12 de setembro de 2014

Marco Feliciano pede que Marina Silva “mude alguns conceitos”


Marco Feliciano pede que Marina Silva “mude alguns conceitos”

Deputado desabafa nas redes sociais

Jarbas Aragão
O deputado federal pastor Marco Feliciano usou seu perfil no Facebook para se manifestar em relação a Marina Silva, que vem crescendo nas pesquisas e, segundo analistas, poderá ser a próxima presidente do país.
Após receber muitas críticas de líderes evangélicos por causa de suas posturas, Marina acabou ficando em “saia justa” quando seu partido atual, o PSB, divulgou as propostas no que se refere ao casamento gay. Acabou voltando atrás, retirando algumas propostas para o movimento LGBT do documento.
Feliciano, assim como vários outros pastores e líderes denominacionais, desde o início da campanha abriram o voto, apoiando Pastor Everaldo, do Partido Social Cristão (PSC). Contudo, as pesquisas indicam que a eleição deverá ir para o segundo turno, com Dilma e Marina.
O fato de Marina ser evangélica sempre trouxe a ela cobranças duras quando se trata de questões defendidas pela bancada evangélica. Foi assim em 2010, quando ela perdeu o apoio de Silas Malafaia, que exigia dela posturas mais claras.
Marco Feliciano afirmou neste final de semana que já tive desavenças com Marina “exatamente por [ela] ser dúbia em suas respostas”. Reiterou que em caso de segundo turno, apoiará “qualquer um menos Dilma”.
Contudo, revelou que em contato com lideres do movimento católico, ficou assustado pois descobriu que “Eles detestam PT, mas temem mais Marina do que Dilma”. A justificativa é que ao olhar para Dilma já “conhecemos suas armas, suas fraquezas e forças”. Com Marina, por sua vez “tudo é novo”. Ou seja, existe uma insegurança sobre o quanto a fé cristã da candidata irá afetar (ou não) o seu futuro governo.
O deputado explicou ainda que existe uma manipulação da mídia envolvendo seu nome e o de Marina. Embora a ex-senadora pelo Acre tenha sido contra Feliciano assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, existem dezenas de matérias na internet afirmando que Marina o defendeu! Inclusive a presidente Dilma também afirmou isso durante entrevistas à rádio CBN ontem (31).
Para quem não lembra, na ocasião, Marina disse que Feliciano era “despreparado”. Ele questiona agora: “Se um cristão, está despreparado para lidar com questões de direitos (não privilégios) humanos, quem estaria?”. Curiosamente, os adversários de Marina agora usam o mesmo argumento do despreparo para tentar abalar a credibilidade dela junto aos eleitores.
Pelo Facebook, Feliciano deu um recado claro “por um Brasil melhor pelas nossas convicções e mudanças passo por cima do orgulho se ela tiver a hombridade de reconhecer e mudar alguns conceitos”.
Encerrou dizendo que “não precisamos de um político e sim de um ESTADISTA! Que Deus abençoe o Brasil!”. Até o momento Marina Silva não se manifestou oficialmente sobre as colocações de Feliciano.
Fonte: GospelPrime
Divulgação: www.juliosevero.com
Leiutra recomendada:

Um comentário :

Claudio Vaz disse...

Marina não é dúbia em suas respostas, deputado, ela é dúbia em suas ações querendo servir a mais de um senhor.

Exatamente como o senhor que, mesmo após ser massacrado pelo PT, continuou como parlamentar da base aliada do PT sendo, inclusive, o segundo deputado mais governista do PSC, segundo o Basômetro do Jornal O Estado de São Paulo.