8 de julho de 2015

Quenianos dizem para Obama: “Os EUA não são Deus”


Quenianos dizem para Obama: “Os EUA não são Deus”

Expectativa de que Obama será criticado por promover o “casamento” gay

(CNSNEWS) — Quando visitar a pátria de seu pai na África no final deste mês, a expectativa é que o presidente Obama vai colidir com uma oposição forte pelo fato de que o governo dele faz uma promoção proeminente de questões lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT).
A viagem de Obama ao Quênia, a primeira como presidente, está programada para ocorrer quatro semanas depois que a Casa Branca estava banhada em cores do arco-íris para marcar a decisão do Supremo Tribunal dos EUA que declarou que o “casamento” de mesmo sexo é certo.
Numa pequena manifestação pró-família no Parlamento em Nairóbi na segunda-feira, organizado pela Aliança Evangélica do Quênia, os participantes exortaram o presidente americano a não tocar nesse assunto durante sua visita.
“É importante que nós quenianos saibamos que os EUA não são Deus,” a mídia local citou o bispo evangélico Mark Kariuki como dizendo, acrescentando que Obama não deveria usar sua visita para “falar sobre a questão gay.”
Traduzido por Julio Severo do artigo original em inglês do WND: Kenyans to Obama: “The U.S. is not God”
Leitura recomendada:

Um comentário :

Anônimo disse...

Quenianos, voces produziram esse monstro, agora engulam-no!!!