26 de julho de 2015

Silas Malafaia detona esquerdopatas gospel


Silas Malafaia detona esquerdopatas gospel

Julio Severo
Já não era sem tempo: Silas Malafaia, como um dos maiores pastores pentecostais do Brasil, faz forte denúncia contra pastores que abraçaram o esquerdismo.
Embora ele não mencionasse que todos eles são movidos pela Teologia da Missão Integral, pelo menos ele disse que eles seguem a ideologia de Karl Marx. Para assistir ao vídeo dele, siga este link: https://youtu.be/kEVzhA0tZqo
Entre os grandes pastores do Brasil, é a primeira vez que um pastor repreende fortemente pastores esquerdistas.
Falta agora Malafaia identificar o elo comum entre todos esses pastores: a Teologia da Missão Integral.
Encorajo você a assistir e divulgar amplamente o vídeo do Malafaia neste link: https://youtu.be/kEVzhA0tZqo
Leitura recomendada:

6 comentários :

Thiago disse...

PAVORÔ!!!

VIXE!

CONSERVADORES 10

X

PETRALHUDOS 0

marcelo victor disse...

Mais bombas em cima desses espiritos de demonios, vindas do pastor Malafaia: https://www.youtube.com/watch?v=k3JIJ_8AdDk

Como na tentaçao de Jesus Cristo, o diabo conhece e usa a propria Palavra de Deus contra aqueles que creem n'Ela!!!
Quem estiver desatento, acaba caindo na astucia e lorota do bicho ruim e dos seus seguidores.

Anônimo disse...

Gostaria de deixar registrada uma frase de Silas Malafaia: "os que querem eliminar as discordancias hoje, amanha podem querer eliminar os que discordam" (https://www.youtube.com/watch?v=oMoOMTTsFNg).

Anônimo disse...

O pastor Silas Malafaia, hoje detona os pastores esquerdistas. Isso é bom. Mas ele mesmo faz campanha para a eleição do Lula e fez parte do seu governo. Pelo visto, Malafaia foi tomado pelo arrependimento e foi perdoado pelos críticos do esquerdismo, inclusive por mim.

Situação diferente ocorre com Marina Silva. A ex senadora abraçou o esquerdismo mergulhada na miséria, sem saber exatamente do que se tratava. Provavelmente, antes mesmo de ouvir as Boas-Novas da boca de qualquer missionário. As primeiras ideias de Marx, não há dúvida, soam como esperança para qualquer pessoas naquela situação.

Recentemente, Marina Silva rompeu com o PT e tratou de criar um novo partido. Perguntada sobre qual seria a linha ideológica do seu novo partido, ela disse que não seria de direita nem de esquerda, mas sim progressista, olhando para frente. Pelo visto, Marina não é mais marxista.

Apesar disso, muitos cristãos não a perdoa pelo seu passado. Parece que ela sempre será a candidata ou cristã melancia, verde por fora e vermelha por dentro. Ela foi estigmatizada pelos seus críticos, na maioria, cristãos. O Senhor Jesus veio para apagar os erros dos arrependidos, perdoando-os. Mas alguns cristãos não usam o perdão com Marina.

Marina mente, ela precisa se converter, diriam alguns. Mas esse julgamento cabe â Deus, não a nós. Se alguém afirma que deixou de praticar algum erro não cabe a mim tentar desmenti-la, duvidando de suas alegações. Cabe a nós, cristãos, nos alegrarmos com o arrependimento do pecador e apoia-lo para se manter firme no seu caminho.

Sobre o assunto, disse Jesus Cristo: "Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;
(Mateus 6:14)". O Apóstolo Paulo, por sua vez, falou: "E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; porque, o que eu também perdoei, se é que tenho perdoado, por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás; (2 Coríntios 2:10)".

Movidos por questões políticas ou ideológicas, muitos cristãos estão esquecendo as leis de Cristo, não acreditando no arrependimento alheio, negando-lhe o perdão, impossibilitando o perdão do Pai, cujo destino será morrer nos próprios pecados, sem herdar o reino celestial. O extrato disso é o trecho dito por Paulo: "vencidos por satanás".

O pastor Silas Malafaia foi enganado pelos políticos esquerdistas, mas despertou e arrependeu-se por ter ajudado a edificar o reino de satanás através do esquerdismo. Foi perdoado pelos cristãos mais esclarecidos sobre ideologias. Marina Silva foi enganada da mesma forma e arrependeu-se do seu passado. Por que não perdoa-la, cumprindo nosso papel cristão, e deixar ela mesma por seus atos mostrar os frutos do arrependimento.

Dessa forma, Ela ganha com sua sinceridade diante de Deus e dos homens, e nós, com nossa benevolência, mantemos aberta a porta do céu, o que realmente importa.

Deus te abençoe, Julio.

Marlos.

































































































































































































Loureiro disse...

Malafaia não sabe o que diz. Já defendeu Lula dizendo que o programa do PT estava aliado com os princípios da Palavra de Deus. Agora, provavelmente porque está perdendo audiência, vem com esse papo de que está defendendo valores de família. Na realidade, ele defende bem o bolso dele.

Se ele de fato defendesse a família e o casamento, não apoiaria o divórcio e novo casamento de um de seus principais aliados.

No passado, atacava a Teologia da Prosperidade. Agora, defende com unhas e dentes e anda por aí em jatinho de 10 milhões de dólares. E tem a coragem de dizer que os outros pastores são incoerentes.

Como diria Boris Casoy, "isso é uma vergonha"...

Aprendiz disse...

Marlos

Não acho que seja questão de perdoar ou não perdoar. É simplesmente uma questão política. a questão de pecado ela resolve com Deus. Eu não voto nela por não concordar com as ideias dela. E também por não concordar com os métodos dela. E sim, interpreto o que ela diz agora à luz de toda a sua trajetória.

Quanto a Malafaia, se fosse político, eu não votaria nele. Mas ele não é político. O fato de estar denunciando o esquerdismo agora é útil, apenas isso. Eu fico feliz pelo fato desse mal estar sendo denunciado. Sua sinceridade ou falta de sinceridade é problema dele com Deus. Eu não frequento a igreja dele (nem tenho qualquer intenção de frequentar) não ponho a minha mão no fogo por ele. Novamente não é questão de perdoar ou não perdoar (nem ele nem Marina nunca fizeram qualquer mal particularmente a mim ou a um conhecido meu) é apenas uma questão de ser sábio.

A Bíblia nos conta que Jesus não confiava em muitos que o seguiam. Era sábio. Perdoar ou não perdoar é outra questão. Ele não confiava em Pedro. Na verdade, ia além de não confiar, sabia mesmo que Pedro iria nega-lo. Mas o perdoou. Na última palavra que dirigiu a Judas, chamou-o de amigo. Mas Jesus não era tolo, sabia como as pessoas eram.

Muitos cristão, apesar de toda a advertência bíblica contra a tolice, insistem em ser tolos, e confundem isso com "perdão" e "amor". Tolice é apenas tolice.