25 de março de 2015

Jornal Globo condena Rússia por impedir que duplas gays recebam o mesmo benefício que os casais casados na ONU


Jornal Globo condena Rússia por impedir que duplas gays recebam o mesmo benefício que os casais casados na ONU

Julio Severo
Afirmando que a Rússia está “na contramão” do ativismo homossexual que busca leis especiais para proteger o comportamento homossexual, o jornal O Globo declarou que o país europeu “apresentou à Organização das Nações Unidas (ONU) uma medida para impedir que a instituição estenda” a duplas formadas por dois homens envolvidos homossexualmente que lá trabalham os mesmos benefícios dados aos casais normais de homem e mulher casados.
No ano passado, Ban ki-moon, secretário-geral da ONU, anunciou medida beneficiando essas duplas. Mas a Rússia pediu à Quinta Comissão da ONU, responsável pelo orçamento da entidade, que votasse contra tal medida.
De acordo com O Globo, a medida de Ban ki-moon modificou uma lei anterior que determinava que o estado civil dos funcionários seria decidido pelas leis de seu país de origem. A partir da nova medida, os funcionários homossexuais envolvidos em casamentos fajutos poderiam receber os mesmos benefícios que um casal de homem e mulher caso se casassem em um país onde o “casamento” homossexual fosse legalmente aceito.
A nova lei enfrenta a oposição da Rússia desde dezembro do ano passado.
A política antissodomia da Rússia tem estado no centro das preocupações dos EUA e Europa. A nova resistência russa vem no rastro da lei russa que proíbe a propaganda homossexual para crianças. Essa lei gerou oposição intensa do governo e da mídia dos EUA antes dos Jogos Olímpicos de Inverno, no ano passado, em Sochi.
Com informações do jornal O Globo.
Leitura recomendada:
Postar um comentário