1 de junho de 2015

Documentos secretos revelam: Hillary Clinton ajudou no nascimento da organização terrorista islâmica ISIS


Documentos secretos revelam: Hillary Clinton ajudou no nascimento da organização terrorista islâmica ISIS

Jerome R. Corsi
NOVA IORQUE, EUA, Mais de 100 páginas de um documento anteriormente secreto do Ministério da Defesa e do Departamento de Estado dos EUA envolvem o governo de Obama num acobertamento para obscurecer o papel que Hillary Clinton e o Departamento de Estado desempenharam no nascimento do ISIS.
Hillary Clinton testificando sobre o ataque em Benghazi
Os documentos foram obtidos num processo, com base na Lei de Liberdade de Informação, feito pelo Observatório Judicial, uma organização de defesa dos direitos dos cidadãos com sede em Washington.
Os documentos confirmam reportagens do WND durante os mais de três anos passados acerca das evidências de que o embaixador americano Christopher Stevens estava envolvido num esquema para enviar armas de Benghazi, na Líbia, para apoiar as milícias ligadas à al-Qaida que estão lutando contra o governo de Bashar al-Assad na Síria, efetivamente armando os guerrilheiros islâmicos sunitas que acabaram se transformando no ISIS.
Os documentos além disso confirmam as reportagens do WND de que a meta dos terroristas por trás do ataque em Benghazi que matou Stevens era forçar a libertação de Omar Abdul Rahman, o “xeique cego” que está preso nos EUA numa sentença de prisão perpetua por seu envolvimento no ataque a bomba de 1993 do World Trade Center, e para vingar a morte de um proeminente líder da al-Qaida na Líbia morto por um ataque de drone dos EUA no Paquistão.
“Esses documentos são de fazer o queixo de qualquer um cair,” disse Tom Fitton, presidente do Observatório Judicial. “Não é de admirar que tivemos de entrar com mais processos com base na Lei de Liberdade de Informação e aguardar mais de dois anos.”
Fitton mencionou especialmente um documento do Ministério da Defesa, da Agência de Inteligência de Defesa, datado de 12 de setembro de 2012. O documento revela que o ataque ao complexo diplomático dos EUA em Benghazi havia sido cuidadosamente planejado pela al-Qaida e pelas Brigadas do Cativo Omar Abdul Rahman, ligadas à al-Qaida, com o objetivo de “matar tantos americanos quanto possível.”
O documento, datado do dia depois do ataque a Benghazi, foi enviado à então secretária de Estado Hillary Clinton, ao ministro da Defesa Leon Panetta, aos chefes do Estado maior conjunto e ao Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca de Obama.
“Esses documentos também apontam para a conexão entre o colapso na Líbia e a guerra do ISIS — e confirmam que os EUA conheciam detalhes surpreendentes acerca da transferência de armas de Benghazi para os rebeldes islâmicos sírios,” declarou Fitton.
Ele disse que os documentos “mostram que o acobertamento do que aconteceu em Benghazi continuou durante anos e está se desvendando apenas com nossos processos independentes.”

Armas enviadas à Síria

O Observatório Judicial também comentou que documentos do Ministério da Defesa dos EUA divulgados nesta semana contêm a primeira documentação oficial de que o governo de Obama sabia que armas estavam sendo enviadas do Porto de Benghazi para tropas rebeldes na Síria.
Um relatório do Ministério da Defesa datado de outubro de 2012 confirmou:
Armas dos estoques militares da Líbia estavam sendo enviadas do porto de Benghazi, Líbia, para o Porto de Banias e o Porto de Borj Islam, na Síria. As armas enviadas durante o final de agosto de 2012 eram rifles Sniper, granadas antitanque e mísseis de 125 mm e 155mm.
Logo depois da queda do governo de Gaddafi em outubro de 2011 e até o começo de setembro de 2012, armas dos estoques militares da Líbia localizados em Benghazi, na Líbia, foram enviadas do porto de Benghazi aos portos de Banias e Borj Islam, na Síria. Os portos sírios foram escolhidos devido à pequena quantidade de tráfico de carga que transitam nesses portos. Os navios usados para transportar as armas eram de tamanho médio e capazes de conter 10 ou menos contêineres de carga.
Outro relatório da Agência de Inteligência de Defesa, escrito em agosto de 2012, no mesmo período que os EUA estavam monitorando envios de armas da Líbia para a Síria, disse que a oposição na Síria era orientada pela al-Qaida e outros grupos muçulmanos extremistas: “os salafistas, a Irmandade Muçulmana e a al-Qaida são as grandes forças que estão orientando a insurreição na Síria.”
O Observatório Judicial comentou que a predição era que a direção sectarista islâmica da guerra na Síria teria consequências horrendas para o Iraque, as quais incluíam o “grave perigo” do nascimento do ISIS.
Traduzido e editado por Julio Severo do artigo original do WND: Declassified docs: Hillary aided rise of ISIS
Leitura recomendada:

7 comentários :

Marcelo disse...

E depois dizem que pena de morte é desumano e antibiblico...mas, em se confirmando essas informaçoes, o que deveria ser feito com pessoas dessa especie? Pessoas que sao capazes de espalhar morte, destruiçao e causar desepero na vida de tanta gente inocente?
Eu me pergunto, as vezes, como pessoas que possuem tao boa posiçao social, sao abastadas financeiramente, tem tudo para serem muito felizes e levar o bem a milhoes de pessoas, podem chegar a um tao grande grau de malignidade?
Em troca do que fazem isso? Esperando o que? Como tem a capacidade de entrar numa igreja com a consciencia tranquila e dizer que servem a Deus?
Mais uma vez, as mascaras estao caindo, como sempre ocorreu ao longo dos seculos, pois Deus é justo e nao se deixa escarnecer...sao pessoas indignas do reino dos ceus.
Suas glorias estao neste mundo e jamais verao a face de Deus como ela é. No fundo, sao os piores dos mortais e miseraveis espiritualmente, para os quais està reservado a negrura das trevas. Pobres coitadas!!!

Anônimo disse...

Hilarry independente de ser anticrista e antieua dificilmente perderá em 2016...

Marcelo disse...

Pelo andar da carruagem, ela perderà se o seu concorrente for um sodomita declarado (nao como Obama que è enrustido)...a nao ser, è claro, se ela, astutamente, assumir que é sapatona prancha-larga.

Thiago disse...

O dinheiro (papel) vai sair de circulação? Estamos a um passo da Marca da Besta? Google 666, "Chorume NSA" de Lixao ? O Google será a nova Nazi-IBM?

O Cristianismo Bíblico será criminalizado? Aborto, "Casamento" Gay e Legalização das Drogas serão as desculpas para uma futura perseguição?

O PT sairá mesmo do poder? Os Globalistas desarticularao o bloco latino-americano? Haverá algum tipo de acordo? Afinal Obama chamou Lula de "O Cara".

Satanismo explícito será a derradeira e definitiva moda para a juventude mesmo? O Satanismo veio para ficar (vigilant citizen)?

Até quando os Estados Unidos farão o mundo de besta, criando grupos Jihadistas para justificar suas intervenções no Oriente Médio? Da invasão Soviética ao Afeganistão e criação da Al Qaeda lá se vão mais de 30 anos. O Issis é uma Al Quaeda turbinada com um estado tribal. Os dois nasceram da buzanfa do Baphomet Globalista.

tavares disse...

Os Estados Unidos têm um histórico no Oriente Médio de cair o queixo, embora isso quase nunca seja relatado na grande mídia. Mesmo que em casa eles tenham um governo até que bastante democrático, em outros países há vários exemplos de intervenções que eles fizeram e continuam fazendo. No início do século passado, a Arábia Saudita estava passando por um processo de democratização, mas a Inglaterra impediu esse processo e forçou com que uma monarquia islamista fosse instalada no lugar. (Naquela época, a maior potência ainda era a Inglaterra, mas depois que "a tocha olímpica" da dominação mundial foi passada para os EUA, eles continuaram com a mesma política). Hoje em dia a Arábia Saudita é o segundo principal aliado dos EUA no Oriente Médio, e continua sendo uma monarquia.

Depois os EUA financiaram a Al-qaeda, para dar um golpe de estado no Afeganistão. Quando o Iraque entrou em guerra contra o Irã, eles também financiaram o regime de Saddam Hussein, com dinheiro e armamentos. E, mais recentemente, financiaram grupos terroristas na Síria.

Thiago disse...

Tavares,

Falou bonito, teu comentário tá certíssimo.

Mas a elite q comandava a Inglaterra é a mesma q usa os Eua de marionete. A City de Londres governa a + d 300 anos. A Realeza também é capacho deles.

Osvaldo Aires Bade disse...

PF descobre rede de apoiadores do Estado Islâmico em SP http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2015/09/pf-descobre-rede-de-apoiadores-do.html