18 de setembro de 2014

O curioso caso do Pr. Everaldo


O curioso caso do Pr. Everaldo

Thiago Cortês
Quando Marco Feliciano foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara Federal, rapidamente se tornou alvo do Lobby LGBT e da imprensa.
Pr. Everaldo
A essa altura do nosso torneio de polêmicas, pouca gente se recorda, mas quando ficou encurralado, com gente de peso como presidente do Congresso, Henrique Alves, pedindo sua renúncia, Feliciano foi abandonado, num primeiro momento, pelo seu partido.
O Partido Social Cristão (PSC) se dobrou às pressões. Uma semana após a escolha do de Feliciano, Henrique Eduardo Alves se encontrou com líderes do PSC e saiu da reunião com a resposta que queria: a sinalização do partido de que o deputado pastor deixaria o posto.
O líder do PSC era o deputado André Moura e o vice-presidente, Everaldo Pereira.
Diante das câmeras, os líderes do partido fingiam estar ao lado de Feliciano, mas, como até mesmo a imprensa secular noticiou na época, internamente o partido queria sua renúncia.
O PSC chegou a anunciar que iria “rediscutir a indicação de Feliciano” para a CDHM. Não fosse a insistência de Feliciano com apoio dos cristãos, tanto evangélicos como católicos, não tenho dúvidas de que o PSC teria feito as vontades do Lobby LGBT.
Só quando a onda mudou a favor de Feliciano foi que os chefões do PSC decidiram que o partido iria manter o pastor na CDHM de qualquer maneira.
Confesso que sempre desconfiei da postura dos chefões do Partido Social Cristão.
E tive parte das minhas suspeitas confirmadas por causa da postura “ambígua” – pra não dizer outra coisa – do atual candidato à presidência do PSC, pastor Everaldo Pereira, um dos líderes da legenda que queria a saída de Feliciano da Comissão de Direitos Humanos.
Aliás, lembro que na época dos acontecimentos na CDHM, o pastor Everaldo teve uma postura tímida e quase invisível na defesa de Marco Feliciano. É estranho que agora ele seja vendido pelo PSC como um legítimo liberal-conservador…
Quando a liberdade de expressão de Feliciano esteve em risco, não lembro de ter visto o “herói liberal” Everaldo Pereira tomando a linha de frente na defesa do colega…
O pastor Everaldo é realmente um sujeito curioso.
Ele militou na esquerda durante toda a sua carreira política. Foi discípulo fiel de Leonel Brizola e até hoje se diz um brizolista puro-sangue. Nunca demonstrou qualquer objeção a ideia de que o Estado deve tomar a frente de tudo e de todos.
Everaldo celebrou o governo Lula e também participou, através do PSC, do governo Dilma. Não consta nenhuma crítica dele, em anos anteriores, sobre o tamanho do Estado e sua vulnerabilidade à corrupção…
Eis que um belo dia, Everaldo acordou com vontade de defender o liberalismo econômico!
Talvez uma maça tenha caído na cabeça de Everaldo – assim como Newton, durante a epifania que o levou a elaborar a teoria geral sobre a lei da gravidade.
Ou talvez ele tenha ido para o pólo ideológico oposto porque o PSC perdeu espaço no governo Dilma e Everaldo, sabiamente, enxergou um nicho eleitoral pouco explorado: o público crescente que clama por alternativas liberais e conservadoras.
O curioso Everaldo ainda tem dificuldades para assumir a ideologia que lhe caiu na cabeça. Nos debates, ainda parece hesitante e um tanto vago quando fala das propostas liberais. E ainda deixa escapar algumas pérolas que revelam sua alma esquerdista.
Durante uma convenção do PDT em São Borja, o novo-liberal Everaldo “arrebatou” o público de sindicalistas ao afirmar que é “brizolista desde criancinha”.Não fiquei surpreso.
Sempre achei o pastor Everaldo aquele tipo de figura que só consegue impressionar os impressionáveis.  O tipo de “herói” que não resiste a uma pesquisa no Google.
O herói dos liberais perdeu adeptos recentemente ao participar do Plebiscito Constituinte, uma proposta de partidos de esquerda, cujo objetivo é provocar uma “assembleia de deputados eleitos pelo povo para modificar a economia e a política do País” .
Em nota direcionada aos liberais e conservadores que lotaram sua rede social com questionamentos, Everaldo respondeu “entendemos ser legítima a manifestação desses setores na luta pelos seus ideais, ainda que equivocados, em nossa opinião”.
Ou seja, aqueles grupelhos que veneram Fidel Castro e acham a Venezuela, mesmo sem papel higiênico, um paraíso, querem um Constituinte para “modificar a economia e a política” do Brasil e o pastor Everaldo, o herói dos liberais, acha que é “legítimo”…
Ele também se apressou em dizer que votou pelo “Não”, ou seja, manifestou-se contra a realização do Plebiscito. Pena que ele não tenha sido inteligente o suficiente para ignorar a iniciativa da esquerda, emprestando sua imagem para legitimar tal sandice.
É o tipo de coisa que acontece quando um “brizolista desde criancinha” vira liberal da noite por dia, sem realmente se arrepender das bobagens que defendeu durante toda uma vida.
Participar do Plebiscito só para dizer não é algo tão criminosamente ingênuo quanto participar do Foro de São Paulo com a desculpa de tentar levar propostas mais liberais ao grupo.
Tomara que o curioso Everaldo não leia este artigo ou talvez, contrariando seus assessores, faça isso um dia. Nunca se sabe até onde vai a genialidade de um brizolista.
Fonte: GospelPrime
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

13 comentários :

Anônimo disse...

Muitos "evangélicos" políticos, graças e esse blog, foram desmascarados ultimamente, passando-se por religiosos, como o pastor Everaldo, cujo conceito caiu no descrédito do mundo evangélico serio.
De cara, pode ser um cristão socialista?
Anteriormente, apoiaria José Serra pró aborto, e brizolista oficial, pode?
Veja abaixo um trecho do como o Partido SOCIAL cristão(?) do pastor Everaldo é cristão, é "serio":
"...Em 2010, flertou com a candidatura de José Serra (PSDB) até cinco meses antes das eleições. Mesmo retardatário no apoio a Dilma, foi um dos maiores beneficiários de doações do PT durante a campanha. Recebeu 4,7 milhões de reais.
Everaldo nega, porém, a venda de apoio. “Essas doações só ocorreram em setembro, quando a eleição apertou e o PT precisava de nossa ajuda na campanha”, diz o pastor. Fechamos o acordo antes, em junho, após Michel Temer ser anunciado como vice de Dilma. O apelo do amigo falou mais alto”.
Não se parece com Dilma e Lula que nunca sabem, viram ou não assumem nada?
O afastamento do governo deu-se pela falta de espaço no governo. O PSC exigia ser tratado da mesma forma que o PCdoB, que controla o Ministério do Esporte e a Agência Nacional do Petróleo. “Temos um deputado a mais e nenhum cargo”.
Viram? Quer dizer se o PT tivesse chegado algo mais, dado cargos e beneficiassem o PSC estaria com o PT, mais se parecendo com politiqueiros profissionais!
Os evangélicos sérios estão céticos com seus pastores - assim como os católicos censurando duramente a CNBB de se aliar ao PT - pois quando eles se tornam políticos deixar se perverter e atiram a bíblia pela janela.
De qualquer forma, nunca votar em branco ou anular o voto para não beneficiar o PT.
Anon Henoc


Naiara disse...

Júlio Severo, agora depois dessa declaração,não satisfatória, fiquei em dúvida. Ele ainda é o menos pior a se votar?

Julio Severo disse...

Sim, Naira, por incrível que pareça, entre Dilma, Aécio e Marina, Everaldo é o menos pior. Note que eu não disse que ele é melhor ou bom. É apenas menos pior, pois declarou ser contra o aborto e o "casamento" gay, coisa que a evangélica Marina parece ser incapaz de fazer.

Kelsson disse...

Julio, eu entendo sua preocupação em relação aos valores que cada presidenciável representa de defende, porém eu acho que votar em Everaldo é um ato de total desespero e insanidade, tendo em vista que o cara não demonstra o mínimo de preparo para ocupar uma presidência da república. Vejo ele como um oportunista tentando angariar votos dos setores de direita da sociedade, enquanto não passa de um cego perdido em tiroteio.

juliano disse...

Felizmente ou infelizmente essa figura não será eleita, a menos que derrubem outro avião por aí...espero que não, seria um sacrifício em vão, pois mesmo que esse cidadão viesse a ser presidente não conseguiria sustentar suas convicções atuais.
Mas sem demagogia quero dizer que um dos motivos porque sigo Julio Severo é porque mesmo ele confessando o voto no tal candidato, não omite a verdade e revela seus podres e quanto a mim, esta será a terceira eleição que pagarei multa por não votar!

Leandro disse...

Um passado brizolista é realmente incompatível com o conservadorismo economico, mas não sei até que ponto o PSC busca essa ideia.

Vale lembrar que essa legenda foi excessivamente fiel ao lulismo (mais que o próprio PT) e talvez tenha um programa econômico difuso, concordando apenas em embarcar no surgimento de um espaço eleitoral para o conservadorismo social, que não é necessariamente acesso ao intervencionismo "moderado".
Nos EUA, Huckabee ficou sem ação por ter aumentado impostos.

Anônimo disse...

È Júlio, eu também estava pensando em votar no pastor Everardo, não por ser melhor, mas por ter-se declarado com muita clareza ser pró-vida e pró-família. Seria um tipo de voto que mostraria a nossa indignação com o pouco caso que os três principais candidatos fazem com estes temas (apesar de o Aécio se declarar pró-vida). Mas depois dessa, vou ter que migrar para o José Maria Eymael, não tem jeito.

Sebastião

Claudio Vaz disse...

Recordar é viver:

http://m.estadao.com.br/noticias/politica,eymael-apoia-dilma-mas-libera-correligionarios,627877,0.htm

Thiago disse...

As pessoas tem direito ao arrependimento e a se reposicionarem politicamente.

Eu tenho certeza que o Pastor Everaldo é de direita a mais tempo que eu. Eu votei em Lula em 2006 e Dilma em 2010. Na verdade, em 2010 havia menos de um ano que eu tinha voltado pra Jesus, e ainda não enxergava a incompatibilidade do PT com os valores cristãos. Na verdade, não só o PT, toda a esquerda combate os valores da Igreja Cristã.

Só me posicionei de direita e conservador de 2011 pra cá. Primeiramente glorifico a Deus por abrir meus olhos através da sua Palavra Santíssima. Os artigos do Júlio também me ajudaram a entender a situação.

Tenho certeza que muitos dos leitores do Júlio são ex-petistas (ex-esquerdistas em geral).

obs1: não estou afirmando que todos os que mudam seu posicionamento ideológico o fazem honestamente e com sinceridade de espírito. Muitos são oportunistas. Mas, em política, o que vale é o compromisso fechado com o eleitorado, e com as organizações que apoiam a candidatura de cada representante.

obs2: ruim com a bancada evangélica e infinitamente pior sem ela. Não cuspam no prato em que vocês comeram. Sem ela já haveria PLC122 aprovado a muitíssimo tempo, e aborto instituído desde o primeiro mandato de Lula.

obs3: quem é de direita e conservador deveria, se quiser ser coerente com os próprios valores, analisar as propostas dos candidatos do partido Democratas e do PSC para Câmara e o Senado Federal.

Claudio Vaz disse...

As pessoas têm o DEVER de cobrar dos políticos sobre os seus posicionamentos POLÍTICOS uma vez que eles são PAGOS com o NOSSO dinheiro como contribuintes de IMPOSTOS ESCORCHANTES. Chega de mimimi.

Simples assim.

Thiago disse...

Oi Vaz,

Me desculpe se te chateei por alguma opinião que expus. Não me leve tanto a sério irmão.

A Paz.

yuna007 disse...

julio, o que vc me diz do eymael e levy fidelix ?
pelo que pesquisei me parecem os únicos conservadores sociais nesta eleição

Claudio Vaz disse...

http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2014/09/22/veja-como-sera-a-reacao-para-cada-resultado-das-eleicoes/