26 de outubro de 2015

O conservadorismo de Vladimir Putin é falso?


O conservadorismo de Vladimir Putin é falso?

Julio Severo
O conservadorismo da Rússia, sob influência da Igreja Ortodoxa, tem se destacado pelas fortes posturas cristãs contra a agenda gay e o aborto, especialmente na ONU. Essa receita conservadora deu certo para o presidente conservador evangélico americano Ronald Reagan e para o Vaticano. Poderia dar certo para os russos?
Se você acha que o conservadorismo promovido pelo presidente Vladimir Putin na Rússia é verdadeiro, um apologeta brasileiro quer ajudar você a mudar de opinião.
Em seu recente artigo “O falso conservadorismo de Vladimir Putin,” publicado no GospelMais, o apologeta brasileiro diz:
“Natural da cidade de São Petersburgo, Putin vem desenvolvendo uma estratégia de ação diferente da época em que atuava como tenente-coronel da KGB (antiga agência de espionagem), que é a de recorrer ao conservadorismo da Igreja Ortodoxa Russa como uma contraposição ao liberalismo dos EUA. Em outras palavras: Putin adotou o conservadorismo com o objetivo de criar uma nova imagem para a mãe Rússia, de uma nação que preza pelos princípios fundamentais da família cristã — algo claramente louvável, apesar de que o objetivo por trás é outro… Pela maneira como o ex-agente da KGB vem atuando nos bastidores da política nacional e internacional sugere que o conservadorismo não passa mesmo de uma temporária peça de publicidade russa.”
Como evidência de que Putin não é conservador, o apologeta brasileiro diz: “Como conciliar o conservadorismo de Vladimir Putin com a política de extermínio de opositores no território sírio? Putin não é conservador.”
Como conciliar a opinião do apologeta brasileiro com a realidade? Quem são esses opositores?
Em seu artigo “Rússia declara ‘guerra santa’ ao Estado Islâmico,” Raymond Ibrahim, um líder cristão americano descendente de cristãos do Oriente Médio, explica sobre os tais opositores:
“Até mesmo a resposta do Rev. Franklin Graham à intervenção militar russa na Síria parece inusitadamente positiva, vindo do próprio presidente da Associação Evangelística Billy Graham: ‘O que a Rússia está fazendo poderá salvar a vida de cristãos no Oriente Médio… Entendam que o governo sírio… tem protegido os cristãos, eles têm protegido as minorias contra os islamistas.’ Se os islâmicos de guerra santa (‘rebeldes’) apoiados pelos EUA conseguirem derrubar o governo da Síria, Graham prediz corretamente que haverá ‘um banho de sangue de cristãos’: ‘Haveria dezenas de milhares de cristãos assassinados e massacrados e, além disso, haveria centenas de milhares de mais refugiados fugindo para a Europa. Portanto, em relação à Rússia de agora, eu vejo sua presença como ajudando a salvar a vida dos cristãos.’ Evidentemente, é um fato comprovado que os ‘rebeldes bons’ — chamados de moderados — estão perseguindo os cristãos tanto quanto o Estado Islâmico persegue os cristãos.”
Ibrahim é autor do livro best-seller “Crucified Again” (Crucificados de Novo), que relata como os cristãos do Oriente Médio estão sendo trucidados pelos muçulmanos.
A pergunta importante então é: Por que o apologeta brasileiro escolheu ficar do lado desses rebeldes ou opositores islâmicos que assassinam cristãos? A resposta é que ele, cujo nome é Johnny Torralbo Bernardo, segue a ideologia socialista. Johnny Bernardo, que é colunista do site evangélico progressista GospelMais, tem um histórico de anos como membro oficial do Partido Comunista do Brasil.
Infelizmente, muitos apologetas brasileiros, que deveriam defender o Evangelho, defendem o socialismo e odeiam influências cristãs conservadoras na política.
Como colunista do GospelMais, Johnny já fez algumas declarações compatíveis com a ideologia comunista. Em seu artigo “Júlio Severo e temas relacionados,” em que ele me ataca, ele diz:
“A Revolução Cubana foi necessária porque os cubanos eram explorados financeira e fisicamente pelos estadunidenses.”
Nesse mesmo artigo, ele se queixa de que denuncio protestantes socialistas e apoio neopentecostais, que são o segmento evangélico mais antissocialista do Brasil.
Deve haver algo de muito estranho quando um comunista que louva a sanguinária revolução cubana e ataca Julio Severo é considerado, pelo GospelMais, como boa fonte de referência para os evangélicos rejeitarem o “falso conservadorismo” do presidente russo.
Em outro artigo do GospelMais, intitulado “O Brasil e o Estado Laico; uma entrevista,” Johnny explica que uma união entre Estado e religião cristã é um perigo. Como exemplo desse perigo, ele usa a Arábia Saudita, que é uma ditadura islâmica. Nesse sentido, ele diz das preocupações que ele tem: “O Brasil, assim como os Estados Unidos, ainda é pautado [governado] pela religião, pela influência de líderes religiosos.”
A questão de Johnny com Putin então é que o presidente russo, ao dar mais espaço político para a Igreja Cristã Ortodoxa na Rússia, está indo diretamente contra o Estado laico, ferrenhamente defendido por comunistas do mundo inteiro.
Como todo comunista, Johnny acredita na separação da Igreja e do Estado. Mas há uma exceção: cristãos anticapitalistas e ambientalistas precisam ter espaço no governo e suas políticas. Em seu artigo “Pastores devem tomar o Papa Francisco como um modelo de liderança,” Johnny diz:
“Primeiro Papa latino-americano, o jesuíta Jorge Mario Bergoglio (Papa Francisco) até o momento tem dado sinais de que será também o mais importante líder católico da História. Acima de tudo, o Papa Francisco retomou o discurso social da Igreja, de aproximação com os pobres e oprimidos pelo sistema capitalista.”
Então, na visão comunista de Johnny, o Papa Francisco é um exemplo excelente de envolvimento cristão na política. Johnny é enfático: Francisco é um exemplo que todos os pastores evangélicos deveriam seguir. Em contraste, Putin é o mau exemplo.
Ele concorda com Francisco, mas discorda de Putin.
Indo mais adiante em seu artigo “O falso conservadorismo de Vladimir Putin,” Johnny diz:
“Tudo não passa de uma estratégia compassadamente desenvolvida para contrapor-se as políticas liberais dos EUA. Com a união civil homossexual reconhecida pela mais alta corte dos EUA, a regulamentação do uso recreativo da maconha em Estados como o Colorado e Washington, a agenda conservadora de Putin ganha cada vez mais adeptos no mundo ocidental. Olavo de Carvalho foi assertivo ao publicar, em setembro de 2013, uma pequena nota sobre o líder russo. ‘Vladimir Putin parece que descobriu a fórmula do sucesso: a esquerda internacional o aplaude porque é anti-americano, a direita porque vê nele a esperança de um renascimento espiritual do mundo. Ele me parece muito mais inteligente do que seu mestre Duguin…’ Carvalho finaliza com uma dúvida: ‘Aonde isso vai dar, ninguém sabe.’ Pela primeira vez tenho de concordar com ele.”
Além de apoiar os opositores sírios (que são muçulmanos radicais que matam cristãos) e apoiar o papa em suas posturas anticapitalistas e ambientalistas, agora Johnny também apoia Olavo de Carvalho.
Apenas para dissipar essa demasiada fé comunista de Johnny em Olavo, é preciso esclarecer que o entendimento do Olavo está equivocado. Totalmente diferente do que Olavo disse, quando os líderes cristãos ortodoxos da Rússia realizaram um encontro pró-vida e pró-família internacional em Moscou, inclusive no Kremlin, a esquerda internacional não aplaudiu Putin. Organizações esquerdistas e homossexuais conseguiram pressionar o governo dos EUA a proibir grupos cristãos e conservadores americanos de participarem. A esquerda não aplaudiu. A esquerda atacou.
Esses mesmos grupos esquerdistas e homossexuais pediram ao Departamento de Estado dos EUA que investigasse todos os americanos que participaram desse encontro pró-família em Moscou.
Não só a esquerda internacional ficou descontente com esse encontro, mas os neocons americanos — que são erroneamente considerados como conservadores — também atacaram o evento.
Como o próprio comunista Johnny demonstra, a esquerda internacional está descontente com Putin. Esse descontentamento esquerdista vem crescendo desde que Putin aprovou uma lei que proíbe propaganda homossexual para crianças em 2013. Desde então, a mídia esquerdista internacional começou a tratar essa proibição russa como se fosse um genocídio contra os homossexuais.
Quem não está descontente com Putin são líderes evangélicos que enxergam além da ideologia. Franklin Graham, filho do famoso evangelista Billy Graham, aplaudiu e louvou não só a atitude de Putin de proteger as crianças russas contra a propaganda homossexual, mas também de apoiar o presidente sírio que tem protegido os cristãos. Graham escreveu uma matéria de capa na revista Decision, intitulada “A controvérsia olímpica de Putin.”
Se Graham é esquerdista, então Olavo e Johnny têm uma razão legítima para acusar: a esquerda aplaudiu Putin. Mas o fato é outro: a verdadeira esquerda internacional não aplaudiu Putin.
Quando ativistas homossexualistas notam que um líder internacional tem uma inclinação esquerdista ou homossexualista, eles o encorajam. Por isso, não é nenhuma surpresa que The Advocate, a mais antiga revista homossexual dos EUA, nomeou o Papa Francisco como sua “Personalidade do Ano” para 2014, retratando-o como um exemplo muito bom. 
Mas quando não existe tal inclinação esquerdista ou homossexualista, eles atacam. Por isso, não é de admirar que Vladimir Putin foi nomeado como “Personalidade do Ano” em 2014 pela mesma revista homossexual, que retratou o presidente russo como exemplo muito ruim.
Quem quer que essa revista retrate como bom é aplaudido pela Esquerda internacional.
Quem quer que essa revista retrate como mau é rejeitado pela Esquerda internacional.
De acordo com os exageros de Olavo, Alexander Dugin é o maior conservador ou líder na Rússia. Contudo, Dugin não estava no maior encontro pró-vida e pró-família internacional em Moscou no ano passado. Eu estava nessa reunião e não vi nenhum palestrante ou participante com o nome de Dugin.
Eu estava no encontro conservador mais importante da Rússia, com muitos conservadores católicos, protestantes e judeus internacionais, e não havia ali nenhum Dugin, que é um admirador de René Guénon, um católico francês que se convertera ao islamismo esotérico. Outro admirador de Guénon é o próprio Olavo, que traduziu para o português um dos livros de Guénon. Olavo fundou no Brasil a primeira tariqa, um centro islâmico esotérico. Ainda que Olavo pareça hoje rejeitar tais experiências das trevas, muitos de seus artigos atuais louvam e recomendam Guénon.
Em minha opinião cristã, louvar e recomendar o bruxo Guénon é perigoso. A escritora conservadora Nancy Pearcey rotula Guénon como um promotor da Nova Era.
Mesmo assim, na internet brasileira, Olavo tem sido simultaneamente o maior propagandista de Dugin e Guenon.
Olavo parece estar confuso com suas questões sobre Dugin e Guénon. E Johnny, como pastor evangélico comunista, parece mais confuso ainda ao atacar Putin e louvar o Papa Francisco, a revolução cubana e o Olavo.
Apesar dessas confusões, Johnny e outros protestantes socialistas brasileiros são entrevistados pela mídia evangélica americana, que parece evitar os evangélicos conservadores do Brasil. Até mesmo o ChristianPost já entrevistou o Johnny como se esse comunista brasileiro fosse uma referência melhor do que evangélicos conservadores do Brasil.
Na opinião de Johnny, os pastores evangélicos podem seguir o Papa Francisco, Cuba e até Olavo. Mas o que eles não podem fazer é dar atenção ao Putin.
É uma salada tão confusa que poderíamos pensar que Johnny anda usando maconha. Se ele usa, não sei. Mas como todo socialista ocidental, Johnny já deu sua opinião sobre o assunto. No mesmo artigo do GospelMais em que ele me ataca, ele declarou categoricamente: “Sou a favor da legalização da maconha.”
Na minha opinião, o que Franklin Graham diz tem muito mais importância do que o que Johnny, o Papa Francisco, a Revolução Cubana e o Olavo dizem.
O que vai dar se seguirmos apenas os modelos aprovados por Johnny e não o “falso conservadorismo” de Putin?
Versão em inglês deste artigo: Is Vladimir Putin’s Conservatism False?
Leitura recomendada:

30 comentários :

Claudio Vaz disse...

Putin está fazendo um grande serviço bombardeando o ISIS mas não creio que sua intenção SINCERA seja proteger os cristãos e manter um regime pelo menos neutro em relação a Israel mas impedir a construção do gasoduto na Síria que diminuiria a dependência européia do gás russo. É importante lembrar que Putin apóia o canalha do Maduro e a vagabundagem sulamericana socialista que, como sabemos, não tem nada de conservadora.

O muçulmano homossexual Obama, como todo governo americano, é assim: se eu apoio chamo de "rebeldes" se não apóio chamo de "terroristas". Na realidade os chamados "rebeldes" são mercenários e estão aliados ao ISIS para derrubar o regime na Síria e espalhar a matança de cristãos e agredir Israel.

Anônimo disse...

O ser humano é mal, ísso é fato.

Mas seja com segundas intenções, ou não, Putin está fazendo mais pela família tradicional, crianças e cristãos do que qualquer outro líder no mundo.
E além do mais, Deus pode usar quem bem entender para que seus filhos sejam protegidos. Até mesmo o ex KGB.

Se o único a se levantar contra a imposição da agenda gay e islã é ele, tem meu apoio.

Retenho o que é bom e me mantenho atenta.

Vigiai.

Julio Severo disse...


Claudio, a relação entre Venezuela e Rússia se dá mais no campo estratégico. Agora, se vc raciocinar: a Venezuela é comunista, logo a Rússia é comunista, então veja: o maior parceiro econômico da China é os EUA, logo os EUA são comunistas… Aliás, a China é o maior país comunista do mundo, inteiramente sustentado pelos EUA. No caso da Venezuela, há dois fatores fundamentais. O principal produtor de exportação venezuelano é o petróleo, que é o maior sustentáculo de sua economia. Os EUA sempre foram os maiores compradores do petróleo venezuelano, até mesmo durante o governo Bush. Entenda então que os EUA sempre tiveram total poder de cortar o mal comunista da Venezuela pela raíz, mas infelizmente não há nada que os americanos mais gostem do que fazer dinheiro e petróleo barato, que Hugo Chávez sempre forneceu para os EUA. Outro fator é a Igreja Católica, cujos membros representam mais de 90 por cento do povo Venezuela. Se a Igreja Católica não quisesse Chavez no poder, ele nunca estaria lá. Se Bush e outros presidentes americanos não quisessem Chavez, ele nunca estaria lá. Daí, meu caro, a política é realmente complexa e imunda. Só não é justo culpar a Rússia de forma exclusiva como se ela fosse culpada por todos os pecados dos EUA e da Igreja Católica. Veja este artigo:

Venezuela, Foro de São Paulo, EUA, petróleo e outras questões para um conservador pensante

Tatiana disse...

Hahahaha um comunista pró-maconha LOUVANDO o mestrão Olavo de Carvalho? Só falta agora o apóstata Caio Fábio também aparecer fazendo os mesmos louvores.

Aprendiz disse...

Não sei se Putin é sincero ou não (ou melhor dizendo, não sei até onde é sincero e até onde é farsante). Confiar num ex-coronel da KGB não parece algo muito sensato (da mesma forma que eu não confiaria num ex-membro das SS nazistas). Agora, muita coisa que Putin faz é ÚTIL ao bem (atacar grupos que estão massacrando cristãos na Siria, por exemplo). Mas quem julgará cada um segunda as intenções do coração é o Eterno. Pode até ser que o coração do Putin de hoje seja extremamente melhor do que na época da URSS, Deus é quem sabe. Ou pode ser que, como o juiz injusto da parábola de Jesus, esteja agora fazendo o bem por interesses egoístas.
Resumindo: Quanto às suas ações atuais, estão sendo, muito freqüentemente, mais corretas que as de seu homólogo americano. Reconheço isso (mesmo porque, Obama é um diabo).

Mas dai a confiar em Putin, vai uma distância enorme...

danusa disse...

Recordo o que a Jesus disse: Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros

Tony disse...

Se formos olhar pelo passado, Olavo de Carvalho, que tem se arvorado contra a Rússia, tem um dos passados mais sujos, prostitutos, ocultistas e comunistas que há, e ainda não se vê total redenção em suas palavras e condutas. As reais intenções dele só Deus sabe.....

Julio Severo disse...

É mais ou menos comum um oficial de uma agência de espionagem chegar à presidência de uma potência. Não é um evento raro. Bush pai, por exemplo, era diretor da CIA, a agência de espionagem dos EUA que tem sido envolvida, duante décadas, em todos os tipos de escândalos, inclusive assassinatos de inimigos políticos. Bush pai era conservador, mas só Deus sabe o que ele sabia e fazia como diretor da CIA…

Anônimo disse...

Julio, e a ligação da Russia com o governo do Irã que é um dos governos mais anti-semita da atualidade?

Julio Severo disse...

Anônimo, os piores países islâmicos do Oriente Médio não são Irã e Síria. Aliás, esses dois países sempre foram mais abertos aos judeus e aos cristãos do que os restantes. Os embates atuais são exclusivamente causados pelos interesses geopolíticos militares dos EUA. A Arábia Saudita, o maior aliado militar dos EUA, não permite NENHUM cristão ou judeu em seu território. A pena para quem for pego com uma Bíblia ali é morte. Os EUA são aliados da Arábia Saudita exclusivamente por dinheiro, o maldito petrodólar. A Arábia Saudita, que é TOTALMENTE INIMIGA DOS CRISTÃOS, sempre foi inimiga da Síria, que sempre teve uma grande população cristã, e do Irã, que tem também uma grande população cristã. Ao se aliarem à Arábia Saudita, os EUA também se tornaram inimigos dos inimigos da Arábia Saudita. Mas como cristãos, não deveríamos comprar as brigas do governo americano, cujo único interesse é dinheiro.

Nenhuma potência ocidental nunca causou tantos problemas e confusões para os cristãos no Oriente Médio quanto os EUA. Cada vez que os EUA intervêm ali, os cristãos pagam o preço. E quem diz isso são os próprios cristãos americanos: http://juliosevero.blogspot.com/2015/01/o-amor-dos-cristaos-americanos-pelo.html

Eu penso que nenhuma nação islâmica deveria ter armas nucleares. Mas o ÚNICO motivo dos EUA serem contra o Irã nesse aspecto é porque o Irã tem relações com a Rússia. Quando o Paquistão, que abriga muitos elementos da al-Qaida e é muito mais perigoso do que o Irã, quis um programa nuclear, os EUA permitiram, porque o Paquistão é aliado dos EUA e representa mais perigo para a Rússia do que para os EUA, que estão bem longe. Hoje o Paquistão ultra-islâmico tem armas nucleares, e não vejo ninguém fazendo barulho sobre isso. Assim, como lhe digo, há interesses. Se o Irã fosse aliado dos EUA, pode ter certeza que os iranianos já teriam, há muito tempo, seu programa nuclear. Os interesses dos EUA não são os interesses do reino de Deus. Os EUA têm seu próprio reino-império. Jesus tem um Reino diferente.

Julio Severo disse...


Ao leitor anônimo que fez muitas perguntas sobre movimento eurasiano, mas não quis se identificar como orienta a moderação deste blog, recomendo a leitura destes artigos:

Do lado da “religião da paz”: Obama, Bush, Brzezinski…

Ameaça turca se erguendo: Aliado dos EUA e da OTAN quer avanço islâmico na América Latina

Obama usando a experiência marxista para promover a expansão muçulmana

Julio Severo disse...

Em resumo, a ideia de que a Rússia tem de ser combatida porque aspira a um império eurasiano é uma antiga ideia neocon. Essa ideia é novidade para muitos brasileiros por desconhecerem a literatura neocon, que mostra que a Rússia é hoje o último grande obstáculo para a total dominação do mundo por parte dos neocons.

Elen disse...

Obrigado, senhor Júlio, por nos manter informados sobre a obsessão de neocons com império eurasiano. Existe literatura em portugês sobre isto?

MARIA disse...

Que a Rússia vai ser útil para os cristãos do Oriente Médio, é certo que vai. Porém esse conservadorismo cristão russo é suspeito. A Igreja Ortodoxa Russa é mais esquisita e ocultista que a Romana. Não sei se algo bom pode sair dali!

Julio Severo disse...

Maria, o conservadorismo dos cristãos ortodoxos da Rússia, se é suspeito, é tão suspeito quanto o conservadorismo dos católicos. Sobre ocultismo, confesso que nunca vi nada tão ocultista, no meio cristão, quanto o sincretismo da Igreja Católica no Brasil. Já estive em várias igrejas católicas brasileiras e estive em algumas igrejas ortodoxas na Rússia. Mas o que vi no Brasil nunca vi na Rússia. Agora, se você apontar que há igrejas evangélicas melhores do que as igrejas ortodoxas, aí concordo com você. Mas se você comparar a Igreja Ortodoxa com a Igreja Católica, eles levam vantagem, pois não têm papa e seus padres podem casar.

Johnny Bernardo disse...

Julio Severo, sinceramente pensei em não lhe oferecer uma resposta, mas decidi fazer alguns esclarecimentos necessários. Vamos ver até que ponto você é honesto, até que ponto não censura os comentários.

Vamos aos pontos:

Política de extermínio sírio

Em seu artigo (réplica?) você declara que a intenção de Putin - ao atacar os rebeldes sírios - é a de "proteger os cristãos que estão sendo massacrados". Ora, então o senhor é a favor do regime sanguinário de Bashar al-Assad? Sabe quantos milhares de civis já foram mortos pelo exército sírio? Que dizer ainda dos milhares de civis massacrados pelas armas químicas? Então o senhor é contra o estermínio de cristãos, mas ao mesmo tempo é a favor do estermínio de civis? Que relação teria a morte de quase 1.500 civis com os rebeldes islâmicos? Então vamos entender: o senhor é favor do massacre? Na verdade, meu caro, ambos os estermínios devem ser duramente condenados, tanto os praticados contra cristãos, quanto o praticado contra civis. Você não consegue entender semelhante ideia porque é estremista, tão perigoso quanto os malucos de extrema-direita.

Partido Comunista do Brasil

Meu caro, para sua informação sou social-democrata, acredito no modelo de governo adotado pelos Países Nórdicos (Escandinavos). Em suma: sou partidário do Estado de bem-estar social. Há algum mal em defender melhores condições de vida para à população? É coisa de comunista/esquerdista? Cara, sinceramente você precisa se cuidar.

Johnny Bernardo disse...

Continuação

Neopentecostais

Cara, o neopentecostalismo brasileiro explora financeiramente seus adeptos. Preciso citar algumas denominações? Se o senhor é a favor do neopentecostalismo, então é a favor da forma como a Igreja Universal do Reino de Deus atua. É a favor? Não lhe parece uma contradição de sua parte, apoiar um movimento que explora financeiramente seus fieis? Tirar-lhes o pouco que eles têm? Cara, você realmente é a favor do neopentecostalismo? Da exploração financeira dos fieis?

Estado Laico

O Estado laico, meu caro, não é uma ideia de socialistas/comunistas, mas um ponto de vista defendido pelos liberais republicanos. Aliás, a Constituição de 1891 foi promulgada tendo como príncipio a separação entre Estado e Religião. Eram os militares que deflagaram a queda de D. Pedro II e procederam com a instauração do Brasil República comunistas? Cara, você demonstra ser um analfabeto funcional com essa sua associação do Estado laico com políticas de esquerda/comunistas.

Diga-me uma coisa: o senhor é favor da relação entre religião e Estado? Então provavelmente concorda com a forma como a Arábia Saudita, o Irã e a Indonésia atuam. Concorda? E que me dizer do Brasil Monarquia? Concorda com o fato de que, durante aproximadamente 70 anos o Catolicismo Romano era a religião oficial, e que os protestantes históricos não tinham quaisquer direitos na sociedade? Concorda? É isso tipo de governo que o senhor quer? Monarquista? Em que um Estado, apoiado em uma religião, diga aos cidadãos como viver? É assim mesmo que o senhor acredita? Sinceramente você precisa de ajuda. Estado e religião, meu caro, devem caminhar separados, mesmo porque é importante para a preservação da liberdade religiosa.

Papa Francisco

Cara, sinceramente você quer comparar o Papa Francisco com o ex-agente da KGB, o torturador e ex-apoiador da URSS, Vladimir Putin? Cara, o Papa Francisco tem dado sérias demonstrações de preocupação com os pobres, com os desemparados pelo sistema capitalista, com a destruição promovida pelo capitalismo. Sua sinceridade é percebida por todos. Agora, não seja inocente ao ponto de achar que Vladimir Putin está preocupado com os "pobres cristãos" que estão sendo massacrados no Oriente Médio, ou que ele seja "conservador". Nada, é puro jogo político, marketing político. É que você é criança e acredita em tudo - ou finge acreditar, por mera conveniência ideológica. Ou estou errado? Você se apoia em qualquer um, até mesmo em alguém que apoia regimes como o da Síria, Egito e o Irã.

Olavo de Carvalho

Acho interessante que, até pouco tempo atrás, você era amigo pessoal do Carvalho. O que aconteceu? Acho que ele percebeu que você não regula muito bem e por isso resolveu te abandonar no meio do caminho.

Julio Severo disse...

Que ideia maluca, Johnny (se é que é você mesmo, considerando que você não usou nenhum perfil identificável) achar que Olavo “resolveu me abandonar na metade do caminho.” Tivemos uma diferença pública de opinião em 2013, sobre a Inquisição. Olavo defende a Inquisição. Eu não. E você não parece saber que Olavo não gostar de ser questionado, mesmo quando ele está totalmente errado.

Para alguém como ele que diz ter horror a crimes comunistas defender os crimes da Inquisição é uma contradição. Para alguém como ele que diz ter horror ao aborto legal defender os crimes da Inquisição é uma contradição. E para você que se diz apologeta ser ignorante da história da Inquisição e dar preferência para quem a defende é também uma contradição.

Eu e o Olavo temos ideias diferentes. Ele é maior de idade e eu sou também. Ele não é obrigado a aceitar minha postura anti-Inquisição. E eu não sou obrigado a aceitar as muitas insanas defesas pró-Inquisição dele. A Inquisição torturou e matou milhares de judeus e evangélicos. Seria totalmente irresponsável fazer vista grossa a isso. Não vou compactuar com isso de forma alguma.

Deu vergonha sua filiação ao Partido Comunista e agora você aderiu ao socialismo nórdico? Quem me disse que você era do Partido Comunista do Brasil foi você mesmo, esqueceu?

Se o Olavo precisar contratar um apologeta sem convicções cristãs firmes, pode deixar que indicarei você. Para quem defende o socialismo, fica fácil fazer parte de um movimento que defende a Inquisição. E antes de me chamar de extremista, olhe-se ao espelho pelo menos uma vez ao dia.

Norma disse...

Que criatura mais exibida e presunçosa este Johnny! Franklin Graham apoia a defesa dos cristãos sírios por parte do governo sírio, mas o cara vem com o papa meloso de que os terroristas combatidos são CIVIS. Comunista desconversador.

Johnny Bernardo disse...

Cara, faltou uma parte de meu comentário

Por favor, o publique na íntegra

Mídia evangélica americana

Cara, é sabido o interesse do senhor de penetrar na mídia evangélica americana e brasileira, que você por diversas vezes se humilhou pedindo um espaço nestes veículos de comunicação, mas sabe por que você não consegue? Não é porque não tenha conhecimento, é porque você é um extremista religioso, um enfermo mental que precisa se cuidar.
E olha, não é só o The Christian Post que nos consulta não, se quiser posso lhe passar uma lista de outros canais, como o Christian Today, a Latin America and Caribeen Communication Agency, o CP Europe, fora outros meios de comunicação seculares do Brasil, como a revista Plural, o Instituto Humanitas Unisinos, diversos jornais, o departamento jornalistico da Rede Globo e algumas agências de informação. Cara, você não tem competência para isso, é um recalcado.

Regulamentação do uso recreativo da maconha

Cara, realmente você é um analfabeto funcional. Quando disse que sou a favor da regulamentação do uso recreativo da maconha não pretendia dizer que "sou a favor do consumo", mas de uma nova forma de tratar a problemática do vício. Se você tivesse honestidade intelectual iria perceber que entendemos que o vício em maconha não é uma questão de repressão policial, mas de saúde pública. E mais: não é uma política de inspiração comunista não meu caro. Posso citar gente e governos que apoiam a medida, como Fernando Henrique Cardoso, e governos de países como Espanha, Portugal, Holanda, Uruguai e EUA. São todos socialistas/comunistas? Na sua singela opinião: o sistema de repressão policial deu certo? Então por que os EUA ainda não conseguiram vencer a guerra contra o tráfico de drogas?

Não apoiamos o consumo, mas uma nova tratativa do vício. Deixe isso bem claro aos seus leitores quando mencionar o nosso nome e trabalho.

marcelo victor disse...

Essas manifestaçoes socialistas (o polulismo, o evangelho social, a politica de direitos humanos...) me causam verdadeira repulsa, pois, alem de virem carregadas de hipocrisia, grande parte dos seus discipulos usam a Biblia apenas para satisfazer os seus prazeres carnais e os seus ventres (este, o seu verdadeiro deus).

Travestidos de ministros da justiça, esses demonios conduzem milhoes pro abismo e os afastam do Evagelho de Cristo, o qual nos manda fugir da gloria deste mundo e fazer o bem em oculto e nao pra arrastar multidoes apos si, roubando suas convicçoes e suas dignidades (suas almas).

Me compadeço dos que ainda acreditam em homens, os quais sao faliveis e, em sua maioria esmagadora, demonstram nao possuirem qualquer traço de verdadeira humildade em seus coraçoes, pois, se tivessem, poriam o Senhor Deus acima de todas coisas, obedecendo a Sua maravilhosa Palavra ("a vida eterna" - 1 Jo 1:2).

Todo o tipo de idolatria, mentira pequena ou grande, engano, sodomia, efeminismo, sacrificio de crianças, qualquer tipo de vicio, prostituiçao, todo tipo de corrupçao, etc, sao contrarios à Palavra de Deus e quem os ama ou pratica (por mais justo que pareça) nao é de Deus e nunca verà a Sua face no ceu.

Dmitri disse...

Respondendo ao Johnny Bernardo,

Johnny

Em seu comentário (onde você fala sobre a regulamentação do uso recreativo da maconha), você disse textualmente isto:

"... Quando disse que sou a favor da regulamentação do uso recreativo da maconha não pretendia dizer que 'sou a favor do consumo', mas de uma nova forma de tratar a problemática do vício. Se você tivesse honestidade intelectual iria perceber que entendemos que o vício em maconha não é uma questão de repressão policial, mas de saúde pública..."

Johnny, me desculpe se for muito grosseiro, mas você está totalmente equivocado. Essa sua idéia de uso recreativo da maconha, querendo ou não, é um porta de entrada para o mundo das drogas em geral. Quem me garante que um simples usuário de maconha não vai querer experimentar outras drogas mais pesadas além dela?

Eu perguntaria mais: quem me garante que o usuário de drogas hoje não vai ser o traficante de amanhã? Quem usa drogas quase sempre acaba entrando no mundo do crime para sustentar o vício. Você acha justo um traficante não ser preso? Será que tráfico de drogas não é mais crime?

Outra coisa: se existe o traficante de drogas, é porque também existe o usuário. Logo, o usuário deve ser punido da mesma forma que o traficante. Garanto que se existisse aqui no Brasil uma lei pesada como na Indonésia (onde o uso ou tráfico de drogas é punido com a pena de morte), talvez não houvesse muita gente envolvida no mundo das drogas (tanto quem trafica como quem procura). Dizer que a droga é um simples caso de saúde pública é ter uma visão muito superficial da realidade.

Eu sou a favor da repressão policial, sim. O USO E O TRÁFICO DE DROGAS SÃO CRIMES CONTRA A VIDA (E, COMO TAL, DEVEM SER PUNIDOS COM O MÁXIMO RIGOR DA LEI)!

Se você visse um usuário comprando maconha na mão de um traficante na sua rua em plena luz do dia, você não iria denunciar eles à polícia? Quem sabe que deve combater o mal e não diz nem faz nada contra é cúmplice desse mesmo mal! Ou você acha que um cúmplice de um crime é menos culpado do que o criminoso em si?

Aguardo seus comentários!

Anônimo disse...

Julião, tá apanhando, hein? O JB é sóbrio e você é o típico fundamentalista que cisma em associar decisões e posturas políticas com religião. Como vc é burro, não entendeu até hoje que alegar a defesa da cristandade é o expediente político mais comum; é um meio de fisgar incautos e trouxas como vc e seus seguidores! Mas deixa eu te mandar a real: se deus existe, ele não está vinculado a nenhum império; do contrário, ele seria apenas o maior dos demônios.

Julio Severo disse...

Johnny Bernardo, deu para ver que você gosta de contar vantagem e tentar disfarçar seu extremismo socialista. Você LOUVOU a revolução cubana, que massacrou dezenas de milhares de pessoas. Agora, você LOUVA o papa comunista e Olavo de Carvalho e ataca o presidente russo. Muito interessante isso. Ainda bem que você não tem visibilidade. Conforme pude registrar, seu artigo não teve repercussão nenhuma. Aqui em link gravado: https://archive.is/04GZv

Sua tentativa de “refutar” o meu artigo teve repercussão ZERO, conforme gravei aqui: https://archive.is/6Z76p

Só acho interessante agora a tendência da esquerda evangélica simpatizar com o Olavo de Carvalho.


Dom Rafael disse...

O professor Olavão, a quem gosto pra caramba, aprendi e tenho ainda aprendido muito, das duas, uma:

- Ou ele sempre foi assim, e só foi bom na luta contra o socialismo, e está SE REVELANDO AGORA, ou 2;

- Ele está ficando cada vez mais louco! bem, como católico, não é algo de se espantar, né?...

Paz e ali só Jesus, mesmo.

Julio Severo disse...

Imagino que ao lerem esta matéria, onde um comunista ataca Putin e louva Olavo, as olavetes vão pirar e dizer que é tudo mentira. Elas só vão acreditar em algo bom do Putin quando o presidente russo fizer romaria de joelhos até o Olavo. Se as olavetes tivessem cultura conservadora, soubessem inglês e acompanhassem o WND (grande site conservador americano que de forma geral rejeita os neocons), não precisariam seguir as ideias neocons do Olavo. Todo neocon odeia Putin, a Rússia e os russos.

Anônimo disse...

Bom dia, a paz do Senhor!

Desculpe por fazer perguntas no espaço que comentários, mais gostaria de lhe perguntar algumas coisas:
1- Como são esses neocons, existe literatura, sites que explicam isso?
2- Como se portar como cidadãos, do reino de Deus e deste mundo, perante o caos iminente?
Pois, sabemos que não podemos ser passivos com este mal e que a manifestação deste mal generalizado predito pelo Senhor em Mateus 24 é o anúncio do tempo do fim. Faço estas perguntas pois há uns 3 anos acompanho o referido MSM e seus canais auxiliares de rádio e video na web, mais sempre há um ataque gratuito ao protestantismo e um saudosismo da idade média.
Muito obrigado, Marco Davi

Anônimo disse...

Parem de discussões estéreis, inúteis, irrealistas e contraproducentes! Se o Putin tá fingindo, que se dane! NO MOMENTO, ele e a Rússia são o ÚNICO governo/Estado forte, no planeta, apoiando ideias e ações conservadoras !!! ACORDEM !!! Por quanto tempo isso vai durar não impoprta. Carpe diem! Se ele USA a Igreja Ortodoxa como ferramenta e fachada temporária, USEMOS a Rússia no que ela puder nos ser útil (apoio pólítico, FINANCIAMENTO, treinamento, etc) enquanto for possível e conveniente para nós, conservadores do Brasil e do mundo.
Quanto ao Eurasianismo de Alexander Dugin, é claramente fundamentado naquele tipo de esoterismo (aparentemente) conservador e ocultismo quase satanista que também dava as bases espirituais do nazismo, só que ele faz tudo para esconder isso. Tanto é que NÃO se mistura com a Igreja Ortodoxa, só finge flertar com ela (provavelmente a pedido de Putin, seu financiador) e não apoia nenhum tipo de iniciativa pró-família e/ou anti-aborto.

Julio Severo disse...

Quem foi que lhe disse que Putin financia Dugin? Já sei: Olavo. O dia que o Olavo tiver ideias desse tipo que realmente mereçam crédito, ele vai ser colunista em pelo menos um grande site conservador dos EUA. Segundo o escritor americano Don Hank, que fala russo fluentemente, Dugin não está por trás de Putin. Confira aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2014/10/entrevista-com-don-hank-interpretando-o.html

Um ponto importante: Dugin é ANTISSEMITA.

Em contraste, Putin ENDURECEU na Rússia as leis contra o antissemitismo. Na Rússia de Putin, por exemplo, negar o Holocausto É CRIME. (Tínhamos de ter uma lei assim no Brasil, inclusive também criminalizando a negação da Inquisição.)
Putin deu, como gesto de solidariedade, de seu próprio salário para a construção do maior museu do holocausto do mundo, em homenagem aos judeus massacrados pelos nazistas. Confira tudo isso aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2015/11/putin-o-homem-mais-poderoso-do-mundo.html

Claro que um antissemita como Dugin DETESTOU TUDO ISSO QUE PUTIN FEZ.

Seja como for, todas as ideias no Brasil que unem Dugin e Putin vêm do Olavo.

Dugin e Olavo admiram o bruxo Guénon. Eu não. Ambos têm uma relação estranha com o esoterismo. Eu não. Ambos não veem o islamismo como a maior ameaça geopolítica. Não sou como eles.

Recentemente, numa reunião importante com líderes judeus, que se queixaram de que os judeus estão sendo perseguidos na Europa, Putin oficialmente ofereceu refúgio aos judeus europeus. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2016/01/putin-oferece-refugio-russo-para-judeus.html

Você realmente acha que Dugin, um cara radicalmente antissemita, iria apoiar essas atitudes do Putin? Você realmente acha que Putin o financiaria? É como dizer que George Bush financia o Olavo, que é tão adepto do bruxo Guénon quatno o Dugin. É preciso ser muito paranoico para pensar assim.

Julio Severo disse...

Olavo de Carvalho chama evangélicos de “evanjegues,” debochando deles como jegues (que também significa burros, asnos, jumentos, etc.). Ele disse:

“A credulidade com que tantos evanjegues ouvem pastores semi-analfabetos, drogados, ladrões e putanheiros é a oitava maravilha do mundo.”

Ele com certeza deve estar se referindo ao Pr. Marco Feliciano, a quem dias atrás ele insinuou que levou uma mocinha a um motel. Confira a insinuação neste link: http://bit.ly/2bfEZjO

E os alunos evangélicos dele são também evanjegues por pagarem uma taxa mensal no COF (Curso Online de Filosofia)?

Para deixar de ser “evanjegues” o evangélico tem de se matricular no COF, deixar a Bíblia de lado e tratar as palavras (inclusive palavrões) do Olavo acima da Palavra de Deus?

Mais da metade dos membros do instituto do Olavo nos EUA são evangélicos. Eles também são evanjegues? Eles já sabem que o Olavo trata os evangélicos brasileiros como evanjegues? Ou a barreira da língua os impede de ler as asneiras que o Olavo escreve em português?

Nesse ponto, fazendo um trocadilho com as palavras do próprio Olavo, digo:

“A credulidade com que tantos evanjegues se abaixam para ser pisoteados, xingados e humilhados por um filósofo esotérico é a oitava maravilha do mundo.”

Um desses “evanjegues,” o próprio Feliciano, chamou Olavo de “verdadeiro profeta” no Congresso Nacional. Mais evanjegues que isso, impossível. Confira neste link: http://bit.ly/1XHSaHr

Como diz a Bíblia, dizendo-se “sábios,” tornaram-se loucos.

Fonte: Facebook Blog Julio Severo