos de destruição do outro.

O problema maior de Olavo,repito,é de ordem moral.

Outro abraço para você!

Julio Severo disse...

Quer ser xingado pelo Olavo de Carvalho? Diga que a Inquisição torturava e matava judeus e evangélicos.

Leandro disse...

Gostei muito de seu comentário, Carlos Germani.

Isso demonstra que, para ter uma posição equilibrada, séria e aprofundada, não é preciso partir partir para a baixaria. Baixaria atrai bajuladores, são como as ovelhas na Revolução dos Bichos, de Orwel, que serviam justamente para gritar mais alto, sufocar a voz dos contrários, embora no caso de Olavo de Carvalho, ele acabe sufocando a voz dele mesmo.

Carlos, precisamos mais de pessoas como você.

Leandro disse...

Giba,
não existe problema algum em algumas pessoas tratarem Olavo como a "reencarnação de Cristo" (sic).
O problema é quando o próprio Olavo vem a se tornar a reencarnação do Fedeli!

Como vejo essa questão?
A internet não é um espaço de moderação. As pessoas se escondem atrás de sua inatingibilidade (com anonimato ou não) e saem desferindo xingamentos a pessoas que não conhecem, e agiriam de forma muito diferente se fosse um contato ao vivo. Porém, é esse comportamento verborrágico que cria laços de fidelidade. Alguns comentadores atingiram 100 mil "seguidores" em poucos meses falando assim, e quem faz críticas escritas, sem baixaria, tem seus escritos lidos por menos de uma centena.

O catolicismo também não é problema.
No começo, lá por 1999, Olavo raramente envolvia questões de fé católica, e seu próprio MSM era aberto até a conservadores ateus. Até que chegou uma situação em que não pode continuar assim, um debate totalmente sem sentido (e que não foi o Olavo que começou) sobre religião, e desde então uma postura cada vez mais separada entre conservadores econômicos (que foram, sei lá, para o Millenium) e conservadores sociais, que mantiveram até por tempo demais uma relação boa, porém delicada, entre aqueles que consideram o catolicismo como o ingrediente essencial do conservadorismo, e aqueles que tendem a um social-conservadorismo sem base religiosoa (como eu, o Julio e a Norma Braga).
Mas um dia, inevitavelmente, vai haver essa separação. Na verdade, já está acontecendo.

É aceitável Olavo rejeitar a postura hostil ao catolicismo travestida de crítica à Inquisição (até porque sabemos que essa crítica é quase sempre amparada em aproximações fora de contexto, números estrapolantes, etc. - culpa, não nossa, mas de propagandistas de esquerda, inventando sobre história). Na realidade, não é necessário ser católico para ter essa recusa.
O problema é quando Olavo inclina-se à concepção de interpreta o fenômeno histórico do marxismo como uma continuidade que vem da Revolução Francesa (ou da maçonaria), esta do utopismo das Luzes, e aquele da Reforma protestante do século XVI - e, se fosse ir mais além, ainda chegaria às heresias medievais e assim por diante. Ou seja, todo o esquerdismo assentado sobre a recusa do poder. Qualquer poder.

Não é uma ideia nova; é a visão de história de De Maîstre, no começo do século XIX.
Essa perspectiva ainda não foi eficazmente refutada (pelos conservadores protestantes) por um único e simples motivo: é completamente absurda.
Porém, sempre houve círculos conservadores muito restritos que encarnaram essa ideia, e tentaram criar uma perspectiva da história capaz de associar ideias essencialmente opostas apenas pelo fato de terem sido adversárias, em um momento ou outro.
(observação: contestar ou relativizar a Inquisição não é defender a crença católica; crença é algo que envolve uma ideia própria, e não a contestação de outras. Essa foi a diferença entre Lutero e os humanistas erasmianos. Estes últimos criticavam o sistema de crenças vigentes, mas não foram profundamente nas contradições da fé católica, não procuraram resolver o problema relativo à fé, como Lutero resolveu...)

É óbvio que a adoção dessa perspectiva empobrece brutalmente o 'olavismo' (o baba-olavismo).
Por isso, a nossa posição não muda, porque nunca foi extremista, nunca se dispôs a se rebaixar ao ponto de estabelecer a figura de um 'mestre', que teria o poder até de 'abrir a alma'. Mas deixemos que os que adotam essa atitude enxerguem a si mesmo, se assim o conseguirem.

kkk, Abraços!

Leandro disse...

Márcia,
sua pergunta me fez pensar, porque muitas vezes nos debates as opiniões próximas são vistas como de "aliados".
Aliados é coisa de guerra,
Debates não são guerras, em que precisamos de aliados, que são pessoas que pensam diferente, agem diferente, mas que mesmo assim nos tornamos 'aceitáveis' para invalidar algo pior. Depois, eliminado ou neutralizado esse pior, as alianças se acabam, e as diferenças ressurgem.

Eu não vejo assim. Tenho diferenças de opinião até mesmo com o Julio, e convergências com ateus e pró-homossexuais - com ativistas cegos, realmente não existe diálogo possível, faço essa ressalva.
Tenho amigos, tenho convergentes (desde Rodrigo Constantino até o conde Lopeaux), tenho divergentes (outro grupo também imenso), mas nunca aliados.

Leandro disse...

Eu estava lendo com seriedade (isto é, sem rir) essas opinões constante da parte de comentário, até que apareceu aí um 'iluminado' fazendo um pedido estranho: "Julião, seu malandro, publique minhas exortações e edifique seu blog imundo!".
Aí, eu não aguentei.

O cara (que além de tudo é anônimo, mas mesmo assim quer que seja publicado) vem com um saco de lixo, porque não há outra definição, e quer que coloquemos todo esse lixo aqui dentro, porque senão seria um blog imundo.
Eu ri muito.

Primeiramente, o Julio já deu resposta adequada a todas essas asneiras.
Os calvinistas não eram tolerantes. Só o foram, no sentido particular de terem abolido a lei que expulsava os judeus de toda a Inglaterra (obra de Eduardo I em 1290) quando estiveram no controle do governo, sob Cromwell. E só.
Vá ver o que acontecia em Massachussetts naquela época para ver se era tolerante. Vá ver porque Roger Williams foi expulso em 1636 (sem esquecer que Williams era um batista - batistas também são calvinistas). Havia mais tolerância religiosa em Maryland (católica) ou até na Virginia (anglicana) do que na Nova Inglaterra puritana.
Os próprios judeus preferiram permanecer em Nova York e não em Massachussets ou Connecticut.

Além do mais, Cromwell não aboliu a proscrição aos judeus por amor à tolerância (logo ele, um projeto de ditator mais próximo de Robespierre do que Calvino), nem por receber dinheiro de conspiradores sionistas (porque até isso são capazes de falar), mas unicamente por uma postura de filojudaísmo que predominava entre os puritanos ingleses.
Mesmo Lutero, quando escreveu contra os judeus, não foi seguido pelos estados que tinham aderido às suas ideias religiosas ou mesmo pelos outros reformadores, que deixaram a coisa como estava, sem piorar e nem melhorar a situação dos judeus. Não há registros que algum príncipe luterano tenha lido o panfleto de Lutero e saído a queimar guetos. Foram palavras, e continuaram palavras (só Hitler, 400 anos depois, é que foi desenterrar Lutero para justificar uma ideia que ele, aliás de formação católica, já tinha sobre os judeus...).

A lista de "contribuições" de culturas protestantes é um primor do ridículo.
Nela estão filósofos, músicos, que nasceram ou viveram em estados de remota formação protestante, mas a maioria sem nenhum vínculo com o protestantismo. Até Mozart, que sempre viveu em um estado católico (a Áustria), está lá, ao lado de Mendelssohn (convertido, mas um judeu), Locke ou Weber, que seguramente devem suas ideias ao protestantismo tanto quanto seus contemporâneos David Hume e Karl Marx.
Se o critério foi o "país", então não devemos fazer essa diferenciação.

É claro que houve contribuição protestante à cultura mundial, mas não convém ser exagerada.
O protestantismo não foi assim tão amplo como se pensa, e essa influência foi também muito breve. O suficiente para a música de Praetorius ou Bach, a poesia de Paul Gerhard ou Milton, e finalmente a filosofia em Berkeley. Uma influência considerável, mas limitada. Não vamos incluir qualquer um, só por colocar.

Sobre tolerância, conclusão inevitável: não veio de um credo em particular, mas da situação de se obrigar o convívio entre diversos credos, sem uma autoridade impositiva.
Os calvinistas eram intolerantes em Massachussets, mas em Nova York, onde não tinham força do estado, eram tolerantes. Até os católicos, intolerantes na Nova França, Nova Espanha ou Brasil, mas tinham que aceitar a tolerância em Maryland.

Sobre cultura, conclusão necessária: as pessoas tem sua época, e tem seu contexto, até mesmo os pentecostais.
Afinal, foi desse meio que veio um dos maiores ícones (senão o maior) da música mundial, e com inegável influência da sua formação religiosa: Elvis Presley.

ANTI-MOFO disse...

Olavete dando ataque de pelanca. Impagável.

Julio Severo disse...



Olavo de Carvalho precisa de oração, libertação e conversão. Tempos atrás, ele publicou, em seu velho estilo dramático, um post de Facebook dizendo: “reproduzo aqui a correspondência trocada com o parceiro americano do Julio Severo, Donald Hank.”

Hank, que sempre foi amigo do Olavo, traduziu, gratuitamente, o primeiro artigo do Olavo já publicado no WND (WorldNetDaily).

Olavo está indisposto com Hank e se sentiu ofendido numa correspondência que tratava desde palavrões até a Rússia e suas posturas conservadoras.

Sobre palavrões, nem é preciso dizer muito. Olavo JAMAIS publicará palavrões em inglês nos EUA, pois ele sabe que esse comportamento é detestável para os conservadores americanos. Em contraste, a esquerda americana, no que se refere a palavrões, é igualzinha ao Olavo, sem tirar nem por. Mas os conservadores americanos são totalmente intolerantes com boca suja. Olavo sabe disso.

Sobre a Rússia, como tenho mostrado no meu blog, o Rev. Franklin Graham, presidente da Associação Evangelística Billy Graham, esteve recentemente na Rússia e tem escrito muito sobre as posturas conservadoras de Putin e a Rússia. Enquanto a ocupação quase que exclusiva do Olavo é atacar a Rússia e enxergar mirabolantes teorias de conspiração em tudo, Graham faz análises com os pés no chão. Diferença: os posts anti-Rússia do Olavo atraem em seu Facebook no Brasil uma média de 2 mil curtidas. Enquanto isso, os posts pró-Rússia de Graham nos EUA atraem em média 200 mil curtidas. Isto é, mesmo fazendo de seu Facebook um grande circo com shows de palavrões e obscenidades, Olavo consegue atrair uma plateia de focas amestradas de apenas 1 por cento (isto mesmo, UM POR CENTO) do público de Graham.

Estou com Graham, porque ele está certo. Graham consegue argumentar como um cristão sem uso de boca suja, sem uso de metodologia esquerdista.

Mas agora Olavo quer que Hank se desculpe, porque o pobre Olavo se sente ofendido. Velha tática soviética: acuse os outros do que você faz. Olavo tem feito isso abundantemente na questão da Inquisição, atribuindo aos protestantes crimes maiores e piores do que os crimes da Inquisição, comprovando assim que ele saiu do comunismo, mas a metodologia comunista nunca saiu dele.

Hank precisa pedir perdão pelo quê? Por ter tentado argumentar com o Olavo sem o uso de palavrões? POR TER DITO QUE OLAVO DETESTA DIVERGÊNCIAS ÀS SUAS OPINIÕES?

Para ser honesto, Olavo não deveria ter dito apenas “o parceiro americano do Julio Severo, Donald Hank.” No próprio instituto presidido pelo Olavo, tenho amizade com as pessoas mais importantes dali. Conheço alguns ali muito antes do Olavo saber que eles existiam.

São pessoas que, quando preciso, me dão bons conselhos. Um deles me recomendou um livro mostrando como Putin é difamado na imprensa ocidental. Dentro do círculo dos americanos que Olavo poderia chamar de amigos e aliados, pouquíssimos são os que aceitam suas ideias extremistas contra a Rússia. E NENHUM DELES, ENTRE OS EVANGÉLICOS, ACEITA PALAVRÕES.

De novo, fico com o Rev. Franklin Graham.

Julio Severo disse...



Só para lembrar: Embora um evangélico seja seu dono, o WND tem colunistas católicos, especialmente o Pat Buchanan, que já foi candidato presidencial pelo Partido Republicano. Buchanan, que era assessor do presidente conservador Ronald Reagan, é um destacado líder católico pró-vida e pró-família, muito mais conhecido do que Olavo. Buchanan tem sustentado uma linha de denúncia aos neocons, que demonizam a Rússia em tudo.

Enquanto Olavo segue uma linha geopolítica neocon, Buchanan segue uma linha de combate aos neocons. Buchanan é um católico tradicionalista.

As colunas de Buchanan são publicadas na maioria dos grandes sites católicos conservadores dos EUA. Os artigos de Olavo não são publicados nesses grandes sites. E se fossem, receberiam contestação e questionamento dos leitores americanos, conduta que nem católicos nem evangélicos do Brasil parecem estar dispostos a mostrar diante do “mestre” Olavo. E se tivessem coragem de mostrar, seriam sujeitos à Inquisição de bloqueios e uma rajada de palavrões.

Se Olavo tivesse razão em tudo, todos os seus artigos seriam publicados em todos os grandes sites conservadores dos EUA e até do Vaticano. Se ele tivesse razão em tudo, ele seria um deus — o deus que tem UM POR CENTO das curtidas de Graham.

Don Hank não é meu único nem maior amigo nos EUA. Conheço também Scott Lively, que é hoje o maior especialista americano em questões da agenda gay. Lively tem a mesma postura, sobre a Rússia, que Graham, eu e Hank.

Se Olavo abrir um Facebook em inglês e demonstrar para o público americano o mesmo comportamento que ele demonstra em português, é certo que em vez dos só 1% dos 200 mil do público do Franklin Graham, ele se reduzirá muito para muitos menos dos 1%.

Poucos são os americanos com disposição de desempenhar o papel ridículo de focas amestradas apenas para bater palmas para opiniões impensadas de um homem que se trata a si mesmo como um “sábio.”

A Palavra de Deus dá o seguinte alerta sobre essa falsa “sabedoria”:

"Quer ser considerado sábio? Quer ter reputação de quem entende? Esse é o caminho: Aprenda a viver! Escute a sabedoria! Viva com humildade! O que conta é como você vive, não o que você fala. Ambição de espírito não é sabedoria. Sair dizendo que é sábio não é sabedoria. Torcer a verdade para parecer sábio não é sabedoria: Está longe da verdadeira sabedoria. É pura malandragem! É diabólico."

Tiago 3:13-15 A Mensagem

Julio Severo disse...

“Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo.” (Colossenses 2:8 NVI)

Este versículo foi o tema da pregação ontem na igreja aqui onde frequento. Às vezes nos esquecemos de que, para problemas atuais, Deus já tinha uma resposta perfeita registrada na sua querida Palavra. Ele de fato nunca nos deixa sem luz.

Ingrid disse...

Senhor Júlio Severo: Coincidência ou não, depois da sua publicação oportuna o jornalista Reinaldo Azevedo e o economista liberal Rodrigo Constantino tiveram a mesma percepção de seita e adoradores em torno do Senhor Olavo de Carvalho.

Texto do jornalista Reinaldo: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/reposta-a-olavo-de-carvalho-e-preciso-aprender-a-ser-mestre/

Texto do economista Rodrigo: http://rodrigoconstantino.com/artigos/olavo-reinaldo-bolsonaro-e-kim-com-a-lideranca-vem-o-fardo-da-responsabilidade-ou-o-inimigo-e-outro-e-esta-no-poder/

O Senhor Carvalho, para variar, está de brigas com os dois, aos quais ele já xingou de tudo quanto é nome.

ANTI-MOFO disse...

Olavo é fugitivo de hospício. Quem defende a inquisição dá provas de que não completou seu tratamento psiquiátrico.

Ricardo Alves Basso disse...

Boa noite,
uma historinha rápida:
Há poucos meses entrei em contato e conheci uma pessoa que queria comprar um barco que eu estava vendendo. Nos encontramos para fechar o negócio, ele ficou me ouvindo e, depois de um tempinho, me perguntou se eu era pastor. Eu respondi que não, que era católico e perguntei de volta, por quê ? Ah! disse ele, porque eu sou pastor e acho que você fala bem e etc. A minha resposta foi: o que importa, somos todos irmãos ! (depois relembrando, aí é que ele deve ter me achado um "pastor" mesmo).
Pois bem, a moral dessa história talvez seja: cada um puxa a sardinha para o seu lado ! Normal...
Porém, não quero deixar aqui a impressão de que a verdade não exista, é claro que ela existe, e cabe a cada um de nós a buscarmos e, para todos nós, no final das contas, ela estará na palavra do Senhor.
Termino concordando com alguns dos comentários acima que discordaram do tom de desunião entre cristãos. Acho que o Julio está correto em fazer a sua crítica contumaz e argumentada sobre alguns dos dizeres do Olavo (Inquisição etc.). Nós devemos nos criticar para crescermos, mas o momento exige união entre os cristãos.
abraços !

Ana Paula disse...

O QUE GRANDEMENTE ME REVOLTA É QUE OLAVO DE CARVALHO, QUE ESTÁ CONVERTENDO EVANGÉLICOS EM CATÓLICOS SOB UMA CAPA CONSERVADORA, TEM UM FILHO ISLÂMICO QUE SEGUE OS PASSOS DELE QUANDO ESTAVA MERGULHADO O OCULTISMO ISLÂMICO. SE OLAVO QUER CONVERTER, FAÇA ISSO COM O FILHO DELE, QUE PELO VISTO SÓ SE CONVERTEU PARA O ISLAMISMO. OUTRO FILHO DO OLAVO É ASTRÓLOGO E OCULTISTA. A PRÓPRIA FAMÍLIA DO OLAVO, E ELE, PRECISANDO DE CONVERSÃO E OS EVANGÉLICOS BOBOS DEIXANDO ESTE HOMEM ESPIRITUALMENTE CONFUSO CONVERTÊ-LOS. REVOLTANTE!

George disse...

Impressionante que Olavo de Carvalho reclama à beça das manifestações democráticas, mas não se priva de tirar vantagem delas enviando olavetes com faixas “Olavo tem razão”. Queria ver o dia em que ele conseguir realizar uma única grande manifestação e aparecerem cartazes “Reinaldo Azevedo tem razão” ou “Rodrigo Constantino tem razão”. O velho encharutado vai descarregar uma infinidade de palavrões nos dois, acusando-os de “criminosos” oportunistas que querem crescer às custas dele. Ele mandaria suas olavetes enxotarem os cartazes e seus propagandistas aos palavrões. Ainda bem que Reinaldo e Rodrigo não são assim. São democráticos o suficiente para aceitarem os intrusivos e mal-educados cartazes olavistas em manifestações que são rotineiramente condenadas pelo Grão-Mestre das olavetes.

Francisco disse...

O Professor Olavo é o Trump da Direita brasileira. Ele pode ser odiado por todos, mas sempre tem razão.

Julio Severo disse...

Ah, Francisco. Pude fazer hoje uma observação no meu Facebook que responde perfeitamente ao seu comentário:

Mato sem cachorro. Quando Donald Trump disse alguns palavrões, alguém que se considera conservador e mestre dos palavrões no Brasil aproveitou para se gabar da similaridade entre ele e Trump. Mas quando Trump defendeu o presidente russo Vladimir Putin contra ataques de outros republicanos que o acusavam de tudo, o mestre dos palavrões (que também se considera o supremo mestre anti-Putin) calou a boca de palavrões. O mestre dos palavrões enxerga Putin como a suprema ameaça do universo. Trump vê Putin como parceiro e para ele as questões muçulmanas são a suprema ameaça. Conclusão: Os poucos palavrões de Trump e os muitos palavrões do mestre são insuficientes para os tornarem similares. No fator Putin, os dois são opostos.

Julio Severo disse...

Uma coisa que gosto muito nos leitores americanos, especialmente conservadores, é que eles leem e questionam o que leem, especialmente as fontes. Diferente do leitor brasileiro, que acha que quem tem mais conhecimento é autoridade final e infalível.

O leitor americano geralmente tem muito conhecimento. Se não tem, o busca para entender melhor o assunto que lê. Esse é o motivo por que não existe um clube de olavetes nos EUA, onde o Olavo não ousa, EM INGLÊS, dizer palavrões nem xingar os protestantes americanos, como ele faz em português. Ele é esperto o suficiente para esconder sua sujeira em português, sem revelá-la em inglês. Se ele começar a escrever em inglês coisas que normalmente ele escreve em português, que a Inquisição foi invenção dos protestantes, ele perderá vez e voz nos EUA. Com esse tipo de conhecimento, Olavo só pode fazer sucesso no meio de ignorantes do Brasil.

Eu sempre defendi o Olavo nos pontos específicos da minha agenda pública de luta contra o aborto e agenda gay. Fora isso, eu sabia que ele tinha coisas que não valiam a pena ler. Quando ele recomendava o bruxo islâmico René Guénon para leitura entre seus estudantes e seguidores uns 13 anos atrás, nunca segui. Só o recomendei nos pontos pró-vida, inclusive homeschooling.

Mas quando ele, por iniciativa própria, resolveu me agredir verbalmente em 2013 por causa da Inquisição, da qual discordo e que ele defende, aí precisei estudar um pouco mais o assunto, resultando que já escrevi alguns artigos, tanto em inglês quanto em português. Meus artigos sobre Olavo e Inquisição foram publicados em grandes sites conservadores dos EUA. Por que? Porque os americanos viram que minhas fontes são boas e confiáveis. Se o Olavo tentar expor em grandes sites conservadores dos EUA suas opiniões radicais pró-Inquisição, ele será questionado e contestado por um grande público.

Gostaria que o público brasileiro tivesse essa capacidade americana de ler, analisar, questionar e contestar, mas infelizmente não tem.

É desse tipo de público ignorante que o Olavo depende para fazer sucesso, inclusive com suas teorias sobre Inquisição, que em nada diferente do marxismo.

matmasara disse...

Prezado Julio:
Foi com muito alívio que li todos os seus comentários a respeito de Olavo de Carvalho pois neles encontrei uma crítica lúcida, madura e equilibrada que exatamente porisso a tornam referencia. Esse homem é um gênio louco, que representa enorme perigo para a sociedade, principalmente para os jovens que se deixam "seduzir" pelo seu brilhantismo intelectual, cegando suas capacidades de análise.
Seu diagnóstico de "seita", caracterizado pelos termos de "olavetes" e "mestre" é perfeito.
Muitas postagens feitas foram excelentes e outras infelizmente, mostram uma extrema ignorancia e fanatismo.
Desejo que Deus te abençoe e fortaleça para continuar lutando contra esse espírito do mal.
Obrigada. Um abraço.
M. Teresa F. Magalhães