6 de janeiro de 2015

Estado ‘laico’: quem paga por essa propaganda?


Estado ‘laico’: quem paga por essa propaganda?

Julio Severo
Se você pensou que um Estado ‘laico’ é um Estado em que uma igreja não possa impor suas doutrinas no governo, seu pensamento é diferente do que pensam as elites socialistas.
Essas elites enxergam doutrinas com outros olhos.
De acordo com essas elites, valores morais — como honestidade, proteção sexual das crianças, etc. — equivalem a doutrinas e pertencem exclusivamente às igrejas. Mas ao desprezarem valores morais como se fossem meras doutrinas de igrejas, elas ignoram que antes de igreja ou Estado, já havia famílias com seus valores e, especialmente, proteção às suas crianças.
Quando havia Abraão, Isaque e Jacó milhares de anos atrás, não existia nenhuma igreja cristã ou sinagoga. Mas havia templos pagãos com seus sacerdotes homossexuais e sacrifícios de bebês. A homossexualidade era então sagrada e fazia parte do sacerdócio pagão.
O suposto Estado ‘laico’ moderno, que é muito mais socialista do que qualquer outra coisa, não imita perfeitamente as religiões pagãs do passado ao sacralizar as práticas homossexuais e o aborto, que é o sacrifício de crianças em gestação?
Abraão, Isaque e Jacó, apenas com suas famílias e sem nenhuma igreja, lutavam contra essas práticas pagãs, que hoje são a própria essência do Estado ‘laico.’
Eles defendiam suas famílias, e o paganismo defendia a homossexualidade e o sacrifício de bebês.
Hoje, defendemos nossas famílias, e o Estado ‘laico’ defende a homossexualidade e o sacrifício de bebês. Afinal, quem é então que está se metendo em assuntos religiosos?
A luta entre suposto Estado ‘laico’ e igrejas é na verdade uma luta entre a imoralidade e a moralidade. Quem comprovou essa verdade foi o Governo do Distrito Federal, sob o PT, que deu a exorbitante quantia de 150 mil reais para a realização de um evento chamado “Por um Distrito Federal laico, sem homofobia e pela cidadania LGBT” nas cidades de Sobradinho e Paranoá em 2011.
Nesse contrato com o GDF (página 37, em documento neste link), Elos LGBT foi contratado por “Inexibilidade de Licitação” — em resumo, o governo do PT entendeu que somente esse grupo homossexual tinha a capacidade necessária para promover esse tipo de evento. 
A campanha “Por um Distrito Federal laico, sem homofobia e pela cidadania LGBT” mostra bem as intenções do discurso do Estado ‘laico’: O governo paga fartamente para grupos homossexuais, notórios por promoverem mensagens e práticas imorais, para confrontar e derrubar quaisquer valores morais da sociedade.
As igrejas cristãs não criaram os valores morais, que já existiam com as famílias e estavam escritos na consciência das pessoas. As igrejas têm apenas sido defensoras da moralidade que já existia.
O Estado, que deveria se colocar ao lado das famílias, prefere financiar a propaganda de grupos hostis às igrejas e famílias.
O Estado foi ideologicamente sequestrado por grupos socialistas e homossexuais e agora os vê como sua única família.
Portanto, na próxima vez que você vir uma campanha em defesa de um suposto Estado laico, pergunte: Quem está financiando essa propaganda? Quem está recebendo dinheiro para fazer essa propaganda? A quem interessa essa propaganda?
Quando grupos homossexuais são pagos pelo Estado para promover o Estado ‘laico,’ o gênio do mal já saiu da garrafa, deixando evidente que a luta entre suposto Estado ‘laico’ e igrejas é na verdade uma luta entre a imoralidade e a moralidade. É a luta entre os que defendem imorais grupos homossexuais e igrejas que defendem a família.
Leitura recomendada:

9 comentários :

Anônimo disse...

Muito bem colocado.

Sebastião

Anônimo disse...

Minha pergunta é. É bíblico o estado laico? Se é bíblico, então como explicar o Salmo 2. Vamos expressar idéias sobre isto. Adalberto Pimentel

Johnny Bernardo disse...

Cara, se você é contra o Estado laico, sugiro que mude para a Arábia Saudita, Irã ou Indonésia - afinal, nestes países religião e estado se confundem, se mesclam. A laicidade do Estado brasileiro, alcançada a partir de 1889-91, foi uma das benéficas mudanças pelas as quais nosso país passou. Veja como era nosso país nos primeiros 389 anos. A intromissão da Religião no Estado é um erro, o que também podemos dizer da intromissão do Estado na Religião. Por isso a necessidade de Estado e Religião caminharem separados, distantes.

Henoc disse...

ESTADO LAICO é simplesmente disfarce de um ESTADO ATEU MILITANTE, portanto POLITICAMENTE CORRETO, que discrimina quem não o aceite tal como quer.
Os partidos comunistas estão no centro e comando desse hipócrita e fariseu "ESTADO LAICO".

Flavio disse...

concordo e defendo o estado laico. Se a situação está dominada por marxistas, que dominam as universidades, a televisão e principalmente os poderes legislativos e judiciário, é pq os cristãos daqui permitiram, pois tranquilamente cerca de 50% da população é praticante religiosa.

Wellington disse...

Os homossexuais e seus comparsas alegam que o Estado deve ser laico e que o fundamentalismo religioso representa o ódio contra os homossexuais. O Estado é laico somente para os cristãos? Ou o mesmo Estado só é laico quando lhe é conveniente (ou quando é conveniente para certos grupos)?

Para os homossexuais e seus comparsas, fundamentalista é todo aquele que obedece ao que diz a Palavra de Deus (e que se manifesta contra o homossexualismo). Podem nos chamar de fundamentalistas, homofóbicos, ou do que quiserem. Nunca nos renderemos aos desejos do diabo e dos homossexuais. Obedecemos somente à lei de Deus, a qual é implacável contra o pecado.

Em outras palavras: o mundo pode mudar a todo instante, se auto–denominar "moderno", "liberal", "atualizado", "mente aberta", enfim, a lei, os princípios morais e os costumes do mundo podem mudar a todo momento. MAS A LEI DE DEUS É SOBERANA, ETERNA, E IMUTÁVEL (NUNCA PODERÁ SER MUDADA POR NADA, E NEM POR NINGUÉM)! DEUS NUNCA MUDARÁ A SUA LEI PARA AGRADAR A NINGUÉM (SEJA QUEM FOR)! A RESPEITO DA LEI DE DEUS, JESUS FOI TAXATIVO (FAÇO QUESTÃO DE TRANSCREVER EM CAIXA ALTA AS PALAVRAS DE JESUS):

"NÃO PENSEIS QUE VIM REVOGAR A LEI OU OS PROFETAS; NÃO VIM PARA REVOGAR, MAS PARA CUMPRIR. POIS EM VERDADE EU VOS DIGO QUE, ATÉ QUE PASSEM OS CÉUS E A TERRA, NENHUM I OU TIL JAMAIS PASSARÁ DA LEI, SEM QUE TUDO SE CUMPRA" (MATEUS 5:17–18)

SE DEUS, NA SUA LEI, DISSE QUE HOMOSSEXUALISMO É PECADO, É PECADO (E PONTO FINAL)! SE DEUS FALOU, ESTÁ FALADO (E ACABOU-SE)! O QUE DEUS DETERMINA NA SUA LEI NINGUÉM JAMAIS PODERÁ CONTESTAR!

Quem decide questionar o que Deus diz em Sua lei está se fazendo amigo do mundo (e ficando contra Deus). A respeito disso, o apóstolo Tiago escreveu:

"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, todo aquele que se faz amigo do mundo se torna inimigo de Deus" (Tiago 4:4)

Eu pergunto: que autoridade moral um pecador tem para questionar a lei de um Deus Santo?

Deixo esta pergunta no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade.

Plínio disse...

Falando num tom carregado, a definição básica de Estado laico é esta: é um Estado que não tem uma religião oficial, e nem pode impor doutrinas religiosas (e nem tampouco obrigar alguém a se converter a uma determinada religião).

Porém, o que vemos é que essa mesma definição é usada somente para atender a certas imposições convenientes ao politicamente correto (mas biblicamente imoral). O mesmo Estado laico que menospreza os princípios cristãos está intimamente ligado aos homossexuais (e seus cúmplices). Um bom exemplo disso foi quando o governo Lula quis implantar o diabólico programa “Brasil sem homofobia”, sob a mesma alegação do "Estado laico".

Poderíamos dizer, sem nenhum exagero, que o tal Estado laico, na verdade, é um Estado louco, ou melhor, é um Estado programado para atender às loucuras e aos caprichos dos homossexuais. E também é um Estado onde toda e qualquer moralidade é banida (aliás, é um Estado totalmente a serviço do diabo)!

Embora muitos pensem que são os ateus os responsáveis pelo Estado laico (já que os ateus não crêem em Deus), este mesmo Estado é pura e simplesmente uma criação nitidamente esquerdista (já que os esquerdistas são contra os princípios estabelecidos na Palavra de Deus). E considerando que os homossexuais são aliados dos esquerdistas, não é de se espantar a união de ambos os grupos contra os cristãos.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Anônimo disse...

E eu sugiro que o amigo se mude para Cuba ou Coreia do Norte. Estado mais laico do que esses países não temos.

marcelo disse...

Como pode uma minoria impor sua vontade à maioria num governo que se diz democrático? Tem algo errado...

Só posso entender que os membros do governo comunista brasileiro são, na grande maioria, SODOMITAS, alguns enrustidos e outro declarados...