16 de abril de 2015

Putin e o governo russo proíbem pornografia de internet


Putin e o governo russo proíbem pornografia de internet

Theodore Shoebat
O governo russo sob Putin acabou de implementar uma lei que proíbe pornografia na internet, apenas outra indicação da influência cristã que está dominando a sociedade russa (e com muita justiça). De acordo com a reportagem do jornal Los Angeles Times:
Um tribunal russo instruiu Roskomnadzor, a organização estatal de controle da internet na Rússia, a bloquear 136 sites que hospedam “material pornográfico” sob os termos de convenções internacionais assinadas em 1910 e 1923. Linguagem vaga na decisão, primeiramente registrada no jornal Izvestia, significa que toda a pornografia de internet logo poderá ser ilegal na Rússia.
A decisão vem depois que um promotor público do distrito de Apastovksy no Tartaristão citou regulamentos sancionados no início do século XX na Rússia do czar e então na URSS, respectivamente. Todos os sites na lista, inclusive alguns dos mais frequentemente visitados no mundo, devem ser bloqueados nos próximos três dias, relatou Global Voices Online.
O tribunal proibiu a distribuição ilegal de pornografia, embora não conseguisse definir com precisão o que é “distribuição ilegal” de pornografia, significando que milhões de outros sites russos de pornografia poderão logo ser proibidos também.
Essa restrição na atividade de internet é apenas o exemplo mais recente das medidas enérgicas de internet na Rússia desde que Vladimir Putin voltou à presidência em 2012. O Kremlin recentemente sancionou uma “lei sobre blogueiros” que força escritores populares online a registrarem seu endereço residencial no governo, oferece uma recompensa para quem conseguir decifrar o software de anonimato Tor, que é cada vez mais popular, e está forçando empresas ocidentais de tecnologia a coletar e fornecer informações sobre usuários russos de internet.
Traduzido por Julio Severo do artigo do Shoebat: Putin and the Russian Government Ban Internet Pornography
Leitura recomendada:
Postar um comentário