23 de abril de 2015

Presidente armênio alerta para perigo de negação de genocídio, Dep. Marco Feliciano denuncia genocídio de cristãos armênios


Presidente armênio alerta para perigo de negação de genocídio, Dep. Marco Feliciano denuncia genocídio de cristãos armênios

Julio Severo, com agências internacionais
O presidente da Armênia, Serge Sargsian, alertou nesta quarta-feira para o perigo que representa para o mundo a negação do genocídio de cerca 1,5 milhão de armênios cometido por hordas muçulmanas do Império Otomano.
Genocídio armênio
Na sexta-feira será celebrado na Armênia o dia nacional de lembrança do massacre, que atingiu principalmente cristãos armênios.
“O genocídio é um fracasso da comunidade internacional e sua impunidade é a premissa para sua repetição,” disse Sargsian em seu discurso de abertura em um fórum internacional sobre o genocídio na capital armênia.
Sargsian participará na sexta-feira da homenagem aos mortos no massacre, em uma cerimônia que contará com a participação dos presidentes russo, Vladimir Putin, e francês, François Hollande.
O presidente armênio se referiu várias vezes à Turquia, mas sem mencionar o país diretamente.
“A negação do genocídio contém elementos de uma nova onda de ódio nacional e está acompanhado em muitas ocasiões de intolerância e justificativa dos genocídios cometidos”, afirmou Sargsian.
Sargsian afirmou que os armênios têm a obrigação moral, mas também o direito de lembrar da morte de 1,5 milhão de pessoas, o sofrimento de outras centenas de milhares nas deportações e o extermínio do legado material e espiritual acumulado durante milênios.
Genocídio armênio
O presidente lembrou os missionários, diplomatas e comerciantes russos, europeus e americanos que socorreram os armênios perseguidos e salvaram várias vidas.
O aniversário do genocídio está marcado pela negação turca, pois o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, insiste em dizer que os muçulmanos turcos não cometeram nenhum genocídio contra os cristãos armênios.
Até agora reconheceram o genocídio armênio apenas 22 países, entre os quais França, Alemanha, Itália, Canadá, Grécia e Rússia, Uruguai, Argentina, Venezuela, Chile e Bolívia.
Os Estados Unidos, o maior país evangélico do mundo, e o Brasil, o maior país católico do mundo, nunca reconheceram o genocídio armênio a fim de não deixarem a Turquia “irritada.” E agora sob o presidente Barack Obama, fica muito mais difícil o governo dos EUA fazer esse reconhecimento, pois a Turquia é um dos principais aliados das políticas americanas no Oriente Médio.
Ao reconhecerem oficialmente o genocídio armênio, a Alemanha, o Canadá e a Rússia passaram a perna nos EUA e a Argentina, o Chile e a Venezuela passaram a perna no Brasil.
Mesmo com a resistência do governo brasileiro, no Congresso Nacional uma voz se levantou para recordar o genocídio dos cristãos armênios. Em 22 de abril de 2015, o Dep. Marco Feliciano bradou da tribuna do Congresso:
Uso desta tribuna para prestar minha solidariedade ao Povo Armênio pela passagem do centenário do Genocídio perpetrado pelos Turcos contra sua indefesa população que vivia no Império Otomano, onde foram ceifadas um milhão e meio de vidas.
Este que foi o primeiro genocídio da história moderna deixou marcas indeléveis entre Cristãos de todo mundo, pois a grande maioria das vítimas desse massacre eram de Cristãos descendentes dos primeiros grupos a se converterem ao cristianismo por volta do século lll.
Mas como Jesus ensinou, quem O segue terá sofrimento, mas não em vão, hoje o valoroso Povo Armênio mantém sua cultura, idioma, costumes e o mais importante uma Pátria livre, e rememora esse fato a fim de que não se repitam e que cada vez mais o mundo reconheça a barbárie cometida contra seu Povo.
Na mesma data, Feliciano, que também é pastor da Assembleia de Deus, enviou carta oficial à Embaixada da Armênia no Brasil, dizendo:
É com grande honra que me solidarizo com V. Excia. e com todo Povo Armênio pela passagem dos 100 anos do Genocídio perpetrado pelos Turcos contra vosso povo.
É importante que nesse centenário de tão triste memória, nos irmanemos, todo mundo em um só ideal de fé e perdão para construirmos um mundo melhor para nossos filhos e que fatos lamentáveis como esse jamais se repita.
É preocupante que com o não reconhecimento do genocídio dos cristãos armênios, o governo do Brasil demonstre mais interesse nos sentimentos dos muçulmanos da Turquia, especialmente porque a Turquia tem planos de avançar o islamismo na América Latina.
Com o reconhecimento do genocídio armênio, o Dep. Marco Feliciano mostra que se preocupa com os sentimentos dos cristãos da Armênia e do Brasil.
Com informações do Portal Terra, Agência EFE e do Gabinete do Dep. Marco Feliciano.
Leitura recomendada:

11 comentários :

Fiszpan Porcel disse...

Deveríamos -- sobretudo, aqueles que tem mai$$$ -- principiar uma arregimentação nesse sentido, não só pelo reconhecimento, como também cobrando reparação, por parte da Turquia, desse massacre.

Apenas duas considerações:

a) Se eu tivesse à frente de um pequeno país (tipo Mónaco, Gibraltar ou uma ilha no Pacífico), já teríamos iniciado num processo de cooperação e amizade com a Armênia e com Israel. (Claro que, antes, teríamos que adquirir os armamentos escalares Russos (pesquise sobre Energia Escalar) pra nos defender). (Aposto cem contra um que a Turquia também tem sangue -- ?ou espírito? -- nazista, negando o genocídio judeu).

b) Fosse possível um cientista desenvolver um vírus que pegasse somente os radicais do ISIS, os Brutamontes anti-Assad da Síria, o tal do Erdogan (ou "Edrogan"), o Bin Laden e outros, seria bem-vindo.

Macelo disse...

Hà interesses por detràs disso tudo, ou voces nao acham que se os EUA+OTAN quisessem eles nao teriam dado um jeitinho nisso tudo?

Comercio, meus caros, puro comercio e interesses...venda de armas, industria do crime, instabilidade, articulaçao politica, consumo, etc, nunca ouviram falar nisso? Tolinhos!!!

Isso tudo vai redundar em mais necessidade de que haja um governo mundial, a uniao dos povos, mais anseio pela paz, mais reunioes, mais acordos, mais investimentos, mais noticias, mais òdio destes contra aqueles, mais isso e mais aquilo...isso nao passa de marketing, Nao caiam nessa armadilha!!!

Como disse o sumo sacerdote Caifas: "...Vos nada sabeis, nem cosiderais que nos covem que um homem morra pelo povo, e que nao pereça toda a naçao".

Boroc disse...

"HOLOCAUSTO OCULTO" - O genocídio armênio pelos turcos-otomanos

https://www.youtube.com/watch?v=IoCfEpx9NsQ

marcelo victor disse...

Uma matéria publicada hoje no site "Midiã Sem Mascara" confirma exatamente o que estou dizendo (http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/foro-de-sao-paulo/15783-2015-04-21-19-58-47.html ).

Os pobres militares brasileiros que se cuidem, pois as Forças OCULTAS querem ver o circo pegar fogo e não estão nem ai com o fato de que seus objetivos signifiquem perda de vidas alheias.

Falta de munição, despreparo da tropa, equipamentos obsoletos, campanhas de desvalorização da profissão, baixos salários e outras medidas do gênero, certamente fazem parte da preparação para um acontecimento como esse, que se deu na pobre Colômbia.

Esse é o exercito a que se referiu o sapo barbudo, quando ameaçou a população brasileira por sair às ruas para por a guerrilheira na rua...ela essa corja de bandidos que comprou os poderes republicanos.

Sandra disse...

Marcelo: o problema do Mídia Sem Máscara é que nunca mostra o outro lado. Não mostra George Soros, o bilionário esquerdista mestre das desestabilizações mundiais, por trás do PSDB. Não mostra que muito, muito antes do nascimento do Foro de S. Paulo, a CNBB fundou o PT. Isto não é novidade não. Este blog é que me informou tudo. Usar o Foro de S. Paulo para esconder estas outras ameaças colossais não é honesto.

Cicero disse...

A Turquia é onde se situa a cidade de Pérgamo - o trono de Satanás geograficamente! (perto do centro do mundo).

"Conheço o lugar que habitas, onde está o trono de Satanás..." Ap 2.

Satanás possui um trono. Jesus diz duas vezes que o trono de Satanás se localizava na cidade de Pérgamo. O trono de Satanás é rotativo, ou seja, sempre se situará na nação, continente ou cidade onde ele consegue estabelecer seu poderio de destruição espiritual. O trono de Satanás já esteve no Egito, na Babilônia; sempre em lugares onde encontra legalidade para agir. No caso de Pérgamo, a legalidade estava na idolatria excessiva da cidade. Segundo o satanismo moderno, hoje o trono de Satanás estaria situado nos Estados Unidos, porque é a nação mais rica do mundo e aos poucos está deixando de ser um país de maioria cristã para se voltar à práticas de Nova Era, bruxaria e conluios com o islamismo, pedofilia e homossexualismo.
Qualquer semelhança não é mera coincidência...

Que o Senhor dos Exércitos nos defenda com sua espada de fogo!

Marcelo disse...

Continuando meu duscurso, isso que aconteceu na Colombia jà està a acontecer no Brasil, onde "ninguem sabe de nada"...

Nas ruas das nossas cidades os POLICIAIS jà estao sendo mortos por causa da traiçao desses vermes guerrilheiros e dos comandantes omissos e traidores...

Enquanto os Policiais dão suas vidas para nos defender dessa cambada de vagabundos (soltos por ai), os guerrilheiros fazem o trabalho sujo nas assembleias legislativas e nos tribunais (vestindo de capa preta).

Segundo noticias divulgadas na imprensa, os marginais, travestidos de autoridade, aprovam leis que defendem os vagabundos e os soltam das prisoes, em troca de dinheiro, favorecimento, orgias, luxuria, etc.

Os militares das FFAA que se cuidem, a cada dia o homem prova que cada qual tem seu preço e muitos comandantes jà passaram pro lado de là (do crime), permitindo (de forma camuflada) açoes dos vagabundos, semelhantes à que ocorreu na Colombia (covarde).

Sao traidores da naçao e os maiores culpados pelo derramamento do sangue dos militares e dos inocentes.

Enquanto os religiosos perdem tempo discutindo se o Senhor Jesus Cristo aprova ou nao a PENA DE MORTE, nossos militares morrem nas maos dos soldados do crime, cada dia mais bem armados e menos incriminados (por causa das leis malignas que os guerrilheiros fazem aprovar).

Um exemplo claro disso è a tal da SAIDINHA. Nossa leis permitem (vejam so!!!) as tais saidinhas de vagabundos da cadeia pra acertar conta do trafico nas ruas das nossas cidades, atraves de roubos, assassinatos e outros bicos.

Isso custa pra naçao algumas vidas inocentes, mas por detràs dessa barbarie, o crime organizado disponibiliza pessoal para fotografar e registrar as açoes "desumanas" dos Policiais (que arriscam suas vidas pra nos defender), com vistas a desestruturar ainda mais nossas instituiçoes...

Acroda Brasil!!! Possivelmente jà somos uma Colombia ou pior do que ela...

Anônimo disse...

Será que alguém - hipocritamente correto - ainda vai dizer que o Islamismo é uma religião de paz; e que os seus terroristas representam apenas uma facção "radical" ?

Marcelo disse...

Religiao nenhuma é melhor do que a outra...todas sao instrumentos do adversario para desviar o homem de Deus (a igreja primitiva que o diga).

O que dizer da SANTA inquisiçao? Quem ousaria dizer que foi um movimento ordenado por Deus? Cuidado com a BLASFEMIA!!!

Quem nao tiver pecado que atire a primeira pedra nos àrabes, bando de hipocritas!!!

Procure e encontrarà qual è a religiao verdadeira na visao divina (Tg 1:27)...aprenda a amar o proximo e orar por ele, independentemente de raça, credo, cor da pele, lingua, etc...

Se quisessem acabar com o fanatismo, as potencias o fariam depressa, mas, neste momento, nao lhes interessa...é um JOGO sujo, do qual os cristaos nao devem fazer parte...os arabes sao seres humanos como nos, com sentimentos como nos...nem todos sao fanaticos.

Julio Severo disse...

Excelente notícia! Governador do Estado de São Paulo sanciona lei do “Dia do Reconhecimento e Lembrança às Vítimas do Genocídio do Povo Armênio”!

LEI Nº 15.813, DE 23 DE ABRIL DE 2015

(Projeto de lei nº 1266/14, do Deputado Pedro Tobias - PSDB)

Institui o “Dia do Reconhecimento e Lembrança às Vítimas do Genocídio do Povo Armênio”

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

Artigo 1º - Fica instituído o “Dia do Reconhecimento e Lembrança às Vítimas do Genocídio do Povo Armênio”, a ser celebrado, anualmente, no dia 24 de abril.

Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio dos Bandeirantes, 23 de abril de 2015. GERALDO ALCKMIN Aloisio de Toledo César Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania Edson Aparecido dos Santos Secretário-Chefe da Casa Civil Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 23 de abril de 2015.

Para saber mais sobre o genocídio armênio, leia:

Armênia, o primeiro país cristão do mundo, e o primeiro genocídio do século XX: http://bit.ly/1FFdtit

Presidente armênio alerta para perigo de negação de genocídio, Dep. Marco Feliciano denuncia genocídio de cristãos armênios: http://bit.ly/1HvRCyp

Augusto Paiva disse...

''Falar é pouco. O papa e o Putin [e Marco Felciano - grifo meu] só falam contra a perseguição aos cristãos, mas não agem. Obama, Dilma e Maduro nem falar, falam.'' (Julio Severo)

http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/a-genese-do-genocidio