2 de julho de 2015

Conservadores russos dão lição de moral para a propaganda homossexual do Facebook


Conservadores russos dão lição de moral para a propaganda homossexual do Facebook

Julio Severo
Em celebração da decisão do Supremo Tribunal dos EUA favorecendo o “casamento” homossexual na semana passada, o Facebook lançou um aplicativo chamado “Vamos Celebrar o Orgulho,” que permitiu que os usuários cobrissem sua foto de perfil com o arco-íris homossexual.
O Facebook esperava que muitos milhões de seus usuários celebrassem, mas de seus 1,44 bilhão de usuários, apenas 26 milhões celebraram — menos de 2 por cento. O fato é, a maioria absoluta dos usuários do Facebook não quis se envolver com a propaganda homossexual do Facebook.
Aumentando o fracasso, houve uma reação internacional a essa propaganda.
A reação mais forte veio de conservadores russos que cobriram sua foto de perfil com as cores da bandeira de seu país — branco, azul e vermelho.
Os usuários russos também contra-atacaram a hashtag homossexual #LoveWins (o amor vence) com #pridetobestraight (orgulho de ser hétero) e #pridetoberussian (orgulho de ser russo).
Em anos recentes, a Rússia tem tido uma postura forte em defesa de valores da família tradicional. Em junho de 2013, a Rússia aprovou a lei federal que tem como objetivo “proteger crianças de informações que defendem a negação dos valores da família tradicional,” ou o que é comumente mencionado como lei contra a propaganda gay. A lei proíbe grupos e indivíduos homossexuais de dar informações sobre homossexualismo para crianças. Os infratores enfrentam multas pesadas e prisão. O governo tem também proibido paradas gays e manifestações homossexuais públicas. E regularmente prende manifestantes insolentes.
A Igreja Ortodoxa Russa tem sido particularmente direta nessa questão. Vsevolod Chaplin, porta-voz dessa igreja, chamou a decisão do Supremo Tribunal dos EUA na semana passada de “ímpia e pecaminosa.”
“As pessoas que gostam da ‘democracia de estilo americano’ e tentam reconciliá-la com valores tradicionais precisam pensar muito depois dessa decisão,” ele disse. Em parte, ele está certo. Contudo, a democracia americana original não foi feita para o homossexualismo e seu ativismo ideológico.
John Adams (1735-1826), segundo presidente dos Estados Unidos, disse sabiamente: “Nossa Constituição foi feita para um povo cristão e com valores morais. Ela é totalmente inadequada para qualquer outro tipo governo.” Os EUA do governo de Adams tinham uma população de maioria esmagadoramente protestante e com princípios morais. Hoje, os EUA têm um governo e grandes empresas (Facebook, Google, Apple, Microsoft, etc.) que odeiam totalmente o protestantismo e a moralidade e amam totalmente a imoralidade e a homossexualidade.
Alguns americanos responderam à propaganda homossexual do Facebook cobrindo sua foto de perfil com a bandeira dos EUA.
Com informações do HuffingtonPost, Mashable e Mirror.
Leitura recomendada:

13 comentários :

Osvaldo Aires Bade disse...

Nunca pensei que ficaria feliz com os russos

Marcelo disse...

Enquanto isso, no Brasil, pastores (cegos) declaram publicamente a que Deus servem, guiando seus fieis (cegos) para o abismo: http://www.fabioblanco.com.br/o-amor-criminoso-de-um-pastor-progressista/

E tem gente que acha que esses anticristos sao homens de Deus, guiados pelo Espirito de Deus, incapazes de influenciar suas vitimas...sou mais os lideres russos que, mal ou bem, com sinceridade ou nao, estao tomando medidas para defender as crianças, a familia e, sobretudo, a perpetuaçao da especie humana.

Ao invés de arco-iris, eu sugiria, aos rapazes escandalosos e simpatizantes, que passassem a usar publicamente saias, a começar pelos lideres da agenda gay, o(a) Obama, o(a) Lula, etc, os orgulhosos defensores dessa pratica contraria à natureza.

Ademir Goulart disse...

Júlio Severo - Fico feliz por ver que os russos não deram apoio a essa trolha toda de marxistas cegos e contaminantes. Mas, por outro lado vejo o aspecto de que aquilo que mata os outros, não me matando está tudo bem. Ou seja, o Marxismo disseminado pelo por todo mundo veio principalmente dos germânicos e a escola de Frankfurt, mas os maiores defensores são os russos até hoje. Porém, para eles, evidentemente, isso não serve!
A masculinidade ocidental deve ser atacada, mas não a oriental (russa)!
Portanto, vejo que isso não é uma via de mão dupla. Protejo os meus, mas ataco os seus!
Um forte abraço.
Ademir

Julio Severo disse...

Ademir, há alguns pontos que precisam ser esclarecidos no seu comentário. Você diz que os russos são os maiores promotores do marxismo até hoje. Fora da propaganda, isso não é verdade. Tenho publicado muitos artigos que comprovam isso. Por exemplo, o maior presidente do mundo promotor do marxismo não é o Putin, cujas políticas não são marxistas. O maior promotor é o Obama.

Mas o marxismo nos EUA é coisa nova nem começou com a Escola de Frankfurt. Aproveito para dizer que conheço pessoalmente tanto Frankfurt quanto Moscou.

O sindicatos trabalhistas nos EUA já estavam sendo tomados pelo marxismo na década de 1840, quase 80 anos antes do nascimento da União Soviética.

Na década de 1870, surgiu nos EUA o Evangelho Social, que é mais ou menos o equivalente da Teologia da Libertação. De novo, não existia então nenhuma União Soviética.

Eu creio que os grandes males começam pela igreja. Foi assim nos EUA. Começou pelo Evangelho Social, e deu no que deu, independente da União Soviética, que já passou. Os russos estão voltando ao seu conservadorismo que já existia antes da União Soviética. E os EUA, especialmente sob Obama, estão se solidificando naquilo que já existia em seu país, cultura e igrejas muito antes do nascimento da União Soviética.

O mal começou pela igreja e é justo que o juízo de Deus comece pela igreja.

Julio Severo disse...

A chave para os EUA pararem de ser o maior exportador e impositor da agenda gay no mundo todo hoje é voltarem a ter uma maioria esmagadora protestante junto com valores morais. Sem isso, os EUA vão só piorar.

Marcelo disse...

Caro Julio,
Usando essa sua posiçao, sobre a origem do mal (pela propria "igreja"), gostaria de fazer-lhe uma pergunta: na sua concepçao, existe a possibilidade de que Jerusalem seja a prostituta que se assenta sobre a besta?

Pergunto isso por duas razoes: 1 - Jesus, ao referir-se à Jerusalem, diz que tal cidade havia matado os profetas e apedrejado os que lhe haviam sido enviados; e 2 - Existem referencias biblicas que chamam Jerusalem de prostituta (ver http://www.crismacabeus.com/jerusalem-e-a-grande-meretriz-do-apocalipse).

Deus nos abençoe!!!

Marcelo disse...

Outra fonte de consulta interessante para o tema da prostituta que se assenta sobre a besta é a seguinte materia: https://www.youtube.com/watch?v=XBwOZkkZEbA

reinaldo carvalho disse...

O Mistério de Babilonia, a grande meretriz!! https://www.youtube.com/watch?v=ixSdXXNnZsw

Neilson Oliveira disse...

A grande prostituta é a igreja católica oficial. É a Roma pós Vaticano II.
Mas a verdadeira Igreja Católica ainda existe. E ela não é nem o que a maioria dos católicos pensam nem o que os protestantes pensam. Ela é a única fundada por Deus. Quando Jesus diz a São Pedro que lhe dará as chaves do céu. Fora da verdadeira Igreja Católica não há salvação. Vocês podem conhecer estudando a história do cristianismo e a vida dos Santos, e pra entender a Grande Prostituta precisam entender o Concílio Vaticano II e a obra de Dom Marcel Lefevbre.

Thiago disse...

"fora da Igreja Católica não há salvação"

Hahaha!!!

Faz-me rir!

SAI DELA POVO MEU

Marcelo disse...

No tocante à BESTA apocaliptica, posso estar errado, mas os capitulos 13 e 17, do livro de Apocalipse, parecem indicar que o ferimento na cebeça da BESTA (o ultimo Imperio visto por Daniel) é uma clara referencia ao Protestantismo, o qual desnudou a ICAR, trazendo à tona suas prostituiçoes e abominaçoes (uma ferida mortal de ESPADA - Ap 13:12).

Porem, como diz a Palavra de Deus, a BESTA sobreviveu ao ferimento, ao ponto de, anos depois do golpe do protestantismo, tornar-se um Estado soberano, mantendo ainda sua influencia em todo o mundo.

Jà nos nossos dias, com um Papa Jesuita, a ICAR tem tudo para ressurgir das cinzas e, mais uma vez, perseguir e matar as testemunhas de Cristo (a quem chama de hereges).

Alinhados com essa manobra diabolica, os EUA (provavelmente a segunda BESTA), abandonarao o Protestantismo e tornar-se-ao idòlatras, construindo uma imgem para adoraçao mundial da primeira BESTA.

Eliezer Pereira disse...

Na época do principio das dores e das dores que virá sobre o povo de Israel Jerusalém é chamada de Sodoma e egito, mas nesse período de angustia para Jacó será de lá que as duas testemunhas pregarão o evangelho do reino , farão sinais durante 3 anos e meio!

ultradireitaemmarcha disse...

ONDE ESTÁ O MEU CRIME?
Tolerar não é aplaudir, exaltar, estimular ou promover. Se você condena o roubo, não cabe ser processado por ladrões. Se você fala mal da embriaguez, não pode ser processado por alcoólatras. Você não os está impedindo de beber ou roubar.
Mas o que a militância homo quer e´ coibir a opinião contrária à conduta homo. Ela quer que você se omita de qualquer orientação a seus filhos e os deixe ao sabor do lixo que entra pela televisão, pelas ruas e pelas "paradas gays" FINANCIADAS COM VERBA PÚBLICA, ou seja nossa, minha e sua.
Além do mais, FOBIA é uma síndrome que pode até ser patológica, uma aversão, medo, querer distância de algo. Jamais cabe processo contra portador de uma síndrome; ou doença, como quiserem .
Por exemplo, se eu me declaro homofóbico, podem me chamar de doente, para mim tanto faz, não me ofendo; mas onde está meu crime? Por exemplo, vou a um restaurante, peço a comida; dois homens, na minha frente, começam a se beijar; resolvo, em silêncio, cancelar o pedido, levantar-me e ir embora: ONDE ESTÁ MEU CRIME?
https://ultradireitaemmarcha.wordpress.com