22 de julho de 2015

Popularidade do governo Dilma cai e apoio a impeachment aumenta, diz CNT/MDA


Popularidade do governo Dilma cai e apoio a impeachment aumenta, diz CNT/MDA

Maria Carolina Marcello
Comentário de Julio Severo: Como diz a reportagem do serviço noticioso internacional Reuters, a economia elege e derrota, independente se o governo é de esquerda ou direita. O governo conservador da Espanha está passando por apuros e sofreu grandes derrotas municipais nas últimas eleições, por causa da economia enfraquecida. Nas próximas eleições, o povo espanhol vai querer votar na esquerda para sair da crise econômica e, se não funcionar, volta a votar na direita, e assim por diante. A Guatemala, um dos únicos países com governo direitista na América Latina, tem um presidente que já foi chefe do Estado maior das forças armadas. Seu governo tem tido posturas públicas, até mesmo na ONU, contra o aborto e a agenda gay, sendo por isso criticado pelo governo dos EUA. Além disso, o governo desse presidente (Otto Pérez Molina), que já foi um dos grandes líderes militares de seu pais, tem sido marcado por uma das menores cargas tributárias do continente americano. Mas os constantes escândalos e corrupções, inclusive pedidos de impeachment do presidente direitista, fazem lembrar o Brasil, embora seus presidentes estejam em polos ideológicos opostos. O exemplo do Brasil, Espanha e Guatemala mostra que se a economia não está bem, os eleitores pouco se importam se o presidente é contra ou a favor do aborto e da agenda gay. O povo vota mais pensando no bolso e benefícios do que em valores morais imutáveis. Eis a reportagem completa da Reuters:
BRASÍLIA (Reuters) — A avaliação do governo Dilma Rousseff sofreu nova queda devido principalmente à piora do quadro econômico, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que apontou ainda um aumento do percentual de entrevistados favoráveis ao impeachment da presidente.
Segundo a pesquisa, a economia teve papel central na percepção que a população tem do governo, mas a instabilidade política e as denúncias de corrupção também tiveram peso. Para 60,4 por cento, a crise econômica é a mais grave, enquanto 36,2 por cento consideram que a crise política está mais séria.
“A crise econômica elege, a crise econômica derrota, isso é histórico para todo mundo”, disse a jornalistas o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade. “A economia vai eleger, a economia vai derrotar.”
Apenas 7,7 por cento dos entrevistados veem o governo Dilma como ótimo ou bom, enquanto 70,9 por cento têm uma avaliação negativa. Em março os números eram, respectivamente 10,8 e 64,8 por cento.
A avaliação positiva do governo atual é a pior da série histórica das pesquisas de opinião da CNT, ficando abaixo dos 8 por cento registrados para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em setembro de 1999.
O levantamento apontou, por exemplo, que apenas 6,8 por cento consideram que será possível resolver a crise econômica em até um ano. A maioria dos entrevistados, 61,7 por cento, responderam que a resolução da crise levará pelo menos três anos.
Metade dos consultados, exatos 50 por cento, respondeu que teme ficar desempregado, enquanto 43,7 por cento negaram ter essa preocupação.
LAVA JATO
A fragilidade econômica e as turbulências na seara política provocaram o aumento do apoio a um eventual impeachment de Dilma. De acordo com o levantamento, agora são 62,8 por cento a favor, ante 59,7 por cento na pesquisa anterior. A margem de erro da pesquisa divulgada nesta terça-feira é de 2,2 pontos percentuais.
As investigações conduzidas pela Polícia Federal para apurar denúncias de corrupção na Petrobras contam com o conhecimento de boa parte da população, segundo a sondagem – 78,3 por cento responderam que “têm acompanhado” ou que “ouviram falar” da operação Lava Jato. Segundo o presidente da CNT, as denúncias ajudaram a puxar para baixo a avaliação do governo.
Andrade, que foi vice do senador Aécio Neves (PSDB-MG) quando o parlamentar governou Minas Gerais, cita ainda a dificuldade de articulação de Dilma com o Legislativo e as turbulências que enfrenta no Congresso como fatores que contribuem para que as pessoas tenham uma avaliação negativa do governo no âmbito político.
Entre os que têm acompanhado ou ouviram falar do noticiário sobre a Lava Jato, 69,2 por cento consideram a presidente Dilma culpada pela corrupção investigada pela Polícia Federal. Na pergunta seguinte, se consideravam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva culpado pelas irregularidades, 65 por cento responderam afirmativamente.
Em seguida, o MDA perguntou ao universo de entrevistados que têm acompanhado a Lava Jato quem consideram "o maior responsável" pela corrupção. A maior parte, 40,4 por cento, apontou o governo, enquanto outros 34,4 por cento acreditam que os maiores responsáveis são os partidos políticos.
AÉCIO À FRENTE DE LULA
A pesquisa simula ainda cenários eleitorais. Em um deles, Aécio teria uma liderança folgada sobre Lula se a eleição presidencial fosse hoje.
O senador mineiro teria 35,1 por cento das intenções de voto, contra 22,8 por cento de Lula e 15,6 por cento da ex-senadora e terceira colocada na disputa de 2014, Marina Silva.
Segundo a sondagem, 44,8 por cento acreditam que se Aécio tivesse vencido no ano passado seu governo estaria melhor do que o de Dilma. Mas 36,5 por cento acham que o governo do tucano estaria igual ao da petista, enquanto apenas 10,9 por cento imaginam que estaria pior.
O instituto MDA ouviu 2.002 pessoas entre os dias 12 e 16 de julho, na pesquisa encomendada pela CNT.
Fonte: Reuters
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

13 comentários :

Marcelo disse...

Nobre Julio,
Dentro do assunto "comportamento humano", indico-lhe uma serie de videos (nao sei se voce jà os assistiu) que parecem trazer importantes respostas para tudo que temos tratados nestes ultimos anos:
https://www.youtube.com/watch?v=G0J9KZVB9FM&feature=em-share_video_user

Deus nos abençoe!!!

Carlos de Cristo disse...

POPULARIDADE DA DILMA PT CAI PARA UM DIGITO E CHANCES DE IMPEACHMENT AUMENTA
Isso é fato e contra fatos quase não existe argumentos, ou nem existem argumentos.
O povão é assim mesmo "vota e elege" tais presidentes votando pensando principalmente na economia empregos e alimentação, eu numa dessas muitas manifestações pacificas, conheci, a mãe de uma advogada de uma grande empresa brasileira Eletrobras, e esta mãe contou-me que os funcionários todos odiavam e criticavam o governo Dilma PT, mas pelos altos salários comissionados, ex: ( gente que trabalha no computador) ganha 40 mil reais, eles votariam em Dilma PT para manter seus altos cargos e salários, pois temiam que um novo governante poderia acabar ou diminuir tais salários. O mesmo aconteceu com um militar da aeronáutica ativa, que enviou mensagens via whatsapp convocando seus colegas de farda para manifestações em protestos ex: coronéis, comandantes, generais de cargo alto, 90% deles responderam com ironia, outros ameaçaram e outros chamaram a pres. de patroa, e o dinheiro da família prometido irem pra Disney, etc e tal.

Sei que o capitalismo não é perfeito, mais ainda é o melhor caminho a ser segguido, já que o comunismo não deu certo em país nenhum do mundo, e o socialismo é uma faceta do comunismo!
Eu não votei assim, porque sou conservador, votei na ideologia da família, apasar do meu candidato ser capitalista votei em Levy Fidelix o unico canditado a presidente que defendeu os valores da familia, avô e cristão o único que combateu o ativismo gay, em resposta a Luciana Genrro o que lhe rendeu um processo de 1 milhão posteriormente foi arquivado. E Levy Fidelix combateu o comunismo socialista do Foro de São Paulo os valores dos absurdos dos bancos, e com projeto pronto do aerotrem.
http://carlosdecristorj.blogspot.com/2015/07/popularidade-da-dilma-pt-cai-para-um.html

Anônimo disse...

Na internet o grupo que grita mais contra o PT são os LIBEROTARIOS.. vc acha que eles estão preucupados pra valores ???
QUANDO HÁ MATÉRIAS MOSTRANDO A CRISE ECONOMICA LÁ ESTÃO ELES TROLLANDO
QUANDO O PASTOR MALAFAIA FALA EM CENSURAR O BOTICÁRIO A MAIORIA DOS COMENTÁRIOS É DESFAVORÁVEL AO PASTOR..

Anônimo disse...

Ainda continuo acreditando que aquelas pessoas simples (me refiro a evangélicos), que normalmente não têm acesso a informação, só precisam de esclarecimento para não votar neste pessoal de esquerda. Certa vez, conversando com um grupo de irmãos idosos, que não tiveram muita oportunidade de estudar, falei um pouco sobre o que está acontecendo no Brasil com respeito a estas agendas anti cristãs que circulam pelo congresso. No final, uma irmã pediu que eu informasse ao grupo quem eram os políticos que defendiam estas agendas, com o intuito de não votarem nestes políticos. Embora não tenha assegurado que iria fazer isto, pensei, num primeiro momento, levar uma lista de nomes. Só que bateu uma peso na consciência pois, se por um lado, havia da minha parte intenção sincera em fornecer nomes de candidatos que querem detonar com nossos costumes, por outro lado, havia um sensação de estar controlado voto de um grupo, ainda que restasse um bom número de candidatos que eles poderiam votar sem que houvesse indicação minha. Quando bate uma incerteza é melhor não fazer, portanto, não levei a tal lista para os irmãos. O correto não é fornecer uma lista pronta, e sim tentar viabilizar que os próprios irmãos tenham as informações necessárias para escolher seus candidatos. A grande maioria dos irmãos não se deixa levar por fatores econômicos.

Sebastião

Anônimo disse...

Onde professo minha fé, os irmaos sao orientados pelo ministerio a nao votarem em pessoas que se mostram contrarias à Palavra de Deus, alem do que nao se faz propaganda politica alguma dentro da igreja.
Porem, cada qual é livre e responsavel pelas suas proprias decisoes, sabendo que o Senhor Deus conhece o profundo de cada alma.
Agora, nao podemos negar que ha diversos Judas e Esaus dentro da igreja, os quais trocam o Senhor, facilmente, por 30 moedas de prata e/ou por pratos de guizado.

Anônimo disse...


Dentro de igreja não é, de forma alguma, lugar para fazer propaganda política ou mesmo discutir política. O nosso culto deve ser puro e inegociável, sendo ele realizado no templo ou qualquer outro local onde os irmãos possam se reunir. No entanto, existem aquelas reuniões sociais que permitem serem tratados assuntos diversos.

Sebastião

Anônimo disse...

Quem não depende das benesses do PT e se diz cristão pq vota no PSDB que é liberal moral ??

Torreal disse...

Cristãos conservadores são minoria.
A maioria prefere não se meter na vida dos outros.

Anônimo disse...

Maior reflexo desse indiferentismo do brasileiro com valores morais é 2 partido liberais sociais PT/PSDB estarem as 2 décadas polarizando as eleições pra presidente

Anônimo disse...

Este dois partidos (PT/PSDB) estão polarizando as eleições estas duas décadas, porque só recentemente começaram a ser aprovadas ou sugeridas leis que autorizam o estado a se intrometer nas nossas vidas, seja na criação dos nossos filhos ou obrigando a igreja a deixar de dizer coisas que já vêm sendo ditas há milênios, ou mesmo até obrigar a igreja a aceitar práticas abomináveis à palavra de Deus. Portanto, só agora que os cristãos estão começando a se dar conta destes ataques a nossos valores e procurando ver quem promove estes ataques. Até então, a igreja não se preocupava com estas coisas pois não haviam as ameaças que hoje estão nos rondando. Sempre respeitamos e devemos continuar respeitando as escolhas que qualquer cidadão resolva ter. Não conheço denominação cristã que mande xingar, bater ou atirar pedra em quem quer que seja, pelo contrário, quem chega em uma igreja é sempre bem tratado. Só que agora estamos sendo atacados de uma forma que, como cidadãos, podemos reagir, e nesta condição, a nossa arma legítima é o voto. Se a mídia bombardeia de todos os lados a mente das pessoas, tentando fazer com que assimilem, na marra, certas práticas, é nosso dever alertar aquelas pessoas que estão próximas de nós, contra estas investidas.

Sebastião

Nil disse...

Nada como dar um passeio de vez enquanto no 'túnel do tempo'. A quase cinco anos, antes da primeira eleição de Dilma foi publicado num jornal no Canadá e depois repassado na internet brasileira a seguinte manchete: Terrorista marxista será a próxima presidente do Brasil?

Leia mais: http://libertar.webnode.com.br/news/terrorista-marxista-sera-a-proxima-presidente-do-brasil-/

Neste texto de 5 anos atrás o seu autor criticava duramente os brasileiros por não votarem pensando em Valores Morais. Mostrava uma lista de crimes praticada por Dilma e como os brasileiros não se importavam com isto. Dizia o autor do texto : "O triste das próxima eleição do Brasil é que ela não será decidida com base em princípios ou valores. Ninguém liga se Dilma matou ou assaltou. É só populismo na forma mais selvagem. Ela é a Dona Lula. Os pobres se beneficiaram um pouco com o fim da inflação e se esqueceram de que esta situação foi herdada por Lula."
Agora o mais incrível. O autor deste texto já naquela época,final do ano de 2010 previa tempos difíceis para o Brasil. Dizia ele: "Prevejo tempos difíceis à frente para o Brasil. Dilma é incompetente e cabeça dura. A dívida pública brasileira quase triplicou e está para explodir, devido às altas taxas de juros. O boom na exportação de minérios e agro-commodities que deu à popularidade de Lula tamanho impulso pode acabar a qualquer momento, especialmente se uma crise pesada atingir o dólar. O nível de tributação no Brasil é um dos mais altos do mundo, em 40, 5%, e a burocracia, com 85 diferentes impostos na última contagem, é astronômica. Eles não vão conseguir aumentar mais os impostos para sustentar os cabides de emprego do governo e a corrupção.
Quando o governo quebrar, os programas sociais que sustentaram a popularidade de Lula estarão em risco. Sem as exportações em expansão, haverá menos empregos e é possível que vejamos distúrbios e protestos. As coisas sempre foram fáceis demais neste país, onde a comida cresce até numa rachadura de calçada. Talvez seja hora de os brasileiros amadurecerem para o sofrimento."

Sua previsão de tempos difíceis tem se confirmado nos últimos tempos de maneira perfeita,embora ainda não chegamos ao fundo do poço previsto poe ele. Mas ! Agora neste ano de 2015 com velocidade multiplicada caminhamos para o desfecho previsto a cinco anos antes.

Creio que o autor do texto olhando como os brasileiros votavam sem se preocupar com Valores Morais pode prever que num futuro pouco distante o país iria terminar fatalmente num PURGATÒRIO .

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Eu arisco a fazer uma previsão. Depois de Dilma cair por um impeachment. Estar totalmente desmoralizada,isolada e abandonada.
Finalmente a verdade de que Dilma é uma lésbica vai triunfar. O lesbianismo de Dilma vai enfim não poder mais ser escondido.
Essa história já é antiga. Vejam :http://www.netcina.com.br/2013/07/mineira-diz-que-dilma-e-lesbica-e-quer.html


PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo a todos que puseram seus comentários,

Talvez este comentário que eu vou postar aqui (embora seja repetido) explique melhor por que o povo sempre coloca esquerdistas no poder em quase toda eleição (me corrijam se eu estiver errado):

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Mudam somente os "atores" (os presidentes), mas o "script" (o programa de governo) é rigorosamente o mesmo. Para que não haja mais nenhuma dúvida quanto a isso (principalmente para aqueles que não acreditam que isso seja verdade), vejamos alguns dos pontos que ambos os governos têm em comum:

– Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais, os criminosos, os menores delinqüentes, e também a perseguição aos cristãos);

– Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para o governo, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

– Censura à liberdade de expressão (e ainda dizem, na maior cara–de–pau, que somos num país democrático!);

– Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma disfarçada de fazer com que as nossas crianças sejam sutilmente induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ex–ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

– Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém nunca procurou saber o verdadeiro passado de Dilma, Lula, e outros esquerdistas).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma nada mais é do que a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma? Tem gente que ainda tem a ousadia de dizer: "Se o governo é bom (já que ajuda o povo com o Bolsa–Família e outros benefícios), por que votar contra o mesmo governo?" Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o Império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre, tão suja, e tão corrompida, que nem mesmo certos políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto). Em suma: não dá pra confiar em nenhum político (seja de que partido for).

Se o povo tivesse vergonha na cara (e, principalmente, se este mesmo povo fosse politicamente conscientizado), não colocaria corruptos no poder em troca do Bolsa–Família (ou de qualquer outro assistencialismo eleitoreiro). Só que o povo, durante as eleições, vota mais com a emoção do que com a razão (isto é, mais com a barriga do que com a cabeça). E isso, infelizmente, já criou um ciclo vicioso muito difícil de ser quebrado.

Portanto, diante de tudo que foi dito aqui, só dá pra chegar a uma única conclusão: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo, em toda eleição, ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos, a partir de agora, sejam mais cuidadosos na hora de votar (e não se deixem enganar pelas promessas mentirosas dos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições)!

P.S: Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade.

Júlio Lins disse...

Por incrível que pareça, até tendo a me simpatizar mais com Dilma do que Aécio Neves, pois Dilma é uma grande aliada da Rússia. Creio que Aécio Neves se subordinaria como um "puppet" aos interesses dos EUA.