7 de janeiro de 2015

Papa e Obama: Aliança contra o Aquecimento Global


Papa e Obama: Aliança contra o Aquecimento Global

Julio Severo
O presidente Barack Obama está cada vez mais tendo um aliado forte no Vaticano, com o Papa Francisco permanecendo praticamente ombro a ombro com o governo dos EUA na questão da desigualdade de renda e uma histórica reaproximação diplomática com a Cuba comunista, de acordo com o WND.
Grafite de superpapa perto do Vaticano. Fonte: WND
Neste ano, o papa parece também estar pronto para oferecer maior apoio ao presidente dos EUA sobre iniciativas de mudança climática e, segundo reportagens, ele quer ser uma voz de liderança numa cúpula de aquecimento global da ONU em 2015, onde Obama fará sua talvez maior tentativa até hoje em prol de uma ação dramática contra o aquecimento global — uma luta tradicionalmente adotada pela Esquerda.
Dennis Prage, colunista do WND, disse:
“Nos meses recentes, o papa tem defendido um novo sistema econômico radical para evitar a desigualdade humana e a devastação ecológica. Em outubro, ele disse numa reunião… ‘Um sistema econômico centrado no deus do dinheiro precisa saquear a natureza para sustentar o ritmo frenético de consumo que lhe é inerente.
“‘O sistema continua imutável, já que o que domina é a dinâmica de uma economia e finanças que não têm ética. Não é mais o homem que manda, mas o dinheiro O dinheiro dá as ordens.
“‘A monopolização das terras, o desflorestamento, a apropriação da água, agrotóxicos inadequados são alguns dos males que arrancam o homem da terra de seu nascimento. A mudança climática, a perda da biodiversidade e o desflorestamento já estão mostrando seus efeitos devastadores nos grandes cataclismos que testemunhamos,” disse ele.
Isso é linguagem esquerdista, até mesmo esquerdista radical.
Como é que dá para explicar isso?
Os leitores brasileiros que desejam entender as questões ideológicas do aquecimento global deveriam ler o artigo “’Noé’ — a Bíblia encontra o ambientalista” com seus respectivos links informativos no final.
Os conservadores, que têm tido o apoio do Vaticano na sua luta contra a agenda do aborto e homossexualismo na ONU, especialmente contra um governo americano radicalmente pró-aborto sob Bill Clinton na década de 1990, estão perplexos com as mudanças dramáticas.
O que aconteceu com a aliança conservadora entre o evangélico Ronald Reagan e o Papa João Paulo II na década de 1980?
Os progressistas e liberais na Igreja Católica, principalmente Leonardo Boff (da Teologia da Libertação), esperam com fervor que o papa promova seus interesses. Até o momento, ele não os desapontou.
O WND disse: “Recentemente o papa avaliou reivindicações de inclusividade ao refletir se a Igreja Católica está ‘em condições de aceitar e valorizar’ a orientação sexual, sem comprometer a doutrina católica sobre a família. Já que é evidentemente óbvio que essa doutrina teria de ser esticada para uma ‘tolerância infinita’ para realizar isso, muitos estão ponderando as palavras de Francisco. O afastamento da tradição é tão claro que artistas abertamente homossexuais como Elton John estão louvando a tolerância e compaixão do pontífice.” 
O artigo do WND tem o título de “Super-Papa se torna herói da homossexualidade.”
É de admirar que em 2013 o Papa Francisco foi escolhido como a “Personalidade do Ano” pela The Advocate, a maior revista homossexual do mundo?
Como é que dá para explicar isso?
Mesmo assim, Francisco não é o homem mais admirado nos Estados Unidos. De acordo com uma pesquisa de opinião pública Gallup divulgada pelo WND, Obama tem sido escolhido como o homem mais admirado nos EUA nos últimos sete anos.
Se o papa quiser o primeiro lugar, terá de ser muito mais marxista do que Obama tem sido.
Com informações do WorldNetDaily
Versão em inglês deste artigo: Pope and Obama: Alliance against Global Warming
Leitura recomendada:
Sobre o Papa Francisco:
Sobre aquecimento global:

2 comentários :

Anônimo disse...

O livro O GRANDE CONFLITO da escritora cristã Ellen White, ligada a Igreja Adventista do Sétimo Dia revelou no século passado a união entre Vaticano e os EUA. Não é coincidência, é inspiração.
Isso porque os Adventistas afirmam que as duas bestas de apocalipse 13 (mar e terra) são a igreja católica romana e os EUA e que juntos promulgarão o sinal da besta, o que para eles é uma Lei Dominical que vai contra o mandamento do Sábado.
Coincidência ou não, Julio já percebeu como anda o movimento para adoção de uma Lei Dominical nacional nos EUA e na Europa? Sendo um argumento dos defensores da Lei Dominical a proteção ecológica.

Nelson Passos

Larry disse...

O atual alinhamento entre direitistas protestantes e a Igreja Católica é relativamente nova, com o aborto, contracepção e “casamento” gay sendo as ligações principais. Além disso, essas ligações são deliberadas — a obsessão evangélica com o aborto foi incentivada deliberadamente para atrair os católicos como aliados.

Contudo, os evangélicos às vezes se esquecem (como o autor deste blog evidentemente se esqueceu) que há muitas questões em que evangélicos e católicos têm discordância: pena de morte, justiça social, porte de armas, etc.