3 de outubro de 2014

Homens gays são apenas 2% da população nos EUA, mas são 63% de todos os novos casos de AIDS


Homens gays são apenas 2% da população nos EUA, mas são 63% de todos os novos casos de AIDS

Kirsten Andersen 
O Centro de Controle das Doenças (CDC) dos EUA publicou um novo relatório que destaca o perigo potencialmente letal do sexo anal.
Em seu mais recente relatório (Morbidity and Mortality Weekly Report), a agência de saúde disse que apesar dos homens com atração ao mesmo sexo corresponderem a 2% do total da população, eles contabilizam 63% de todos os novos casos diagnosticados de HIV/AIDS em 2010. Mais da metade de todas as pessoas atingidas pelo vírus da AIDS nos EUA são homossexuais, e muitos deles contraíram a doença em decorrência da prática do sexo anal.
“Muitos homens gays e bissexuais adquirem HIV por meio do sexo anal, que é o tipo mais arriscado de sexo para contrair ou transmitir HIV,” escreveu o CDC no relatório de 26 de setembro (em anexo), liberado para coincidir com o dia nacional de conscientização dos homens gays com HIV/AIDS em 27 de setembro.
Com base em recentes estudos, o CDC estima que cerca de 18% de todos os homens homossexuais estão infectados com HIV. Assustadoramente, mais de 1/3 desses infectados não sabem que têm o vírus letal, tornando-os potenciais transmissores por não tomarem as devidas precauções. A desenfreada promiscuidade da população homossexual apenas torna as coisas piores, segundo o CDC.
“Tendo mais parceiros sexuais comparado a outros homens significa que homens gays e bissexuais têm mais chances de ter relação com alguém que possa transmitir HIV ou outra doença sexualmente transmissível (DST),” disse o CDC. “Da mesma forma, entre homens gays, aqueles que têm mais parceiros estão mais expostos e propensos de pegar o HIV.”
O relatório do CDC vem na sequência de um relatório (PDF em inglês) de 23 de setembro publicado pelo Ministério Saúde Pública da Inglaterra que revelou problemas similares no Reino Unido. Um em cada 34 homens gays no Reino Unido tem o HIVI, e em Londres, o número sobe para 1 em 12. A prática do sexo anal é responsável por mais da metade de todos os novos casos diagnosticados de HIV no Reino Unido a cada ano, apesar dos gays serem apenas 2% da população total também lá.
“[Homens Gays] registram altos níveis de conduta sexual arriscada, incluindo números maiores de parceiros sexuais e relação anal não protegida,” descreve o relatório. ”Isso apesar de a maioria ter sido orientada por propaganda de prevenção ao HIV e ter acesso a preservativos.”
Contudo, o uso de preservativos não é a varinha mágica contra a infecção do HIV. Pelo fato de que a sodomia é inerentemente mais bruta do que práticas de sexo normal, os preservativos frequentemente rompem-se. Um estudo recente da Tailândia revelou que mesmo com 100% de uso, 1 em cada 5 homens gays contraiu o HIV em um período de até 5 anos após sua primeira relação anal.
O HIV não é o único perigo letal ao qual o sexo anal pode levar. Câncer anal é outro risco mortal. De Acordo com o CDC, homens que se envolvem com sodomia têm uma probabilidade 17 maior de contrair o câncer anal, que mata cerca de 40% de suas vítimas num prazo de 5 anos.
Traduzido por Luiz C Cantanti do artigo de LifeSiteNews: CDC:  Gay men make up only 2% of US, but 63% of all new AIDS cases
Leitura recomendada:

15 comentários :

Isabel Silva disse...

A AIDS foi um castigo de Deus para com esses sodomitas, eles vão pouco a pouco se auto destruindo

Marcelo disse...

A camisinha, ao que parece, não é tão eficaz na luta contra a AIDS. Homossexuais fatalmente morrerão jovens. E não é por causa da homofobia (que aliás, é praticada pelos próprios homossexuais, gay matando gay). Os gays morrerão e não se pode fazer nada por isso, pois é um vício, uma tara, uma força que os leva à prática do sexo anal. É triste ver tantos homens morrendo assim. Se pelo menos eles nos ouvissem e se nos ouvissem se praticassem o que recomendamos.

Anônimo disse...

Enquanto o Ministério da Saúde não admitir que o comportamento homossexual deveria ser tratado como um caso de saúde pública, muitas vítimas da aids ainda terão de morrer para evidenciar o risco de se contrair esta doença por causa do descaso das autoridades em alertar os cidadãos sobre o que representa de fato ter relações sexuais contrárias à natureza. Daqui há pouco terão que fazer as paradas gays no necrotério, onde estará a maioria dos militantes que tanto defendem esta causa perdida. A equação é simples: "Sexo fecal = doença fatal = despesas hospitalares: O risco é por sua conta, mas o prejuízo é de todos nós que pagamos impostos."

yuna007 disse...

gays geralmente são mais promíscuos e irresponsáveis..
não estranho em nada a conclusão deste relatório

Marcelo disse...

O Senhor Deus nos diz, na Sua Palavra, o que é certo e o que é errado, e nos prova que o certo é bom e que o errado é mau para o ser humano através das consequências de ambas as ações.

Todavia, mesmo assim, os seres humanos insistem em não Lhe dar ouvidos, instigadas por uma legião de demônios que os cercam; dessa forma, acabam dando vazão às suas carnes e suas malignas concupiscências, fechando seus ouvidos a Deus.

Esta matéria trás a prova de que tal conduta condena seus praticantes à morte, fazendo, dos que a apoiam, corresponsáveis pela desgraça de milhões de vidas humanas.

Praticar tal ato é ruim e trás consequências danosas para quem o pratica, todavia seduzir pessoas para que tenham tal conduta (abominada por Deus) é muito pior.

Dessa forma, as autoridades e demais cidadãos que apoiam a conduta sodomita são, em última análise, inimigas do bem e de Deus, e trarão, sobre si, condenação irrevogável, ainda que, para alguns, tais pessoas pareçam ser justas ao resguardar um direito (dizem eles) que cada qual tem de fazer o que quiser com seu corpo (Rm 1:32).

São HOMICIDAS!!!

Marcelo disse...

São HOMICIDAS defendendo SUICIDAS, todos caminhando para o ABISMO, mesmo com provas tão claras...

Vicente disse...

Dilma, Marina, Aécio e Luciana Genro - todos de esquerda, ou seja, farinha do mesmo saco - meteram o cacete no Levy Fidélix por sua postura pró-família.

Vou votar no Fidélix.

Marcelo disse...

Vejam estas denúncias:
https://www.youtube.com/watch?v=Uja0V5hCgwc

Anônimo disse...

É incrível como uma constatação destas, que poderia ajudar muitas pessoas a pensar nos seus atos, não tem na mídia a devida divulgação. Noticia-se mas não se abre discussão sobre o assunto. Por outro lado, qualquer comentário que discorde das práticas homossexuais vira manchete e é bastante criticado pela patrulha do politicamente correto. O caso mais recente teve como protagonista o candidato a presidente Levy Fidelix que, para responder uma pergunta da candidata Luciana Genro (Porquê que as pessoas que defendem tanto a família se recusam a reconhecer como família um casal do mesmo sexo?), expressou seu pensamento que não difere da maioria do povo brasileiro. Cada um expressa seu pensamento de acordo com suas convicções, e neste particular a componente religiosa tem um enorme peso. O Levy, por ser católico, procurou responder conforme sua consciência religiosa (há algo de errado nisto?). Muito bem, sabemos que neste particular existem coincidências entre os pensamentos católico e evangélico. Cremos que um dos objetivos, quando se forma uma família, é a procriação. Portanto qual foi a resposta do Levy: “dois iguais não fazem filho” e
“aparelho excretor não reproduz”. Em seguida falou algo que é real, ou seja, esta ideologia LGBT está sendo imposto por uma minoria acuando uma maioria. Usou, é claro, termos que muitos de nós usamos no dia a dia. Isto aconteceu no debate da Record. Neste debate ocorrido na globo, o candidato Eduardo Jorge, a meu vê, afrontou o Levy quando pediu para que ele se retrata-se com respeito a sua fala no debate anterior e, não conseguindo, disse que os dois iriam se encontrar nos tribunais. A Luciana Genro também usou de termos fortes dizendo que se houvesse lei contra homofobia o Levy, um senhor de 62 anos, sairia preso do programa. No final vimos um Levy falando que nunca teve implicação com a justiça e agora, por causa de uma opinião, corre o risco de ser processado (confesso que aquilo me doeu). Informo que se isto avançar, qualquer cidadão honesto que cumpra seu dever e viva para a família e pense igual ao Levy, pode ser levado a barra da justiça. Tanto ontem como hoje saí procurando em algumas páginas católicas que visito, para ver se havia alguma defesa ou, pelo menos, alguém se solidarizando ao Levy. Lamentavelmente não encontrei nada (pode ser até que tenha, mas não encontrei). Percebi posturas favoráveis a ele em páginas evangélicas. Largaram o Levy sozinho e, com isto, fortalecem as opiniões dos candidatos que o atacaram (e eles mesmos se sentem fortalecidos para prosseguir neste massacre contra o Levy). O senhor Eduardo Jorge teve o desplante de dizer que o Levy envergonhava o Brasil (de que Brasil ele está falando?). O silêncio dos católicos soa como uma concordância com as palavras do Eduardo Jorge. Eu sou evangélico e o meu voto, se Deus o permitir, vai ser no 28 Levy Fidelix (devemos usar apenas armas lícitas e o voto é uma delas). A não ser que ele se dobre a estas pressões.

Sebastião

Anônimo disse...

acho bizarro as pessoas se dizem cristãs e votarem em dilma,aecio,marina

Cristão Brasileiro disse...

A anal é a prática onde há a maior probabilidade de contágio do vírus da AIDS.
É comum crianças de 5-7 anos serem iniciadas sexualmente por adolescentes.
Se você for contra essa "iniciação" lute pela redução da menoridade penal e da responsabilidade sexual para que haja punição para adolescentes que se aproveita de crianças.

fococristao.wordpress.com/2013/05/20/a-pedofilia-que-e-acobertada/

Anônimo disse...

Parabéns! Falou tudo em poucas palavras.

paulo silveira disse...

A insistência em martelar para o povão algumas coisas dá pra desconfiar.
Saltam aos olhos as incoerências já denunciadas por muitos.
O que poderia estar por trás de tanta insistência em Saúde?
Quem estaria por trás?
Quando esmola é demais o santo desconfia.
Sabemos que o tal aquecimento global é totalmente falso. Mas porque um malandro como Al Gore insiste nesta farsa?
Do satanismo de ser ao mesmo tempo a favor da liberação da maconha e pela proibição do cigarro, quem está por trás e pretende com isso?
Quem lucra com isto?
No caso da saúde sabemos do interesse do milionário negócio de adiar a morte com coma induzida e equipamentos caríssimos e inúteis.
Exames e mais exames totalmente inúteis para a alegria dos laboratórios.
Mas isso tudo é pouco.
É muito mais podre.
As vacinas são feitas de bebês abortados que recebem um nome pomposo de células troncos.
Estas vacinas sim causam doenças gravíssimas.
Mas ainda não é tudo.
Já se conseguiu que todos só possam viver a base de remédio, escravo do remédio, acreditando piamente na pajelança que há sempre uma química adequada a cada situação.
Com isso o ser humano fica escravo dos laboratórios, torramos o dinheiro dos impostos com equipamentos caríssimos e o ser humano cada vez mais frágil.
Não se pode contaminar com nada. Água tem que ser da mais pura. Em pouco tempo, neste ritmo adeus anticorpos, adeus defesas naturais, viveremos em bolsa de plástico.
A absolutamente ninguém da indústria do adiamento da morte interessa um ser humano mais forte como o estomago de um gato que vive perfeitamente de se alimentar de rato, um dos mais contaminados dos animais.
Da mesma forma, ninguém na indústria do petróleo quer um carro movido à água. Quem inventa coisas assim são assassinadas.
Ninguém absolutamente ninguém no mundo da Saúde quer um ser humano que consiga chegar perto da resistência dos animais.
Mas isso não é tudo.
Sabemos que quer defende Saúde também defende o assassinato de crianças no ventre materno como problema de Saúde pública.
Mas não é tudo.
Há um materialismo brutal nisto – Uma ânsia desesperada de tirar Deus da cura. Jesus Cristo veio em vão. A cura tem que ser com remédio e remédio industrializado – jamais o caseiro.
É um convite a rasgar toda a Bíblia, pois toda esta pregação é dizer que não há castigo. Que nada no corpo se relaciona à alma.
Para mim parece evidente a origem satânica desta pregação massacrante sobre Saúde, mas além da também evidente indústria bilionária de não aceitar o dia que Deus chama. Tem que ficar em coma induzida com equipamentos caríssimos.
E o que pretendem com esta saúde? Que querem do Ser Humano – persistir na anti-natureza? Desafiando a lei natural de que só os mais fortes reproduzem? Porque a insistência na sobrevivência dos fracos?
Se você pensar com calma em tudo que leu aqui, vai ver uma deliberada e satânica tentativa de extinguir o ser humano através do aborto generalizado, drogas liberadas, reprodução do mais fraco cada vez mais; pessoas cada vez mais frágeis e sem defesas por só ingerirem purezas.
O resultado disso mais visível é o ciclo vicioso de cada vez mais doentes, um mundo cada vez mais doente, vírus e bactérias cada vez mais fortes e mais resistentes pois só elas sobrevivem aos remédios.
Grande ironia esta – Ser Humano cada vez mais frágil vivendo a base de remédios e os micro-organismos cada vez mais fortes.
Quando vem um castigo dos Céus do tamanho do Ebola em regiões que não aceitam Cristo, essa gente da Saúde não tem o que dizer – Nada das pajelanças deles de lencinho de papel, água filtrada, vitaminas, ração humana – nada disso resolve. É hora de rir deles.

Robério disse...

Vejamos o que a Palavra de Deus diz sobre o homossexualismo:

Romanos 1:24–32

24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, o qual é bendito eternamente. Amém.
26 Pelo que Deus os entregou às suas paixões infames. Pois até as mulheres mudaram o seu uso natural, no contrário à natureza.
27 E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a punição que convém ao seu erro.
28 E como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém;
29 Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
30 Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes a pais e mães;
31 Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
32 Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

A "tradução" que eu faço dos versículos do texto acima é esta (me corrijam se eu estiver errado):

24 – Deus, através dos Seus servos, chama os homossexuais ao arrependimento. Como eles não querem se arrepender, então Deus os deixa entregues à própria sorte;

25 – Deixaram de crer na Bíblia (mudando-a em mentira), e passaram a ouvir homens corruptos (outros homossexuais e demais escravos do diabo);

26 – As mulheres, ao invés de terem relações naturais com os homens, preferem se relacionar entre si;

27 – Idem para os homens (preferem se relacionar com outros homens ao invés das mulheres). Será que a AIDS não seria uma das conseqüências disso?

28 – Como não se importaram em conhecer e temer a Deus, então Deus os deixou livres para fazerem o que quiserem;

29 – Cheios de todo pecado, sem nenhum sentimento de culpa;

30 – Se pudessem, viveriam num mundo totalmente sem Deus para pecarem à vontade (como em Sodoma e Gomorra), e sem ninguém para dizer nada contra;

31 – Querem sempre pecar e fazer de tudo (e usando de todos os meios) para viver eternamente no pecado, não se importando com o sofrimento alheio. Será que a pedofilia não estaria embutida aqui?

32 – Sabem que estão errados, mas, mesmo assim, não sentem nenhuma culpa ou remorso. E ainda são contra os que censuram o pecado (chamando-os de "homofóbicos"). Sem contar os que dão apoio às suas práticas (que o digam o STF, STJ, OAB, Marta Suplicy, Jean Wyllys, Toni Reis, Luiz Mott, Fátima Cleide, Iara Bernardi, Globo, Record, SBT, Band, partidos esquerdistas, pastores corruptos, evangélicos socialistas, demais ativistas e políticos pró–homossexualismo, além dos políticos da bancada evangélica que nada dizem ou fazem contra esta imoralidade)!

Será que a minha "tradução" está certa? Se alguém quiser dizer alguma coisa, o espaço está aberto para todos se manifestarem.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo à Isabel Silva, ao Marcelo, ao Sebastião, ao Cristão Brasileiro, e ao Paulo Silveira,

Do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro, muitas pessoas procuram uma igreja ou religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Em outras palavras: muitas pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que o que vivemos hoje é uma total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem das trevas a luz, e da luz as trevas; e fazem do amargo o doce, e do doce o amargo! Ai daqueles que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" (Isaías 5:20–21)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos obrigando a adorar ao diabo (e nos proibindo de crer em Deus). Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam essa mesma disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o ativismo homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Elias, um Jeremias, ou um João Batista para denunciar e combater o pecado (e também para falar certas verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Deixo esta pergunta no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade.