6 de setembro de 2015

Entendendo a invasão de imigrantes islâmicos na Europa


Entendendo a invasão de imigrantes islâmicos na Europa

Julio Severo
Um amigo americano, que está neste momento em Budapeste, na Hungria, acabou de se comunicar comigo dizendo que os imigrantes que estão invadindo a Europa são, em boa parte, homens de 19 a 35 anos — perfil de aptidão ao serviço militar. No caso deles, idade própria para a guerra islâmica. Essa é uma invasão planejada. Eles não estão simplesmente fugindo das guerras no Oriente Médio. Eles estão levando as guerras islâmicas do Oriente Médio para islamizar a Europa.
Sobre a afirmação, muitas vezes usada como desculpa para facilitar a invasão muçulmana na Europa, de que “crianças e mulheres estão também morrendo,” o caso mais chocante nesse sentido ocorreu nesta semana na Turquia, país radicalmente islâmico que está financiando a expansão do islamismo na América Latina. A Turquia também ajuda a sustentar o Estado Islâmico, que massacra cristãos. A guerra que a Turquia sustenta na Síria afeta especialmente os cristãos, mas o que se vê não são multidões de cristãos tendo permissão de “invadir” a Europa em busca de asilo. O que vemos são muçulmanos. E no caso da criança morta na praia na Turquia, em vez das manchetes ocidentais cobrarem “Por que a Turquia, a Arábia Saudita e outros países islâmicos nada fazem pelas suas crianças?” estão cobrando da Europa, como se por causa dessa criança morta por omissão dos muçulmanos turcos, os europeus tivessem a obrigação de acolher os milhares de jovens terroristas islâmicos que estão invadindo a Europa.
A Arábia Saudita é multibilionária e tem condições de ajudar todos os islâmicos que estão invadindo a Europa. A Arábia Saudita tem dinheiro para investir na guerra da Síria e no sustento do Estado Islâmico. A Arábia Saudita tem dinheiro para investir na mídia americana (que está usando a imagem da criança morta na Turquia para forçar a Europa a arreganhar suas portas aos islâmicos).
Por que a mídia ocidental não cobra a compaixão, solidariedade e ajuda humanitária da Arábia Saudita e Turquia, que têm dinheiro de sobra para investir na islamização do Ocidente?
É possível também que a Arábia Saudita e outros países islâmicos estejam por trás, de alguma forma, da onda interminável de islâmicos que está invadindo a Europa. Um amigo missionário, com quem almocei semanas atrás, me contou que a Turquia facilita grandemente a passagem de terroristas do Estado Islâmico para a Europa, inclusive lhes fornecendo passaportes. Esse amigo trabalha na Turquia e vê tudo bem de perto.
Há relatos de que quando há cristãos entre as multidões islâmicas invadindo a Europa, eles são jogados ao mar e mortos. Compaixão não é característica dos seguidores do pedófilo Maomé.
Eu não estranharia se tivessem planejado a morte da criança na praia da Turquia islâmica como forma de propaganda. Afinal, mais de 100 mil cristãos são martirizados por ano pelo islamismo, mas esse número elevadíssimo de cristãos massacrados nunca é usado pela mídia ocidental para cobrar compaixão, justiça e ajuda humanitária para eles O sangue continua sendo derramado, todos os dias. Diante dessa indiferença colossal para com os cristãos, o que é para os muçulmanos sacrificar algumas mulheres e crianças para forçar a compaixão da Europa a receber islâmicos que matam cristãos como se fosse matar uma galinha?
Em boa parte, a crise sem precedentes que a Europa está sofrendo com a imigração ilegal islâmica vindo da África e Oriente Médio é culpa das políticas dos EUA. É uma dura e muito bem merecida lição sobre as consequências da intromissão.
A Europa havia decidido se aliar aos EUA na aventura militar de derrubar o ditador islâmico Muammar Gaddafi. Com a derrubada dele, grupos terroristas islâmicos ocuparam espaços e hoje os cristãos da Líbia sofrem perseguições como nunca sofreram antes e, para piorar, a Líbia se tornou um importante ponto para a imigração ilegal para a Europa — coisa que nunca aconteceu sob Gaddafi.
A imigração muçulmana vindo da África é sem precedentes.
Gaddafi segurava as pontas da imigração ilegal. Sem Gaddafi, as comportas foram abertas.
A Europa tem apoiado os EUA em suas intromissões na Síria para derrubar Assad, o único ditador islâmico secular que protege os cristãos no Oriente Médio. O resultado das intromissões que estão matando cristãos é a criação do Estado Islâmico, onde uma boa parte dos integrantes eram militantes islâmicos treinados pelos EUA para acabar com Assad. O tirou saiu pela culatra.
Informações do WND indicam que as mais elevadas autoridades do governo de Obama criaram o ISIS, que é o principal desestabilizador no Iraque e Síria, ocasionando a fuga de muçulmanos para a Europa.
O que a Europa deveria fazer, se tivesse um líder capaz e inteligente, é mandar a conta dessa lambança (e os milhares de imigrantes africanos e sírios muçulmanos) para o governo dos EUA e gravar na memória: nunca mais se envolver nas aventuras de intromissão do governo dos EUA. A Europa deveria se opor frontalmente, inclusive com meios militares, às intromissões dos EUA que afetam diretamente a soberania europeia.
Além de fretar navios para os EUA com os invasores muçulmanos, a Europa também deveria fretá-los para a Arábia Saudita e Turquia e dizer em alto e bom som: Chega de cobrar compaixão de nós. Pratiquem agora sua compaixão para com seus irmãos religiosos. Usem suas fortunas de proselitismo para cuidar de seu povo e suas crianças.
Leitura recomendada:

26 comentários :

Anônimo disse...

Isso q ocorre hj em dia è apenas o cumprimento do Apocalipse, nada podemos fazer, o destino do mundo jà està selado, agora è tè fè e paciencia, pois hà d piorar um pouco mais .

Osvaldo Aires Bade disse...

Com dois dias de chuva imigrantes muçulmanos na fronteira da Macedônia recusam-se a recolher a comida porque é da cruz vermelha e a cruz simboliza o cristianismo. https://www.facebook.com/osvaldo.aires.1/videos/625654747576748/?pnref=story

marcelo victor disse...

Excelente materia que tràs conclusoes logicas sobre a estrategia ateu-comunista em andamento na Europa, semelhante aos movimentos ateu-populistas da AL.
Sugiro o seguinte video: https://www.youtube.com/watch?v=UMofyOJch8Q&feature=em-share_video_user

Anônimo disse...

"Quem poupa o lobo, sacrifica as ovelhas." Esta onda de "refugiados " chegando na Europa na base da força ou seja no estilo "cavalo doido" é incomum porque um refugiado não escolhe país para fugir do inferno em que vive.Muitos querem escolher só países ricos.

Nil disse...

"E no caso da criança morta na praia na Turquia, em vez das manchetes ocidentais cobrarem “Por que a Turquia, a Arábia Saudita e outros países islâmicos nada fazem pelas suas crianças?” estão cobrando da Europa, como se por causa dessa criança morta por omissão dos muçulmanos turcos, os europeus tivessem a obrigação de acolher os milhares de jovens terroristas islâmicos que estão invadindo a Europa."

No caso da criança morta na praia,morreu ela e um irmão menor e a mãe das crianças. Vi a TV e a mídia tratarem o pai das crianças mortas como um pobre coitado,um infeliz,cuja vida abateu uma tragedia. Mostraram este homem enterrando os filhos pequenos e a esposa em Corbane,na Síria. Mas ! Ninguém é mais culpado por essa tragedia do que este homem. Explico por que ! Ele assumiu o risco de morte de sua família quando pois todos dentro de um frágil bote,que é uma embarcação muito precária para atravessar quilômetros de mar aberto.
Julio ! Você tem filhos pequenos. Você arriscaria coloca-los em um frágil bote e enfrentar o mar ? Tenho certeza que não. Não seria imprudente e insensato de arriscar as vidas destes pequenos em uma aventura tão perigosa.
Mas ! O pequeno Aylan Kurd e seu irmãozinho tiveram a desgraça de ter um pai e uma mãe que aceitaram,sim, correr um risco enorme ao tentarem atravessar quilômetros de mar perigoso em um frágil bote.
Tivessem as crianças um pai sensato,sábio,prudente estariam hoje vivas e com certeza de alguma forma honesta,sábia,corajosa. A família conseguiria futuro melhor. http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/menino-sirio-que-morreu-afogado-na-turquia-e-enterrado-em-kobane.html
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX O mundo não critica a impressionante insensatez destes imigrantes da Africa e Oriente Médio que se arriscam no travessia super perigosa do Mediterraneio em inadequadas e frágeis embarcações. Pouco ligando para os riscos. http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/entenda-arriscada-travessia-de-imigrantes-no-mediterraneo.html
Como se insensatez,imprudência,loucura fossem aceitáveis conforme a situação. O pior é que arrastam consigo crianças que nem podem escolher se querem ou não correr estes riscos tão sinistros.

Os imigrantes islâmicos não vivem só de insensatez,loucura,em correr riscos numa louca travessia do Mediterrâneo e outras coisas,vão muito além disto. Também são tomados de crueldade,maldade,preconceito,desprezo e ódio aos cristãos.
http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/imigrantes-cristaos-sao-jogados-ao-mar-durante-travessia-para-italia/

Precisamos vencer o medo do Politicamente Correto e criticar duramente os imigrantes muçulmanos. Pois tudo que não são é justamente serem uns pobres coitados. Abaixo o coitadismo e o vitimismo.

Anônimo disse...

Essa onda migratória islâmica é uma forma de toma não-militar de território. Pena que os europeus não querem ver isso ou simplesmente não podem fazer nada contra, pois parece que é algo planejado. Sobre o lado violento das migrações islâmicas na Europa, sugiro este vídeo:
End Times: Europe crumbles under the devastating Impact of Mass Immigration
https://youtu.be/9c4Rvz5stHE

marcelo victor disse...

Chocante o video apresentado pelo ultimo comentarista, o Sr Anonimo. Posso ver o fim da paz e da tranquilidade das familias europeis, as quais, além de terem uma historia de subtraçao das riquezas alheias e de escravizaçao dos demais povos, acabaram virando as costas para as Escrituras Sagradas e abraçando a doutrina comunista dos direitos humanos.
Eu quero ver o que o Papa comunista irà dizer quando essa onda de violencia atingir o Vaticano...

Nil disse...

Livro que explica as atuais grandes migrações de muçulmanos para o Ocidente.

http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2015/09/marxismo-e-o-capitalismo-juntos.html

Metaniveis disse...

O tiro não saiu pela culatra, era exatamente isso que os EUA queriam.

marco disse...

'O tiro não saiu pela culatra'... é importante termos em mente a articulação da nova ordem mundial, esses eventos não são acidentais.

Anônimo disse...

Aterrador

marcelo victor disse...

A seguinte materia, apresentada (acima) pelo sr Anonimo, me deixou um tanto quanto pensativo:
https://youtu.be/9c4Rvz5stHE

O que podemos concluir (das imagens do video) é que os tais direitos humanos estao fazendo com que as pessoas, que lutaram a vida toda pra possuir alguns bens (pagando impostos pesados em troca de serviços publicos de qualidade), estao correndo um serio risco de terem suas cidades e propriedades invadidas por oportunistas, sem terem direto e nem a quem reclamar.

As cidades do interior de SP, por exemplo, tem sido vitimas de manobras semelhantes à invasao da Europa, uma vez que legioes de pessoas, provenientes das diversas partes do pais, parecem que estao sendo estrategicamente direcionadas às cidades, nas quais estao sendo construidas casas populares (com o dinheiro dos impostos).

Como reflexo do aporte de centenas de pessoas, os serviços publicos dessas cidades acabam nao conseguindo atender à nova demanda, pois nao hà o respectivo investimento na capacidade dos mesmos. Assim sendo, quem realmente pagou para ter um serviço publico de qualidade, termina por nao ser atendido, pois faltam leitos nos hospitais, faltam vagas nas escolas, o transporte publico (que jà era precario) se torna mais precario ainda, a segurança nao dà conta, etc.

Sem contar que os migrantes normalmente nao possuem emprego, nao possuem qualificaçao profissional, nao possuem hàbitos minimos de higiene, alguns deles estao envolvidos com o trafico de drogas, estao ligados à prostituiçao, e outros males.

O resultado tem sido nefasto para os cidadaos (pagadores de impostos):
1 - Crescimento vertiginoso da violencia,
2 - Crescimento do numero de vagabundos circulando pela cidade,
3 - Fim da paz para os pagadores de impostos, compessoas batendo nas portas pedindo comida e dinheiro,
4 - Desrespeito aos direitos humanos daqueles que pagaram pesado para te-lo,
5 - Aumento do numero de votos para os populistas que construiram as casas (currais eleitorais),
6 - Aumento do numero de usuarios de drogas, etc.

Por isso, a conclusao a que chegamos é que o movimento ateu-comunista conseguiu seus intentos, com a aquiescencia das instituiçoes republicanas (jà dominadas por agentes comunistas) e dos governantes populistas que querem sommente se perpetuar no poder.

MMaria AG disse...

Julio Severo, creio que a Europa nao pode se opor(talvez nem seria inteligente fazer tal coisa!) frontalmente, com meios militares, às intromissões dos EUA, porque ela depende dos USA e já é dominada por militares gringos. A Europa é praticamente militarizada, pelos USA, com suas Bases Aéreas, que sao verdadeiras cidades, espalhadas em pontos estratégicos pela região!!!!
No fim da Segunda Guerra Mundial os EUA implantou, em bases militares, para preservar a paz, na Europa, mas elas permanecem, até hoje!!!!! Como base de partida, para o Médio Oriente.
Bm! Eu nao entendo muito desse argumento nao, mas é apenas uma observação!!!!

Anônimo disse...

Gostaria de postar um outro link do vídeo que eu tinha postado anteriormente, dado o fato de esse vídeo ter sido excluído do canal em que estava, mas outro canal o republicou com legendas:
A grande Invasão e a ruína da Europa
https://youtu.be/rZXhCnwlrTU

Anônimo disse...

Aos outros leitores que quiserem acompanhar as notícias sobre a migração islâmica na Europa, sugiro o canal Euronews/Português. Mas não esperem que as notícias sejam comentadas fora do politicamente correto. Façam a própria filtragem do que está sendo dito. O endereço é https://www.youtube.com/user/euronewspt

O Sousa da Ponte - João Melo de Sousa disse...

Para quem está longe é fácil falar. Aqui na Europa temos pessoas humanas - e francamente pouco me importa se crêem num deus ou noutro - que precisam de muito.

E de não pensar em geopoliticas ou em livros venerandos.

Apenas naquilo que nos faz humanos.

São pessoas como nós e que passaram o que do fundo do coração desejo que nenhum de nós passe.

Alguém aqui para dar uma ajuda ?


Amanhã vou partir para a Sérvia e dar uma ajuda. Pouca coisa eu sei.

Se salvar uma família que seja já me dou por satisfeito.

Se puder ponho fotos no Sousadaponte.

Se calhar não porque é a vida das pessoas que está em causa.

Não julguem se não querem ser julgados.

A questão da outra face ....

Enfim .... um ateu militante a pedir amor aos cristãos.

Marcelão disse...

Para o Sousa da Ponte, antes de falar todas as ****** que falou,precisa entender como funciona a lei islâmica( a sharia ).

A sharia se baseia no Alcorão e nas sunas (ações de Maomé ), e assim uma das principais ferramentas da sharia é a guerra santa(jihad). A jihad significa basicamente, hostilidade, ódio e ações de destruição a tudo que não é muçulmano , o que inclui cristãos ,judeus, ateus ,macumbeiros, todo o ocidente e qualquer um que não siga o profeta pedófilo e assassino(Maomé ). Os escritos dão permissão por exemplo, para torturar , escravizar e matar cruelmente os kafirs (não muçulmanos ). E também é lícito o estupro de mulheres kafirs. Além disso os escritos islâmicos dão permissão aos seus fiéis de usarem a mentira santa (pagyya), que significa mentir cinicamente para a propagação do islam, por isso é que quando eles estão em um lugar onde eles não são tão numerosos, pagam de amantes da paz, mas quando crescem, mostram suas garras imundas e sede de sangue kafir.

Por isso que ao idiota útil que comentou acima,um aviso: essas pessoas, as quais você está aqui ostentando uma suposta ajuda, nos odeiam . No começo quando eles estiverem na sua casa ou nas suas vizinhancas, eles serão uns coitadinhos, gente boa, mas a medida em que for chegando mais deles na região, eles vão começar a mostrar quem são. Vão começar a intimidar o cara a se converter ao islam, vão expulsar os moradores nativos de suas casas, vão começar a estuprar as mulheres locais, vão assassinar, inclusive com decapitações ,quem os critica e vão querer que todas as pessoas do bairro, cidades e país que gentilmente os acolheu ,vivam de acordo como que a sharia diz destas, que sejam cidadãos de terceira espécie os quais todo tipo de crueldade e humilhações são permitidas.

marcelo victor disse...

O futuro, nao muito distante, certamente nos revelarà as consequencias tragicas dessa manobra ateu-comunista que està levando milhoes de fanaticos religiosos pro solo europeu, exatamente como os movimentos ideologicos, ateu-comunistas, que estao trazendo imigrantes (comunistas) para o Brasil.

No caso do Brasil, podemos até dar um desconte, pois a grande maioria da populaçao è formada por analfabetos culturais. Todavia, no caso europeu, me admira muito o fato dos lideres dessas naçoes absorverem essa conversa fiada de humanismo, fazendo cara de boi sonso.

O humimanismo deveria ter partido, primeiramente, dos paises arabes que sao vizinhos dessa gente, pois tais paises rezam a mesma cartilha (de Maomè) e tem os mesmos habitos culturais, evitando, assim, o choque cultural. Mas, essas naçoes, estrategicamente, se calam...

Enquanto os europeus participavam apenas das campanhas de doaçao pra matar a fome desse povo, tudo bem. Mas, agora, a situaçao tornou-se completamente diferente, pois os INIMIGOS dos cristaos (homicidas, suicidas, terroristas...) moram parede-meia com os europeus.

No canario nacional, isso tudo parece ser semelhante, por exemplo, à postura dos generais brasileiros, os quais, alem de nao terem tomado as devidas precauçoes institucionais para impedir que essa corja de bandidos retornasse ao cenario politico brasileiro, ainda se fazem de rogados, apenas assistindo, impassiveis, às manobras ateu-comunistas em curso na nossa pobre naçao, com direito, inclusive, à continencia.

Seus CALHORDAS!!!

O Sousa da Ponte - João Melo de Sousa disse...

O mais fácil no mundo é esterotipar.

Isto é, dada uma característica conhecida da pessoa, deduzir tudo o resto.

Exemplos :

Fulano é brasileiro logo acredita e pratica bruxaria, não gosta de trabalhar, é evangélico ou uma coisa parecida, adora futebol e detesta argentinos.

Sicrano é português logo foi para o Brasil com padaria, tem mulher com bigode que se chama Maria e chama-se Manuel.

Eu, que sou português, com passaporte suíço, a viver na zona mais conservadora , e católica , da Suíça deveria votar no partido da democracia cristã, odiar alemães e protestantes e adorar o vinho pinot.

Na realidade isto são estorias.

Os meus antepassados no Brasil não tinham padarias. Eram banqueiros. Conheço brasileiros ateus e louros e ruivos.

Eu não voto na democracia cristã e não detesto protestantes.

Assim como muitas pessoas que tiveram o azar de nascer na Síria , no Iraque , em Portugal no tempo da inquisição, no Brasil quando o governo perseguia as religiões afro, nos EUA quando havia segregação estas pessoas tiveram o azar de estar no local errado.

E a maior parte daquela gente, e eu conheço os países, estão fartos das hierarquias religiosas.

Querem levar a sua vida em paz.

E é nosso dever, seja qual for o nosso Deus ou mesmo sem deuses, dar a mão a quem precise.


Julio Severo disse...

Sousa, fascinante como os europeus são induzidos, como gado para o matadouro, pela imprensa europeia. Na época da Segunda Guerra Mundial, a imprensa europeia não dava atenção aos judeus, que eram trabalhadores e vítimas de opressão nazista e também do antissemitismo clássico dos países católicos. A imprensa não queria aceitar os judeus. Hoje, a imprensa quer que os europeus aceitem os tais “refugiados,” que na maioria são jovens, que quando chegam à Alemanha e outros países europeus, se armam e passam a usar a Europa como base de atividade terrorista. Não é como os judeus que, por onde passam, trabalham e constroem as sociedade onde estão. Os muçulmanos DESTROEM tudo pelo caminho. Na Suécia, mais de 90 por cento dos estupros contra meninas e moças são cometidos por muçulmanos imigrantes. Um amigo da Inglaterra conversou comigo tempos atrás que os imigrantes muçulmanos são 5 por cento da população da Inglaterra, e responsáveis por 95 por cento de todos os estupros contra meninas inglesas. Sem mencionar, repetindo, que muitos terroristas do Estado Islâmico são filhos de imigrantes muçulmanos na Europa. Isto é, eles vão a Europa, ganham algum dinheiro e depois compram armas e voltam para estuprar e matar cristãos no Oriente Médio. Tenho todo direito de falar, pois sou descendente de imigrantes europeus que foram ao Brasil para trabalhar, não para estuprar e matar. A Europa deveria enviar TODOS os imigrantes muçulmanos para a Arábia Saudita, que é hoje o centro do islamismo. No seu caso específico, se vc quer ajudar esses “refugiados,” leve uns quatro para morar com você e daqui a um ano volte a comentar aqui para mostrar o que você aprendeu.

marcelo victor disse...

Duas coisas parecem estar bem claras com esses acontecimentos:
1 - A historia està se repetindo e a igreja católica mais uma vez està entregando seus fieis nas mãos dos bárbaros, godos, hunos, visigodos e toda especie de ladrões e salteadores, os quais, no passado, invadiram a Europa, trazendo desgraças aquele povo. Isso só acabou quando um general (macho), chamado Carlos Martel, acabou com os governos de reis efeminados da Europa (colocando alguns presos em mosteiros pra nunca mais sair de lá) e assumiu a França, arrasando os invasores.

2 - O juizo de Deus pode estar se manifestando, com mao forte, contra a impiedade e a apostasia da fé crista que tomou a mente e o coraçao dos europeus.

marcelo victor disse...

Noticia fresquinha sobre a invasao muçulmana no Brasil: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/09/1684070-chegada-de-refugiados-muculmanos-mudam-cidades-do-interior-do-brasil.shtml?cmpid=compfb

Segundo dizem, eles chegam de mansinho, como quem nao quer nada, e , depois de se instalarem, tomam conta de tudo e terminam por espalhar o terror por toda parte.

Mas, se nem mesmo as Forças Armadas parecem estar preocupadas com isso e, pelo jeito, nem sequer sao ouvidas (tal è o grau de desmoralizaçao em que se encontram), quem somos nòs pra fazer alguma coisa?

Romario Juliano disse...

Os EUA podia sim enviar tropas terrestres e acabar com essa ''babaquice'' do estado Islâmico, porém alguma coisas os impedem disso... Fizeram a ''cagada ''de dar tanto poder ao estado Islâmico e agora ficam ''arregando'', quando os ISIS jogar outro avião nos EUA, (que isso não ocorra) , os EUA partem com seus soldados prontos para morrerem e tirar a vida dos injustos e justos.... Deviam intervir agora, antes que o ISIS tome força maior que já tem..

Observador disse...

Verdade.A profecia se cumprindo.
Em breve Brasil estará em meio a ataques terroristas, por ser um país integralmente cristão. Seremos acuados como baratas, e com um exército sem preparo e armas potentes ,seremos alvo fácil.

Anônimo disse...

Eu concordo com vc totalmente! Vivo na Alemanha há anos e só posso dizer: isso aqui virou um INFERNO! Roubos descarados...estupros na ordem do dia...drogas sem limites...ou seja...ñ tenho mais coragem de sair pelas ruas!! Esse maldito profeta estrupador de menores que casou com uma menina de apenas 6 anos e a violentou aos nove (era sua décima "espôsa") é a base dos muçulmanos atê hoje! O Islam ñ é uma religião...é uma seita demoniaca que vai acabar com a Europa! Salve-se quem puder! O inferno apenas começou....

Manuel Q. disse...

Pensando um pouco nesta problemática, isto é assustador. Verdadeiramente assustador.