4 de agosto de 2014

EUA traem militares que protegeram Brasil de ameaça comunista


EUA traem militares que protegeram Brasil de ameaça comunista

Julio Severo
Henry Kissinger certa vez disse: “Neste mundo é muitas vezes perigoso ser inimigo dos Estados Unidos, mas ser amigo é fatal.”
Autoridades militares brasileiras, que fizeram sacrifícios significativos para proteger o Brasil da enorme ameaça comunista soviética, chinesa e cubana nas décadas de 1960 e 1970, saberão o que Kissinger quis dizer.
De acordo com o jornal O Globo, por determinação do presidente Barack Obama, o governo americano criou uma força-tarefa para identificar documentos produzidos entre 1964 e 1984 relacionados aos “crimes” cometidos pelas forças armadas do Brasil para reprimir o comunismo.
Essa força-tarefa ajudará a “Comissão da Verdade” criada pelo governo brasileiro carregado de “ex”-terroristas comunistas decididos a se vingarem dos militares.
A reportagem do Globo disse que Joseph Biden, vice-presidente dos EUA, entregou 43 documentos americanos ao governo da marxista Dilma Rousseff, que era membro de um grupo comunista que cometia assassinatos, roubos a banco e ataques terroristas na década de 1960.
Joe Biden, vice-presidente dos EUA, entregando para Dilma documentos contra os militares do Brasil
As forças armadas, que durante aquele tempo recebiam assistência dos EUA contra a ameaça comunista, estão sob crescente ataque da Esquerda no poder. Contudo, ao passo que militares de outros países latino-americanos têm sido condenados e presos, eles mal têm conseguido sobreviver ao gigantesco ataque violento da Esquerda no governo e nos meios de comunicação. Agora, com a assistência oficial do governo dos EUA, eles serão condenados por salvarem o Brasil da “democracia” soviética, cubana ou chinesa.
As forças armadas do Brasil não eram perfeitas, e sem dúvida alguma não representavam uma democracia genuína. Mas sem eles, o Brasil seria hoje um inferno comunista, uma Cuba gigantesca. Não ficou desse jeito por causa deles e da assistência americana.
Os EUA não eram perfeitos também. John F. Kennedy, por exemplo, estava mais focado em suas amantes fornecidas pela máfia do que na União Soviética e no comunismo. Mesmo assim, nós o apoiávamos, porque a ameaça soviética era vastamente mais perigosa do que o estilo de vida imoral dele.
De acordo com O Globo, a Embaixada dos EUA no Brasil está em contato constante com o governo socialista brasileiro para fornecer mais documentos americanos contra os “crimes” das forças armadas do Brasil contra militantes comunistas.
De acordo com o jornal esquerdista New York Times: “Um dos casos mais chocantes de abusos militares foi a destruição de uma organização de guerrilha rural na região amazônica no Araguaia em 1972. Um pequeno bando de 62 combatentes antimilitares foi exterminado — não houve prisioneiros ou sobreviventes; nenhuma informação foi dada às suas famílias.”
Em 2009, conversei com um pastor evangélico do Araguaia. Conforme ele me disse, cerca de 3 mil recrutas haviam sido enviados por seu comandante, que esperava enfrentar uma força comunista sem experiência militar. Eles estavam enganados. Os recrutas, na maior parte jovens de 18 e 19 anos, foram dizimados. Corroborando a narrativa do pastor, um luterano me disse que um desses recrutas era de sua igreja luterana em Brasília. O jovem fora enviado ao Araguaia e nunca voltou.
O que o exército não sabia era que os guerrilheiros do Araguaia haviam sido treinados na China e Cuba. Afinal, eles eram membros do Partido Comunista do Brasil. Depois do massacre, forças militares especiais foram enviadas ao Araguaia, e os guerrilheiros comunistas foram tratados da mesma forma brutal que trataram os jovens recrutas.
Hoje, os socialistas brasileiros — inclusive Dilma Rousseff — não apontam que havia uma ameaça comunista ao Brasil. Eles só dizem que queriam trazer “democracia” ao Brasil — a mesma tirania ideológica governando em Cuba e na União Soviética.
Inegavelmente, o Brasil não tinha uma democracia, e por democracia, eu quero dizer o sistema político que os fundadores dos EUA haviam idealizado — sem a maçonaria e suas tramas de Nova Ordem Mundial, é claro. Mas pelo menos o Brasil tinha um governo militar que protegia os direitos básicos de seu povo. Minha mãe aceitou a Cristo durante essa época ouvindo Billy Graham e em seguida foi espiritualmente encorajada pela pregação de Rex Humbard e Pat Robertson. Todos esses pregadores americanos estavam presentes na televisão brasileira, alguns diariamente, enquanto o exército estava protegendo o Brasil de uma ameaça ideológica que teria exterminado a liberdade dos brasileiros ouvirem o Evangelho.
Enquanto o Brasil estava resolvendo o problema da guerrilha do Araguaia no início da década de 1970, Henry Kissinger estava preparando seu infame NSSM 200 (Memorando de Estudo de Segurança Nacional 200). De acordo com o Dr. Brian Clowes, que escreveu um excelente artigo, “Desmascarando a agenda de controle populacional global,” o proposito principal das imensas iniciativas de controle populacional financiadas pelos EUA tem sido manter acesso aos recursos dos países menos desenvolvidos, e o Brasil estava incluído no NSSM 200 como um alvo especial.
O Dr. Clowes disse: “O NSSM 200 é decisivamente importante para todos os líderes pró-vida do mundo inteiro, pois expõe completamente as motivações e métodos repulsivos e antiéticos do movimento de controle populacional.”
De acordo com Clowes, o NSSM 200, também conhecido como “Relatório Kissinger,” foi o resultado de colaboração entre a Agência de Inteligência Central do dos EUA (CIA), a Agência de Desenvolvimento Internacional dos EUA (USAID) e o Departamento de Estado, para atender aos interesses estratégicos do governo dos EUA.
Duvido muito que os fundadores dos EUA tivessem idealizado uma nação explorando outras. Duvido que eles a teriam chamado de democracia.
Kissinger estava certo: É fatal ser amigo dos Estados Unidos — isto é, do governo americano. Agora o governo dos EUA está ajudando a Comissão da Verdade a condenar os militares que, apesar de suas imperfeições, mantiveram distante a ameaça comunista e mantiveram perto Billy Graham, Rex Humbard e Pat Robertson.
Eu poderia acrescentar que é igualmente fatal ser amigo do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), que tem trabalhado há anos para defender os comunistas do Brasil e está ajudando a Comissão da Verdade também. A conduta do CMI, em suas paixões socialistas, é uma traição aos irmãos cristãos e ao Evangelho.
Entretanto, nunca foi fatal ser amigo de Billy Graham, Rex Humbard, Pat Robertson e outros americanos seguidores de Jesus Cristo. Em meu caso, tenho sido muito abençoado por minha amizade com americanos seguidores de Cristo, e posso dizer que durante o governo militar a maior bênção que o Brasil já experimentou foi a pregação pública e gratuita de Billy Graham, Rex Humbard, Pat Robertson e muitos outros.
A Comissão da Verdade, agora ajudada pelo governo dos EUA, perpetuará a mentira de que os comunistas só queriam trazer “democracia” — que agora significa, para a atual Casa Branca socialista, impor a agenda gay no mundo inteiro, e que significa, para o atual governo socialista do Brasil, imitá-la.
Se a Comissão da Verdade fosse realmente sobre verdade, confirmaria que havia uma ameaça comunista. Confirmaria também que durante o governo militar no Brasil, diferente das tiranias comunistas, havia total liberdade para a maior Verdade: o Evangelho de Jesus Cristo.
A maior ameaça socialista hoje é a imposição do aborto e da agenda gay. Como sempre, a pregação do Evangelho é o maior impedimento para essa ameaça.
Os seres humanos, até mesmo nações, traem de forma covarde — conforme mostrou Kissinger. Mas Cristo nunca trai.
A traição ao Brasil não começou com Obama. Na década de 1970, Jimmy Carter estava apoiando o CMI em seus esforços de ajudar comunistas no Brasil. Alguns deles, inclusive pastores presbiterianos socialistas, foram exilados em Genebra, a sede do CMI, outros nos EUA. Então documentos foram produzidos por ambos contra as forças armadas do Brasil. Agora o governo de Obama está entregando esses e outros materiais como golpe final.
E, é claro, o NSSM 200 é a maior traição dos EUA ao Brasil, e outras nações.
Espero que os militares do Brasil que estão sendo tratados como criminosos pelos governos socialistas do Brasil e dos EUA tenham aceitado Cristo depois de ouvirem Billy Graham, Rex Humbard e Pat Robertson, pois só Cristo pode ajudá-los agora.
Leitura recomendada:

10 comentários :

Eliel disse...

Eu aproveito para destacar o que o irmão Júlio Severo disse textualmente:

"...Os seres humanos, até mesmo nações, traem de forma covarde — conforme mostrou Kissinger. Mas Cristo nunca trai..."

Júlio, isso que você falou nada mais é do que a confirmação das palavras do apóstolo Paulo:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Em outras palavras: Deus é sempre o mesmo (em toda e qualquer circunstância). A própria Bíblia confirma isso:

"Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje, e eternamente" (Hebreus 13:8)

Já o ser humano, como se diz no popular, "é de momento", ou seja, muda a quase toda hora (e conforme suas próprias conveniências). Dá pra confiar em quem age assim? É óbvio que não!

E quanto à questão da traição, não custa nada de mais lembrar de Judas: por míseras 30 moedas de prata, ele não teve nenhum escrúpulo ao trair o Senhor Jesus. Quantos, hoje, não agem tal e qual Judas para trair os verdadeiros cristãos? O que dizer de muitos que se dizem cristãos, mas que agem pior até do que os piores ímpios?

Jesus acertou em cheio ao dizer:

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus. Muitos, naquele dia, hão de Me dizer: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu lhes confessarei: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21–23)

Não é exatamente isto o que está acontecendo nestes últimos dias?

Marcelo disse...

Não temos a visão do todo, por isso, quando nos pronunciamos a respeito de determinado assunto geopolítico, o fazemos de modo parcial, segundo o que conhecemos, e nem sempre o que conhecemos representa a verdade.

Os EUA não fazem absolutamente nada por acaso, então, por certo, deve haver algum interesse muito forte por detrás dessa atitude do atual governo norte-americana, a qual representa uma traição contumaz aos governos militares, os quais salvaram os yankees de terríveis problemas em todo o continente americano (a insignificante Cuba já deu um trabalhão).

Não pense esse desgoverno que os norte-americanos são os mocinhos nessa história, ou seja, no momento certo os objetivos virão à tona e as marionetes simplesmente descartadas (mais uma vez).

Outrossim, isso parece ser a ponta de um iceberg, pois um dos objetivos claros (talvez o maior, do sodomita Obama) é o ataque à moral judaico-cristã, a qual foi preservada pelos militares.

Os militares representam, neste país, o último refúgio do nacionalismo e de muitos valores cristãos, os quais estão explicitados em seus próprios regulamentos.

Por isso, é natural que comunistas e sodomitas se aliem neste momento para atacá-los, porém, no momento seguinte, as verdadeiras intenções se revelarão e poderemos entender mais essa jogada do xadrez atual.

Como disse em outro comentário, graças a Deus, nossos militares nos livraram das armas nucleares, pois imaginem o sapo barbudo (um cangaceiro) e seus soldados do MST armados com bombas atômicas...

Rodrigo disse...

Essa traição vem de longe. Começou com Jimmy Carter, que ameaçou com sanções o regime brasileiro, caso não adotasse a abertura politica. Mubarak é outro que sabe quanto vale ser amigo dos EUA. E Kaadafi só perdeu o respeito dos EUA quando, de inimigo, passou a querer ser amigo deles. Eis a lição: quando Kadafi era inimigo dos EUA, ele ficou seguro durante décadas. Logo que quis ser amigo, foi descartado.

Thiago disse...

Vamos imaginar um cenário:

Hoje temos a aliança Sul Americana ESQUERDA + NARCOTRÁFICO.

Imaginem num futuro próximo:

os "ex's" "crime organizado" da vida, eleitos pelo voto popular, colocando o PSDB paulista na cadeia por crimes contra os direitos humanos, quando referente a rebelião dos presídios em 2006.

Imaginem:

a Farc se institucionalizando, entrando na justiça colombiana contra Álvaro Huribe, acusando-o de crime contra os Direitos Humanos, ou até contra a humanidade, por atacar os guerrilheiros, que eram bem intencionados, lutavam em prol do MARAVILHOSO E SANTO COMUNO-NARCOTRÁFICO (imagina o que seria dos pobres "porras locas" intelectualóides sem suas biritas para potencializar o dito "brain storm", a percepção transcendental, suas criatividades artísticas - boa parte da MPB ou mesmo do nosso Theatro ficariam engessados - TADINHOS!).

Exercitem a imaginação de vocês:

Pensem que, daqui a alguns anos, os 23 arruaceiros bLACK bLOCKS que pretendiam acabar com a final da Copa do Mundo, instalando várias bombas cheias de pregos num praça carioca, entrando na Justiça contra o Estado por crime contra os Direitos de Livre Manifestação Livre Expressão. Ou alguns deles entrando na justiça contra a família dos cinegrafista que foi porto numa de suas arruaças anárquicas... querendo ressarcimento por DANOS MORAIS, por terem sido expostos pela mídia.

Infelizmente nosso Judiciário já está todo ideologizado. A esquerda já locupletou os altos cargos no Supremo. O ativismo judiciário é a maior abominação ante ao Sistema Federativo que eu já tenha observado.

E por assim vai... é a esquerda ENGOLINDO toda a sociedade e suas instituições.

Júlio, mas uma vez você fez um grande texto. Expôs mais uma vez a "caça às bruxas" do PT contra os militares brasileiros, e agora turbinado pelo Senhor Obama, grande presidente dos Estados Unidos da América Africana, um verdadeiro yanke, que nasceu naquele estado que faz divisa com o Texas... qual é mesmo?... ah, já sei, Quênia.

NOSSOS AMADOS MILITARES REALMENTE NOS LIVRARAM DE UMA PROVÁVEL DITADURA COMUNISTA SANGUINÁRIA. PEÇO A DEUS QUE PROTEJA ESSES NOSSOS BRAVOS PROTETORES, QUE TANTO DEFENDERAM E DEFENDEM NOSSA AMADA PÁTRIA. OS MILITARES NÃO ATACARAM PACATOS COMUNAS QUE FAZIAM TRICÔ E VENDIAM EM UMA FEIRA HIPPIE EM COPACABANA OU NA REPÚBLICA EM PROL DA REVOLUÇÃO. MUITO PELO CONTRÁRIO, OS GUERRILHEIROS ERAM TREINADOS COM EXTREMO RIGOS POR AGENTES DE CUBA E DA KGB, ESTAVAM ARMADOS E ASSASSINARAM BRAVOS SOLDADOS QUE MORRERAM POR ESSE PAÍS.

OBSERVAÇÃO:

Eu nunca escondi que sou neopentecostal. Já afirmei em várias ocasiões aqui. Agradeço a Deus pela vida de HOMENS E MULHERES DE DEUS COMO VALDOMIRO, R.R.SOARES, BISPA SÔNIA, SILAS MALAFAIA, etc... Se alguém ODEIA os pentecostalismo, e não suporta a minha participação nesse fórum, peço que por gentileza:

FAÇA DE CONTA QUE EU NÃO EXISTO (!!!)

, POIS O JÚLIO ESCREVE PARA TODOS OS CRISTÃOS CONSERVADORES, SEJAM CATÓLICOS, PENTECOSTAIS OU HISTÓRICOS.

Vejam essas afirmações do Pastor que eu Admiro e Respeito Muitíssimo, Silas Malafáia:

Sobre o conflito Israel x Palestina:
https://www.youtube.com/watch?v=b4IgPua6DMg

Sugestão de Louvor
Diante do Trono - Me Ama
https://www.youtube.com/watch?v=OZig3ngAD8k

ThesouII Marechal disse...

Bem... vejam que os Americanos odeiam o atualo governo de Obama, ele é considerado um dos piores presidentes deste longa data... Ele caira logo, assim que ouverem as eleições! Intervenção Militar já! Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

Suzanne disse...

Puxa, thesoul, os americanos votaram no Obama DUAS VEZES, segundo você o detestando. Imagine se os americanos o amassem? Iriam colocá-lo como Rei dos Estados Unidos para a eternidade.

Anônimo disse...

também, olha o nome Barack Hussein Obama joe Bi(la)den
juntos asama bin ladem.
tudo espiritualmente definido
mas DEUS estar no controle.
hoje os recrutas sao os crentes
mas tem uma força tarefa especial de Deus guerreando e eles nao prevalecerão .aguarde e veras
ten ivanildo

Anônimo disse...

Algumas considerações: haverá um governo mundial; pelas características necessárias a ele (o neo-ninrode, governará a toda a humanidade), não deverá haver nações independentes. O desgoverno do anticristo terah total "mando de campo"/hegemonia sobre corações e mentes. O único sistema/ideologia que permite/reúne as características é o eskerdismo/progressismo/sucialismo/komunismo/marxismo/satanismo. Sendo que a função/razão de ser da existência dos militares é a manutenção do estado-nação (criação do Altíssimo), o que se resume em P A T R I O T I S M O, para anular/jogar por terra/desmotivar/envergonhar/destruir a capacidade de reação é necessário pressão total. Qto tempo mais até o armagedon eu não sei. A "koisa" tá vindo. A participação do "relâmpago que caiu do céu" (significado de "barack obama) está totalmente coerente com o prontuário (i)moral do rapaz alegre: é sucialista/maçom/muçulmano/alienígena (veio do meio tribal africano). Mais do que isto para odiar a humanidade só mesmo o chefe dele, habitantes lá das profundezas.
PS: Há denuncias, no youtube de que obama é um "rapaz alegre", variante para homossexual.

Antonio.

Anônimo disse...

Por enquanto a única arma que temos contra estes esquerdistas é o nosso voto (além da oração, é claro). Tenho 56 anos e pude viver ainda jovem o período do governo militar. Naquela ocasião , de fato, muitas liberdades eram tolhidas, mas hoje eu entendo o porquê. Mesmo assim não gostaria que voltássemos a passar novamente por uma situação como aquela, aliás, ninguém em sã consciência concorda com um regime que não ofereça plenas liberdades. Esta falta de liberdade fez com que muitos jovens se revoltassem e até mesmo se engajassem em movimentos contra o que chamavam ditadura militar. Quando entrei na universidade, me deixei levar por este sentimento que era constantemente fomentado por discursos de esquerdistas. Talvez por serem visados pela polícia federal, estes esquerdistas, parece que tinham reuniões fechadas entre eles, mas faziam também reuniões mais abertas, tentando envolver um número maior de alunos. Comecei aos poucos a me juntar a este pessoal e cheguei até a participar de reuniões onde se discutiam formas de atuar no sentido de restaurar a democracia no Brasil (participei apenas das reuniões abertas). Mesmo participando aqui e acolá, sempre me sentia incomodado por algumas questões referentes ao apoio deles aos regimes cubano e soviético, afora os elogios que faziam a Albânia como sendo o melhor exemplo de sociedade. Pensava comigo mesmo me fazendo perguntas como: Afinal eles não estavam lutando por democracia? Como então este apoio a regimes totalitários e sanguinários?. Como era jovem, e mesmo com estas questões na mente, me deixava levar por aquela onda de “progressismo” e continuei me integrando cada dia mais, só que não me sentia um deles. Certa vez um dos prédios da universidade havia passado por reforma e tinha ficado muito bonito bem pintado de branco. No dia seguinte ao término desta reforma, cheguei no campus pela manhã e percebi que haviam estragado toda a pintura jogando tinta vermelha. Fiquei muito aborrecido com aquela atitude e, desconfiando que se tratava de uma ação praticada por algum radical daquele meio esquerdista, me dirigi a um dos líderes procurando demonstrar que discordava daquela forma de luta. Ele me respondeu com a seguinte frase: “tem que pixar mesmo”. Em seguida, percebendo que eu não tinha ficado muito satisfeito, disse que era válida a minha preocupação num tom que não me convenceu muito. A partir dali, embora continuasse desejando que a verdadeira democracia fosse instalada no Brasil, comecei a pensar que com eles não dava para continuar. Com o tempo fui me afastando e, quando o Senhor Jesus me alcançou, abandonei totalmente, embora mantivesse algumas amizades. Hoje, após muita reflexão e investigação, assino em baixo deste texto escrito pelo Júlio. Os militares impediram que houvesse no Brasil perseguição religiosa, muito sangue de nossos irmãos poderiam ter sido derramados sem esta interferência. Como disse acima, o voto é uma de nossas armas, portanto, não vamos votar, não só em quem instituiu esta comissão da verdade, mas também em quem a apoia.

Sebastião

Nicolae Sofran disse...

Estes covardes vagabundos "democratas" americanos trouxeram para nós na Europa do Leste o comunismo soviético aliado dos gangsteres "democratas" americanos e agora estão traindo o Brasil! Os americanos são os maiores vagabundos do mundo, cujo único "ideal" é só o Dólar!