23 de fevereiro de 2015

Caso de polícia: Homossexuais passam HIV de propósito


Caso de polícia: Homossexuais passam HIV de propósito

Julio Severo
Manchetes de grandes jornais destacaram no final de semana que adeptos das práticas homossexuais estão trocando ideias de como infectar mais pessoas com o HIV. Segundo essas notícias, blogs homossexuais compartilham até dicas de como transmitir o HIV, o vírus que causa a AIDS.
No entanto, embora o conteúdo das notícias seja claramente homossexual, suas manchetes livram os homossexuais de culpa. Por exemplo, a manchete do jornal O Estado de S. Paulo diz: “Os homens que passam HIV de propósito.” Não muito diferente, a manchete do jornal Zero Hora diz: “Homens passam HIV de propósito e preocupam autoridades em saúde.”
Ora, essas manchetes, e outras, deixam claro que há um crime, mas tiram os homossexuais da fogueira. Quem é jogado nela são os homens.
Mas quando os homossexuais são vítimas, sua escolha sexual é destacada. Por exemplo, tempos atrás manchete do Estado de S. Paulo disse: “Homossexuais são agredidos por adolescentes no metrô de SP.” Por que não dizer “Homens são agredidos por adolescentes no metrô de SP”? Apenas para efeito de propaganda. Se os homossexuais forem apresentados apenas como vítimas e seus crimes forem sutilmente acobertados, sua agenda tem muito mais chance de avançar.
Não faz sentido um jornal grande como O Estado de S. Paulo dizer “Os homens que passam HIV de propósito” quando o interior da matéria diz: “Espalhados em sites e blogs pela internet e presentes em saunas e casas de sexo, grupos de homens soropositivos de diversas partes do Brasil têm usado táticas para infectar parceiros sexuais propositalmente. Adeptos da modalidade bareback, na qual gays fazem sexo sem camisinha, eles têm compartilhado dicas de como transmitir o HIV sem que o parceiro perceba.”
Eles são homossexuais! O movimento homossexual não pode reclamar dos grupos evangélicos que dão tratamento espiritual para homossexuais que pedem ajuda. Esse tratamento pode levar meses ou anos para um homossexual voltar à sua condição normal de homem.
Mas com um simples clique do mouse, em segundos um homossexual é transformado em homem numa grande manchete que trata de crimes homossexuais. Nem precisam de terapia. A redação do jornal liberal se encarrega de fazê-los virar homens num piscar de olhos.
A prática de infectar deliberadamente pessoas é crime. Deveria também ser crime a falsidade ideológica geral da manchete que remove os homossexuais de seu papel legítimo de criminosos e joga os homens no lugar deles.
Não é de hoje que sei que os homossexuais cometem tais crimes. Em 1997, conversei com um ex-homossexual, convertido ao Evangelho de Jesus Cristo, que me disse que quando era homossexual aidético ele não tinha receio de infectar os outros.
Em 2008, conversei com um pastor que trabalhava com homossexuais aidéticos que lhe contaram que buscavam passar deliberadamente o vírus para outras pessoas. A ideia eles era: “Se vou morrer desse vírus, vou levar outros comigo.”
O único fator que mudou o pensamento desses homossexuais foi o Evangelho de Jesus Cristo.
Sem Deus, todo mal é possível.
Referindo-se aos homossexuais infectadores deliberados, O Estado de S. Paulo, ou Estadão, disse: “Na web e nas baladas, os barebackers formam o ‘clube do carimbo.’ Em blogs, compartilham diferentes técnicas para fazer sexo sem proteção ou furar a camisinha. Fotos e vídeos ilustram o ‘passo a passo.’”
Em nenhum momento, porém, o Estadão repreendeu o movimento homossexual ou pediu intervenção das autoridades contra esses crimes.
O Estadão também disse: “Nas postagens, um aviso de que as férias escolares e o Carnaval são os melhores momentos para ‘carimbar’ (ato de transmitir o vírus), principalmente os jovens.”
De novo, o Estadão não cobra nenhuma intervenção das autoridades. E se fosse o caso de homens conspirando para infectar o movimento gay? Espalhafatosamente, como sempre, a mídia colocaria os homossexuais como “vítimas” e os homens como “monstros,” “criminosos,” etc.
Não é hora de parar com a desonestidade e adulação? Não é hora de parar de lamber as botas e tudo o mais dos homossexuais?
Imagino que se o “jornalista” do Estadão estivesse tratando do caso de um pastor que foi denunciado por pregar contra o pecado homossexual, o tom da conversa seria outro. Haveria mais dureza, azedume e hostilidade ao “criminoso.”
Nesse caso, o “jornalista,” com o total apoio de seu jornal, faria questão de colocar uma manchete “gritando” contra o pastor e uma matéria “gritando” e condenando todos os evangélicos.
Contudo, pregação contra o homossexualismo não mata ninguém. Mas pode conscientizar as pessoas de um comportamento imoral que tira toda sensibilidade de seus viciados, que não se importam de arrumar meios para ameaçar a vida dos outros com a transmissão deliberada de um vírus que, de forma geral, vem se alastrando muito mais entre homossexuais promíscuos.
A promiscuidade homossexual tem um preço. A mídia, inclusive o Estadão, não deveria tratar com carinho e amizade os crimes e criminosos quando o caso envolve o homossexualismo e suas irresponsabilidades.
O Estadão não deveria dizer “Os homens que passam HIV de propósito” quando o crime descrito na matéria é nitidamente homossexual. Agindo assim, o Estadão se contradiz consigo mesmo, ora tratando os homossexuais como “vítimas,” ora livrando-os de suas culpas.
Contudo, se o Estadão quer de fato ajudar os homossexuais a voltar à sua condição de homens, deveria abandonar suas atitudes hostis e parciais contra os grupos evangélicos que ajudam os homens a sair de uma vida de homossexualidade que envolve abusos e crimes contra si e contra outras pessoas.
A transmissão deliberada do HIV é apenas um desses crimes.
Leitura recomendada:

17 comentários :

Thiago disse...

Vixe!

Não tinha uma foto melhor pra colocar não?

Bicha Má!

Malévola LGBT King Size:

"Minha vingança será maligna" - HIV virou vitamina?

A pessoa quer ficar doente pra quê? Há algo de divertido nisso? Há algo de legal em infectar um outro alguém? LGBT não gosta de LGBT?

Tá faltando manicômio nesse mundo!

Os doidos do lado de fora e os sãos, criminalizados.

Anônimo disse...

nossa essa reportagem tem que ser uma mentira dos cristaos fanaticos pelos ensinamentos de DeUS afinal eles[glbt] sao os oprimidos ,os injustiçados ,a minoria que deve ser defendida contra nos os cristaos .Silvia

Robério disse...

Vejamos o que a Palavra de Deus diz sobre o homossexualismo:

Romanos 1:24–32

24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, o qual é bendito eternamente. Amém.
26 Pelo que Deus os entregou às suas paixões infames. Pois até as mulheres mudaram o seu uso natural, no contrário à natureza.
27 E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a punição que convém ao seu erro.
28 E como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém;
29 Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
30 Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes a pais e mães;
31 Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
32 Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

A "tradução" que eu faço dos versículos do texto acima é esta (me corrijam se eu estiver errado):

24 – Deus, através dos Seus servos, chama os homossexuais ao arrependimento. Como eles não querem se arrepender, então Deus os deixa entregues à própria sorte;

25 – Deixaram de crer na Bíblia (mudando-a em mentira), e passaram a ouvir homens corruptos (outros homossexuais e demais escravos do diabo);

26 – As mulheres, ao invés de terem relações naturais com os homens, preferem se relacionar entre si (alusão ao lesbianismo);

27 – Idem para os homens (preferem se relacionar com outros homens ao invés das mulheres). Será que a AIDS não seria a principal conseqüência disso?

28 – Como não se importaram em conhecer e temer a Deus, então Deus os deixou livres para fazerem o que quiserem;

29 – Cheios de todo pecado, sem nenhum sentimento de culpa;

30 – Se pudessem, viveriam num mundo totalmente sem Deus para pecarem à vontade (como em Sodoma e Gomorra);

31 – Querem sempre pecar e fazer de tudo (e usando de todos os meios) para viver eternamente no pecado, não se importando com o sofrimento alheio. Será que a pedofilia não estaria embutida aqui? E será que os casos de homossexuais que contaminam deliberadamente outras pessoas com o HIV não é devido a isso?

32 – Sabem que estão errados, mas, mesmo assim, não sentem nenhuma culpa ou remorso. E ainda são contra os que censuram o pecado (chamando-os de homofóbicos, fundamentalistas, e preconceituosos). Sem contar os que dão apoio às suas práticas (que o digam o STF, STJ, OAB, Marta Suplicy, Jean Wyllys, Toni Reis, Luiz Mott, Fátima Cleide, Iara Bernardi, Globo, Record, SBT, Band, partidos esquerdistas, pastores corruptos, evangélicos progressistas, marxistas, comunistas, esquerdistas, socialistas, demais ativistas e políticos pró–homossexualismo, além de alguns dos políticos da bancada evangélica que nada dizem ou fazem contra esta imoralidade)!

Será que a minha "tradução" está certa? Se alguém quiser dizer alguma coisa, o espaço está aberto para todos se manifestarem.

ÉLQUISSON disse...

Do jeito que a imoralidade e o pecado já contaminaram o mundo inteiro (e do jeito que o homossexualismo e outras depravações estão sendo escancaradamente divulgadas e incentivadas), eu diria que estamos caminhando a passos largos para o mesmo destino final de Sodoma e Gomorra.

De acordo com as profecias da Palavra de Deus, o cálice da iniqüidade humana está ficando mais cheio a cada dia que passa. E vai chegar um momento em que esse mesmo cálice fatalmente vai transbordar. E quando isso acontecer, aí não vai ter mais jeito: a paciência de Deus vai chegar ao fim e Ele, inevitavelmente, vai entrar em ação para dar um basta na maldade de todo o mundo!

Neste mesmo dia, Jesus voltará. E desta vez será diferente: ao invés de ser o frágil Cordeiro a ser oferecido em sacrifício pelos nossos pecados, Ele agora virá como o Soberano Juiz para julgar a tudo e a todos!

E uma coisa é certa: os homossexuais (e também os seus cúmplices) que não se arrependerem agora de suas nojeiras vão conhecer (e também sentir) todo o rigor da lei de Deus contra o pecado quando estiverem diante Dele para serem julgados!

Será que esses homossexuais (e seus comparsas) querem ver para crer? Ou eles estão duvidando da justiça de Deus?

Se, mesmo depois deste aviso, eles não quiserem se arrepender, então que eles mesmos encham o cálice da sua própria iniqüidade! Que bebam da ira do Senhor (e estejam prontos para sofrerem as conseqüências)!

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Pastor Raimundo (Igreja do Evangelho Quadrangular) disse...

Um certo pregador, uma vez, disse uma coisa muito certa:

"Ou a Bíblia me afasta do pecado, ou o pecado me afastará da Bíblia"

Em outras palavras: ou o pessoa se arrepende de seus pecados (e passa a obedecer à Palavra de Deus), ou essa mesma pessoa dará ouvidos ao diabo e viverá somente no pecado (desprezando a obediência à Palavra de Deus).

No caso dos homossexuais, eles querem, a todo e qualquer custo, justificar um pecado condenado pela Bíblia. É querer "adaptar" a Palavra de Deus para as suas próprias conveniências, ou melhor, é querer transformar o errado em certo. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem das trevas a luz, e da luz as trevas; e fazem do amargo o doce, e do doce o amargo! Ai daqueles que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" (Isaías 5:20–21)

Os homossexuais, para acharem uma justificativa para o seu comportamento, agem basicamente de 2 modos:

– Utilizam argumentos que favoreçam a interpretação bíblica de acordo com suas próprias conveniências. Eis aqui um argumento falacioso muito utilizado por eles:

"O protestantismo tem como um de seus princípios fundamentais a liberdade religiosa para interpretar a Bíblia. Lutero, que foi um dos grandes nomes da Reforma Protestante, disse, ao escrever ao Papa, que 'não se submeteria a nenhum homem para entender as verdades da Palavra de Deus'. Graças a essa liberdade, ficamos livres do jugo do catolicismo (o qual dizia que só o Papa tinha o poder de interpretar corretamente a Palavra de Deus). Isso fez com que a democracia criada pelo protestantismo permitisse a qualquer pessoa ter plena liberdade para interpretar as Sagradas Escrituras por si só (sem depender de ninguém)"

É justamente aqui o ponto crucial deste argumento (e que os homossexuais querem que aceitemos): que cada interpretação é de um jeito. Só que liberdade de interpretação da Palavra de Deus não significa multiplicidade de significados, ou melhor, não quer dizer que todo e qualquer entendimento seja totalmente verdadeiro (ou aceitável). O verdadeiro e único entendimento da Palavra de Deus é dado somente pelo Espírito Santo. Tanto que Jesus disse:

"Mas o Consolador, o Espírito Santo, que é Aquele a quem o Pai enviará em Meu nome, Ele vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que Eu vos tenho dito (na Palavra de Deus)" (João 14:26, o parêntese é meu)

– Utilizam textos bíblicos isolados (ou tirados do verdadeiro contexto) para justificar o seu pecado. Um dos textos preferidos dos homossexuais é este:

"Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Teu amor me era mais precioso do que o amor de todas as mulheres" (2 Samuel 1:26)

Com base neste texto, eles insinuam que Davi e Jônatas tinham um caso homossexual! A mesma coisa é com outros textos (como Rute e Noemi, e o capítulo 4 de Eclesiastes). E chegam ao absurdo de dizer que Jesus e o apóstolo João tinham um caso entre si (só porque João se recostou no peito de Jesus)!

Os homossexuais enxergam perversão onde só existe amizade sincera. Confundem amizade com homossexualismo. Deturpam o verdadeiro significado de amor. Enxergam somente o erotismo em certos relacionamentos.

A verdade é que os homossexuais querem que a Palavra de Deus seja favorável aos seus pecados. Preferem interpretar a Palavra de Deus ao seu bel–prazer ao invés de se converterem. Só que isso, ao invés de livrá-los do castigo eterno, produz o efeito contrário: gera mais e mais culpa diante de Deus!

Uma coisa é certa: um dia, todos os homossexuais estarão diante de Deus para serem julgados! Será que eles estarão prontos para este mesmo dia?

Encerro minha mensagem com 2 versículos para a reflexão de todos (inclusive os homossexuais):

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Duílio disse...

Não sei se muitos daqui vão concordar comigo (e nem sei se a minha opinião vai ser apropriada para o presente momento), mas, no caso dessa propagação (e aceitação) do homossexualismo (inclusive dentro de algumas igrejas), eu creio que um possível diagnóstico seria este:

– Algumas igrejas cristãs foram negligentes, pois passaram a tolerar a permissividade e a sujeira do mundo (ao invés de terem uma atitude decisiva contra o pecado);

– Faltou um combate mais efetivo (e mais enérgico) contra o ativismo gay, faltou um melhor empenho da parte dos cristãos, faltou uma postura firme e forte das igrejas em defesa das verdades eternas da Palavra de Deus;

– Relaxamos no combate ao pecado, aceitamos o relativismo moral, passamos a nos conformar com os valores corrompidos de um mundo contaminado pelo pecado, deixamos de preservar a pureza e a santidade da vida cristã.

Não seria devido a estes motivos que o homossexualismo está dominando o mundo inteiro (inclusive o Brasil)?

Gostaria de saber as opiniões de todos a respeito disso.

Anônimo disse...

Duilio simplismente perfeita a sua avaliaçao!!!!!!Silvia

Saga disse...

Se a mídia quisesse evitar perseguição contra um grupo por crimes e pecados de indivíduos, nunca citaria que determinado transgressor era pastor, ou mesmo padre, e nunca citariam a religião do criminoso.

Mas ela não faz isso, só faz isso em casos de certos grupos específicos, como de GLBTs e é claro, de terroristas que muitas vezes não é citado diretamente que são islâmicos ou não é mencionado que as vítimas era cristãs. Também quando o caos envolve um ateu, ninguém lembra de citar isso.

Essa prática gera que certos grupos sejam mais simpáticos aos olhos da sociedade do que outros, pois religiosos e Israel são sempre citados como comendo crimes e tendo deslizes morais, enquanto que outros só são citados quando são vítimas, aí dá impressão que os primeiros perseguem estes últimos.

Quando alguém vai fazer uma crítica ao terrorismo e as barbaridades islâmicas, dá um jeito de fazer isso de uma forma que inclui as religiões em geral nisso, especialmente o cristianismo e os judeus. Ou seja, aí a culpa não é do Islamismo e sim "da Religião", do "fundamentalismo religioso", desse "conservadorismo religioso misogeno que oprime as mulheres"!

Eliel disse...

Eis aqui algumas sugestões (10 ao todo) para um cristão enfrentar o movimento homossexual:

1. Seja obediente a Deus — Com quem você é comprometido: com a obediência à Palavra de Deus, ou com a podridão do mundo? Tenha somente uma única posição.

"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, todo aquele que se faz amigo do mundo se constitui inimigo de Deus" (Tiago 4:4)

2. Não confie nem creia em ninguém (nem mesmo naqueles que se dizem cristãos) — Não deposite sua fé (ou sua confiança) em nenhum homem daqui da Terra. Somente em Jesus nós podemos confiar (somente Ele é verdadeiro).

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

3. Não renuncie aos seus princípios — Não se curve diante de nenhuma intimidação e nem de nenhuma ameaça (seja de quem for). Mantenha suas convicções firmes até o fim, ainda que isto lhe custe a prisão (ou a morte).

"Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

4. Tenha firmeza em dizer que o homossexualismo é pecado — Não caia no canto da sereia dos homossexuais e nem da mídia corrupta, que insistem em dizer que ser contra o homossexualismo é incitar o ódio contra os homossexuais.

"Não deis lugar ao diabo" (Efésios 4:27)

5. Não aceite nenhum argumento dos homossexuais a favor desse estilo de vida pecaminoso — Seja firme o suficiente para dizer que Deus não tolera o pecado (e que os homossexuais irão para o inferno após a morte se não se arrependerem dessa conduta enquanto ainda há tempo).

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

6. Diga aos homossexuais que todo pecado tem suas conseqüências — Fale a eles sobre os inúmeros casos de AIDS (e de morte) entre os homossexuais.

"O salário do pecado é a morte; mas o dom gratuito dado por Deus é a vida eterna em Jesus Cristo, nosso Senhor" (Romanos 6:23)

7. Não faça nenhum acordo no sentido de relativizar o pecado — Nunca aceite nenhuma proposta (por mais "inocente" ou "inofensiva" que aparente ser) de conciliação (ou tolerância) com os homossexuais (e com o homossexualismo).

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

8. Fale do amor de Deus pelos homossexuais — Diga a eles que Deus ama o pecador, mas que Deus condena o pecado. Não hesite em dizer que amor não é a mesma coisa que permissividade, tolerância, ou relativismo moral.

"Eu repreendo e castigo a todos quanto Eu amo. Sê, portanto, zeloso, e arrepende-te" (Apocalipse 3:19)

9. Diga aos homossexuais que Deus nunca mudará os Seus princípios — Seja corajoso o suficiente para dizer aos homossexuais que a lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). Para Deus, o homossexualismo sempre foi, sempre é, e sempre será pecado (os homossexuais aceitando ou não).

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

10. Procure conscientizar a todas as pessoas sobre o perigo do movimento homossexual — Nunca deixe de dizer que o ativismo gay é uma séria ameaça à estabilidade da família (e também um perigo para toda a humanidade). Não seja omisso no seu papel de cristão.

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Que estas sugestões sejam acatadas pelos cristãos corajosos o suficiente para enfrentar os ativistas homossexuais!

Rodrigo disse...

Morrer sem salvação é a pior coisa que pode acontecer ao homem. No caso do homossexual que morre assim, é o resultado de uma escolha deliberada (ou seja, é uma escolha que foi feita por vontade própria)! Quando isso acontece, simplesmente é a confirmação de que o homem preferiu ser ímpio durante toda a sua vida aqui na Terra. O que significa ser ímpio? Ímpio é aquele que vive somente na prática do pecado e não quer se arrepender.

Não quero ser grosseiro, mas eu diria que muitos homossexuais (90% deles) são (ou querem ser) ímpios. Muitos não se importam em morrer de AIDS, contanto que façam o que querem enquanto ainda estão vivos (ou seja, querem viver eternamente na prática do pecado)! Infelizmente, eles não têm a mínima idéia do que os espera após a morte se não se arrependerem enquanto ainda há tempo! Eles ignoram esta seríssima advertência da Bíblia:

"Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:31).

E o livro dos Salmos ainda diz:

"Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as pessoas que se esquecem de Deus" (Salmo 9:17).

Não sei se seria exagero da minha parte eu dizer isso, mas eu acho que muitos homossexuais só se converteriam se tivessem uma visão espiritual. Explicando: se eles pudessem ver agora o mundo espiritual com os olhos carnais, talvez eles ficassem horrorizados quando vissem, neste exato momento, milhões de homossexuais ímpios queimando no inferno, chorando e suplicando por misericórdia da parte de Deus! Só talvez assim eles se convertessem!

Só que muitos deles são como Tomé: precisam ver para crer, ou melhor, só acreditam se verem com os próprios olhos. Enquanto isso não acontecer, ou melhor, enquanto eles não tiverem essa visão que eu citei anteriormente, eles nunca se converterão (esta é que é verdade)!

A verdade é esta: o pecado já seduziu os homossexuais de maneira tão forte, que eles já não sentem mais nenhuma vontade de abandonar esse estilo de vida. Por que isso? Porque o diabo os cegou a ponto deles não verem o grande amor que Jesus tem por todos eles. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Coríntios 4:4).

A Bíblia diz que "um abismo chama outro abismo" (Salmo 42:7). Tal é a situação espiritual e mental dos homossexuais. Estão aprisionados pelos poderes das trevas (e também pela sua própria cobiça, juntamente com a sua luxúria e sua devassidão). Deste inferno onde estão momentaneamente condenados, só poderão sair com a ajuda de Deus. Entretanto, eles teriam que ter humildade o suficiente para fazer algo muito difícil (e muito humilhante) que um orgulhoso amante de si mesmo jamais teria coragem de fazer por vontade própria: negar a si mesmo e suplicar por misericórdia da parte de Deus!

Alguém daqui ainda tem alguma dúvida quanto a isso?

Anônimo disse...

Caro Júlio,
Desde a primeira notícia que saiu sobre o tal "clube do carimbo", eu já vinha sentindo cheiro da turma LGBT no protagonismo, mas que a imprensa esquerdista omite criminosamente. Agora, com o seu post sobre o assunto, a suspeita se confirma. Tinha que ser coisa da turma homoerótica com genitália! Toda imprensa acorba os queridinhos e coitadinhos gays, sempre vítimas, nunca réus! Tá tudo dominado, a imprensa e o mundo jazem no maligno.

khispano atlántico disse...

son SANTOS para la Media do fin civilizatio.

más con o apoyo anal de paco1 JESUITAS y su monseñor Pedachio de gay...

Nivaldo disse...

A Palavra de Deus diz:

"Porque o que é elevado entre os homens, é abominação diante de Deus" (Lucas 16:15)

Este versículo se aplica muito bem ao homossexualismo (e outras depravações). Considerando que o mundo inteiro já está totalmente dominado (e corrompido) pelo pecado, não é de se espantar que muitos já não têm mais o temor de Deus.

Se os homossexuais não temem em blasfemar contra Deus, então também eles certamente não terão nenhum temor quando estiver diante de Deus no dia do juízo final.

Será que os homossexuais estarão preparados para este mesmo dia?

Wilton disse...

Se houvesse pena de morte para os homossexuais que contaminam outras pessoas com o HIV, com certeza absoluta os ditos defensores de "direitos humanos" iriam classificar a morte desses mesmos homossexuais como crime de homofobia.

Se esses homossexuais fossem para algum país islâmico ou muçulmano, certamente já teriam sido mortos há muito tempo. Nesses países, a lei é radical: tolerância zero para o homossexualismo (assim como na Indonésia é tolerância zero para o tráfico de drogas).

Esses homossexuais estão agindo igual aos demônios: por saberem que já estão condenados ao lago de fogo juntamente com Satanás, eles não querem ir sozinhos. Querem levar o maior número possível de pessoas com eles.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Anônimo disse...

Comentário perfeito do Wilton! Eu assino embaixo!

Sérgio disse...

Para os homossexuais que acham que ficarão eternamente impunes, vou deixar alguns versículos para reflexão:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

"Aos homens está ordenado morrerem uma única vez, vindo, após isto, o juízo" (Hebreus 9:27)

Só quero ver o que esses homossexuais dirão quando estiverem diante de Jesus!

Anônimo disse...

"Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, que se suje ainda mais; e quem for justo, procure se manter justo; e quem é santo, continue a se santificar" (Apocalipse 22:11)