2 de setembro de 2014

Abortos no Silêncio em vídeo!


Abortos no Silêncio em vídeo!

Julio Severo
A mensagem de “Abortos no Silêncio” está sendo disponibilizada em vídeo graças aos esforços do pastor de uma igreja pentecostal em Portugal.
O Pr. Luís F. Guerra se sentiu tão impactado pelo conteúdo esclarecedor de “Abortos no Silêncio” que não teve dúvida: Fez a narração completa do vídeo no português de Portugal. O link do vídeo é este: http://youtu.be/QdMjWog7CGA
O mais importante é que essa mensagem alcance corações com a verdade pouco acessível dos malefícios da contracepção.
Parabéns aos que falam português pelo vídeo “Abortos no Silêncio” narrado e feito pelo Pr. Luís F. Guerra.
Leitura recomendada:

2 comentários :

Marcelo disse...

Este é um assunto bastante polemico, mas é um assunto bastante atual e, a meu ver, necessário de ser tratado, não só no boca-a-boca, mas, principalmente, nos púlpitos das igrejas, para que todos ouçam a VERDADE.
Não frequento todas as igrejas, mas, por certo, pelo andar da carruagem, o corpo ministerial da maioria delas deve ser orientado a evitar assuntos polêmicos para não esvaziar a igreja e não reduzir as coletas.
Com isso, muitas ovelhas do Senhor estão pecando diante de Deus, quanto aos métodos contraceptivos, por ignorância e, principalmente, por omissão daqueles que deveriam proclamar a VERDADE.
Por certo, a maioria dos ministros do Evangelho deve estar seguindo tal orientação, para não contrariar a ordem superior e não desagradar o público que segue a onda maligna que invadiu a terra e tomou conta das mentes humanas. Porém, não podemos esquecer de que, aquele que sabe fazer o bem e não o faz, PECA diante de Deus e não ficará impune.
Creio que alguns desses ministros, ao cumprir a ordem superior, acham que estão livres da responsabilidade e da culpa por pisarem na VERDADE e cumprirem uma ordem humana. Triste engano!
Outros, mais ligeiros, dizem, simplesmente, que o Senhor nunca lhes revelou esse tipo de assunto, ou seja, assumem uma posição mais confortável ainda, enganando a si próprios.
Em toda a minha carreira espiritual, só presenciei um único servo de Deus que teve a coragem de pregar o desagrado de Deus quanto aos métodos anticoncepcionais...que saudade dele, pois já partiu deste mundo, fiel a Deus.
Para aqueles que ainda têm alguma dúvida quanto à pecaminosidade de tais métodos, este vídeo é bastante claro.
Que Deus nos ilumine para fazermos a Sua vontade e não a nossa!!!

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Amigo Marcelo,

Do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro, muitas pessoas procuram uma igreja ou religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Em outras palavras: muitas pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que o que vivemos hoje é uma total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem das trevas a luz, e da luz as trevas; e fazem do amargo o doce, e do doce o amargo! Ai daqueles que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" (Isaías 5:20–21)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos obrigando a adorar ao diabo (e nos proibindo de crer em Deus). Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: está sendo muito difícil, ultimamente, achar cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam essa mesma disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o ativismo homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Elias, um Jeremias, ou um João Batista para denunciar e combater o pecado (e também para falar certas verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?