4 de fevereiro de 2015

Suécia: Orgãos genitais cantam e dançam em programa de TV para crianças


Suécia: Orgãos genitais cantam e dançam em programa de TV para crianças

Daniel Nussbaum
Comentário de Julio Severo: Pelo fato de que a Suécia, já por muito tempo, oferece uma vida confortável aos seus cidadãos, tudo o que vem dali é visto como modelo. Mas a estabilidade de séculos da Suécia se deve à sua cultura moral com raízes no luteranismo sempre predominante ali. Tudo agora está mudando. Os suecos estão rejeitando suas raízes morais luteranas, adotando a depravação até para crianças e abraçando um multiculturalismo que está condenando a Suécia a se tornar em poucos anos num país de terceiro mundo. A Suécia vai colher o que está plantando.
Um novo vídeo de um episódio de programa de TV para crianças suecas, o qual apresenta genitálias cantando e dançando, está provocando o debate sobre os méritos de se usarem pênis e vaginas em desenhos animados para ensinar as crianças sobre as funções corporais e de gênero.
O clipe, chamado Snoppen och Snippan (“o pênis e a vagina”) foi postado no YouTube em 5 de janeiro e rapidamente acumulou 2,5 milhões de visualizações. Nele, pênis e vaginas usando chapéus e outras roupas, flutuam em toda a tela animada, cantando uma canção em sueco. O clipe é parte de um episódio do programa infantil Bacillakuten.
Algumas das letras, segundo o site sueco The Local, incluem “Aí vem o pênis em pleno ritmo”, e “a vagina é legal, é melhor você acreditar, mesmo que seja uma velha senhora. Ela apenas se senta lá tão elegantemente”. Uma vagina, animada com uma bengala, cabelos brancos e óculos redondos, flutua através do quadro.
Johan Holmstrom, o escritor, compositor e cantor da canção, disse ao The Local que a música foi criada em resposta a perguntas sobre o corpo que as crianças enviavam ao show. Holmstrom disse que a música era para ser engraçada, mas também biologicamente informativa para crianças pequenas.
Naturalmente, as reações ao vídeo têm sido mistas.
Pessoas na Suécia, que supostamente têm visões muito progressistas sobre a identidade e os papéis de gênero, ficaram perturbadas com a vinculação no desenho animado dos genitais ao gênero, relata o site Vice.
“Obviamente, este vídeo não foi destinado aos transexuais ou a qualquer pessoa magoada”, escreveu Caisa Ederyd do site Vice. “Mas se a Suécia é progressista e madura o suficiente para lidar com um programa sobre um pênis ereto dançante sendo exibido para as crianças, provavelmente é madura o suficiente para fazê-lo sem incluir alegoria a identidade de gênero ao estilo da década de 1950 — por mais adorável que um pênis ereto pareça com um bigode e um chapéu”.
Laura Beck da revista sensual Cosmopolitan adora o desenho animado.
“Se a minha sobrinha e sobrinho vissem um desenho animado de um pênis vestindo um chapéu para dançar o tango com uma vagina em uma peruca de cabelo azul encaracolado, eles perderiam a sua vergonha em comum”, escreve Beck.
O YouTube inicialmente colocou um aviso de “conteúdo impróprio para crianças e adolescentes” no vídeo, ou seja, aqueles com menos de 18 anos não eram autorizados a vê-lo, de acordo com o site The Local. A restrição foi suspensa logo em seguida.
Quaisquer que sejam as reações, Kajsa Peters, gerente de projetos da Bacillakuten, escreveu no site do canal de TV que a música era para ser educativa.
“O propósito de Bacillakuten é ensinar as crianças sobre o corpo e as suas funções”, escreveu Peters. “Esperamos que a música venha a ajudar nesse aprendizado. A canção é uma espécie de aprendizagem com brincadeiras, o que acreditamos ser a melhor maneira de alcançar as crianças”.
Confira o clipe na íntegra abaixo: http://youtu.be/8Wp9iNINHMc

Leitura recomendada:
Postar um comentário