6 de abril de 2015

Governador republicano “covarde” de Indiana cede, cristãos perdem e ativistas gays ganham


Governador republicano “covarde” de Indiana cede, cristãos perdem e ativistas gays ganham

Julio Severo
Enfrentando boicotes e pressões generalizadas, inclusive de grandes empresas como a Apple e Wal-Mart, e enfrentando a ameaça de grandes lojas e fábricas deixarem Indiana, seu governador republicano, Mike Pence, voltou atrás em sua nova lei de liberdade religiosa.
Mike Pence, governador republicano de Indiana
Pence tem sido acusado por líderes pró-família de destruir a lei de liberdade religiosa. Parafraseando o jornal britânico Guardian, que chamou Pence de “covarde,” poderíamos dizer: “Então, se você vai se opor ao furioso ataque da agenda gay, por que ser covarde acerca disso? Pergunte a Mike Pence.”
A lei mudada por Pence foi longe demais na direção oposta e é agora a primeira lei do estado de Indiana que explicitamente menciona a orientação sexual e identidade de gênero — termos que são bandeira de guerra do movimento homossexual. A mudança tem sido celebrada até por ativistas homossexuais do Brasil, cujas paradas gays são as maiores do mundo.
Os governadores de Nova Iorque e Connecticut, que haviam proibido as autoridades de seus estados de viajar para Indiana como símbolo de sua oposição à lei de liberdade religiosa, revogaram a proibição no sábado em resposta à mudança na lei.
O governador republicano do Arkansas, que estava para aprovar uma semelhante lei de liberdade religiosa, também recuou.
Em meio à derrota conservadora em Indiana, os governadores republicanos de Michigan e Dakota do Norte também querem aprovar leis para proteger a homossexualidade.
Os ativistas homossexuais estão tirando vantagem de suas vitórias em Indiana e Arkansas para avançar mais leis pró-homossexualismo em todos os Estados Unidos.
Pat Buchanan condenou vigorosamente o derrotismo entre os conservadores sociais e rejeitou recuos ou mesmo concessões. Em vez disso, Buchanan, que já foi candidato presidencial dos EUA e assessor de Ronald Reagan, exortou os cristãos a colocarem as leis de Deus acima das leis dos homens.
“Dá para se vencer esta batalha, mas não dá para vencer se não permanecermos firmes na nossa posição e se não lutarmos contra esse furioso ataque moral da esquerda.”
“Os militantes LGBT não estão pedindo para não serem incomodados,” ele disse. “Eles estão exigindo que aceitemos a moralidade da homossexualidade e casamentos de mesmo sexo, e manifestemos aceitação, sob o peso da lei e sanções, em nossas vidas diárias.”
Buchanan acrescentou: “Assim como os romanos exigiam dos cristãos, os fanáticos LGBT querem que queimemos incenso a seus deuses. A resposta é não. Se chegar ao ponto de desobediência civil, assim seja.”
Michael Brown, um especialista que tem um título de doutor em filosofia pela Universidade de Nova Iorque e tem pesquisado e escrito vários livros sobre a homossexualidade, diz que ele não está surpreso com a reação dos políticos republicanos. E, como Buchanan, Brown alerta que os cristãos não terão escolha senão resistir ou se submeter.
“É isso o que dizemos há anos. Os que saíram do armário agora querem nos enfiar no armário,” ele disse.
Candidatos presidenciais republicanos como Jeb Bush também estão mudando suas posições. De acordo com fitas de áudio obtidas pelo jornal New York Times, Bush disse numa reunião de apoiadores financeiros que “não devemos discriminar com base na orientação sexual.” Bush tem sido louvado pela revista homossexual Washington Blade.
As mudanças na Lei de Restauração da Liberdade Religiosa de Indiana, ou LRLR, corroem a liberdade de consciência para a maioria dos donos de estabelecimentos comerciais em Indiana e marcam o maior avanço de direitos homossexuais na história de Indiana, de acordo com ativistas pró-família que estudaram a linguagem da lei.
Matt Barber, fundador e editor do portal conservador barbwire.com, disse sobre a mudança na lei de Indiana: “O que havia sido feito para defender as pessoas de fé contra descriminação e bullying em vez disso virou uma lei que comete discriminação e bullying contra os cristãos. Essa nova lei, indo contra a Constituição dos EUA, forçará os cristãos, sob pena da lei, a violarem sua consciência religiosa. Essa nova lei se transformou numa arma que força as pessoas religiosas a desobedecer a Deus ou enfrentar sanções governamentais. Isso é inaceitável.”
Bryan Fischer, da Associação da Família Americana, comentou: “A linguagem revisada da lei foi agora disponibilizada, e é ainda pior do que pensávamos. A nova linguagem força os padeiros cristãos a assar bolos em violação de sua fé e consciência. O governador Pence tentou consertar algo que não estava quebrado, e ele o quebrou. A ‘cura’ nesse caso foi muito pior do que a doença que não existia.”
“Essa linguagem é inaceitável. Ela reverte o progresso da lei de liberdade religiosa,” disse Peter LaBarbera, presidente da organização Americanos pela Verdade acerca da Homossexualidade.
LaBarbera esclareceu que os padeiros cristãos não querem recusar bolos para clientes homossexuais, mas eles não querem ser forçados a assar bolos com símbolos defendendo o estilo de vida homossexual.
“Vamos usar o exemplo do padeiro que faz bolos de casamento,” disse ele. “Eles têm um bolo de casamento. Eles vendem bolos de casamento para todos, inclusive homossexuais, mas eles não querem fazer, criar ou usar seus talentos para criar um bolo de casamento defendendo o casamento gay. Se alguém entrar na padaria e disser ‘gostaria de um bolo de casamento defendendo o casamento gay,’ de acordo com essa linguagem, eles não poderiam evitar esse serviço. Esse é o exato oposto da liberdade religiosa.”
“Esse é o equivalente de pedir a um judeu que faça um bolo para um líder da Ku Klux Klan. Você nunca conseguiria imaginar um fotógrafo judeu, por exemplo, sendo obrigado a tirar fotos num comício da Ku Klux Klan ou num comício neonazista,” ele disse. “Você não conseguiria imaginar pessoas religiosas apoiando um casamento homossexual se elas acreditam que o casamento homossexual é pecado.”
Se um padeiro negro receber um pedido de fazer um bolo com símbolos racistas, ele deveria ter o direito de recusar. Se um padeiro muçulmano receber o pedido de fazer um bolo cristão ou homossexual, ele deveria ter o direito de recusar. Por que os cristãos não têm nenhum direto de recusar assar bolos com símbolos imorais que violam sua fé?
LaBarbera disse que a maior parte da culpa pela histeria em Indiana vem dos meios de comunicação noticiosos, que, ele disse, não estão nem mesmo se dando ao trabalho de fingir que estão cobrindo esse caso de forma objetiva.
“Quem gerou essa crise foram os meios de comunicação, que estão trabalhando com os ativistas gays,” disse ele. “A grande mídia se tornou quase que parte dos grupos gays de pressão. Uma histeria inacreditável foi lançada contra Indiana.”
A histeria, a explosão de oposição maliciosa, o bombardeio de críticas, a pressão e os boicotes que Indiana enfrentou, antes que seu governador republicano alegadamente conservador decidisse capitular, foi o mesmo clima enfrentado pela Rússia depois que os russos aprovaram uma lei de 2013 para proteger as crianças.
A lei de Indiana não era tão ousada quanto a lei russa, que protege as crianças e adolescentes contra a nociva propaganda homossexual A reação histérica em massa contra Indiana mostra o que esses mesmos grupos fizeram com a Rússia. De acordo com o Rev. Scott Lively, a crise ucraniana e os boicotes do governo americano contra a Rússia vieram desses mesmos grupos.
Fico pensando: o que aconteceria se Indiana proibisse a propaganda homossexual para crianças? Que crise em massa esses grupos, principalmente o governo americano e a imprensa prostituta, usariam contra Indiana?
Os russos não recuaram. Eles não foram covardes. Mas, infelizmente, o governador republicano e seus aliados conservadores em Indiana bateram em retirada, e como consequência uma lei originalmente criada para proteger os cristãos contra o bullying dos ativistas homossexuais agora avança a agenda gay.
Fico também pensando por que a Apple, o governo americano e a imprensa prostituta nunca aplicaram para a Arábia Saudita, que tortura e mata homossexuais, a mesma histeria, a explosão de oposição maliciosa, o bombardeio de críticas, a pressão e os boicotes que eles aplicaram contra Indiana e contra a Rússia.
Agora, se um homossexual pedir um bolo com símbolos homossexuais, os pobres padeiros cristãos em Indiana não têm nenhuma escolha. Se eles recusarem, a nova lei será implacável com eles.
Se um homossexual pedir aos padeiros da Arábia Saudita o mesmo bolo com símbolos homossexuais, é o fim dele. Será o último pedido dele nesta vida.
Agora, seria interessante ver o que aconteceria se um cliente saudita nos EUA pedisse a um padeiro homossexual um bolo com símbolos islâmicos contra a homossexualidade.
Qual lado a Apple, o governo dos EUA e a imprensa prostituta escolheriam?
Qual lado sofreria histeria, a explosão de oposição maliciosa, o bombardeio de críticas, pressão e boicotes?
O lado do dinheiro?
A Apple tem muitas lojas na ditadura islâmica saudita.
As leis sauditas contra a homossexualidade e contra os homossexuais nunca foram um problema para a Apple, que tem negócios multimilionários com a Arábia Saudita.
Por que a Apple tem dois pesos e duas medidas entre os cristãos americanos e os muçulmanos sauditas?
Por que o governo dos EUA e a imprensa prostituta têm dois pesos e duas medidas entre a Rússia cristã ortodoxa e a Arábia Saudita islâmica sobre a homossexualidade?
Bryan Fischer, Pat Buchanan, Scott Lively, Matt Barber, Peter LaBarbera, Dr. Michael Brown e outros proeminentes líderes pró-família deram aviso, mas os governadores e líderes republicanos, que são eleitos por seus eleitores para defender valores conservadores e pró-família, não escutaram a eles.
Eles escutaram a Apple, Obama e a mídia esquerdista de massa.
De que vale eleger políticos republicanos e alegadamente conservadores se depois de sua eleição eles não dão atenção a seus eleitores e não priorizam ou nem mesmo respeitam valores pró-família e conservadores?
De que vale eleger indivíduos covardes incapazes de guardar suas promessas conservadoras e de mostrar coragem quando se deparam com os furiosos ataques em massa da Esquerda?
Com informações de WorldNetDaily Associated Press e Charisma News.
Leitura recomendada:

19 comentários :

Anônimo disse...

partido republicano se "tucanizou"

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Sei que este comentário que eu vou aqui é repetido (muitos até já leram ou já conhecem). Mas considerando o teor deste artigo, me vejo obrigado a bater novamente na mesma tecla.

Do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro, muitas pessoas procuram uma igreja ou religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Em outras palavras: muitas pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que vivemos hoje numa total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem das trevas a luz, e da luz as trevas; e fazem do amargo o doce, e do doce o amargo! Ai daqueles que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" (Isaías 5:20–21)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos obrigando a adorar ao diabo (e nos proibindo de crer em Deus). Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam esta disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o ativismo homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Elias, um Jeremias, um João Batista, ou um Paulo para denunciar e combater o pecado (e também para falar certas verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram fiéis às suas convicções até o fim, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro, e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Marcelo disse...

Seria incoerente achar que Cristo voltaria à terra para destruir pessoas religiosas e obedientes à Palavra...claro que o caminho inevitàvel è esse que o mundo està percorrendo.

A perspectiva biblica para os dias do FIM è exatamente essa que estamos assistindo em nossos dias, ou seja, a de vivermos dias semelhantes aos de sodoma e gomorra (que levaram o Senhor a fazer o que fez).

O verdadeiro exercicio para quem quer se salvar, no meio dessa lambança, è encontrar o verdadeiro corpo de Cristo, pois esse bando de pilantras que existem por ai, com pele de cordeiro, querendo ou nao, acabarao revelando quem sao e a quem servem, de fato.

A Palavra diz que o espirito do erro seria enviado à terra e tomaria conta do mundo, ou seja, dos homens que "nao receberam o amor da verdade" (2 Ts 2:10)...assim sendo, querendo o homem ou nao, chegarà o dia em que todos terao que declarar abertamente em que acreditam (e os seus discipulos os seguirao).

Anônimo disse...

HIPÓCRITA https://www.youtube.com/watch?v=A6JzlUwnSWw

Pastor Raimundo (Igreja do Evangelho Quadrangular) disse...

Respondendo ao Marcelo,

Marcelo

Não seria nenhum exagero se alguém dissesse que a humanidade, em sua grande maioria (99,9%), já perdeu por completo o temor a Deus. Aliás, a própria Bíblia afirma isso com autoridade quando diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19).

Por mais que se pregue o evangelho para muitos pecadores (e por mais que se fale a eles sobre a necessidade de arrependimento), a verdade nua e crua é que o mundo, por já estar totalmente corrompido pelo pecado, jamais vai viver de acordo com os princípios cristãos. Em outras palavras: O MUNDO NUNCA VAI QUERER OBEDECER À PALAVRA DE DEUS! Muitos podem crer ou não, mas serão pouquíssimos os salvos no dia da volta de Jesus.

E não venha nenhum pregador dizer que tudo está em paz, e que vamos estabelecer o reino de Deus aqui na Terra (ou até que vamos ganhar o Brasil para Jesus). Podem dizer e fazer o que quiserem para tentar enganar o povo ignorante, mas a sentença que virá sobre a atual geração de todo o planeta (e também do Brasil) já foi proferida há mais de 2.000 anos atrás por homens santos que, ao contrário de muitos dos dias de hoje, temiam e serviam ao Deus da Bíblia. Podem inventar mil e uma teorias (ou até mesmo fazer mil e uma pregações), mas isto não vai mudar o futuro (e nem tampouco fazer com que Deus mude Seus planos). O que Deus determinou na Sua Palavra nunca voltará atrás. O próprio Deus não deixa nenhuma dúvida quanto a isso:

"Assim será a palavra que sair da Minha boca: ela não voltará vazia para Mim; antes fará o que Me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei" (Isaías 55:11)

Ao invés de ser pregada a verdade sobre a justiça de Deus, muitos pregadores preferem falar o que todos querem ouvir. Preferem a popularidade dos homens (e não o compromisso com o Reino de Deus). Preferem agradar ao mundo (ao invés de agradar a Deus). Enfim, preferem estar nas trevas (quando deveriam ser luz). Mal sabem eles que o fim de toda esta maldade virá em breve, como garantiu o profeta Malaquias:

"Pois eis que vem o dia, e arde como fornalha. Todos os soberbos e todos os perversos serão como a palha. O dia que vem os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de modo que não lhes deixará nem raiz e nem ramo" (Malaquias 4:1)

De uma coisa eu tenho certeza: um dia, Jesus virá para julgar a tudo (e a todos). Ele próprio confirma isso na Sua Palavra:

"Não seles as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, que se suje ainda mais; e quem for justo, procure se manter justo; e quem é santo, continue a se santificar. Eis que Eu venho sem demora, e tenho Comigo o Meu galardão para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro. Bem–aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro, para que possam ter direito à árvore da vida e para que entrem na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os idólatras, os homicidas, os que se prostituem, e todo aquele que ama e pratica a mentira. Eu, Jesus, enviei o Meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas; Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã" (Apocalipse 22:10–16)

Finalizo minha mensagem com este alerta do apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Anônimo disse...

O Levy Fidelix não foi covarde e acabou ficando praticamente sozinho. Será que os cristãos de Indiana apoiaram o governador? Pode ser que eu esteja desinformado, mas pelo que entendi parece que ele também ficou sozinho tendo que aguentar manifestações de todos os lados. No caso do Levy, é bem possível que as únicas manifestações práticas falando em votar nele pelo ocorrido se deram neste blog. Naquele momento tivemos uma chance de mostrar que não pactuávamos com aquele pensamento propagado por Eduardo Jorge e Luciana Genro. Para a nossa vergonha, a Luciana Genro é que foi bem votada. Se não partirmos para medidas práticas eles vão continuar avançando. É importante que todos que aqui comentam estejam também falando a pessoas de nossas igrejas que não têm tanto acesso a estas informações. Hoje comentei com um irmão sobre o boicote que certos cristãos sofrem por suas atitudes, inclusive falei a ele sobre este post, e houve uma boa receptividade por parte dele, inclusive sugerindo que deveríamos comprar somente produtos da Samsung por ser sul coreana e com grande probabilidade de ter cristãos na sua direção. Não vou entrar aqui no mérito sobre a condição da Samsung, mas o importante é que a conversa frutificou.

Sebastião

Anônimo disse...

Sebastião

no brasil quem ainda releva valores cristãos na hora de votar não passa de 1%...
eu particularmente não fiquei nada surpreso com a votação pífia do Fidelix

Anônimo disse...

Prezado anônimo, estou me esforçando para crer que isto se deve, em parte, a desinformação. Por isto sempre conclamo aqueles que se incomodam com este avanço da agenda gay a levantarem estas questões nos meios cristãos em que convivem, procurando alertar do perigo. Confesso que não é fácil, pois mesmo pessoas esclarecidas parece que ainda não se deram conta desta situação. O pior é que muitos já estão até contaminados por essa massificação da homofobia feita pela mídia. Ainda não se deram conta de que pode chegar o momento de corrermos o risco de sermos processados, vermos estabelecimentos de pessoas crentes serem fechados e outros prejuízos que nós, como cidadãos, não precisamos passar. Concordo que devemos estar orando sim, mas tem hora que não é errado exigir o nosso direito de “cidadãos romanos”.

Sebastião

Nil disse...

Pizzaria se nega a atender gays e recebe R$2,6 mi em doações

http://www.otempo.com.br/pizzaria-se-nega-a-atender-gays-e-recebe-r-2-6-mi-em-doa%C3%A7%C3%B5es-1.1020601

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Vejam a coisa esta pegando fogo no Estado de Indiana ,EUA.
A pizzaria Memories Pizza conseguiu arrecadar 842mil dolares .O dinheiro veio de uma campanha de 30 mil doadores. Por causa de uma campanha iniciada pelo canal de noticias conservador The Blaze. O dinheiro era para ajudar a pizzaria a lidar com o fardo de ter ativistas gays atacando e a mídia estacionada em frente. Enquanto nenhum cliente ousa entrar no local. O objetivo era juntar 25 mil dollares.

OBSERVAÇÂO : Esta noticia está muito resumida no site do Jornal O Tempo, no jornal de papel a reportagem é muito mais longa.

Julio ! Sabe mais detalhes deste caso que envolve a pizzaria Memories Pizza de Indiana ?
Parece que houve uma reação forte e sadia em favor da pizzaria.

Caso ocorrido em Ribeirão Preto SP
http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2015/04/restaurante-e-acusado-de-homofobia-ao-negar-promocao-casal-gay-em-sp.html

No Brasil a reação aos abusos dos gayzistas foi medíocre,muito diferente do ocorrido com a Memories Pizza de Indiana. Nenhuma voz se levantou em favor do restaurante até agora e nada de campanha em favor do restaurante.
È a famosa complacência brasileira.



Anônimo disse...

Nil, obrigado por estas informações. Elas nos ajudarão na hora de convencermos aqueles irmãos que ainda não atentaram para o problema aqui no Brasil.

Sebastião

Nil disse...

Sebastião ! Mais informação quente para você.

http://www.otempo.com.br/alunos-denunciam-professor-que-teria-condenado-homossexualidade-1.1021114

http://www.otempo.com.br/rea%C3%A7%C3%A3o-contra-preconceito-cresce-na-ufop-1.1021117

ESTE PROFESSOR PRECISA DE NOSSO APOIO FAÇAMOS UMA CAMPANHA EM DEFESA DO PROFESSOR ,URGENTE

Anônimo disse...

Nil, mais uma vez obrigado.
É interessante como a imprensa noticia estes assuntos com uma forte tendenciosidade favorável aos ativistas LGBT. Por outro lado, quando olhamos os comentários sobre a nota, vemos a esmagadora maioria se manifestando contra este ativismo. No caso de Ribeirão Preto, são 1882 comentários. Não li todos, mas dentre os li, destaco dois comentários que reproduzo abaixo (omitindo o nome dos comentaristas):

Comentário 1
Sou gay, e se por acaso fosse a um restaurante com meu namorado, onde houvesse uma promoção desse tipo, antes de pedir uma mesa, perguntaria se casais gays estariam inclusos nessa promoção, caso não, eu procuraria outro restaurante!. Na verdade acho que esta história de homofobia, já está demais, homofobico são pessoas que agridem verbalmente ou fisicamente gays, concordar ou discordar, ter suas opinioes a respeito, é um direito de cada um, em minha vida NUNCA, sofri preconceitos, postura tanto para gays como para heteros, faz toda a diferença, quem quer respeito tem que respeitar.


Comentário 2

Pessoal quem mora em Ribeirão e região bora comer nesse restaurante, pra fazer com que os gays não venham querer acabar com a reputação deles, pois eh isso que eles estão fazendo e a mídia tbm...


Sobre os comentários
O primeiro comentário é de um homossexual que tem todo o direito de achar que dois homens formam um casal, mas parece respeitar quem acha isto uma aberração (afinal estamos numa democracia).

Já o autor do segundo comentário dá uma excelente sugestão.

Quanto ao professor da UFMG, não sei como poderíamos ajudá-lo contra este grupo barulhento. Se pelo menos o nome dele constasse na nota, poderíamos procurar na plataforma Lattes ou na página da universidade par achar o contato e mandar mensagens.

Sebastião

Nil disse...

Irmão Sebastião tenho o nome do professor da UFMG que está sendo atacado. Chama-se José Marcos Rodrigues Vieira

"A reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) recebeu, nesta semana, mais um pedido de apuração contra atos preconceitusos em campus da instituição. Após denúncias recentes sobre racismo e sexismo, desta vez, alunos e professores apontam um caso de homofobia ocorrido dentro de sala de aula, na Faculdade de Direito. A informação foi confirmada pela assessoria da instituição, que afirmou estar apurando a situação, mas ainda não ter aberto processo administrativo para investigação.

Conforme postagem feita no perfil do Centro Acadêmico Afonso Pena (CAAP) no Facebook, o professor José Marcos Rodrigues Vieira teria dito em aula para alunos do 5º período, no dia 23 de março: “graças a Deus existe um pouco de heterossexualidade no Direito”. A frase teria a intenção de condenar a homossexualidade, segundo petição. Ele ainda criticou a cena protagonizada pelas atrizes Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg na telenovela “Babilônia”, da TV Globo. O folhetim também foi alvo de críticas de grupos religiosos contrários à união homoafetiva, no mês de março."

Mais informações : http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/04/professor-da-ufmg-e-acusado-de-ensinar-homofobia-em-sala-de-aula.html

Sebastião manda um protesto lá CAAP-UFMG Aqui:https://www.facebook.com/caapufmg?fref=ts

Gabriel Solis disse...

I will survive hey hey macho macho man,o governador de Indiana e do babado,mais bofe que o Luiz Mott e o Jean Wyllys juntos kkkkkk! Deve escutar Lady Gaga usar calcinha fio dental kkkk!

Gabriel Solis disse...

Hey hey macho macho man,entao Julio quer dizer que o governador de Indiana e do babado,que e mais bofe que o Luiz Mott e o Jean Wyllys,os republicanos tao virando mordedores de fronhas igual os democratas,ja to vendo a Lady Gaga cantando no comicio deles e o governador e o Jeb Bush rebolando de calca apertada e fio dental por baixo kkkk!So eu que sou macho esses politicos sao todos umas bichad loucas so o Tea Party se salva,por isso eu vou de Ted CRUZ ELE E REPUBLICANO MACHAO E LATINO,CUBAO E CUBANOS SAO MACHOS

Anônimo disse...

Nil, coloquei o nome do professor na plataforma Lattes e encontrei um telefone de contato. Liguei para este telefone mas estava desatualizado. Fiz uma busca na página da universidade e finalmente encontrei um número de telefone do seu departamento. A pessoa que me atendeu disse que não poderia me fornecer o número do telefone dele, mas me forneceu o endereço eletrônico. Mandei uma mensagem para ele e forneci o link deste post. Não sei se ele vai ter tempo de olhar e responder pois creio que é muito ocupado já que, além de dar aula em duas universidades é também Desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (conforme informações no currículo Lattes.
Não tenho Facebook, o máximo que tenho é e-mail (sou da antiga)

Sebastião

Nil disse...

Sebastião ! Foi o pessoal de um tal CAAP_UFMG que agiu contra o professor José Marcos. O endereço no facebook é este:https://www.facebook.com/caapufmg?fref=ts

Vamos acompanhar o caso do professor e caso é seja injustiçado,agredido e isolado por este grupo barulhendo . Vamos mandar nossos protestos para este CAAP https://www.facebook.com/caapufmg?fref=ts

Eu mandei meu protesto. Tinha um post com a foto do professor ,mas apagaram este post.
Vamos ver o que acontece de agora para frente. Se precisar devemos nos todos apoiar o professor José Marcos com toda força.

Anônimo disse...

Ok Nil

Sebastião

Anônimo disse...

“Quem gerou essa crise foram os meios de comunicação, que estão trabalhando com os ativistas gays,” disse ele. “A grande mídia se tornou quase que parte dos grupos gays de pressão. Uma histeria inacreditável foi lançada contra Indiana.” hello Brasil..